Bruxismo
Imagem de origem desconhecida.

Mas, afinal, diz que se chama bruxismo. Ou ranger os dentes, para quem não gosta das palavras caras. Este assunto não tem elegância, mas merece atenção (tal como tantas outras coisas do corpo humano sobre as quais temos de ir falando). Não gosto de tabus, e por isso está na hora de abrir a boca. Ah, que piada a minha!

Já estive para trazer para aqui o bruxismo há mais tempo mas, felizmente, tenho andado esquecida. Felizmente, porque (que eu saiba) já não me acontecia tal desgraça há algum tempo. Até há pouco mais de um ano, recusei-me a acreditar que rangia os dentes durante o sono quando a minha mãe me contava sobre as tragédias nocturnas. Claro, se eu estou a dormir, não oiço o barulho agoniante que faço. É uma sorte, dizem algumas pessoas que padecem do mesmo mal e que acordam consigo próprias a ranger os dentes. Só acreditei nisto quando terceiros se queixaram e acharam que eu ia partir os dentes, tal era a força furiosa exercida, e essa foi a única vez em que acordei com dores na mandíbula, curiosamente.

Vivo bem a ranger os dentes, mas acho que está na altura de pedir ajuda ao meu dentista. Por agora, o maior problema é o facto de incomodar as pessoas à minha volta com o barulho. Futuramente, se não fizer nada, pode surgir uma série de problemas relacionados com o desgaste dos dentes, dores e anomalias nas articulações. Não tenho os dentes (visivelmente) desgastados como algumas pessoas com o mesmo diagnóstico, por agora, mas mais vale prevenir que remediar.

Confesso que tenho algum receio dos incómodos da utilização de placas interoclusais (as típicas goteiras) durante o sono, e tal pode dever-se à desinformação. Já utilizei aparelhos nos dentes que me deixaram traumatizada com o desconforto.

Há por aí alguém a passar pelo mesmo drama, a querer partir os dentes involuntariamente durante o sono? Ou durante o dia? Já alguém tomou medidas para minimizar ou resolver o problema? Contem-me tudo, que eu quero saber como correu.

15 comments on “Eu chamo-lhe bruxedo.”

  1. Yep, eu já tive isso e levei anos a aperceber-me. A gente nunca se dá conta porque lá está… estamos a dormir 😛
    Digo que andei anos assim porque realmente andava a sentir algumas dores no maxilar e muitas vezes sentia-o tenso. Mas o pior foi a sensibilidade dentária que isso causa, porque a longo prazo desgasta muito os dentes e a dentina (parte interior do dente) fica exposta e não fazia ideia que era por causa do bruxismo.
    Realmente já me tinham dito que faço barulhos estranhos a dormir mas só me dei conta da gravidade da situação quando comecei a sentir pedacinhos de dente a saltarem fora, assim do nada. Fui a correr para o dentista!!

    Não te preocupes que os aparelhos de protecção (há quem lhes chame “goteira” ou “nightguard”), são muito finos e como são feitos a partir de um molde dos teus dentes, adaptam-se na perfeição e não causam incómodo a dormir. És capaz de sentir um bocadinho de desconforto e a falar à “shopinha de maxash” na primeiro ou segunda noite eheheh. Mas falo por mim, também estava com medo e habituei-me facilmente àquilo. Quase nem sinto nada 🙂
    E se te sentires desconfortável por alguma aresta que esteja mais aguda ou a magoar-te, podes voltar para darem um jeitinho. Comigo não aconteceu, encaixou logo na perfeiçao. Mas a minha mãe que também teve o mesmo problema, teve que pedir um ajuste no mesmo e depois nunca mais se queixou.

    Ah e só se usa durante a noite! Durante o dia não é preciso, mas tens que estar “alerta” se não ranges os dentes involuntariamente… às vezes torna-se um tique daqueles que a gente nem se dá conta!

    Só te queria dar um conselho, para não seres “burlada” como eu fui:
    A mim fizeram-me dois moldes, dos dentes de cima e dos dentes de baixo. Como não percebia nada do assunto, achei perfeitamente normal. Depois quando o aparelho ficou pronto, entregaram-me dois (o de cima e o de baixo). Mas disseram-me que só tinha que USAR UM (o de baixo)… e na realidade, só é mesmo preciso um. Mas fizeram-me pagar os dois -.-‘!! E arrotei cerca de 200 euros, pois!
    O dentista da minha mãe (era outro diferente), apenas lhe fez um molde (claro!) e ela só pagou 100 euros.

    De resto… acho que o dentista vai-te informar de tudo o que precisas saber… vê também se não andas a tomar algum anti-depressivo, ansiolítico ou mesmo comprimido para dormir que tenha efeitos secundários como bruxismo. Foi o meu caso e notei melhoras quando diminui a dose de um deles.

    Boa sorte com isso e se precisares de alguma coisa, apita! 😉
    beijinhos

    • Obrigada pelo testemunho! Durante o dia, tenho muitos jeitos, mas não ranjo os dentes. Também, era o que mais faltava 😛 Será que é mais incómodo, ou será que é comparável ao incómodo dos aparelhos móveis de contenção?

      Beijinhos

      • Aparelhos móveis de contenção…se é a estes que te referes: http://blogkamilagodoy.com.br/wp-content/uploads/2012/08/aparelho-removivel.jpg
        Sinceramente, acho que os de protecção para o bruxismo, são muito mais cómodos que isto. Já usei dos dois e custou-me muito mais a habituar ao primeiro (o dos ferros).

        Os aparelhos de protecção para evitar o ranger de dentes, adaptam-se mais à forma dos mesmos e é menos desconfortável, não têm ferros. É tipo isto:
        http://confira.info/wp-content/uploads/2013/04/e48afeeaaparelho-transparente-dentes.jpg

        Nas primeiras noites estranhei um bocadinho, mas depois depressa me esquecia que o tinha.

        Se tiveres de usar o aparelho, depois diz como correu a adaptação e o que achaste!

        As melhoras!

          • De nada, fico contente por ter ajudado 🙂
            Até pode ser que seja apenas uma fase da tua vida em que estás mais nervosa, mas claro convém mesmo ires ao dentista porque os danos disso por vezes são irreversíveis. Eu já deixei de usar. Vais ver que não custa assim tanto, eu na manhã seguinte quando acordava, sentia o maxilar mais relaxado 🙂

  2. Também sofro disso desde pequena e acho que também está na altura de procurar solução, pois já sinto várias vezes dores e tensão no maxilar. A minha dentista na última vez que lá fui disse que estava na altura senão poderia ter que ser operada ao maxilar =/ Agora estou a ver se ganho coragem para lá ir tratar do tal “aparelho”!! Beijinhos

  3. Olá Guida! Eu sofro do mesmo mal há mts anos…Quando era pequena e tomava atarax por causa das alergias não rangia os dentes, mas com a idade deixou de fazer efeito. Então como andava no odontologista por causa do aparelho ele fez-me uma protecção para dormir, era desconfortável mas lá me habituei mas depois deixei de usar porque achava que estava “curada”, até que o meu namorado na mesma noite me acordou 3 vezes a dizer que eu estava a ranger muito os dentes que era horrível aquele barulho e prontos lá tive eu que voltar a usar a minha “plaquinha” 🙂

    • Tenho mesmo de falar com o meu dentista. Fiquei esperançosa com os anti-histamínicos, mas lembrei-me que os tomo frequentemente e não sei se interferem. Aliás, dessa vez em que até me doeu a mandíbula, tenho a certeza que andava encharcada em Atarax por causa das alergias ao sol. Tenho mesmo, mesmo, mesmo de falar com o dentista :'( Não sei se sabes, ou se é comparável, mas se tiveres alguma noção… É mais ou menos incómodo que os aparelhos móveis de contenção? Obrigada pelo testemunho!

  4. Apercebi-me disso por causa das dores mandibulares. Quando acontece com as crianças, para alem das plaquinhas de relaxamento, que raramente são dadas para dormir (não vao os miudos engolir) são reencaminhados para um psicologo, quando crescemos somos corridos a alprazolam e às moldeiras “amortecedoras”.ganhamos tal raiva às moldeiras que paramos de ranger os dentes…a maior parte das pessoas não se irrita com as goteiras, a mim davam-me cabo dos nervos. Ainda mais…Portanto, mais Spa, menos stress;)

  5. Como já te tinha contado, sofro do mesmo mal! Os meus dentes já se encontravam visivelmente desgastados (digamos que tenho alguns quadrados) quando soube o que tinha.
    Há uns meses fui ao dentista e fiz uma placa chamada goteira, que é o que uso para proteger os dentes. Custou um pouco ao inicio, mas aliviou-me as dores com que acordava quase todas as manhas 🙂

Deixar uma resposta