Etiqueta: Flormar

Expocosmética 2017 – O Rescaldo

expocosmetica
Nós no stand da Blogazine. Desculpem a qualidade maravilhosa e contra a luz, foi a fotografia que se arranjou e está mui linda ♥

Se eu podia viver sem ir à maior feira de estética e beleza que acontece no nosso país?

Podia, mas não era a mesma coisa!

Cheguei à conclusão que já ando nestas aventuras de partir num autocarro para abastecer de tintas, cremes e betumes há quase 7 anos. Quem corre por gosto não cansa e por muito desgastantes que estes eventos possam ser, em proveito da vaidade justifica-se a proeza. Foram raríssimas as ocasiões em que falhei a minha visita.

Manter um blog tem-me dado o privilégio de conseguir uma credencial especial nos últimos anos que me poupa as filas intermináveis para entrar e ainda dá direito a algumas novidades para experimentar, o que agradeço à organização do fundo do coração. Tenho que dizer que acima do networking, o que continua a fazer com que abdique de folgas e descanso ao fim de tantos anos são as compras.

Não estarei a exagerar se vos disser que em cada uma destas visitas poupo centenas de Euros. Com o PVP habitual? Não compraria 1/10 dos cosméticos e que, sim, utilizo e volto a comprar uma e outra vez. Não trago só as minhas compras: aproveito e levo a lista de compras das mulheres (e homens, vá) da família. Trago o mínimo possível porque não há costas que aguentem nem tempo para bisbilhotar tudo. Pensem, por exemplo, em tintas para o cabelo e não me venham cá com tretas de que só pinta o cabelo quem quer. Há quem goste do cabelo grisalho, mas não é o meu caso. Para mim, no que diz respeito à minha imagem, é só uma vulnerabilidade, é sinal de velhice e desleixo e não é algo que queira mostrar.

Adiante, blogs. Adoro conhecer quem, como eu, mantém blogs. Adoro a humildade e o esforço da organização da Expocosmética para nos dar uma oportunidade digna e percebo que não consigam controlar tudo o que se passa tanto por parte dos autores convidados como pela que compete aos stands e marcas. Eu iria de qualquer forma, com ou sem convites.

expocosmetica
A Maria, eu e o Luís. Foto pela Ana Isabel.

Este ano, o Luís voltou a ir comigo. Porque quis! Que eu cá não obrigo ninguém a fazer nada, mas agradeço a companhia e a ajuda. Durante a maior parte do tempo, a Maria esteve connosco e lá fizemos os três (os quatro!) o nosso percurso.

Adorei rever caras que já são constantes na Expo como a Embelleze, a Andreia e a Inoeh. Trouxe novidades de todas elas e estou mortinha por mostrar tudo. Sucedeu o mesmo com a Flormar, marca que praticamente desconhecia (apesar de ter um batom deles há anos e uma loja muito perto de mim), com a By Simone G. e a Lupa/Bioseivas, que são novas para mim e deixaram-me em êxtase com os seus produtos capilares bastante promissores.

Passei noutros expositores para fazer compras e ainda dei um saltinho aos que estavam no roteiro enviado a todos os bloggers convidados, estando marcados como pontos de interesse com novidades para nós. Não vou dizer nomes.

Tenho de referir algumas situações que presenciei e que foram desagradáveis.

Cada acção gera uma reacção e não há cooperação possível quando as partes envolvidas não sabem o que estão a fazer. Passo a descrever:

  • No stand de uma das marcas mais importantes de estética do nosso país – à nossa frente, estava uma amálgama de miúdas com blogs. Não consegui ouvir o que as representantes da marca estavam a dizer, mas ouvi as meninas a dizerem entre si que ainda faltava passarem nos sítios x, y e z para irem buscar as suas borlas. Uma dizia “Ai, será que também me dão? Ao pé de vocês ainda sou um bebé!”. Tenho vergonha alheia.
  • No stand do ponto anterior – quando, finalmente, conseguimos alcançar as senhoras da marca, o que nos disseram foi… Bom, não nos disseram nada a não ser que os brindes que tinham para bloggers tinham acabado. Assim, a seco. Fiquei sem perceber o que se passava ali porque não se apresentaram, não apresentaram a marca, não apresentaram novidade alguma. Merecem abordagens como a que referi acima.
  • Num stand de protectores solares – A verdade é que fiquei sem conhecer a gama de produtos que disponibilizam, porque se focaram nuns bronzers das Kardashian. Tenho ali um papel com uma breve descrição sobre alguns produtos que nada me dizem porque não mos mostraram. Ah, e tenho uma bolsa com meia dúzia de amostras em sachet de bronzeadores e protectores solares que nunca conseguirei usar porque, obviamente, como é que é suposto testar protector solar só numa perna ou só num braço? Queremos que falem bem de nós, disse a representante da marca. Okayyy!
  • Mais um stand, desta vez de produtos de spa – Última história, prometo! Mostram-nos um hidratante muito bem cheiroso, facto. Mostram-nos outro hidratante bastante engraçado, sobe o entusiasmo. De seguida, dizem-nos que podemos tirar as fotos que quisermos ao espaço (a sério?) e dão-nos um sachet de anti-rugas, salientando que a amostra não é para a nossa idade. Mais uma vez, queremos que falem bem de nós.

Fazemos assim: por cada motivo de queixa, têm de haver vários daqueles bonitos que gostamos de ver por aqui. Garanto-vos que existem e que vão ver que, contrariamente ao que possam pensar se leram o post até aqui, há coisas boas a destacar desta edição da Expocosmética. Durante este mês, pinky promise: vou deixar aqui tuuudo aquilo de que gostei com todos os detalhes. Porque o que é bom merece ser partilhado!

Tintas de Férias

férias maquilhagem necessaire maquiagem makeup beauty beleza review resenha swatch bronze

Já que a Ana Rita mencionou o amigo que diz que temos blogs de tintas (o que o torna algo famoso, ainda que no anonimato), não podia ter escolhido outro título para este post.

Prometi mostrar a maquilhagem que tenho usado (ainda que raramente) em tempo de férias.

Trouxe muitas coisas e acabo por só usar o que está na imagem. Não se assustem, não é quase nada comparado com o que trouxe.

Se pensarmos que 60% do que está na fotografia são batons, dá mesmo para compreender que em tempo de férias querem-se produtos simples de utilizar, só mesmo para completar o bronze ganho na praia.

Na pele, tenho utilizado o Fotoprotector ISDIN FPS 50 durante o dia.

É um gel protector solar com cor que estou a adorar e do qual falarei em breve. Na maior parte dos dias, este é o único produto que uso que tem o seu quê de maquilhagem.

Quando saio à rua mais tarde, apesar de não ter grandes razões de queixa da minha pele, opto pelo hidratante com cor Moisture Surge da Clinique. Se desejarem, também posso falar dele mais detalhadamente.

Uso também o meu Terracotta (falei dele aqui há muito pouco tempo). Como blush, aplico o Gel Iluminador Surfside Breeze da colecção Make B Miami Sunset d’O Boticário, que é uma aquisição muito recente mas que tenho adorado e que também devo partilhar convosco ainda esta semana.

Caso não me apeteça utilizar apenas a máscara (escolhi a They’re Real da Benefit), aplico uma ou duas sombritas de forma muito simples.

Ainda não tinha experimentado devidamente o quarteto Color Riche Les Ombres Infiniment Bronze da L’Oréal, mas estou muito satisfeita com ele.

O resto da festa são os batons.

Não me parece que haja uma forma mais simples de parecer que investimos muito numa maquilhagem sem o ter feito. Os batons podem mudar por completo a nossa aparência e agora no Verão exigem-se cores vivas e alegres.

Tenho de vos mostrar os novos Colour Crush da The Body Shop e exprimir o meu amor por eles (trouxe um nude e um rosa vivo, cujos nomes hei-de revelar). Ainda da mesma casa, tenho usado o meu Lip Nectar Honey Bronze na cor Honey Bunch.

Também tenho usado o Pink My Ride e um gloss cintilante da Beauty UK que vieram na Secret Bag deste mês e na de Julho, bem como o batom Vibrante da Lush.

Flormar Pretty Cream & Glaze P323 tinha de vir, já o mostrei aqui, incluí-o num Impossível x Acessível e agora até posso dizer que é uma versão barata do Geradium da Lime Crime.

Também trouxe um Colour Riche Wet Shine Stain da L’Oréal num rosa muito suave e o Lip Marker Flamingo Orange da linha Make B Miami Sunset d’O Boticário, para quando quero algo mais discreto.

Tendo em conta que costumo usar muito mais coisas, é pouco. É menos de metade da maquilhagem que trouxe comigo desnecessariamente.

E vocês? Que maquilhagem usam em tempo de férias? 

Impossível x Acessível #7

Para terminar 2012 em beleza, só faltava um Impossível x Acessível.

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup óleo cabelo kerastase l'oreal elvive

Apesar de ser um cuidado necessário todo o ano, a minha relação com os óleos de cabelo tem-se desenvolvido muito ultimamente.

O tempo frio pode ser um grande desastre para os nossos cabelos, já para não falar na humidade que nos faz ficar completamente desmotivadas para qualquer penteado porque andamos sempre de cabelos em pé.

Esta pode ser uma solução e a minha paixão por estes produtos desta categoria e este Impossível x Acessível não é novidade porque ainda há uns dias falei dele aqui.

  • O Impossível – Kérastase Elixir Ultime (34,50€)
  • O Acessível – L’Oréal Elvive Óleo Extraordinário (13,99€)

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup batom lâncome flormar

Estão alta cores de batom mais fechadas (já falarei de uma à maneira).

Mas há sempre espaço para fugir à rotina e apostar em cores vivas e alegres.

Anda tudo de volta dos tons de vermelho e vinho, por que não apostar nos rosas alaranjados/coral?

  • O Impossível – Lâncome Rouge in Love 340B Rose Boudoir (26,50€)
  • O Acessível – Flormar Pretty Cream & Glaze P323 (04,99€)

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup batom mac revlonEu disse que também havia um batom a condizer com este Inverno.

Cor de vinho, burgundy, chamem-lhe o que quiserem. Não se acanhem, experimentem um destes batons nem que seja só aplicado em pequena quantidade com os dedos para que a cor não fique tão opaca e carregada.

  • O Impossível – MAC Diva (19,00€)
  • O Acessível – Revlon Raisin Rage (16,00€)

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup verniz essie golden rose

E por que não usar cor de vinho também nas unhas?

Curiosamente, tem sido uma constante nas colecções de Inverno e alguns impossíveis já são mesmo, mesmo impossíveis. Já não existem, mas até se encontram opções idênticas a preços muito mais convidativos.

  • O Impossível – Essie Masquerade Belle (descontinuado, 12,50€)
  • O Acessível – Golden Rose Paris 104 (01,50€)

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup verniz essie l'oreal chanel

Ainda na secção das unhas, gosto dos verdes secos de Inverno.

Se há algumas temporadas esta cor era associada ao uso de cores mais sóbrias e neutras, hoje em dia mais facilmente se alia ao militar. Lembram-se deste nosso Impossível? Em tempos, já foi um Acessível.

Hoje em dia, para além de não existir, a Essie foi adquirida pela L’Oréal. Pasmem-se com a quantidade de cores iguais que encontram numa marca e na outra. Mudam-se os tempos…

  • O Impossível – Essie Sew Psyched (descontinuado, 12,50€)
  • O Acessível – L’Oréal Colour Riche Rive Gauche Green (06,99€)