Etiqueta: Mel

As minhas sabrinas do momento

zaxy

São as Zaxy Pop Heart, em azul.

Eu sei que já venho fora de horas, mas já sabem que sou assim e não há nada a fazer. Andei que séculos a namorá-las. Sabrinas confortáveis, diferentes do habitual mas, ainda assim elegantes. Ainda por cima, num material que é quase todo o terreno: é impermeável e facilmente lavável. Neste caso é, literalmente, ouro sobre azul!

O modelo não é novo, novo. Já tem alguns meses. O problema é que, quando estas Zaxy apareceram, não as trouxe comigo e depois nunca mais encontrei o meu tamanho em lado nenhum.

Surpresa! Na época dos saldos, que por sinal coincidiu com o meu aniversário, lá as desencantei (foi o marido que as avistou, na verdade) na Prof. Não sei muito bem como se deu o fenómeno, mas agradeço aos anjinhos e desde que moram comigo quase me esqueci que tenho toda uma colecção de sabrinas à minha disposição para usar.

É simples: gosto muito destas e as cores ficam bem com praticamente toda a roupa que tenho vestido ultimamente. Só por este motivo, já valeram totalmente a pena.

Boas, bonitas e baratas, querem melhor? É por estas e por outras que apregoo aos sete ventos as qualidades das Zaxy, Melissa e afins.

Calçado de borracha tem tudo para correr mal se queremos vestir-nos de forma elegante, mas neste caso corre sempre tãooo bem!

A Mel agora é Zaxy?

zaxy

Vêem o que quero dizer quando reapareço, do nada, e digo que estou a leste do mundo? Duh, são sapatos de borracha e já toda a gente tinha percebido que houve uma mudança. Menos eu! Para quem ainda está mais longe disto que eu: a Mel era uma marca de calçado da Melissa. Mais barata, dentro do budget que estou que estou disposta a empregar dentro do género, mas de igual qualidade. Podem bisbilhotar os arquivos do blog para perceber que gosto mesmo deles.

Na verdade, a marca continua a existir, mas mudou de nome e agora chama-se Zaxy. Bem me tinha parecido que os modelitos eram semelhantes de mais para ser só uma coincidência a Mel ter desaparecido do mapa. Eia, que imitadores, dizia eu cada vez que via as novidades na montra.

Não tenho muito mais para acrescentar a esta minha constatação, a não ser que continuo deliciada com muitos dos modelos que têm saído e que até está na hora de pensar em substituir umas das sabrinas que tenho na colecção e que de tão maltratadas que foram, já merecem a reforma. Miúda de gostos simples e baratos, eu, hã?

Primavera Mel

Eu sei que ainda está um frio de rachar e que mesmo que venha tempo mais ameno, está longe de ser uma constante. Não gosto do Inverno nem com molho de tomate, e para piorar este meu ódio de estimação, já começam a aparecer nas lojas as novas colecções para as estações quentes.

No que toca ao calçado, pela originalidade e pela qualidade aliada ao facto de se tratar de calçado de fácil limpeza e manutenção, uma das marcas que gosto de espreitar com frequência é a Mel. É simples, os modelitos são de babar, ficam em conta, e se não corremos logo para o que pretendemos o mais certo é daí a pouco já não termos essa oportunidade porque os sapatos são tão giros que toda a gente os quer.

Pop VII
Pop VII
Pitanga
Pitanga

Acabei de espreitar as sabrinas e sandálias para a Primavera e fiquei com vontade de mandar vir logo quatro pares. Diria o meu pai, como é barato, vem logo à dúzia. Mas não pode ser, não é sustentável e não se justifica. Já tenho umas parecidas com as Move (embora em preto, com a flor branca) e sabrinas pretas também tenho de sobra. Não vou descansar enquanto não tiver as Pitanga (são ou não são sandálias lindas?) e as Pop VIII. Aiii, que sarilho!

Move
Move

Pop VIII
Pop VIII

Pop aveludado

Podia desatar a falar de música por estas bandas, mas consta que o post  agrada mais à vista do que aos ouvidos. Escusam de fugir, se estavam a pensar em fazê-lo. Se, pelo contrário, até estavam na expectativa de encontrar cantorias, mais tarde posso partilhar convosco um pouco do que tenho ouvido ultimamente.

Estava eu a pôr em dia a minha leitura dos blogs num destes dias (e que tosca sou que não me lembro onde foi que vi, mas se a pessoa em causa ler isto que se acuse!) quando vi uma das propostas da Mel para este Outono. Eu até costumo estar em cima do acontecimento, que acho piada aos modelitos e, apesar de o material levantar certas dúvidas inicialmente (que, já se sabe, Melissa, Mel e afins são todas feitas de plásticos e borrachas), não tenho queixas a apresentar de nenhum dos pares dos quais me fiz proprietária.

melpopazul

Para quem não gostou dos sapatos do ano passado (como estes, que fiz questão de encomendar para mim), que ficavam algures entre as sabrinas e as pantufas da avó que tanto se têm utilizado, vejam as Mel Pop flocadas lindas (e, já agora, o resto dos modelos, que dá vontade de ter tudo!) que existem agora. Eu adorei as azuis, mas existem noutras cores.

Escusado será dizer que estas terão de vir morar cá para casa…

P.S. – Podem ver aqui no Just Makeup & Beauty o post de que vos falei, com fotografias lindas das Mel em causa.

Verão Rio Sixties

10506783_10202423821256228_4870181522512007530_o

IMG_0892

Apesar de este ano o Verão estar bastante tímido por terras lusas, não podia ter começado de melhor forma que em companhia de grandes amigos, num óptimo dia de convívio. O que pode ser melhor do que uma grande festa de celebração do Verão e da beleza em modo sixties, com tanta gente que comunga do mesmo interesse?

BeFunky_null_3.jpg

Foi assim que começou a minha estação do ano preferida, nas Portas do Sol (café/bar super fancy!), a convite d’O Boticário. Na ordem dos trabalhos, se é que me entendem, esteve a apresentação/demonstração da linha Make B Rio Sixties pelo grande Fernando Torquatto, maquilhador responsável pela criação de toda a linha Make B e consultor da rede Globo.

IMG_0833

IMG_0837

A linha de maquilhagem em si já chegou a Portugal há mais tempo, mas nem por isso ficou descontextualizada, já que é inspirada no calçadão do Rio de Janeiro e nas tendências dos anos 60, pelo que é a cara do Verão. Foram feitas demonstrações de looks de maquilhagem na Vanessa Martins (actriz), na Margarida Almeida (blog Style it Up) e, oh yeah, na vossa Guida. Euzinha mesma! Já posso gabar-me de ter sido maquilhada pelo super maquilhador das estrelas, e ainda tirámos uma selfie. Foi um grande privilégio, e apesar de eu ter ido vestida e maquilhada a preceito para a ocasião, as sombras utilizadas no meu look foram a cereja no topo do bolo.

10444567_10202430293258024_8344534124786231829_n

10333752_10202436353049515_4270020196222622852_o

Entre conversa, abraços, e muita diversão, seguiu-se um almoço bastante descontraído. Deu para rever tantas amigas e matar saudades, que já se sabe que nem sempre a correria do dia-a-dia e a distância (sim, as giraças do Porto também vieram!) nos permitem ver as pessoas de quem tanto gostamos com frequência. A família O Boticário cresce, mas nem por isso se perdem os bons hábitos típicos de quem cultiva sempre o carinho e a beleza nas pessoas. Duvidam? Ora vejam o vídeo abaixo, mas não me responsabilizo se depois desejarem ter lá estado.

Vêem por que é que gosto tanto desta família?

Vestido – Vintage, feito pela minha avó

Sandálias – Mel

Brincos – Vintage

10341452_10203111943612886_4785078022478303828_n

Para brilhar no Verão

meldourado1

Quando faço compras, dou preferência às lojas que, para além de darem resposta ao que procuro, me mimam enquanto cliente. Não podia ser diferente com as lojas que me apoiam. Até posso ter acesso facilitado a algumas peças, mas dou por mim a fazer compras frequentes nos mesmos sítios, e a minha família e os meus amigos também. No caso do Spartoo, tudo isto é muito relevante porque, como bem sabem, há pontos de fidelidade que vamos ganhando. Consigo fazer uma média de 70€ em pontos de fidelidade todos os anos.

Desta feita, estava a namorar as novidades da Mel para o Verão e fiquei apaixonada por estas sandálias douradas (modelo Marshmellow). Tinha, justamente, o montante necessário acumulado em pontos e encomendei-as sem ficar com a carteira mais leve. Ainda bem, porque se não tivesse pontos também não iria esperar por quaisquer tipo de vales, com medo que o modelito esgotasse.

3175ddbea3f711e399cf1236f53363c7_8

Fico um pouco reticente quanto ao conforto das sandálias de borracha antes de as comprar, mas já tenho vários modelos da Mel e nenhum deles queima a pele ou magoa os pés. Consta que o material tem uma constituição exclusiva da marca. Os tamanhos correspondem ao normal (eu calço o 35 e tem batido sempre certo com a numeração da Mel) e o único inconveniente deste modelo específico é o facto de algumas das purpurinas, inicialmente, sairem. Não é nada que me preocupe, até porque são daquele tipo de purpurinas que não se “colam” à pele e limpamo-las muito facilmente. Curiosamente, à semelhança da irmã mais velha, a Melissa, a Mel também começou a incorporar fragrâncias (frutadas) no calçado. Não tem qualquer utilidade, mas é uma graça.

Agora, só falta mesmo chegar o tempo de Verão para poder sair à rua com as minhas sandálias de brilhantes.

Saldos?

Parece que, depois do Natal, ficou tudo em pulgas com os saldos. Ou eu ando a leste e por isso tenho outra noção do que se está a passar, ou então este ano a febre com os preços mais baixos é altíssima. Este ano, não estou muito entusiasmada com os saldos. Estou sem paciência e a precisar de poupar dinheiro. E, em boa verdade, não há nada que me faça falta e que precise de comprar agora.

Comprei um cachecol na Giovanni Galli (sim, lá, para mim) e, depois, o maior estrago aconteceu no Spartoo, onde encomendei três peças que já namorava há meses e cujo preço inicial não me seduziu. Precisamente por serem artigos que não me faziam falta, por serem mesmo caprichos, e por ter outras prioridades. Desta feita, e tendo em conta que a poupança correspondeu a cerca de metade do gasto inicial, nesta maré de preços baixos lá decidi que podia mimar-me um bocadinho.

loafersmel

maladavidjones

199318_350_A

Encomendei um top da Morgan (a medo, por não saber bem que tamanho deveria encomendar, mas como já só havia o XS foi mesmo o que veio e assenta que nem luva), uma mala da David Jones que é super espaçosa e muito jeitosa, tipo saco, e um par de sapatos que ficam algures entre as sabrinas e os loafers da Mel, numa cor que, ao vivo, não sei explicar bem qual é. Não é bem castanho, não é bem ameixa, nem é bem bordeaux. E foram estas as minhas aquisições dos saldos.

Apesar de tudo, acho que não foram compras descabidas porque são peças às quais darei bom uso. Ainda não consegui usar o top nem os sapatos por causa do frio e da chuva, mas já não largo a mala. E tenho recebido bastantes elogios!

Honeymaníaca

1185808_10151580884625443_230167812_n (1)

Quis Deus que eu nascesse sem nariz para o mel. A bem dizer, se existe algum doce que realmente capta a minha atenção é o chocolate. Para a maior parte das pessoas, quase que sou uma hereges por não gostar de nada excessivamente doce. No caso do mel, devo ter sido das poucas crianças que nunca nutriu predilecção por Estrelitas ou Golden Grahams. Gosto muito do Nestum Mel porque não é tão doce. Gostava dos cereais Trio, mas enjoei deles muito cedo. O pior que me podiam fazer quando estava constipada era darem-me colheradas de mel, ou rebuçados.

É importante partilhar convosco estes factos amargos para perceberem o que vou dizer a seguir. Há pouco tempo, quando foi lançada a linha Honeymania da The Body Shop, fiquei um pouco triste. Não com a linha em si, que as linhas corporais da marca são impecáveis, e esta, mesmo antes de a conhecer, já parecia super apetecível. O problema não és tu, sou eu, é o que previa que acontecesse nesta relação entre mim e a Honeymania. Temi que os produtos cheirassem mesmo, mesmo, mesmo a mel. Depois, lembrei-me que a linha de verão Honey Bronze tinha aromas com notas de mel, mas muito agradáveis, menos adocicados, e tive esperança que a Honeymania fosse igual. E, bingo, acertaram em cheio.

Ultrapassados os medos narigais, é muito fácil chegar a conclusões e poder dizer que a Honeymania se tornou na minha linha corporal preferida da marca. Não só pelo aroma agradável (que não é, de todo, vindo directamente de um pote de mel) mas pelas texturas divinas e pelo grande poder de hidratação.

1239676_648281065191405_1739306497_n

O gel de banho e as bolhas fazem imensa espuma, espuma consistente que torna o banho ou o duche num momento de puro mimo luxuoso, sem que a pele fique ressecada no final. O sabonete tradicional também não desilude, e até tenho pena de o usar porque acho os favos com a abelha super mimosos. O esfoliante não agride a pele. A manteiga corporal está dentro do que a TBS já nos habituou na linha da hidratação: melhor é impossível e até as peles mais secas e desidratadas ficam nutridas e com aspecto saudável. Cá em casa, gastamo-las à velocidade da luz. O bálsamo labial assemelha-se mais a uma manteiga labial, é mesmo muito hidratante e… Saboroso! O EDT é a cereja no topo do bolo, que sendo a Honeymania uma linha tão bem cheirosa tenho todo o gosto em perfumar-me com a mesma fragrância.

Quando achamos que as marcas do coração já inventaram tudo o que havia por inventar e que já não há mais nada a melhorar, é assim que somos surpreendidos. Já era Chocomaníaca (e agora há um EDT maravilhoso, mas é assunto para outra altura), fiquei Honeymaníaca. E olhem que é um caso sério!

1234643_644907962195382_2122749034_n

Plástico In

Mel-BLACKBERRY-173689_350_A-horz

Se me propusessem calçar sapatos de plástico há uns anos atrás, teria estoirado a terceira guerra mundial. Tinha as minhas dúvidas quanto à qualidade deste tipo de calçado, especialmente porque só estava habituada aos típicos chupa-cocós. Gostava muito deles no Verão, mas já sabia que no início da temporada de praia o mais certo era ficar com os pés cheios de bolhas. Em pequena, tive umas Melissa das quais já não me lembro bem.

E eis que redescobri a marca e muitas outras suas semelhantes. Reparei que todas elas tinham modelos apelativos, mas para além de terem inflacionado muito nos últimos anos, por serem marcas brasileiras, tenho muitas dificuldades em encontrar o meu número nas linhas de senhora.

Para minha felicidade, tenho encontrado modelos lindos e semelhantes, disponíveis no meu número, na irmã Mel. No ano passado, arrisquei-me e encomendei vários pares de chinelos da marca e fiquei satisfeitíssima com todos eles. Infelizmente, no Inverno, já não fui a tempo de encomendar os modelos que queria e, de qualquer forma, penso que prefiro algo mais consistente. Agora, começa a surgir a colecção de Verão e eu estou em êxtase com tudo o que tenho visto.

Digam lá que não gostam das sandálias da imagem? Uma coisa é certa, dois dos modelos já vêm a caminho. Agora, só falta mesmo chegar o bom tempo. Pode ser que venha na mesma caixa!