Panzer, O Gato

gato crianças 2 meses panzer

Ter gatos deve ser como ter tatuagens: quando se começa, quer-se sempre mais 1 ou 2.

Não tenho tatuagens, mas é o que dizem. Também não tenho particular gosto por ver as minhas cortinas e sofás estropiados, nem a casa cheia de pêlo, mas é um mal menor compensado por tudo o que os bichos nos proporcionam de bom.

A Matilda mora connosco há coisa de ano e meio. Foi-vos apresentada aqui nesta chafarica, e eu que nunca tinha vivido com um gato, adorei. A Mati é muito dócil, mas ainda assim, gata autónoma. Nunca deu trabalho nenhum cuidar dela e é mimocas qb.

Tivemos muita sorte, creio que não é habitual os gatos serem como ela.

Entretanto, havia um conjunto de situações que não eram as ideais:

  • A Mati dormia muito durante o dia e só fazia asneiras durante a noite. Imaginam o que é dormir com um gato a jogar à bola e aos pinotes pela casa fora? Pois.
  • Entretanto, comecei a passar muito tempo fora de casa e era mesmo muito injusto ela não ter companhia.

A vontade de adoptar outro miau pareceu-nos encaixar perfeitamente com os factos atrás mencionados, pelo que a ideia andou a marinar por uns tempos. Sejamos francos: não basta dizer que se quer um animal de estimação sem assegurar que temos todas as condições para o acolher.

dav

Quando vi que a Aiaimatilde tinha encontrado uma família de miaus inteira que estava a tentar encontrar um lar para todos eles, fiquei com a pulga atrás da orelha. Um dia, mostrei vídeos dos bebés ao Luís e ele concordou comigo que o malhadinho fofo deveria vir morar connosco.

Um macho, na altura com pouco menos de 2 meses, muito lindo e aparente meigo e fofo, tal como pretendíamos, para coabitar connosco e com a Mati. Preparámos a vinda dele, que entretanto foi rapidamente baptizado.

Panzer, foi o nome que escolhemos.

Chegou a nós de comboio e rapidamente conquistou lugar na família. Bom, a Mati não gostou muito da ideia inicialmente, mas nunca tivemos de os colocar em divisões separadas nem houve brigas de maior.

Houve umas bufadelas e rosnadelas, alguma impaciência, mas ao fim de uma semana posso dizer que já se toleram muito bem, brincam juntos e dormem ambos connosco.

Ainda é muito bebezolas, o Panzer: é muito saltitante e faz um monte de asneiras. Mas gosta tanto de colinhos que é impossível ficar zangada com ele muito tempo!

Curiosamente, também gosta muito de “banhos”. O diabrete adora saltar pelos vasos das plantas, de tal forma que tenho de lhe lavar as patas. Adora quanto encho o lavatório de água morninha, senta-se lá dentro e ronrona.

Não podíamos estar mais contentes com a nossa decisão de ter acolhido outro felino cá em casa.

gatinho 2 meses adoptar


Related Posts

Bebé A Caminho

Bebé A Caminho

Tenho uma notícia para vos dar: vou ser mãe! Não imaginam como tive de me conter para não gritar logo ao mundo inteiro que tenho um bebé na barriga. Agora, já se pode dizer. É certo e, à partida, está tudo bem. Há quem prefira […]

20

20

É preciso chegar aos 20 para ter um bolo cor-de-rosa da Hello Kitty!



Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.