zumbu zumub snacks whey fitness exercício físico desporto proteína dieta

Dei por mim, no fim das férias, a pensar que pareço uma foca.

Digam o que disserem, tenho a perfeita consciência de que não estou pessimamente mal. Estou de bem comigo mesma e com a minha imagem. Mas sei que poderia estar melhor. Sei que poderia ser muito mais saudável!

Não gosto de fundamentalismo, seja este de que ordem for. A nossa passagem por este mundo é curta, pelo que deve ser optimizada. Cada um saberá melhor o que prefere para si próprio.

Eu, se puder ser feliz, divertir-me e manter uma boa qualidade de vida – que inclua certos prazeres mas sem descurar a saúde, considero que estou no caminho certo.

Voltando ao meu descontentamento, há cerca de um ano e meio, comecei a mexer-me.

Gosto de dar as minhas corriditas, sem grande rigor, que me fazem sentir muito bem.

Modifiquei alguns hábitos alimentares. Não como tantas coisas más, e quando as como tento que seja em quantidades menores. Procurei estabelecer algumas rotinas.

O problema é quando temos aquela fome chata entre refeições e a preguiça é grande, sendo mais fácil pegar em snacks gordos que nos saltam à vista nos cafés e supermercados do que investir em lanchinhos saudáveis.

Por que hei-de eu fazer sandes quando tenho barrinhas cheias de açúcar prontas a comer? E os batidos, não é tão fácil atirar com natas e chocolates para dentro da misturadora?

É claro que o resultado fica a vista: passado pouco tempo, lá volta a fome. O exercício não rende. A forma não melhora grande coisa. Comecei a ter mais atenção a estes detalhes. Leio rótulos com mais atenção e analiso bem o que cada alimento me fornece.

Não sou extremista com esta medida, mas tento evitar certas gorduras e assegurar que tenho o aporte calórico e nutricional de que necessito para o meu estilo de vida.

Tive uma ajuda importante: a Zumbu aliou-se ao blog e, para começar, enviou produtos (alguns deles são amostras, mas em bons tamanhos!) que estão a ser úteis neste meu percurso.

Tenho whey de caramelo e barritas de cereais e frutos vermelhos com alto teor de proteína. Gosto de dar preferência aos alimentos na sua forma original, mas como referi atrás, a preguiça impera, por vezes.

E dá jeito ter estes elementos facilitadores por perto. Dão imenso jeito para lanches apressados ou imprevistos (gosto de ter estas barritas a jeito na mala).

Especialmente se tiver em conta que são deliciosos (docinhos!) e, por isso, não sinto a menor diferença para as barritas habituais ou outros batidos.

Se tiverem por aí receitas de sobremesas com whey, agradeço!

Uma coisa é certa: não se metam em dietas malucas e tenham atenção a tudo o que lêem.

Reforço que estes snacks não substituem uma alimentação variada e equilibrada e devem ser consumidos, tal como em tudo, com moderação.

Têm um elevado teor proteico, que pode ser útil a quem pratica exercício físico e/ou quer uma ajudinha na manutenção do peso, mas tanto o excesso de proteínas como o deficit de hidratos de carbono são prejudiciais para o nosso organismo.

Têm alguma dúvida ou dicas preciosas para dar? Por favor, contem-me tudo!

6 comments on “Snacks Fora de Casa”

Deixar uma resposta