É provável que haja por aí malta que já gozou as férias a que tinha direito, mas a maior parte das pessoas vai ao merecido descanso a partir da segunda quinzena de Julho.

Assim, e porque não queremos confusões com bagagens e afins, hoje vamos assentar ideias sobre como fazer a mala.

Antes de mais, é preciso escolher a mala em si.

Nunca devem ser muito grandes! Se for acampar ou tiver que andar com a mala, dê preferência às mochilas. Em caso de dúvida, nunca falham. Para viagens em que descarregamos e arrumamos logo as coisas, podemos escolher as típicas malas.

No caso das viagens de avião, onde as malas andam à balda pelos tapetes fora e sujeitas a perdas, extravios e roubos, deve ser dada preferência a malas resistentes e devidamente identificadas. As malas bonitas e de marca devem ser evitadas, pois em caso de roubo são estas as afectadas.

Escolhida a mala, convém saber como arrumar as coisas.

Os objectos rígidos devem ficar no centro da mala, pois desta forma são amortecidos pelas roupas. Se tratamos de uma viagem em família, as roupas dos vários elementos devem estar repartidas nas várias malas, não vá haver algum incidente e uma das malas ficar pelo caminho.

Assim, ninguém fica sem roupa. As calças e camisas ficam no fundo, sem dobrar, estendendo-se para os lados, para evitar vincos. Os acessórios podem ser guardados dentro do calçado, poupando espaço.

Os cosméticos e maquilhagens não devem ocupar muito espaço.

É uma boa opção usar as amostras todas que pedimos ou que nos dão nas perfumarias. No caso de se levarem bisnagas ou frascos, convém conferir se está tudo bem fechado e não fazer muita pressão nos recipientes, sob o risco de estes rebentarem e sujarem tudo.

As roupas a levar devem combinar entre si.

Umas calças de ganga, uns calções, um ou dois vestidos, uns tops, um ou dois agasalhos e um conjunto mais “compostinho” (nunca sabemos quando há um jantar especial!) devem ser suficientes. O truque para não parecer que temos sempre a mesma roupa vestida é apostar nos acessórios.

Convém não esquecer a roupa interior e o vestuário de banho. Com esta restrição a poucas peças, ainda sobra espaço no caso de querermos trazer comprinhas do sítio para onde vamos.

Quanto ao calçado…

… Uns chinelos/sandálias chupa-cocó, uns ténis confortáveis (para as caminhadas e essas coisas), umas sandálias jeitosas, uns sapatos e algo que condiga com a roupa formal são suficientes. Em certos casos, pode ser necessário levar botas de montanha.

Convém não esquecer o estojo de primeiros socorros com as coisas do costume.

Os medicamentos que é preciso tomar e outros (para dores de cabeça, dores de estômago, etc), preservativos, creme para as queimaduras, repelente e o mais que entenderem. Se forem passar muito tempo fora, não se esqueçam de ir abastecid@s dos medicamentos que têm que tomar ou de levar a receita e o nome do medicamento no país para onde vão, se for caso disso.

Por fim, levem os documentos todos.

Confirmem antes de partir! Levem também os contactos que possam precisar num papel, um dicionário no caso de irem para um país estrangeiro, e dinheiro suficiente para a estadia. Nunca é de mais relembrar que onde não há Euro, convém o dinheiro ir trocado de cá, pois os câmbios saem sempre mais caros.

Tenham umas boas férias!

16 comments on “Vamos Fazer as Malas”

  1. Dexter: Eu que sou gaja esqueço-me sempre de algumas coisas se não fizer lista de tudo previamente 😛 Ajuda ter a lista colada mesmo em frente à cama, não vá chegar a sexta à noite e irmos para a terra à pressa e ficar alguma coisa para trás 😛

    Beijinho

  2. a pnúltima vez que fui de férias, foi de rir.
    estava a trabalhar, só pude ir 2 dias depois de o pessoal já lá estar. ora… lá vai a Patrícia de expresso, sózinhita.
    1º – tive de pedir ajuda a um senhor para ir de minha casa até ao terminal.
    2º – cheguei ao destino e ainda não estava ninguém à minha espera. (ah e tal estamos na praia, vem cá ter). Ok, eu vou! E fui! Com a mochila de campismo à rojo pela estrada fora. (Não me conseguia levantar com ela às costas). Até uma alma piedosa me querer ajudar (e o rapaz até nem era nada de se deitar fora!)

    Enfim… essas tuas dicas são muito boas, mas eu gosto de levar tudo o que ache que me irá fazer falta. Mesmo que depois não utilize. Só para teres a noção, nessa situação que contei levava dentro da mochila 5 litros de vinho 😀 lol

  3. Patrícia: Eu também tenho a mania que sou caracol e levo a casa às costas, mas isso nem sempre dá resultado e pelo menos tento cumprir com o que disse 😛 Excepções abertas às roupas muito giras e coloridas e aos cosméticos que não podem ficar cá!

    Agora, 5 litros de vinho, necessários? 😛 Está percebido por que é que não conseguias levar a mochila 😛 Mas nem tudo foi mau, se há jeitosos que nos levam a mochila… 😀

    Beijinho

  4. Eu faço a lista 2 meses antes. Entretanto perco essa e faço outra lista, 1 mes antes.
    Mesmo engraçado é que faço a mala na véspera e colo post-it's com tudo o que falta no espelho da casa de banho.
    Antes esquecia-me de várias coisas, principalmente pijama, agora já não.

    Devo dizer que levo muita roupa e uma mala assim so tamanho da primeira na série de 3 que estão empilhadas, na imagem. Isto também se aplica quando vou, apenas, de fim de semana.

    E sou uma pessoa melhor. =D

  5. Sara: Cola a lista na parede do quarto, num sítio de onde não desapareça e onde repares! Meu deus, eu de fim-de-semana levo uma mochila normal 😛 Para férias vai uma mala de 70 litros, mais uma bolsa gigante e uma mochila normal. Seja uma semana ou um mês xD É fatídico! Levo o essencial e o entretenimento 😛 Se for acampar, nesse caso é claro que só levo a mala de campismo 🙂

    Marisa: As malas deviam ser todas assim, concordo 😀

    Olhos Dourados: Assim é que é!

    Beijinho

  6. O meu essencial é metade da roupa que tenho no armário, sendo que a outra metade não uso. Lol.
    Até porque defendo que nos devemos vestir consoante o nosso estado de espírito, e eu nunca sei como vou acordar no dia seguinte. =D
    Por exemplo, pra semana vou a Lisboa e já fiz a lista hoje. LOOL.

    Beijinhos.

  7. Outra dica útil para quem viaja de avião é se for possível o melhor é levar a mala consigo no próprio avião. Evita perda de bagagem ou até situações mais incómodas do género que eu passei em Junho da Iberia no voo Madrid-Porto simplesmente não ter espaço no avião (que era pequeno) para a bagagem de toda a gente (?!?!?!) e ter escolhido malas de 10 pessoas para ficarem em Madrid até ao dia seguinte… a minha ficou lá e 1º pensei que estava perdida, só quando fui reclamar (e a fila era grandita, demorei mais de 1h30) é que me explicaram o que se passou… nunca mais viajo com malas longe de mim 🙁

  8. Sara: Pois, eu tenho um bocado esse problema porque só tenho roupas coloridas e com padrões 😛 Mas tento reduzir tudo!

    Helena: Isso acontece? 😐 Não fazia ideia!

    Beijinho

  9. experimenta enrolar a roupa, em vez de a dobrarmos enrolamos, é o truque das hospedeiras de bordo e faz com que caiba o dobro da roupa na mala e acredita que não deixa vincos nenhuns nas roupas, desde que aprendi o truque não faço de outra forma :p

  10. Babs, são aquelas sandálias de borracha que se usam há um porradão de anos e que, como não têm a sola plana, são vulneráveis a esse tipo de coisas que nem descrevo 😛 Mete nas imagens do Google que aparece logo 🙂

    Verdinha: Esqueci-me dessa dica! Não faço isso nas malas normais por preguiça, pois gosto da roupinha direita acabada de passar, mas na mala de campismo é necessário!

    Beijinho

Deixar uma resposta