Zé Franco

aldeia típica zé franco sobreiro

casa portuguesa sobreiro

zé franco

aldeia zé franco

zé franco

aldeia zé franco

zé franco

Há muito tempo que não passeávamos, pelo que na sexta-feira passada decidimos rumar à Ericeira, com direito a passagem pela Aldeia Típica do Zé Franco, no Sobreiro.

Nem o frio nos impediu! Como podem ver, o casaco de pêlo sintético que era da minha avó pode não ser o casaco mais bonito do mundo, mas nunca passei frio com ele vestido.

Decidimos ir por estradas velhas, enchemos os pulmões de verde e matámos saudades dos tempos de infância.

Fomos depois do almoço, e apesar de estarmos de estômago aconchegado, não resistimos ao melhor pão com chouriço do mundo: o que há no Zé Franco.

É enooorme, é saboroso, é barato e ainda por cima está sempre quentinho. Demos uma volta para matar saudades das miniaturas e obras e, vejam bem, até redescobrimos um boticário por lá. Acho-lhe uma piada enorme e remeto-me sempre para outro Boticário!

Hoje, sei que a maior parte das pessoas da minha geração e daí para baixo já não conhecem o Zé Franco. Prometo que quando tiver filhos os levo lá com frequência!

ericeira

Já na Ericeira, pareceu-nos que o mar estava melhor do que em muitos dias de Verão.

Pareceu-nos! Cá fora, o termómetro marcava 15ºC. Eram só mais 11ºC do que perto de casa! Ainda assim, estávamos gelados e pareceu-nos melhor ficar no carro a apreciar as sobras de pão com chouriço do que passear no areal.

Depois disto tudo, ainda fomos às compras.

Foi, com certeza, um bom começo de fim-de-semana.

Comments

  1. ana s. says:

    Olha, eu sou de 1990 e conheço perfeitamente essa “aldeia”. Há imeeeensos anos que não vou lá, mas quando era pequena os meus pais costumavam levar-me lá. E lembro-me de gostar sempre de lá ir ^^
    Se aquilo existir quando tiver filhos também os quero lá levar ^^
    ***

    1. Guida says:

      Claro que vai existir, espero que não passe pela cabeça de ninguém fechar a Aldeia 😀

      Beijinho

  2. Alu says:

    Uau! Memórias… Eu já fui a esse sítio uma vez, mas não fazia ideia de como se chamava. Foi numa visita de estudo ao convento de Mafra XD
    Thx for the info!
    Alu

  3. Que passeio tão agradável. Hei-de passar por lá. O casaco é bem fofinho, um pouco volumoso (o que é normal nas peças em pele dessa época). Tenho alguns assim e ando a namorar outra “relíquia de família” a ver se tenho sorte!

  4. AHHHH ADORO o teu casaco e tiraste.me o nervoso miudinho de usar um casaco que herdei tambem da minha avo ahaha: um casaco de pele de coelho verdadeiro *.* e é igualzinho ao tenho no modelo, corte volume etc lol mas o meu é preto e mais brilhante lol

    1. Guida says:

      Eu também andava com ele um pouco a medo, depois pensei… Que se dane, está frio. Tenho um de carneiro ainda mais volumoso que este 😐 Vá, toca a usar os casacos das avós. Crime é deixá-los apodrecer 🙂

      Beijinho

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *