Agora apeteceu-me cortar na casaca de alguém. Sou mesmo ruim, eu. Como não tenho mais nada que fazer, cá vou eu de ser ‘vejosa (ah, não, queriam!), que já sei o que a casa gasta e que vai aparecer alguém com os cotovelos a jeito.

Portanto: esqueçam que sou a Guida e que tenho um blogue e como tal estou a fazer esta análise enquanto leitora de outros blogues, neste caso hão-de partilhar da minha dor; fiquem totalmente indiferentes, se vos aprouver; servindo a carapuça, espero que tenham o bom senso de aprender alguma coisa com este post e, se não servir para melhorarem enquanto pessoas, pelo menos evitem massacrar quem vos rodeia.

Não, não quero ofender ninguém nem quero parecer pretensiosa. Mas, vá, ajudem-me, não têm assim umas certas comichões quando se deparam com algum dos exemplos que vou dar de seguida?

  • Fulana tal recebeu uns press releases bem catita e então vai de escarrapachar tudo no seu blogue tal e qual como está escrito no documento que lhe chegou às mãos. É claro que mais ninguém recebeu o mesmo material (façam o favor de meter muita ironia nisto tudo). Ou, vá, como não é já suficientemente bonito, a Carlota Joaquina decide dar um toque pessoal com maiúsculas e erros ortográficos, tudo num vermelho espampanante, bem carregado. Bonito, hã?
  • Já tal fulana foi convidada para um evento de uma marca, e ela muito entusiasmada confirmou presença. À última da hora achou que era um grande aborrecimento. Mas, que é isso? Um evento é uma coisa que se organiza em cinco minutos, basta estalar os dedos que é tudo fácil para as empresas organizadoras. Mais pessoa, menos pessoa, não faz a diferença. Então não se avisa ninguém. Ou dão-se desculpas que depois toda a gente vem a descobrir que são só… Desculpas. Eventualmente, este exemplo só fará sentido mesmo para quem tem um blogue. Isto é ruim para as marcas, é ruim para quem não acredita que assim perde credibilidade e é ruim para…
  • … Quem com razão se queixa que não teve oportunidade para ir aos ditos eventos a quem alguém se baldou à grande. Não seria aborrecido, mais ou menos, o problema aqui é quando começam a bombardear tudo o que é blogue e Facebook com “tenho muita pena de não ter sido convidada, mas”… Mas os eventos são todos em Lisboa, mas as marcas são umas más que só querem saber de quem é grande, entre outros mas. Vamos cá ver: um desabafo esporádico, tolera-se. Agora, quando começamos sempre a ver os mesmos desabafos, à tonelada, sempre feitos pelas mesmas pessoas, não há paciência. Olhem que conheço muito boa gente do Algarve, do Alentejo, de Bragança e da Conchichina que se deslocam a todo o lado, sempre que podem. E a Lisboa também se desloca ao resto do país, que eu bem sei e também o faço. Sim, porque há muitas coisas a acontecer por este nosso Portugal fora. Quando não é Lisboa, é o trabalho, ou é porque é caro, ou é porque não conhecem ninguém. Gente envergonhada, nhecs.
  • Também há os fantasmas, tenho a certeza que toda a gente conhece pelo menos um. Não aparecem, não dão a cara, não dizem nada, mas a verdade é que acabam por estar em todo o lado quando o tema de conversa é receber. Não interessa se são picas na testa, se é dado os fantasmas querem. O mais deprimente é quando surgem pessoas completamente aleatórias, sem perfis ou blogues, que enviam emails com histórias assim: “eu sei que recebes muitas coisas por causa do blogue, partilha comigo que eu fico eternamente grata e rezo por ti nas minhas orações”. Calma lá! Feliz ou infelizmente, aqui não é a Santa Casa nem se recebem muitas coisas. Curiosamente, nesses emails, as muitas coisas traduzem-se sempre em cosméticos e nunca em comida ou outros bens de primeira necessidade
  • Por fim, tenho de falar de algo totalmente invisível para quem não tem um blogue, que são as supostas parcerias entre blogues ou entre blogues e marcas/vendedoras de marcas que acham que a malta é parva e então podem pôr e dispor dos espaços alheios. Cada um é livre de fazer o que quiser e bem entender com os seus espaços, mas querem um conselho de amiga? Trabalho é pago, não deixem que algum(a) totó vos coma por tol@s. Então, o manel vende qualquer coisa e decide criar um blogue para expandir o seu negócio. Propõe-vos uma parceria. Quer organizar um sorteio no vosso espaço com o produto que ele vende, com as regras dele e com links para o blogue dele. Vantagens para vocês. Zero. Nenhuma. Niente. Não sejam tont@s ao ponto de aceitar coisas assim. Não se chama parceria. Nas aulas do ensino básico, aprendi que uma relação deste tipo, em que um dos elementos beneficia e o outro é prejudicado (porque nem sequer há um afluxo de seguidores significativo para os nossos blogues) chama-se parasitismo.

Peço-vos tanta desculpa, mas estes sapos andavam aqui presos há algum tempo e alguém tinha de levar com eles.

34 comments on “É de deixar a vista turva

  1. Olá Guida,
    já ouvi imensas histórias e leio imensa coisa aqui e ali, mas há uma coisa que ainda me faz mais comichão. São os projectos de blogue/facebook que vendem roupa de outros sites (que vendem para Portugal) que usam fotografias dos próprios sites e ainda têm a lata de dizer que a roupa não tem marca -_- Enganando assim clientes que por não saberem, compram, achando que estão a fazer uma boa compra. E não foi só 1 caso, já vi vários.

    (Já que estamos numa de comichões partilhei a minha)

    Kiss!

    • Marta, essa então é maravilhosa! E ainda por cima vendem a preço de luxo. Quantas vezes não vejo peças de origem chinesa, que encontro no Ebay e noutros sites, à venda por uns tais coelhinhos do nosso país. E a malta gaba-se de comprar dessa tal marca, que coisa chique.

      Beijinho

  2. “eu sei que recebes muitas coisas por causa do blogue, partilha comigo que eu fico eternamente grata e rezo por ti nas minhas orações”
    Morri a rir com esta ó Guida xD

    Excelente post mesmo,
    há coisas que devem ser chamadas à razão, mas que custam tanto fazer o papel de mázona que nem vale a pena o esforço… Porque afinal de contas, vai voltar a acontecer… Entendo-te perfeitamente. :/
    E acreditem, organizar algo (o que é que quer que seja) dá muito trabalho, e pessoas que se “cortam” em cima da hora é de lhes abrir a cabeça -.-

    Gostei, portanto, muito 😉

    Love,
    C s 1 9 9 3

    • Bem, mas se não tentarmos as coisas não mudam mesmo. Por isso, às vezes há que bater o pé.
      E agora, outro assunto, relativamente ao post dos pincéis: olha que não fui lá com o intuito de armar confusão, não fui mesmo! Espero que saibas que tenho estima por ti, senão nem tinha dito nada. Só não quis que eventualmente andasses a fazer figura de totó 😛

      Beijoca grande!

  3. concordo em tudo o que disseste, a unica diferença é que não me faz assim muita comixão essas questões. Acho que são poucos as/os bloggers com alguma consciência de que quer que seja. Eu seria incapaz de em 10 posts fazer 9 de produtos oferecidos (até porque muitos me recuso a receber), em 10 posts fazer 8 de publicidade gratuita a marcas (se eu não gosto de ver isso num blog, acho que ninguem gosta?) em 10 posts fazer 9 de cenas que não têm nada a ver com o blog. (Idem) mas eu acho que as leitoras notam isso e deixam de seguir esse blog, simplesmente.
    Há falta de profissionalismo mas a cima de tudo, de respeito pelo leitor.
    desculpa o desabafo, mas deves sentir o mesmo!

    xxx
    Inês

  4. Tito-te o chapéu, ah grande Guida que teve coragem de expor aqui o que muitas de nós pensamos (falo pelo menos por mim, e sim prepara-te para os comentários fofinhos a dizerem que tens é inveja 😛
    Falando nisso da malta a aproveitar-se, eu adoro e marcas e agências de publicidade que acham que trabalhamos em troca de press releases lolol vão esperando sentados 😛 Uma coisa e nós falarmos de um produto porque nos apetece outra e andarem nos a mandar com press releases para a frente tenham dó de mim! Até eu que tenho um nano negocio gosto de dar um miminho a quem me ajuda!Bjs e pronto já me calei 😛

    • Curiosamente, até agora está tudo pacífico, e ainda bem 😀 É preciso é levar as coisas com calma, espero ter conseguido expressar-me devidamente. Mas ainda é cedo para cantar a festa. A ver se isto dos blogues em Portugal evolui!

      Beijinho

  5. É raro comentar destes posts por tentar ser assim … neutra nestas coisas… mas este post ta muito bem escrito ! Sim senhora (não fosse ele escrito pela Guida) ! Num dos pontos (e tu sabes qual) a comichão para mim é um bocadinho maior , mas pronto ! Temos de rir embora muitas x nos apeteça chorar ! A motivação move tanta coisa … aiai

  6. Sim sim, don’t worry com o post dos pincéis, alias eu sei perfeitamente, aliás a minha intenção era mostrar que apesar de fake a qualidade é excelente e semelhante aos originais, já agora :pp

    Love,
    C s 1 9 9 3

  7. *Apalusos* Conseguiste resumir num post sério mas super bem descontraído tudo o que muitas de nós pensamos mas por vezes não o sabemos/achamos que não devemos transcrevê-lo para o nosso espaço.
    Acho que vou anexá-lo aos meus favoritos, merece sem dúvida! 😀
    Beijocas *

  8. Boa! 🙂 Bem “dizido” :p

    Eu também cai no erro das ditas “parcerias” e a conclusão do momento é… só dá prejuízo! Quando criei o meu blogue de revenda “choveram” emails de meninas que prometiam um aumento de lucro das vendas, era só fornecer alguns dos produtos que.. todas adoravam..
    Chego a conclusão de que estamos sempre a aprender com as cabeçadas que damos!

    beijinhos

    • Pois, é que depois também há o reverso da moeda, os das marcas que até chegam de mente aberta e embrulham um grande pastel 🙁 Lamento imenso!

      Beijinho

  9. Ahahaha….. acho que muita gente ficou com comichão, Guida!
    E senti-me bem quando li que “Olhem que conheço muito boa gente do Algarve, do Alentejo, de Bragança e da Conchichina que se deslocam a todo o lado, sempre que podem”. Sou o perfeito exemplo disso. Podia queixar-me que não há nada aqui em baixo, olhem tão coitadinha que sou. Podia, mas que vantagem tinha? E lá vou eu mais uma vez para Lisboa, gastar dinheiro em transportes. Mas isso só demonstra que não estou lá só para ganhar coisas, para isso ficava em casa e guardava os 50 euros que gasto (ou mais) de cada vez que vos revejo. 😉 Beijos!

    • Então, e nós de cá que fomos à Batalha e havemos de ir ao Porto! E há-de ser feita alguma coisa no Algarve e quando isso acontecer espero poder estar presente 😀 É mais importante o convívio do que tudo o resto!

      Desta feita, chegas cedinho ou só no sábado? Eu e a Marta vamos ver O Gato das Botas na noite anterior 😛

      Beijinho grande!

  10. Subscrevo!

    Acho que se as pessoas não tiverem mão na sua própria vida e decisões, ninguém terá por elas, pelo menos para o melhor.

    Ainda me encontro um pouco à parte desses mundos de eventos e convites mas acho que se tivesse oportunidade de ir, ia, fosse em Lisboa ou não.
    O respeito que queremos para nós é o que temos de demonstrar pelos demais. Ninguém está livre de imprevistos, mas tomar por certo que as pessoas são parvas para engolir qualquer desculpa mal inventada, não é apenas mau carácter, é burrice.
    Quanto a parcerias e afins, é claro que se apenas um lado tem proveito não é justo nem bonito. Faço a publicidade gratuita que quero, no sentido de bem informar quem me queira ler as palavras ou de demonstrar a minha gratidão quando bem servida ou atendida. Mais que isso fica-me fora de mão. Mas não há nada como errar para bem aprender 😉 O problema é quando nem assim as pessoas aprendem…

    Beijinhos

  11. Tents tanta razão…E não foste bruta nem mal-educada, não tens de pedir desculpa pela tua opinião 😉 e, quem ficou ofendido, pense um bocadinho sobre isso ahah!

    Beijinhos

Deixar uma resposta