Etiqueta: Sapatos

Sapatilhas na berlinda

puma basket heart

Correndo o risco de me tornar repetitiva, tenho a dizer que não sou menina de calçado desportivo. Ou, melhor, não era. Nos últimos anos, parece que as marcas constataram que havia toda uma multidão feminina à espera que as malfadadas sapatilhas se tornassem bonitas. Porque de nada serve o conforto se depois os ténis não condizem com o resto da indumentária!

Ora recuperaram modelitos giros mas que andavam esquecidos, inventaram novidades que nos deixaram doidas e rendidas à cena dos sapatos de correr, enfim… Que levante a mão quem não acha piada nenhuma a um par que seja destas sapatilhas trendy a que me refiro.

Se, por um lado, os especialistas têm tido a decência e atenção de lançar modelos mais femininos e apelativos, que possam ser calçados no dia-a-dia sem parecer que vamos para um ginásio, o facto de ter havido uma clara adesão a este movimento democratizou a utilização dos ténis.

puma basket heart

Por mim falo: dou por mim a calçá-los mais vezes do que algum dia imaginei e em todas as colecções tenho visto novidades que me deixam a cobiçar mais um par. Desta feita, são os novos Basket Heart da Puma. Não são novidade, por si só. Nem sequer são nada assim de tão novo e espantoso, não fossem os atacadores largos de cetim em laçarote fazer a diferença. Nada que eu não fizesse já com outros ténis, botas e galochas. Mas, oooooh, vejam as cores novas em camurça! Nem sei de quais gosto mais. Por mim, vinham os cinza, mas também vinham os rosa!

Exagero da minha parte ou por aí também gostam dos Basket Heart? Investimos nos laçarotes ou em pompons de peluche, como já se tem visto por aí? Contem-me de vossa justiça.

A Mel agora é Zaxy?

zaxy

Vêem o que quero dizer quando reapareço, do nada, e digo que estou a leste do mundo? Duh, são sapatos de borracha e já toda a gente tinha percebido que houve uma mudança. Menos eu! Para quem ainda está mais longe disto que eu: a Mel era uma marca de calçado da Melissa. Mais barata, dentro do budget que estou que estou disposta a empregar dentro do género, mas de igual qualidade. Podem bisbilhotar os arquivos do blog para perceber que gosto mesmo deles.

Na verdade, a marca continua a existir, mas mudou de nome e agora chama-se Zaxy. Bem me tinha parecido que os modelitos eram semelhantes de mais para ser só uma coincidência a Mel ter desaparecido do mapa. Eia, que imitadores, dizia eu cada vez que via as novidades na montra.

Não tenho muito mais para acrescentar a esta minha constatação, a não ser que continuo deliciada com muitos dos modelos que têm saído e que até está na hora de pensar em substituir umas das sabrinas que tenho na colecção e que de tão maltratadas que foram, já merecem a reforma. Miúda de gostos simples e baratos, eu, hã?

8 ou 80

Eu sei que sou uma queixinhas que só sei dizer que está mal, que está tudo mal. Sou mesmo. E já que tenho a fama, ao menos que venha com o proveito e quero ter direito ao usufruto total deste meu estatuto. Falemos dos tamanhos de roupa, aliás, dos tamanhos de calçado para bebés.

Mães que me estão a ler, certo? Estamos sintonizadas? Certo. Marcas e lojas, atentem aqui um bocadinho. Nós, mães, estamos fartas de procurar sapatinhos minúsculos que, de tão minúsculos, nunca estão contemplados nas vossas colecções. Temos filhos e filhas que querem pôr os pés no chão e merecem ter o que calçar abaixo do tamanho 15. Mais, querem saber? Já está na hora de serem uniformes nas poucas opções que disponibilizam. Exemplo: tanto tenho sapatinhos de tamanho 12/13 que são grandes para os pés da Teresa, como sapatos do tamanho acima que não lhe servem. Da mesma marca. How come? 

pés bebé
Pés de Teresinha e suas aventuras.

Outra que me anda atravessada, porque nem todos os miúdos começam a querer andar  (nada contra, queridas “colegas”, que cada bebé leva o seu tempo e está tudo muito bem) lá para os 10 meses: que tal disponibilizarem tamanhos mínimos com sola mais rija? Abaixo do 18, é quase impossível de encontrar e acreditem que pode dar uma ajuda valente aos petizes.

Por hoje, é só isto. E já é muito. Mães que me lêem: se tiveram/têm este problema, como o contornaram/contornam? Onde compram os sapatos para os vossos bebés?

Pés de Balão

Ora, contei-vos que estava a conseguir controlar bem o edema dos membros inferiores, não foi? Partilhei um montão de dicas preciosas sobre o assunto e até vos falei das meias que tenho utilizado e que se revelam muito eficazes.

Edema Pés

Imaginem, então, se não tivesse o menor cuidado. A rondar os 8 meses de gestação, posso dizer que ostento umas belíssimas paiolas no lugar dos pés. Diziam vocês, grávidas e mães de serviço, que a coisa só se tolera com chinelos Havaianas? Balelas, não tenho outra forma de vos responder. São do mais desconfortável que se pode calçar nesta fase, por serem tão rasos.

Só estou bem com uns ténis Adidas Zx Flux que comprei há uns meses, mas não posso calçar sempre a mesma coisa e muito menos passar estes dias escaldantes com os pés fechados.

Tinha esperança que os meus pés aumentassem, efectivamente, um tamanho. Aliás, tenho sido salva por modelitos no tamanho acima do habitual que tinha na colecção (com palmilhas ou porque sim, mesmo não calçando), que continuam a ser compridos de mais. Tenho pés maiores, sim, mas só para cima e para os lados! Ao ponto de, adivinhem – algumas das minhas Havaianas nem sequer servirem!

Impera o desespero e o desconforto, e seja o que Deus quiser durante o próximo mês. Já falta pouco, é o que vale.

Slip-ons Victoria

No ano passado, publiquei este post onde pedi a vossa ajuda para escolher umas sapatilhas slip-on da Victoria. Na altura, não foi assim tão complicado decidir. Não havia um grande leque de opções e, a dado momento, as de glitter prateado já não estavam disponíveis no meu tamanho.

Slip On Victoria
Slip-ons em trança: os dourados já existiam, os restantes são novidade. Adoro os acobreados!

Optei pelas de malha dourada, sem arrependimentos. Ficaram muito bem nos meus pés, o número corresponde ao habitual, e são confortáveis e resistentes. Este ano, sei que vou continuar a utilizá-las. Nem que tenha de utilizar uma palmilha de reforço no calcanhar, já que são completamente rasas (o que, neste momento de barriga gigante, se torna desconfortável).

Slip On Victoria
Slip-ons com glitter: os pretos, aiii os pretos!

Sucede que a nova colecção da Victoria está de sonho e eu, mesmo não sendo fã de calçado mais descontraído e desportivo, derreto-me e quero tudo. Para além do entrançado dourado, há mais três cores. Todas têm acabamento metalizado. Quero muito as sapatilhas acobreadas, mas também adoro as pretas.

Na versão com glitter, há as pretas e as prateadas. Também são tão fofinhas! Já tenho umas sapatilhas da mesma marca com purpurinas pretas, mas não me importava de ter estas (a sola e o modelo são diferentes!) para lhes fazerem companhia.

Estou a ponderar comprar um par, mas não sei qual deles escolher. Socorro!

Gravidez 101 – O Calçado

Calçado Gravidez

Toda a gente sabe (mais não seja porque é visível) que a gravidez traz uma série de alterações corporais. O crescimento da barriga e do peito, bem como o alargamento das ancas obrigam a uma adaptação do guarda-roupa (logo vos explico o que tenho apurado com a minha experiência).

Porém, as pernas e os pés também podem requerer cuidados especiais nesta fase e é importante ter cuidado com o calçado. Resumidamente, por três motivos:

  • A postura – com todas as transformações do corpo, o centro de gravidade muda. Para além disso, um tamanho de salto incorrecto pode originar transtornos até ao nível da coluna;
  • O edema – nesta fase, as pernas e os pés tendem a inchar, o que pode fazer com que até o tamanho do calçado aumente;
  • O conforto – para além do que já foi referido anteriormente, podem haver outros factores que provoquem desconforto na gravidez (já me tenho queixado deles cá pelo blog), pelo que se pudermos evitar calçado desconfortável, melhor ainda.

Calçado Gravidez

Então, qual é o calçado mais adequado à gravidez? Bom, não é necessário investir em nada de especial (digo eu!), e cada mulher irá verificar por si própria o que funciona melhor. Contudo, existem algumas dicas que podem ajudar (e algumas podem parecer surpreendentes).

  • Evitem sapatos completamente rasos. Juro! Não imaginam o martírio que pode ser andar todo o dia com sapatilhas ou sabrinas de sola completamente plana. Ficamos com os pés feitos em papa e parece que a dor associada ao inchaço das pernas é maior. Justifica-se, essencialmente, com o facto de haver maior força implementada sobre os calcanhares;
  • Da mesma forma, evitem saltos altos. O ideal é optar por saltos médios, até cerca de 5cm, que sejam estáveis e confortáveis. Neste sentido, posso dizer que até me dou bem com botas altas (entenda-se, com saltos largos/cunhas até aos 10cm) ou sapatos de cunha, e é mesmo o que acaba por ser mais confortável de momento;
  • Contem com um possível aumento do tamanho dos vossos sapatos. Deve-se ao inchaço dos pés e pode ser permanente, pelo que não vale mesmo a pena martirizarem-se com calçado que aperta. Geralmente, acontece lá para o fim do segundo trimestre, ou no último. Por aqui, ainda não se verificou (aleluia!), mas é cedo para deitar foguetes.

Irei dedicar mais posts a aspectos importantes da gravidez, mas não se esqueçam que o repouso e uma hidratação correcta podem ajudar a prevenir ou atenuar muitos desconfortos, e o do calçado é um deles. Leitoras que já são mães ou que também estão nesta viagem, têm mais dicas no que toca ao calçado? Partilhem-nas todas!

A Minha Wishlist de Natal

Pensei muuuitas vezes antes de publicar este post, porque a verdade é que:

  1. Não há nada que me faça falta.
  2. Há um bebé a caminho e, já que olho para o meu umbigo, deveria ter uma visão mais profunda do que se avizinha.

Depois, lembrei-me que também sou filha de Deus e que as épocas festivas servem para sonhar e meditar em caprichos. Não tem mal nenhum, faz bem e felizmente o Pai Natal ainda não cobra para ler cartas!

Justificando muito rapidamente as minhas escolhas, já que na imagem têm tudo direitinho, é tudo muito simples:

  • Sim, o meu telemóvel precisa de um upgrade, experimentei o Huawei Mate S conforme vos contei aqui e aqui e fiquei apaixonada. Ainda por cima, na semana passada chegou a Portugal a versão Pink. Há como não querer? Não! Pai Natal, era meeesmo isto.
  • A musa Dita Von Teese lançou o seu livro de beleza Your Beauty Mark: The Ultimate Guide to Eccentric Glamour. Quero porque quero. Já agora, consta que anda por aí um batom da MAC de edição especial da mesma senhora, também podia vir morar comigo.
  • Já bati nesta questão e volto a dar-lhe destaque: ando a namorar esta placa alisadora da Philips há quinhentos anos. Ando. Porque é tudo de bom. É grande, segura e eficaz.
  • É óbviooo que não preciso de mais paletas de sombras. Mas gosto muito delas, são um presente que aprecio e faço olhinhos a estas três da imagem. Optaria pela Chocolate Bar Semi Sweet da Too Faced, é linda e cheirosa e sempre fazia companhia à mana, mas a Cocoa Blend da Zoeva é tão lindinha e acessível e a Nude Dude da The Balm faz pendant com as minhas meninas.
  • Botas de cano alto, acima do joelho. Por que é que é tão difícil encontrar o modelo perfeito? As da imagem são da Aldo, mas não me deixam totalmente satisfeita. É que as que tenho sofreram um pequeno acidente, mas apesar de terem arranjo, não sei quanto tempo de vida terão pela frente. As que vejo nas lojas actualmente são caríssimas e medíocres. Por que é que teimam em encher tudo de fivelas, buracos e utilizar tecidos reles (tipo neoprene, hello!) na parte traseira? É o medo.
  • Gosto de colorir livrinhos engraçados, gosto do Sherlock e… Quem é que resiste a um livro de colorir do Sherlock Holmes?

Não encarem os meus caprichos como esquisitice, até porque sou uma pessoa fácil de agradar e entreter com bugigangas. Se estão mesmo interessad@s nos meus desejos e querem mais pistas sobre o que poderiam oferecer à minha pessoa (ninguém oferece presentes a gente crescida, mas just in case…), aproveitem para me encher de collants e cuecas da avó, daquelas de algodãozinho que se fazem difíceis de encontrar hoje em dia (a sério!), túnicas e vestidos folgados.

Também não me vou ofender se decidirem encher-me o sapatinho de quinquilharias e bibelotes para a casa, hã? Como disse, sou muito fácil de contentar e sou pior que os miúdos: gosto mesmo é do mistério de desembrulhar os presentes.

E vocês, o que querem neste Natal?

Pim, pam, pum

É declarado o meu amor por calçado emborrachado de boa qualidade. Não gosto de sapatos com mau aspecto, reles, com poucos detalhes e acabamentos toscos, com materiais de tão fraca qualidade que magoam os pés.

Por isso, quando vejo que há marcas como deve ser que fabricam modelitos dos quais muita gente diz bem e que, em boa verdade, são lindos, fico curiosa. Adoro Melissas e afins, e mais recente (embora já com algum tempo!) e portuguesa, há a Lemon Jelly. Desengane-se quem pensa que o plástico fica guardado para o Verão, que as galochas são um bem necessário e tenho matutado numas tipo botins.

Os modelos das fotos acima são os que mais me agradaram da colecção de Inverno. Se carregarem em cima das imagens, dá para ver todos os detalhes.

Já tenho ouvido que é calçado que dura, que é confortável, e já tive oportunidade de cheirar alguns pares novinhos e o cheiro é delicioso (sinto-me estranha a dizer isto sobre uma marca de calçado).

Então, se já sabem, contem-me: o tamanho a pedir é o habitual? Há inconvenientes? Compensam mesmo os preços? Há sítios mais baratinhos/com promoções?

Limpar Botas Dr Martens

Bom, o título pode não ser o mais correcto e não quero que venham ao engano. Na verdade, o que dá origem a este post é a limpeza das linhas amarelas da costura das solas do calçado Dr Martens, já que, no demais, também não há muito que limpar. Já anda aí o tempo frio e chuvoso, pelo que as minhas botas saíram da caixa onde estavam guardadas.

drmartens1

Possivelmente, há quem goste de calçado todo encardido. Eu defendo que o estado em que se encontram os sapatos que trazemos diz muito sobre nós! Os sapatos também fazem parte da indumentária, e eu gosto muito que os meus estejam sempre limpinhos.

Para as pessoas que, à minha semelhança, gostam de manter a limpeza do calçado, uma das coisas que nos deixam de nervos em franja é a sujidade das costuras das solas de sapatos. Agora que me apercebo, falo das costuras amarelas das botas mas aplica-se (quase) a quaisquer outras botas, ténis ou sapatos de costuras claras na sola, com tendência a sujar com a utilização.

drmartens2

Desde que conheci os géis e pós detergentes com oxigénio activo, não quero outra coisa, porque servem para limpar quase tudo. É como vos mostrei há uns meses com as minhas Birks: basta humedecer as costuras das botas e, com uma escova de dentes velha, esfregar um pouco de pó “oxi action“, aguardar um pouco e enxaguar bem. Et voila! Costuras amarelas, como novas. Ah, se repararem que as botas em si estão mais brilhantes no depois, é porque lhes dei com o spray cockpit (o dos carros, sim) e passei com um pano. Estão como novas!

Espero que esta dica vos tenha sido útil.

Mesmo, mesmo a chegar!

lidl1

É já no próximo dia 1 de Outubro (quinta-feira) que chegam ao Lidl várias peças de roupa bonitas e muito baratinhas, da marca exclusiva Esmara, a condizer com o Outono. Desde o início de Setembro, têm surgido várias campanhas com peças apelativas e acessíveis. Confesso que, até agora, permaneci em modo Verão e não estive muito atenta às datas da chegada dos diversos artigos aos supermercados. À conta disso, deixei escapar capas quentes e camisolas (se alguém as vir, por favor, que avise!) que captaram logo a minha atenção nos folhetos semanais.

lidl2

Desta feita, há camisas (duas axadrezadas, uma bordeaux e uma azul), skinny jeans (ganga azul, ganga acinzentada e pretas) e botins. Há tamanhos para toda a gente – o S da Esmara é grande, equivale a um 36. Por isso, imaginem os restantes tamanhos. Adorei as camisas e os botins que vos mostro na primeira montagem e espero conseguir encontrar tudo no Lidl do costume. Acho que são peças muito acessíveis e democráticas, já que há infinitas possibilidades de utilização. Têm alguma peça em vista?