Etiqueta: Gadgets

HP DeskJet 3732 – A impressora cá de casa

impressora hp deskjet 3732 review

Com um novo ano lectivo prestes a começar, é a altura ideal para falar da impressora cá de casa.

Alguns poder-lhe-iam chamar um luxo, mas para mim este é um equipamento essencial no funcionamento de qualquer lar em pleno: todos necessitamos de uma impressora.

Se puder ter um scanner incorporado, um tanto melhor, embora os smartphones e tablets já sejam relativamente satisfatórios nesse sentido.

Uma impressora é quase tão importante como um microondas ou uma torradeira.

Todos vivemos bem sem eles, mas se os pudermos ter nas nossas vidas, o dia-a-dia é mais fácil. Quem é que gosta de estar dependente de papelarias, bibliotecas e afins para imprimir coisas tão simples como facturas ou formulários?

Quando nos mudámos, a busca pela impressora perfeita foi posta em curso. Precisávamos de um equipamento com uma boa relação qualidade/preço, de fácil manutenção, multifunções e que fosse o mais compacto possível.

Não imaginávamos, sequer, que existia algo como o que acabámos por comprar.

Escolhemos uma HP DeskJet 3732.

Quando começámos a descobrir as impressoras HP DeskJet 3700, soubemos que era mesmo isto que fazia falta no nosso escritório. Inicialmente, encontrámo-las nas cores branco e menta e branco e azul. A indecisão era muita.

Entretanto, perto do Natal, descobrimos que também existia a nossa, em branco e vermelho. Perfeita para o esquema de cores que decora a divisão da casa onde a colocaríamos!

Consta que é a impressora multifunções mais pequena do mundo.

  • Tem função wireless (os nossos computadores não são compatíveis, mas também tem um cabo) que nos facilita imenso a vida quando queremos imprimir algo a partir dos telemóveis ou tablets;
  •  Os tinteiros são fáceis de encontrar e baratos – não imprimem assim tantas folhas a menos que o habitual, pelo que compensa mesmo muito.

Li algumas reviews antes de comprar que me deixaram de pé atrás: referiam que se tratava de uma impressora lenta, barulhenta e de qualidade abaixo do expectável, havendo outras melhores na mesma linha de preços.

Não sei quais eram os pontos de comparação, pelo que só posso falar da minha experiência.

Esta impressora é substancialmente mais rápida tanto a imprimir como a digitalizar do que a que utilizava anteriormente, uma multifunções também da HP na mesma linha de preços, com menos de 5 anos.

É, também, muito menos barulhenta e a qualidade de impressão é muito melhor – vê-se nas fotos, que acabo por imprimir com alguma frequência.

Tanto na Worten como na Fnac (e acredito que noutras lojas semelhantes), o preço habitual das impressoras desta linha ronda os 70€. Ainda assim, é frequente encontrá-las com um bom desconto – comprei a minha por 50€.

Se procuram um equipamento compacto, giro, fácil de utilizar e prático para utilização doméstica, as HP DeskJet 3700 são um caso a ponderar!

No meu iPad

ipad mini apple osx ios android apps tecnologia review opinião

Demorei muito tempo até reconhecer que os tablets podem ser úteis, mas quando decidi que estava na altura de comprar um só para mim, ponderei muito bem o investimento.

Feitas as contas e o balanço entre os prós e os contras, optei por um iPad Mini Wi-Fi.

Acho que a funcionalidade do 3G/4G encarece muito este tipo de equipamentos de forma desnecessária, já que é cada vez mais simples ter um hotspot por perto.

Como não gosto de gatunice, e não encontrava capas do meu agrado em lojas físicas, mandei vir a minha do Ebay.

Tenho o meu iPad há menos de um mês mas posso concluir que foi um bom investimento, tenho explorado ao máximo todas as funcionalidades e já não consigo sair de casa sem ele.

O melhor é que consigo tê-lo sincronizado com o meu portátil (um MacBook, velhinho mas ainda assim funcional) e com outros equipamentos facilmente.

E, é claro, tenho adorado as Apps fantásticas do iOS (ok, compreendo agora o entusiasmo com o iPhone e tenho muito medo pelo meu orçamento).

Tenho feito grandes descobertas e, por isso, quero partilhar convosco algumas das aplicações (as menos comuns e que gostava de ter conhecido desde o início, mas ninguém me contou) que tenho instaladas.

Algumas são pagas, outras não, mas todas se encontram disponíveis na App Store. Vendo bem, boa parte delas também está disponível no Android, mas eu não gosto.

ipad mini apple osx ios android apps tecnologia review opinião

A Beautiful Mess.

Foi criada pelo blog com o mesmo nome, é um mimo para fazer montagens com fotografias, para colocar no Instagram.

Tem um grande senão, para além de ser paga, muitos dos suplementos que podemos utilizar nas nossas montagens também o são, mas dá perfeitamente para brincar sem eles.

Lembram-se da montagem que fiz no Dia da Mulher, com o batom que O Boticário estava a oferecer?

ipad mini apple osx ios android apps tecnologia review opinião ifont maker

O iFontMaker era das Apps que mais queria experimentar.

Foi muito badalado a certa altura, pelo facto de permitir criar fontes completamente personalizadas  de forma muito simples.

É mesmo verdade, é tão giro, dá vontade de desenhar montes de fontes diferentes.

Sim, foi assim que desenhei a “minha” fonte, com o mais próximo que consegui da minha caligrafia.

Dá para criar caracteres e tudo mais, e no final do nosso processo criativo dá para enviar a fonte para o email e descarregá-la e instalar em qualquer computador.

ipad mini apple osx ios android apps tecnologia review opinião ifont maker

lumie

O Lumiè é das Apps mais fofas que tenho conhecimento.

Não há muito para dizer, é uma App com filtros para as nossas fotografias, do mais ternurento que possam imaginar. Mas sem cair no piroso!

Sabem aqueles flocos e corações translúcidos, luminosos, galáxias e afins que aparecem pela Internet e que pensamos que nunca iremos conseguir fazer?

Pois bem, aqui têm tudo isso e mais alguma coisa.

Dentro das Apps com filtros engraçados, também gosto muito do Picfx e do LensLight.

Filtros, filtros e mais filtros para nos divertirmos, e nunca mais teremos vontade de colocar o que quer que seja no Instagram sem que passe primeiro por qualquer uma destas Apps deliciosas.

ipad mini apple osx ios android apps tecnologia review opinião

Não pensem que só há Apps para fotografias como deve ser a pagar, ou que só as Apps pagas é que são boas. Tenho umas quantas gratuitas, e o mais caricato é que algumas são chinesas.

Uma delas, é a Beauty Camera.

Se tiverem dificuldades em encontrar, procurem “POCO” ou “美人相机” e instalem a que tem o ícone da lente com fundo branco. É intuitiva e faz coisas engraçadas que passam pela aplicação de maquilhagens e lentes de contacto coloridas em fotografias.

Não é a minha praia, mas não deixa de ser engraçado brincar com estas coisas. Também tem uma ferramenta de liquify e montes de filtros incluídos.

Ah, se virem fotografias de senhoras muito perfeitinhas no Instagram, suspeitem sempre. Se a pele está muito lisinha, ou a cara foi adelgaçada (e por que não pensar em maminhas avantajadas quando sabemos que na realidade não são assim?) não foi nenhuma base milagrosa…

ipad mini apple osx ios android apps tecnologia review opiniãoipad mini apple osx ios android apps tecnologia review opinião

Semelhante à Beauty Camera, existem outras duas Apps.

São o Photo wonder e Camera360.

Têm a vantagem de se apresentarem em inglês e de terem uma interface mais amigável. Creio que o resultado final no Photo Wonder não é tão “realista” (como se com a Beauty Camera fosse…).

Na Camera360 não há tantas opções de personalização, é mais básico. Ainda assim, todas têm filtros diferentes entre si. Decidam se querem ter todas instaladas, eu tenho e não pondero desinstalar nenhuma, visto que até são gratuitas.

ipad mini apple osx ios android apps tecnologia review opinião

Por fim, tenho de dar destaque à Wonder Camera.

Que sendo semelhante às três Apps anteriores e igualmente gratuita, tem uma vertente interessante de deformação de rostos.

Quem é que não gosta de uma boa fotografia à alien? Ok, desculpem lá o meu entusiasmo…

Futuramente, tratarei de partilhar convosco mais Apps das que gosto. E vocês, que Apps têm instaladas? Sugerem alguma que não esteja nesta lista?

Acabou-se a bateria? – Power Bank

Power Bank ebay bateria tecnologia smartphone tablet

Nos dias que correm, temos equipamentos electrónicos para tudo.

Falo por mim, trago sempre comigo o telemóvel, o MP3, a máquina fotográfica e, por vezes, a PSP.

Temos a sorte de viver numa época onde a Internet está quase incorporada na atmosfera, e gostamos de estar sempre ligados ao mundo.

Um dos grandes problemas da evolução da tecnologia, na minha opinião, reside na baixa autonomia da maioria dos equipamentos. E é humanamente impossível ter uma tomada sempre por perto, especialmente quando saímos cedo de casa e sabe Deus se chegamos a regressar no próprio dia.

Quando soube da existência dos power banks, não descansei enquanto não tive o meu.

Já sabia dos grandes, que asseguram que temos tempo de guardar o nosso trabalho num computador a funcionar quando falta a luz, mas a descoberta de modelos mais pequenos e de menor capacidade, super portáteis, é recente para mim.

Para quem ainda não entendeu do que se trata, o power bank é um pequeno dispositivo que carregamos na corrente eléctrica e que podemos trazer connosco para carregar qualquer dispositivo via USB nalguma urgência.

Suspeito que necessitem de grandes consumos eléctricos (demoram imenso tempo a carregar!), mas a verdade é que dão muito jeito quando não temos uma tomada por perto.

Na prática, um power bank igual ao meu carrega o equivalente a quase duas baterias de um smartphone comum.

As opções no mercado são mais do que muitas (tanto nos formatos como na capacidade), e não há muito que enganar. Comprei o meu no Ebay e custou 2€ e picos, e já tem feito a diferença nalgumas situações.

GoGear Sound Dot – Philips

mp3 philips sound dot gogear tecnologia música review

Se tiver de elaborar uma lista de coisas sem as quais não passo bem, a música estará próxima do topo.

Talvez venha a seguir ao chá.

Não entendo nada dos instrumentos nem de cantar, mas gosto muito de ouvir e não sou muito esquisita. Ok, sou um bocadinho, mas não interessa para o caso.

Aqui há uns tempos, o meu MP4 super especial de corrida com 30GB de capacidade e que me custou os olhos da cara morreu. Simplesmente, morreu. Não caiu, não tomou banho, nem comeu. Finou-se, simplesmente.

Não imaginam o meu transtorno. Por sorte, tinha feito o backup de (quase) tudo o que estava lá dentro na véspera.

Desde então, jurei nunca mais querer um mp3 muito complexo.

Queria algo com boa autonomia, leve, se tivesse muito espaço de armazenamento seria bom mas não era a minha prioridade, sem muitos botões. Na verdade, queria algo prático que servisse simplesmente para… Ouvir música!

E eis que surge o GoGear Sound Dot da Philips.

Era mesmo isto que eu queria. Existem três versões com cores diferentes (um rosa, um azul e este branco com botão verde). Tem 2GB de capacidade e 6h de autonomia. Não tem grandes rococós nem precisa.

  • É super leve.
  • Basta ligá-lo ao computador para carregar
  • A entrada dos phones tem um led que passa do vermelho para o verde quando já está carregado.
  • Passam-se as músicas para dentro da pasta como se fosse uma pen.
  • Como só é “clicável” em três sítios, não há espaço para grandes enganos e confusões.
  • O botão verde, no meio, liga e desliga o mp3 e também faz pausa nas músicas.
  • O lado branco com dois pontinhos serve para aumentar o volume e para passar para a música seguinte.
  • O lado oposto, com um ponto, diminui o volume e retrocede as músicas.

Não tem muito espaço, é verdade, mas aprendi a ver o lado positivo desta contrapartida: é que assim sou obrigada a mudar de playlist frequentemente.

Com o mp3 antigo, de 30GB, passava a vida a mudar de música porque a variedade era tanta que nunca estava satisfeita.

Tinha outra preocupação na procura do mp3 ideal para mim e nem sequer me tinha ocorrido que fosse algo tão simples de tratar.

Volta e meia tenho ido saltar à corda, mas fazer exercício é para mim uma espécie de martírio e sempre pensei que se estivesse a ouvir música o tempo passava mais rápido. E o risco de o mp3 sair disparado de onde quer que fosse?

Com o Sound Dot não há esse problema porque a parte cinzenta é um clip que pode prender na roupa e assim ele fica bem preso.

Face às opções semelhantes das outras marcas conhecidas e boas (não me venham com histórias relativamente às chinesas populares que nem sequer têm garantia…), o Sound Dot ainda se torna mais apelativo por só custar cerca de 25€ nas lojas do costume (Worten e afins).

So far, so good. Estou satisfeitíssima e uso e abuso do meu novo apêndice!

mp3 philips sound dot gogear tecnologia música review

Quando o portátil come canja

Computador Avariado
Imagem de fonte desconhecida

Ou A Guida Matou o Portátil, também é um bom título para este post.

É só, só para começar 2011 em grande!

Sim, toda a gente sabe que não se deve comer nem beber ao pé de computadores. No entanto, os computadores portáteis são isso mesmo, portáteis, e as pessoas levam este conceito a peito e presumem que se é portátil, é à prova de tudo.

Não sou excepção.

Estava sentada na cama com o netbook numa perna e a tigela da canja na outra e li algo que me distraiu. O resultado foi um autêntico banho de canja ao meu pequeno amigo que, fazendo bem as contas, durou um ano nas minhas mãos.

Sobreviveu a algumas quedas e a um removedor de verniz manhoso que supostamente não tinha acetona – devia ter algo pior que me corroeu as teclas todas…

Regressando ao acidente. Limitei-me a tentar secá-lo com um pano. Até que começaram a falhar as teclas. Aí decidi desligá-lo, mas o Eee PC 1008ha tem a bateria integrada. E eu fazia lá ideia de como a tirar!

Virei o portátil de pernas para o ar (parva²) na esperança de que o líquido escorresse para fora e não para as entranhas do bicho e encontrei um tutorial que mostrava como desmontar tudo. Segui-o à risca e tentei secar a inundação.

Ele ligava (mas quem é a aventesma que se lembra de ligar o que quer que seja que não está completamente seco?), mas nada de teclado. Ok, nada de pânico. No final da semana, aparece cá em casa o tio que resolve tudo.

E o Eee PC lá ficou uns dias valentes a arejar, desmontado. Ontem lá andámos a ver se o problema era grave, e era mesmo:

  • O teclado não funciona.
  • O disco queimou.
  • Tenho uma autêntica árvore de natal com leds que ligam mas não desligam.

Como é lógico, a garantia serve de nada. Podia comprar um disco e teclado novos e ver se tudo funcionava, mas não sei se há mais problemas (o que é muito provável e seria caro de mais para o preço do equipamento) e não quero mandar dinheiro ao lixo.

Isto significa que estou sem computador próprio. E vou precisar da vossa ajuda! Para quê? Leiam:

  • Por sorte, no dia anterior recebi um disco externo e fiz backup de quase tudo. Infelizmente, os marcadores do Firefox foram ao ar.
  • Assim, ficava muito feliz se me ajudassem a recuperar as listas jeitosas que tinha de blogues, sites de culinária (e receitas específicas, mesmo!), sites de artesanato e lojas online. O email é o do costume: aguidaequesabe -at- gmail -ponto- com, gostava muito que partilhassem as vossas listas!
  • Podia ir a correr comprar um portátil novo, mas prefiro esperar. Adorei este Eee PC, e quero algo na mesma onda. Não quero nada a menos que o meu 1008ha. Não vou gastar muito mais de 300€ num netbook.
  • Alguém sugere marcas e modelos de netbooks? Qual o motivo da preferência?
  • Não faço ideia de tudo o que se estragou no portátil, sei que o display está bom e o resto só experimentando. Alguém sabe se há sítios que comprem peças para aproveitar? Não sei nada destes assuntos e custa-me mandar tudo para o lixo de imediato.

Juro que aprendi a lição, não dou mais canja a computador nenhum, mas isto é um aborrecimento gigante!

P.S. – Ah, nesta altura é que eu gostava de ter uma cunha da ASUS ou qualquer outro fabricante de computadores, sabia que nem ginjas, sabia… Segundo consegui saber, até pelo orçamento cobram!

Magalhães – Caneta Digital

caneta magalhãesDiz que esta foi a melhor compra dos últimos tempos!

Magalhães ou não Magalhães, estava a precisar de qualquer coisa mais jeitosa que um rato que me permitisse fazer uns rabiscos cá pelas folhas de desenho virtuais que o Paint, Photoshop e afins nos dão.

Se estão na mesma situação e não querem nada muito XPTO (tablets incluídas), esta é uma boa opção.

Vale os vinte e tal Euros que custa, encontram as drivers sem problemas (contactem-me se for preciso) e conseguem fazer coisas bem engraçadas.

Claro está que os traços no computador não ficam iguais aos que desenhamos na folha, mas com jeitinho e paciência tudo se resolve.

Já alguém experimentou esta caneta por aí?