Se tiver de elaborar uma lista de coisas sem as quais não passo bem, a música estará próxima do topo. Talvez venha a seguir ao chá. Não entendo nada dos instrumentos nem de cantar, mas gosto muito de ouvir e não sou muito esquisita. Ok, sou um bocadinho, mas não interessa para o caso.

Aqui há uns tempos, o meu MP4 super especial de corrida com 30GB de capacidade e que me custou os olhos da cara morreu. Simplesmente, morreu. Não caiu, não tomou banho, nem comeu. Finou-se, simplesmente. Não imaginam o meu transtorno. Por sorte, tinha feito o backup de (quase) tudo o que estava lá dentro na véspera.

Desde então, jurei nunca mais querer um mp3 muito complexo. Queria algo com boa autonomia, leve, se tivesse muito espaço de armazenamento seria bom mas não era a minha prioridade, sem muitos botões. Na verdade, queria algo prático que servisse simplesmente para… Ouvir música!

E eis que surge o GoGear Sound Dot da Philips. Era mesmo isto que eu queria. Existem três versões com cores diferentes (um rosa, um azul e este branco com botão verde). Tem 2GB de capacidade e 6h de autonomia. Não tem grandes rococós nem precisa. É super leve, basta ligá-lo ao computador para carregar (a entrada dos phones tem um led que passa do vermelho para o verde quando já está carregado) e passar as músicas para dentro da pasta como se fosse uma pen, e como só é “clicável” em três sítios, não há espaço para grandes enganos e confusões. O botão verde, no meio, liga e desliga o mp3 e também faz pausa nas músicas. O lado branco com dois pontinhos serve para aumentar o volume e para passar para a música seguinte. O lado oposto, com um ponto, diminui o volume e retrocede as músicas.

Não tem muito espaço, é verdade, mas aprendi a ver o lado positivo desta contrapartida: é que assim sou obrigada a mudar de playlist frequentemente. Com o mp3 antigo, de 30GB, passava a vida a mudar de música porque a variedade era tanta que nunca estava satisfeita.

Tinha outra preocupação na procura do mp3 ideal para mim e nem sequer me tinha ocorrido que fosse algo tão simples de tratar. Volta e meia tenho ido saltar à corda, mas fazer exercício é para mim uma espécie de martírio e sempre pensei que se estivesse a ouvir música o tempo passava mais rápido. E o risco de o mp3 sair disparado de onde quer que fosse? Com o Sound Dot não há esse problema porque a parte cinzenta é um clip que pode prender na roupa e assim ele fica bem preso.

Face às opções semelhantes das outras marcas conhecidas e boas (não me venham com histórias relativamente às chinesas populares que nem sequer têm garantia…), o Sound Dot ainda se torna mais apelativo por só custar cerca de 25€ nas lojas do costume (Worten e afins).

So far, so good. Estou satisfeitíssima e uso e abuso do meu novo apêndice!

1 comment on “Um novo apêndice

Deixar uma resposta