blogs blogues portugal blogosfera bloggers portugueses portuguesas

Já todos devem ter lido o artigo do Expresso sobre os lucros dos blogs femininos, ou pelo menos a amostra que está online.

Confesso que fiquei muito surpreendida com a reacção das pessoas nas redes sociais.

A minha timeline do Facebook ficou inundada de comentários sobre o assunto. Não vou falar das malas e das tecnologias que tanta tinta têm feito correr.

Só quero expor a minha humilde opinião e a minha experiência sobre os ganhos feitos a partir dos blogs. A partir do meu blog, este que vocês estão a ler.

A vocês, leitores, tenho o dever de esclarecer o que se passa aqui para que não sobrem dúvidas nem pairem enganos no ar.

Quando criei A Guida, há mais de quatro anos atrás, nunca imaginei que alguém ganhasse o que quer que fosse com um blog. Na realidade, sabia que havia uma ou duas pessoas que tinham esse mérito, mas não mais.

Criei este blog da mesma maneira que criei outros blogs antes (desde os doze anos que escrevo na Internet, ou seja, há mais de 10 anos), por gosto.

Da mesma maneira que, por essa altura e anteriormente, os outros blogs que eu lia foram criados por gosto. Mérito, sim, falei em mérito porque se se ganha algo com um blog é porque alguém reconhece a qualidade do que fazemos.

Posso dizer-vos que quando recebi o meu primeiro apoio para o blog fiquei felicíssima.

Não se tratou de dinheiro, nada disso. Tive a oportunidade de me aproximar de uma marca que ainda hoje adoro e com a qual já tive a feliz experiência de trabalhar graças ao meu blog e ao trabalho que nele desenvolvo.

Recebi produtos para experimentar, sim, sempre com a garantia que só falaria do que me apetecesse neste meu espaço e sempre com as palavras mais sinceras.

Com o decorrer do tempo, as coisas mudaram.

O mundo dos blogs femininos expandiu-se muito em Portugal.

Como em todas as coisas, houve quem se aproveitasse e criasse espaços onde há tudo menos partilha e qualidade de conteúdos, partindo do pressuposto que bastava ter um endereço na Internet para receber tantas e tantas coisas às quais nunca poderia aceder de outra forma.

Logicamente, as coisas não são assim tão fáceis. Houve quem tivesse sorte (e cunhas), houve quem percebesse que se tratava de uma ilusão.

O preconceito de que basta criar um blog, debitar meia dúzia de palavras (muitas vezes com toneladas de erros) e cópias de informações das marcas para daí tirar lucro está muito, mas mesmo muito errado.

Ter um blog exige gosto, vontade, disponibilidade, dedicação e muita paciência. Desengane-se quem pensa que manter um blog exige só cinco minutos da nossa semana e que somos todas umas grandes totós.

No entanto, quando fazemos algo por gosto, não há melhor do que saber que há quem tenha interesse e nos queira apoiar.

Nunca saí por aí a mencionar A Guida como se isso fosse algum estatuto, mas fico bastante contente quando uma marca ou empresa confia em mim ao ponto de me dar do seu produto para experimentar e, eventualmente, mostrar aos meus leitores.

Acima de tudo, apresento a minha premissa: sou honesta, falo do que considero que tenho de falar, da maneira que tiver de falar. Não garanto que fale.

Nunca na vida me baseei em amostras, porque gosto de saber do que falo e não sou escrava de marcas e empresas e tenho muita pena de quem pensa que as marcas nos estão a fazer um grande favor quando nos dão um sachet de um creme qualquer ou de um batom para nos calar a boca e fazer a gracinha.

Se a realidade dos blogs tem coisas más em Portugal, deve-se também a estas bloggers e não só às marcas que, de qualquer forma, não souberam lidar muito bem com este novo meio de comunicação/informação.

E os lucros?, perguntam vocês. Também os tenho.

Tenho um blog pequeno e tenho a consciência disso. Ainda assim, é pequeno mas bom. Não ganho fortunas, longe disso.

Penso que está explícito que ganho dinheiro com os anúncios do cabeçalho e da barra lateral e, sim, com alguns posts. Uma minoria.

Acho que se existem entidades interessadas em obter publicidade num blog, o mínimo que podem fazer é pagar por ela.

Não concordo com nada que comprometa a minha opinião final sobre um produto, marca ou serviço, dou-vos essa garantia.

Tem que haver respeito por quem nos acompanha diariamente, especialmente porque são os leitores a maior fatia do sucesso de um blog.

No entanto, não faço a fotossíntese.

Os meus ganhos com o blog servem para pagar os domínios, o alojamento e as minhas despesas. Todos os dias agradeço a Deus o reconhecimento deste meu projecto.

Orgulho-me de poder rentabilizar algo que me dá gosto fazer e acho que isso não interfere com o resultado que está à vossa vista.

Tenho tudo em dia com as Finanças, não se preocupem, não ando a fugir à minha obrigação enquanto cidadã maior e vacinada e contribuinte do nosso país.

Para além de serem hobbies, há blogs que também podem ser considerados trabalho.

Enquanto houver gosto e vontade para continuar, contem com a vossa Guida.

8 comments on “Blog$”

  1. Quando o blog tem qualidade e é feito com amor e carinho acho bem que ao menos sejam recompensados por isso… mas quando algo é feito só mesmo para ganhar dinheiro ou receber produtos das marcas… don’t like. Continua assim =D adoro o teu blog. eu tenho um pequeno blog, mas para meu prórpio proveito. Gosto de escrever lá, mas não ando a procura de ganhar dinheiro com isso… escrevo porque gosto e pk me deixa bem 🙂 bjo

  2. Pessoalmente não tenho nada contra isso desde que as pessoas continuem a ser as mesmas e continuem humildes e com posts tão bons como quando não era pagos ou melhores
    mas claro vai sempre haver aquelas pessoas que são contra isso
    bjinhu*

  3. Há muito tempo que sigo o teu blog anonimamente, lei-o atentamente e já comprei algumas coisas graças à tua opinião. Sigo-te à tempo suficiente para saber que és uma pessoa integra! E acho que a blogosfera está a ficar muito mal vista por causa de uma ou outra pessoa ter uma atitude menos boa. Acho que merecemos tanto respeito como outra plataforma de informação qualquer, e tal como não se deve generalizar revistas e jornais também não devem generalizar blogs!

  4. Ganhar dinheiro com o blog não tem nada de mal – antes pelo contrário, penso que é uma óptima forma de ganhar algum dinheiro (pouco ou muito). O que acho que é pouco ético é fazer publicidade paga num post sem avisar os leitores. Desde que se diga “este post tem o patrocinio de …” então está tudo bem.

    Acontece que as marcas, muitas vezes, não querem isso e os bloguers, infelizmente, aceitam este estado de coisas. Se eu leio um blog, se confio em quem escreve, então tem de haver total abertura (two way street e todas essas coisas). Se quem escreve se aproveita da confiança que eu lhe dispenso para vender publicidade, então não é correcto no meu modesto entendimento.

  5. Como já alguém disse acima,eu também não vejo problema nenhum em ganhar dinheiro através de um blog,pelo contrário.Para além de que é certo que nem toda a gente chega a esse “patamar”.
    O que chateia muitos leitores,e parece que só agora anda a ser revelado,não é a ideia de que os bloggers ganhem dinheiro com o seu trabalho (porque é um trabalho),mas sim a ideia de que aqueles posts que anunciam produtos sem os quais o blogger já não pode viver nem um dia,sejam apenas mera publicidade e não uma opinião honesta e pessoal.
    Por outro lado,alguns dizem que é um universo de consumismo e quem estiver a passar dificuldades financeiras pode sentir-se frustrado ao visitar blogs onde as leitoras têm sempre cremes,batons,roupas e sapatos para exibir.Portanto é natural que se diga muita coisa em torno do assunto dos blogs,mais não seja por inveja,frustração,falta de informação.
    Em todo o caso,gosto de ler o teu blog,especialmente porque abordas diversos assuntos e sempre de forma bastante clara.
    Continua Guida 😉

  6. Eu confio no teu blogue (vá, em ti como blogger :P)
    Já tinha experimentado alguns produtos que falas e a minha opinião não diverge muito da tua em relação aos mesmos. Salvo algumas excepções claro, mas isso já se sabe que regimos de forma diferente a certos produtos e temos experiências diferentes com determinadas marcas.

    Também tenho um blogue (ainda muito verde :P) e não estou à espera de ganhar nada com isso. claro que o que vier é sempre bónus, não se vive de ar e vento mas também não precisamos de vender a alma -.-

  7. Gostei bastante do teu texto. Revela honestidade e penso que isso seja o mais importante para quem segue o teu blog.
    Criei um blog à uns dias, não espero ganhar dinheiro, mas sim admiradores que apreciem o meu trabalho 🙂

    Keep up with the good work 😉

    Beijinhos.

Deixar uma resposta