Etiqueta: BB Cream

10 do Momento

Comecei por ter um blog de beleza,

Embora considere que grande parte da essência do blog passe por aí mesmo. Só decidi que me daria à liberdade de escrever sobre o que quisesse e, às tantas, acabo por me esquecer que vocês gostam tanto quanto eu de saber das lides dos betumes e tintas. Verdade ou mentira?

Vai daí, desde Junho de 2015 que não faço um apanhado dos 10 cosméticos que mais tenho gostado ultimamente. Está na hora de partilhar convosco os meus aliados e desenganem-se se pensam que, com os tempos, se mudam todas as vontades. Só mudam algumas!

favoritos beleza
Os meus 10 favoritos actuais. Da esquerda para a direita, de cima para baixo.

Eis o meu top, sem ordem específica.

  • Bio Oil – Comecei a utilizar quando estava grávida e nunca mais o larguei. Até no rosto o utilizo, à laia de sérum. Nunca fui muito rigorosa (sei que há grávidas que têm todo um ritual de aplicação de cremes e mistelas 2 ou 3 vezes por dia, mas eu que sou preguiçosa tinha dias em que nem sequer utilizava nada), mas o facto é que a pele se mantém elástica, hidratada e sem estrias.
  • Quenching Serum SOS, Caudalíe – Não me canso de falar dele, se não se lembram podem espreitar o que já disse aquiaqui, aqui e aqui. Preciso de dizer mais alguma coisa?
  • BB Cream Beyond the Solution, Lioele – Não é novo e já falei dele neste post. Agora, mais que nunca, dou-lhe o devido valor. Muito boa cobertura, hidratante, não fica empoado tipo estuque mas também não me deixa com cara de fritadeira. Agora tenho menos tempo que antes para me arranjar, pelo que gosto de atalhar caminho no que diz respeito à preparação da pele para a maquilhagem.
  • Protector Solar SPF 50 gel-creme para peles oleosas, Youth Lab – Foi a Ana que mo deu a conhecer e nunca mais o larguei. Todos, mas todos os dias, faça chuva ou faça sol, utilizo protector solar. Se já tinha todo um historial de alergias ao sol, a gravidez deu-me a conhecer a realidade das manchas e rugas. Mais vale prevenir do que remediar, e este protector solar é o melhor do mundo para o rosto porque não pesa, não tem aquele cheiro a “sintético” a praia nem fica todo oleoso na cara. Como bónus, tem uma ligeira corzinha. Há dias em que acabo por nem aplicar mais nada no rosto.
  • Poudre de Riz de Java, Bourjois – É uma reedição do famoso produto da Bourjois, em comemoração dos seus 150 anos. É um pó solto translúcido com subtis cintilâncias que nos deixam o rosto com um ar polido e iluminado. Não acumula nem tende a ficar oleoso. A embalagem é prática, contendo uma patilha “doseadora” que não deixa que saia demasiado pó do compartimento. Esta parte é completamente secundária mas também tem de ser referida: tem um cheirinho tão bom!
  • Batom Color Sensational Vivid Matte, Maybelline – Eu sei que não tem uma durabilidade imaculada, que nem sequer fica mate e que só chegaram 4 cores a Portugal. Se procuram um daqueles batons líquidos mate à prova de tudo, esqueçam. Ainda assim, são dos que mais tenho usado, especialmente a cor 50 (Nude Thrill). A aplicação é super confortável, não resseca os lábios, efectivamente confere o conforto de um gloss sem ser pegajoso nem brilhante. E tem um sabor/aroma bastante agradável.
  • Blindagem Capilar, Novex – Já falei dela aqui e nem me vou alongar mais que isto: poupa-se muito tempo na secagem e preservação do penteado. Xô, humidade!
  • Emulsão de Banho, Anjinho – Só para contextualizar, a Anjinho/Angelito/Babyheart (há-de ter outros nomes noutros países) é a marca de produtos de higiene para bebé do Aldi e está muito subvalorizada. É mesmo muito boa e muito barata e volta e meia trago alguns produtos para a Teresa. A emulsão de banho é um deles e também a utilizo. Adoro! Não resseca a pele no banho, é um mimo. Se tiverem um Aldi por perto, não olhem para este produto (nem para o resto da marca) de lado!
  • Gel de Limpeza 2 em 1 Pure Active, Garnier – É para peles oleosas e surpreendeu-me muito porque é delicado. Não arde nem resseca a pele – palminhas por terem compreendido que as peles oleosas podem ser sensíveis e desidratadas e criarem um produto que respeita estas características! É eficaz, é prático e é económico (a embalagem é gigantesca para o que é habitual num gel de limpeza de rosto – tem 200ml).
  • Purelan, Medela – Este é aquele produto do qual possivelmente nunca ouviriam falar se não estivessem grávidas/fossem mães. O Purelan é um creme muito espesso e hidratante de lanolina pura. Tipicamente, utiliza-se nos mamilos quando estão gretados/sensibilizados pela amamentação. Mas também serve para muitas outras coisas! Para peles muito secas e sensíveis (como os lábios), garanto-vos que não há melhor que isto. Há quem gaste muito pouco, ao longo da amamentação. Eu já vou na segunda bisnaga à conta da função multi-usos.

E é o que tenho para dizer por agora. Pode parecer aborrecido, mas é mesmo o que mais tenho utilizado e que mais me tem surpreendido. E nem é necessário dizer que utilizo tudo exaustivamente, pois não?

BB Cream – Beyond Solution – Lioele

lioele bb cream beyond the solution hidratante com cor base maquilhagem review resenha swatch makeup

O mundo da beleza e da maquilhagem é tramado para quem nele entra.

Quanto mais temos, mais queremos.

Podíamos interpretar esta frase de tantas formas diferentes, mas o que quero dizer desta vez é que há sempre produtos novos a entrar nas nossas wishlists, mesmo quando temos produtos semelhantes que já nos deixam satisfeitas.

Mesmo tendo um sem fim de bases e hidratantes com cor, havia um BB cream no qual andava a matutar há uns 3 anos: o Beyond the Solution da marca coreana Lioele.

Contive-me, e só no Verão passado é que decidi que estava na hora de o adquirir porque os produtos do género que tinha para o Inverno estavam a terminar e precisava de um que viesse preencher as minhas necessidades.

Entre dúvidas, lá o encomendei e não podia estar mais contente com a minha compra. O que me fez querer tanto este BB cream foi essencialmente o facto de ver toneladas de opiniões positivas que apontavam para uma combinação estupenda de hidratação + cobertura + controlo da oleosidade + naturalidade.

Há quem sugira que o Triple the Solution, da mesma marca, se adeque mais aos problemas de oleosidade, mas como a minha ideia era utilizar o produto no Inverno e só tenho sarilhos oleosos com a zona T do rosto, não lhe dei preferência.

Tal como esperava, apesar de ser suposto este tipo de produtos adaptar-se ao tom da nossa pele, tive de esperar até há cerca de um mês para poder começar a utilizá-lo.

Antes disso, mesmo depois de assentar na pele devidamente, ficava pálido de mais. Agora, está mesmo como deve ser. Não sei como se comportará em peles muito pálidas, pelo que agradeço o feedback de alguém com pele branquinha que tenha experimentado!

A textura do BB cream é muito diferente do que é habitual nos produtos semelhantes ocidentais que tenho experimentado, que por norma são mais líquidos.

É mais semelhante à textura de vários BB creams coreanos, pela minha experiência: mais espesso e consistente, mas nem por isso pesado ou desconfortável. Consigo aplicá-lo muito facilmente com os dedos.

De imediato, parece que fica pegajoso e brilhante, mas ao fim de 1 ou 2 minutos funde-se com a pele e fica seco, quase imperceptível ao toque, e a pele fica com um ar viçoso e saudável. Nem demasiado mate, nem excessivamente brilhante.

O uso de pó compacto, na minha opinião, vai depender das preferências de cada pessoa. Pessoalmente, dispenso-o na maior parte das vezes e ao final do dia tenho um brilho ligeiro na zona T, mas nada excessivo ou incomodativo, e nem sempre acontece.

Aliás, se tocar nessa região do rosto, não fico com os dedos gordurosos ou brilhantes, como é habitual acontecer com outras bases e hidratantes com cor se não utilizar pó compacto.

lioele bb cream beyond the solution hidratante com cor base maquilhagem review resenha swatch makeup

Costumo aplicar produtos de cobertura leve na pele, e nem posso queixar-me muito de imperfeições e irregularidades. Dispenso quase sempre o corrector.

Contudo, tenho de destacar o poder de cobertura do Beyond the Solution, que é mesmo como se apregoa: elevado, ao ponto de ficar com uma tez perfeitamente uniforme depois da aplicação.

Podem achar que não sou de fiar (precisamente por não ter muito por onde me queixar, e já agora esqueçam a parte do flash que me faz aparecer na foto tipo fantasma), mas se forem ao Google e ao Youtube encontram imensos testemunhos de pessoas com muitas manchas a ficarem com uma “pele nova” com este mesmo BB cream.

O único senão que vejo neste produto é o facto de não ter FPS, mas já estou habituada a ter de utilizar o protector solar em separado dos hidratantes e por isso não me faz confusão.

Foi um pequeno sarilho encontrar este BB cream à venda! Primeiro, porque já se sabe que as lojas orientais estão minadas de produtos falsificados e por isso é preciso ter muito cuidado com a compra de cosméticos.

Tinha uma vendedora do Ebay da minha confiança, mas deixou de comercializar Lioele. Os poucos vendedores (aparentemente) fiáveis e a maior parte das lojas ou não tinham este BB cream ou tinham-no a preços elevadíssimos.

Entretanto, descobri a Jolse, que é uma loja online coreana, fiz a minha pesquisa e acabei por fazer lá a minha compra.

No total (podia ter optado pelos portes grátis, mas preferi pagar qualquer coisa e ter a possibilidade de seguir a encomenda), paguei cerca de 15€.

Lembro-me que, na altura, a encomenda demorou coisa de duas semanas a chegar e em conjunto com o Beyond the Solution vinham montes de amostras interessantes e generosas (para duas ou três utilizações cada) de BB creams e outros cosméticos coreanos.

Assim sendo, acho que posso recomendar a loja e certamente farei mais compras de outros produtos que tenho em vista há muito tempo. Se conhecerem mais lojas que vendam Lioele e quiserem partilhar (que nunca se sabe as voltas que a vida e os negócios dão e sempre é bom ter alternativas), sintam-se à vontade!

CC Cream – L’Oréal Paris

bb cc cream creme l'oreal paris portugal maquilhagem review swatch nude magique resenha

Designações à parte, a L’Oréal Paris já tem os seus CC Creams, da linha Nude Magique.

Fear not, my ladies, apesar desta confusão das siglas, e de o CC significar Color Control, este tipo de produto não é mais do que é uma espécie de hidratante com cor.

Cada marca atribui, posteriormente, características “extra” ao seu produto, conforme as finalidades pretendidas.

Neste caso, temos aos dispor um creme com tonalidade verde (clarinho, como o da estampagem da bisnaga) para disfarçar rosácea e outras vermelhidões, e outro alaranjado que disfarça os sinais de fadiga.

Sim, são mesmo destas tonalidades quando saem da bisnaga, mas não se aflijam que ninguém vai sair de casa com a cara verde ou cor-de-laranja – ambos os cremes contêm micropérolas de cor que “rebentam” quando os aplicamos no rosto e que se adaptam ao nosso tom de pele.

Segundo a L’Oréal, podemos contar com hidratação por 24h, luminosidade extra e com protecção solar (já que ambos os CC Creams têm FPS 20).

Dentro da área dos hidratantes com cor, recomendaria estes dois.

Não posso ser 100% útil ou rigorosa na avaliação destes produtos, mas posso falar da minha experiência com eles. Felizmente, não sofro de nenhum dos males que estes CC Creams se propõem resolver.

Contudo, considero que têm bastante cobertura para um cosmético que não é uma base de maquilhagem, e podem mesmo substituí-la em muitos casos.

Experimentei-os (em momentos diferentes) sobre uma pequena aranha vascular e ficou coberta quase por completo. Não sei como irão comportar-se no Inverno, quando a minha pele estiver mais clarinha (prometo actualizar este post por essa altura), mas por ora adaptam-se mesmo ao meu tom bronzeado.

Não tenho nada de menos bom a apontar a não ser uma ligeira tendência destes dois cremes para se tornarem oleosos ao longo do dia, mas este é um problema que se resolve facilmente com o uso complementar de um pó facial.

P.S. – Tal como prometi, venho actualizar-vos sobre esta temática. Dei a experimentar à minha amiga Sónia, que tem rosácea, o CC creme verde e eis a sua opinião:

Eu experimentei o CC verde. De facto a cobertura é boa e até disfarça, durante algum tempo, as manchas vermelhas mas ao final do dia a oleosidade é mais do que muita. 🙁

Se mais alguém tiver opiniões para partilhar, que eu acrescento ao post, sintam-se à vontade. Assim a informação fica toda condensada!

Tintas de Férias

férias maquilhagem necessaire maquiagem makeup beauty beleza review resenha swatch bronze

Já que a Ana Rita mencionou o amigo que diz que temos blogs de tintas (o que o torna algo famoso, ainda que no anonimato), não podia ter escolhido outro título para este post.

Prometi mostrar a maquilhagem que tenho usado (ainda que raramente) em tempo de férias.

Trouxe muitas coisas e acabo por só usar o que está na imagem. Não se assustem, não é quase nada comparado com o que trouxe.

Se pensarmos que 60% do que está na fotografia são batons, dá mesmo para compreender que em tempo de férias querem-se produtos simples de utilizar, só mesmo para completar o bronze ganho na praia.

Na pele, tenho utilizado o Fotoprotector ISDIN FPS 50 durante o dia.

É um gel protector solar com cor que estou a adorar e do qual falarei em breve. Na maior parte dos dias, este é o único produto que uso que tem o seu quê de maquilhagem.

Quando saio à rua mais tarde, apesar de não ter grandes razões de queixa da minha pele, opto pelo hidratante com cor Moisture Surge da Clinique. Se desejarem, também posso falar dele mais detalhadamente.

Uso também o meu Terracotta (falei dele aqui há muito pouco tempo). Como blush, aplico o Gel Iluminador Surfside Breeze da colecção Make B Miami Sunset d’O Boticário, que é uma aquisição muito recente mas que tenho adorado e que também devo partilhar convosco ainda esta semana.

Caso não me apeteça utilizar apenas a máscara (escolhi a They’re Real da Benefit), aplico uma ou duas sombritas de forma muito simples.

Ainda não tinha experimentado devidamente o quarteto Color Riche Les Ombres Infiniment Bronze da L’Oréal, mas estou muito satisfeita com ele.

O resto da festa são os batons.

Não me parece que haja uma forma mais simples de parecer que investimos muito numa maquilhagem sem o ter feito. Os batons podem mudar por completo a nossa aparência e agora no Verão exigem-se cores vivas e alegres.

Tenho de vos mostrar os novos Colour Crush da The Body Shop e exprimir o meu amor por eles (trouxe um nude e um rosa vivo, cujos nomes hei-de revelar). Ainda da mesma casa, tenho usado o meu Lip Nectar Honey Bronze na cor Honey Bunch.

Também tenho usado o Pink My Ride e um gloss cintilante da Beauty UK que vieram na Secret Bag deste mês e na de Julho, bem como o batom Vibrante da Lush.

Flormar Pretty Cream & Glaze P323 tinha de vir, já o mostrei aqui, incluí-o num Impossível x Acessível e agora até posso dizer que é uma versão barata do Geradium da Lime Crime.

Também trouxe um Colour Riche Wet Shine Stain da L’Oréal num rosa muito suave e o Lip Marker Flamingo Orange da linha Make B Miami Sunset d’O Boticário, para quando quero algo mais discreto.

Tendo em conta que costumo usar muito mais coisas, é pouco. É menos de metade da maquilhagem que trouxe comigo desnecessariamente.

E vocês? Que maquilhagem usam em tempo de férias? 

All-in-One BB Cream – The Body Shop

bb cream all in one the body shop vegan beleza maquilhagem cruelty free não testa em animais review swatch opinião

Desde que começou a surgir o interesse nos BB cremes, cada marca foi criando a sua versão com características específicas.

A The Body Shop acompanhou a tendência e lançou a sua versão do produto, o All-in-one.

Tive conhecimento deste BB creme logo ao início, mas só agora no tempo frio é que está a fazer as minhas delícias.

Os motivos são simples:

  • A cor que tenho em mãos é a 02, que era clara de mais para mim no Verão;
  • O All-in-one não tem FPS;
  • A minha pele estava oleosa de mais e o produto não se adequava às minhas necessidades.

bb cream all in one the body shop vegan beleza maquilhagem cruelty free não testa em animais review swatch opinião

A embalagem em si, na minha opinião, é apelativa.

É uma bisnaga, o exterior é prateado e tem o nome do produto, a indicação da finalidade e a indicação da cor. Estão disponíveis três tons e o 02 funciona muito bem comigo agora no Inverno.

Ao sair da bisnaga, o creme é branco com umas esferas minúsculas de cor. Ao aplicarmos o BB creme na pele, essas esferas de cor “rebentam” e o creme ganha a tonalidade final.

É um creme fluido e espalha-se muito bem na pele com os dedos. É leve mas é o suficiente para uniformizar e hidratar a minha pele do rosto.

Gosto de o utilizar no dia-a-dia, complementando apenas com um pó na zona T.

Quem tem a pele muito oleosa pode sentir que o All-in-one não ajuda a atenuar/disfarçar o problema. Para mim, agora no Inverno, está perfeito.

Já li relatos de pessoas que acharam que o BB creme oxida e fica alaranjado, mas comigo nunca tal aconteceu.

Nos dias em que não uso base (a grande maioria deles, ultimamente), o All-in-one tornou-se numa constante.

10 de Dezembro

favoritos beleza maquilhagem top 10 orly clarel minipreço guerlain lime crime the body shop boticário maybelline avon

(Muito) Fora de horas, mas cá está:

  • Cera depilatória, Dia – post aqui
  • Serum Vinosource SOS, Caudalie – post aqui
  • Hidratante corporal de manga e coco, Lomasi – post aqui
  • Base Lingerie de Peau, Guerlain – post aqui
  • Eyeliner Uniliner Rhyme, Lime Crime – post aqui
  • BB cream All-in-one, The Body Shop – post aqui
  • Base de verniz Bonder, Orly – post aqui
  • Máscara The Falsies, Maybelline
  • Eyeliner em caneta Extra Lasting, Avon – post aqui
  • Duo labial Ultratinted São Paulo Modern Red, O Boticário – post aqui

Não se esqueçam de acompanhar os posts que ainda estão a sair sobre os 10 de Novembro.

CC quem?

sophia loren beleza vintage maquilhagem

Vocês sabem que eu gosto de estar a par das novidades da cosmética e que gosto de partilhar convosco o melhor que descubro.

Também gosto de partilhar o que não gosto e o que para mim não faz sentido.

Já toda a gente sabe da febre do BB creme, mas diz que agora andam a reformular o bendito produto e a investir numa “evolução”, o CC creme.

Enquanto o primeiro estaria mais focado no cuidado e protecção da pele, o CC creme refina as propriedades da cor e da cobertura, como uma base.

Está bem, está. Cheira-me a mais uma ideia para levarem o nosso dinheirinho para longe de nós.

Até agora, cada marca tinha a sua versão do BB creme.

Cada um puxava a brasa à sua sardinha e apurava no seu produto as características que mais lhes interessavam, com a certeza que o papel do BB creme seria substituir um monte de produtos que todas as mulheres usam (ou deveriam usar) antes de sair de casa: hidratante, protector solar, base e o resto seriam bónus.

Uns apostam na cobertura, outros na hidratação e protecção solar. Também há BB cremes destinados à prevenção e tratamento de rugas, outros para a luminosidade.

Há diferentes subtons e apregoam-se mil e um nutrientes diferentes num só creme. Por vezes, dentro da mesma marca, existem várias opções consoante as nossas necessidades.

As marcas orientais são peritas nisso e (quase) todas elas têm uma panóplia de BB cremes ao dispor da consumidora (e até do consumidor).

Até a Garnier, que é ocidental, apostou em BB creme em duas versões e ambas oferecem cobertura razoável – para pele seca, num tom médio e noutro mais claro; para pele oleosa no tom médio.

A The Body Shop também tem o seu BB creme em três tons diferentes, embora a cobertura não seja o seu ponto forte. Voltando às marcas orientais, já vos falei do meu BB creme da Baviphat, que se porta melhor do que muitas bases.

Assim sendo, que história é esta do CC creme?

Mais cobertura que o quê? Como? Por quê?

Algo me diz que em breve teremos o DD creme, o EE creme e por aí fora como as colunas do Excel. Já tenho cremes a mais com que me entreter e não gosto nem preciso de invenções destas, obrigada.

BB Cream – Garnier Miracle Skin Perfector

Isto de uma pessoa ser vaidosa e querer usar maquilhagem diariamente pode ser complicado no tempo de maior calor.

Usar sombras, batons, blush e afins não tem piada nenhuma se não prepararmos a pele e não tivermos uma tez uniforme.

Existem bases em pó, e pós, mas nem sempre conseguem assegurar que a pele mantém um aspecto fresco e seco nestes dias.

Nos casos mais extremos, como os últimos dias em que os termómetros roçam os 40ºC, há ainda a agravante de colocar o que quer que seja por cima do hidratante/protector solar ser um martírio autêntico.

Aliás, tudo o que implique movimento é uma odisseia e a aplicação de maquilhagem não é excepção.

Vocês sabem que sou adepta de BB cremes, por condensarem uma série de qualidades num só produto mas a minha pele não é imaculada e quando o tempo aquece decide ficar oleosa como se não houvesse amanhã.

Não fico cheia de borbulhas e outras coisas pouco bonitas, mas é difícil controlar o desastre e retocar a maquilhagem ao longo do dia não é algo que me agrade.

E é complicadíssimo encontrar uma rotina de maquilhagem que funcione em dias de torrar, com temperaturas acima dos 30ºC. Eu ainda não tinha encontrado nada totalmente satisfatório, mas…

bb cream mate garnier base maquilhagem makeup hidratante fps cor base

… Na semana passada, chegou cá a casa o novo BB Creme da Garnier.

Já existia outra versão no mercado, para peles secas/normais. A novidade é que agora também existe uma fórmula para peles oleosas!

Confesso que inicialmente estava muito céptica.

Os outros BB cremes que uso fazem promessas de contenção/prevenção do aparecimento da oleosidade e, verdade seja dita, são muito bons no tempo mais frio porque apesar de se portarem bem na zona T, também são compatíveis com a restante pele, que é seca.

Voltando ao novo BB Creme da Garnier, vou contar-vos a minha experiência desde o início. Já lá vão cinco dias!

  • Inicialmente, experimentei nas costas da mão. Em primeiro lugar, ele é muito fluido, quase líquido. É muito leve.
  • Pareceu-me escuro para a minha pele e ainda por cima só está disponível no tom Medium. Bolas, pensei eu. Surpresa! O creme fundiu-se com a minha pele e ficou da mesma cor.
  • Senti hidratação, mas o toque é seco. E o melhor é que cobriu boa parte das minhas veias.
  • Fiquei super entusiasmada e empolgada para o experimentar a sério. Apliquei-o no rosto e é o que tenho feito todos os dias.

Minhas amigas e meus amigos (que já ouvi dizer que o BB também é bom para os senhores vaidosos), tenho a dizer que desde então não voltei a usar base nem pó.

Nem corrector, porque quase não tenho imperfeições e as que tenho ficam bem disfarçadas só com o BB Creme.

Posso mostrar-vos como fica a aplicação, mas não é isso que interessa. Nos primeiros dois dias, descobri que mesmo no rosto a cor adaptou-se.

Já não se coloca essa questão, visto que fui à praia e actualmente a cor do BB Creme é exactamente a minha cor. Ao fim do dia, o creme não só não desapareceu como a oleosidade é mínima e resume-se à zona T do rosto.

Ao que parece, para além de a fórmula ser oil free, existe uma componente chamada Perlite que é o grande truque no combate à oleosidade.

Este mineral extraído de rochas vulcânicas tem um poder de absorção cinco vezes superior ao talco e consegue absorver 2,5 vezes o seu peso em humidade, o que lhe confere propriedades matificantes e anti-brilho.

Na pele, a actuação da perlite contida no BB creme traduz-se na absorção imediata da oleosidade e na promoção da sua evaporação sem que os poros fiquem obstruidos.

Querem melhor do que um creme que hidrata e ilumina, tem cor e cobre as imperfeições do rosto de forma razoável e ainda disfarça os poros, matifica e ainda tem FPS 20?

E que ainda por cima está à venda no supermercado por 10€? Eu fiquei rendida a este BB Creme da Garnier.

BB Cream – Baviphat

baviphat bb cream creme base spf fps magic girls

Elegi este BB creme como um dos meus produtos preferidos do momento e vou tentar explicar tudo o que ele tem de bom e que o coloca num patamar de produto quase perfeito.

Apesar de a febre dos BB cremes ser recente e de ter espoletado na Ásia, este tipo de produto foi inventado na Alemanha e existe desde os anos 50 do século passado.

Parece inacreditável que um produto tão prático e versátil só tenha tido o merecido valor recentemente, mas nem tudo é mau porque agora existe uma panóplia enorme de opções que prometem agradar a toda a gente.

Entre outros aspectos específicos de cada um destes cremes, a promessa geral é simples: hidratação, protecção, nutrição e aperfeiçoamento da tez num só gesto.

Para mim, o objectivo era encontrar um produto que tivesse hidratante, protecção solar e cor (como uma base) mas que não fosse muito pesado e que dispensasse o uso de base, corrector e pó. Parece-vos muito?

Pois bem, encontrei-o sem grandes dificuldades e funciona na maior parte dos dias. É claro que de vez em quando surge uma borbulha teimosa que necessita de outros cuidados, mas é algo pontual.

Atrevo-me a dizer até que diminuiu de frequência com o uso regular do BB creme, ao invés do hidratante + base + corrector + pó que utilizava diariamente e que eventualmente acabavam por entupir os poros.

Falo do Magic Girls Plus da Baviphat, uma marca coreana com cosméticos bons, bonitos e baratos.

Este BB creme está disponível em duas versões: uma para peles secas e outra para peles oleosas.

Encomendei esta última versão, pois apesar de só sentir oleosidade na zona do nariz e de o resto da pele ser muito seco, queria um produto que dispensasse o uso de pós matificantes.

bb cream creme baviphat base maquilhagem

Não me arrependi, neste aspecto o produto excedeu as expectativas.

  • Para além de ser amigo das peles oleosas e de se manter apresentável o dia todo, também cumpre os requisitos de hidratação das regiões do rosto que têm pele seca.
  • Tudo isto é possível graças ao hamamélis, esqualeno e beldroega presentes na constituição do creme e que têm propriedades hidratantes, calmantes e anti-inflamatórias.
  • Este foi o BB creme mais escuro que experimentei até hoje, só existe numa tonalidade e calha ser a mesma que a da minha pele.
  • Tem um poder de cobertura superior a muitas bases leves que já experimentei e após a aplicação parece que se transforma em pó.  
  • É fácil de espalhar e não nos deixa com aspecto de zombie cinzento. Ainda por cima, tem FPS 30 (sim, nota-se a cara branca de quem tirou a fotografia com flash, não é?). Que mais poderia pedir?
  • Ah, o preço. É bastante acessível. São menos de 15€ por 45ml e podem encontrar o menino em lojas online.

No que concerne aos cosméticos de marcas asiáticas, há que ter muito cuidado porque existem muitas falsificações em circulação. Desconfiem sempre de vendedores com origem chinesa, especialmente quando os preços são baixos de mais.

Os 10 do momento

yves rocher pincéis vinagre framboesa primer benefit bb cream

Algumas de vós têm-me perguntado por que é que nunca mais falei dos dez produtos preferidos de cada mês.

Ainda por cima, têm-me passado alguns selos (agradeço do fundo do coração por se lembrarem de mim!) e eu ando aqui a engonhar, engonhar, e nunca mais respondo.

Em primeiro lugar, não sou o tipo de pessoa cujos produtos favoritos mudem.

Pelo menos, não costumo render-me facilmente e sou um pouco avessa a mudanças.

Por isso, fica desde já registado que não sou uma vira casacas e que não venho agora revolucionar o que tenho dito sobre alguns produtos preferidos ao longo de mais de três anos de blog.

No entanto, como calculam, não gosto de ficar desactualizada e gosto bastante de experimentar coisas novas.

Com certeza que não é isto que forma todo um sentido crítico, mas ajuda muito. E entre o que recebo e o que compro por ouvir, ler e reler que é muito bom, costumo ter algumas surpresas bastante agradáveis.

Então, sem mais demoras, deixo-vos com meia dúzia de palavrinhas sobre dez dos produtos que me deixaram maravilhada ultimamente e que merecem ser divulgados.

Com certeza que há muuuito mais coisas de que vos quero falar e que mesmo estes produtos do post vão merecer destaque individualmente. Mas vamos com calma:

  1. Vinagre de Brilho de Framboesa (7,00€), Yves Rocher – Sou um pouco paranóica com a água canalizada no que toca à lavagem do cabelo. Isto porque os cabelos secos sofrem com quaisquer resíduos, incluindo o calcário da água. Logo vos conto das minhas experiências com as águas do nosso Portugal, vão ver que sei o que digo.
    1. Nunca tinha ouvido falar de produtos cuja finalidade é evitar a acumulação de calcário no cabelo durante a lavagem, por isso não resisti a este vinagre.
    2. Cheira bem que se farta e cumpre mesmo com o prometido. E nem sequer preciso de utilizar muito produto de cada vez! Um mimo.
  2. Pincel 101 (14,99€), Argent Makeup – Já está tudo fartinho de saber que parte do sucesso de uma maquilhagem pode depender do uso de pincéis, e o 101 da Argent Makeup é o mais badalado do momento!
    1. É lindo, tem o tamanho perfeito, as cerdas perfeitas, serve para aplicar base, pós, blush… É muito versátil e muito fácil de usar.
    2. É de muito boa qualidade e tem um preço bastante apelativo face às concorrentes.
    3. Posso dizer que desde que o tenho é o único pincel que uso para o rosto (rosto, olhos não contam!) e aguardo ansiosamente que surjam mais pincéis na linha!
  3. Manteiga Labial Chocomania (4,50€), The Body Shop – Passo a explicar: é chocolate! Não é a nata da nata no que toca aos hidratantes labiais, mas ainda assim tem boa qualidade.
    1. Não tem a aplicação mais prática e higiénica do mundo por estar num boiãozinho em vez de ser um bastão ou uma bisnaga. Mas, repito, é chocolate!
    2. Não tarda, chego ao fundo do meu e só o tenho há um mês e picos. Normalmente, tenho montes de hidratantes labiais a uso (mesmo que sejam iguais, sim…).
    3. Agora, foram todos encostados a um canto porque prefiro o chocolate que não engorda. Houve quem dissesse que era amargo, mas…
    4. Minhas amigas, amantes do chocolate negro e das trufas: dêem-lhe uma oportunidade que não se arrependem.
  4. Pore Magic Cover Sealer (17,24€), Holika Holika – Não imaginam o meu alívio quando vi a crítica da Mantinha, pois tinha encomendado o produto um pouco às cegas.
    1. Ele faz mesmo desaparecer os poros sob a sua aplicação e assim se mantém o dia todo. Não tem aquela textura típica dos primers com silicone mas também não é gorduroso.
    2. Aliás, será que posso chamar-lhe um primer? Visto que pode ser aplicado por baixo ou por cima da base? Sei que estou encantada.
    3. Ainda por cima o cheiro lembra frutos silvestres, o que é que podia pedir mais?
  5. Pó Microfinish HD (27,50€), Make Up For Ever – Novamente à carga com a questão da qualidade/preço e é mesmo este o objecto do exemplo de que falei aqui.
    1. Vou a meio de uma amostra que tenho desde Setembro e tenho outra igual e uma embalagem de tamanho original por abrir.
    2. Não me parece que tão cedo me vão convencer que existe algum pó melhor que este. É mesmo pó de perlimpimpim!
    3. É perfeito, não pesa, não precisa de retoques, tem o condão de recuperar qualquer maquilhagem derretida, resiste à água… Perfeito!
  6. Máscara They’re Real (23,70€), Benefit Cosmetics– Juro que já não conseguia ouvir mais ninguém a falar das maravilhas desta máscara.
    1. Tanto não podia que assim que tive oportunidade, lá a trouxe para casa. Custou 20 e tal Euros, é verdade.
    2. Na minha opinião, o dinheiro que é gasto em mimos e extravagâncias (com peso e medida, claro!) que nos deixam satisfeit@s é bem gasto.
    3. Existem rimeis bastante razoáveis por preços mais baixos, mas este era o tão aclamado Rímel. Não me desiludi, não senhora. É muito bom mesmo!
  7. Moisture Block ($22,00), Sabino – A maior descoberta do século.
    1. Infelizmente, só conseguimos obtê-lo através da Internet e nem sequer é assim tão barato quanto isso.
    2. A parte boa é que dura eternidades porque é mesmo, mesmo muito concentrado e faz efeito.
    3. É claro que não vale a pena esperar que o cabelo se mantenha liso e sem frisar se o molharem por completo, mas acreditem que em tempo húmido isto faz toda a diferença.
    4. Bate o Lotus Shield a milhas! Por norma, uso-o quando quero alisar o cabelo (apesar de poder ser usado com o cabelo ao natural) e noto que quando o faço repetidamente, mesmo depois da lavagem o cabelo vai-se mantendo menos volumoso e mais macio e fácil de pentear.
  8. Cicaplast (9,50€), La Roche-Posay – O salva-vidas. Logo vos falo de dicas que, a meu ver, substituem o produto na perfeição por um custo muito reduzido.
    1. Ainda assim, a praticidade de se apresentar numa bisnaga vale tudo. É que o Cicaplast hidrata e repara tudo na nossa pele. Mesmo tudo! Tudo, tudo.
    2. Ah, não me lembro quanto paguei pelo meu (é uma bisnaga pequena que dura há muito tempo), mas deixo o valor das bisnagas de 40ml.
  9. BB Creme Magic Girls Plus (aprox. 15,00€), Baviphat – Já experimentei outros BB cremes anteriormente e afirmo com certeza que este é o melhor que já me passou pelas mãos.
    1. Está disponível em duas versões – uma para peles secas e outra para peles oleosas.
    2. Não sei como funciona a versão para peles secas, mas foi precisamente a crítica que a Mimi fez que me levou a procurar.
    3. Tem boa cobertura, não tem um tom estranho e fica seco e mate todo o dia sem ser desconfortável ou difícil de aplicar. E a embalagem, já viram que linda é?
  10. Eye shadow Base (4,49€), Catrice – É bom, bonito e barato. Como sabem, a Catrice é uma marca que existe na Well’s a preços pequeninos.
    1. Comprei este primer porque sempre foi o preferido de uma amiga minha que mora na Alemanha e porque na altura o meu Primer Potion da Urban Decay tinha terminado e ter a marca na Sephora ainda era um sonho.
    2. Considero que seja um produto muito bom para o preço que tem!
    3. Ilumina, potencializa a cor da sombra, fixa-a e não se torna oleoso ao longo do dia. Não é o meu UDPP do coração, mas cobre bastante bem o gasto!

E vocês, que produtos bons têm para partilhar?