Há cerca de duas semanas, tive a oportunidade de conhecer em primeira mão uma novidade que promete revolucionar o mundo dos cuidados para as peles maduras.

A obra, a linha Revitalift Laser X3 da L’Oréal Paris, foi resultado de anos de experiências e comparações com sessões de Laser CO2 Fraccionado.

Os testes foram feitos em dois grupos de mulheres entre os 35 e os 55 anos: metade realizou uma sessão de laser e a outra metade utilizou os produtos Revitalift Laser X3 durante oito semanas.

Os resultados entre os dois grupos foram semelhantes: houve um melhoramento das micro-rugosidades da pele e uma redução da profundidade das rídulas.

revitalift laser x3 hidratação rugas botox rejuvenescimento lifting l'oreal loreal paris portugal

A nova linha é composta por três produtos: um sérum, um cuidado de olhos e um hidratante.

Em breve, chegam ao mercado português e cada um tem o PVP recomendado de 30,00€. Ainda não cheguei à idade de utilizar este tipo de produtos, mas também tirei algumas conclusões.

  • Nas costas da mão, os produtos da linha pareceram-me muito leves (incomum em linhas de tratamento para peles maduras);
  • São de rápida absorção.
  • A pele fica mais lisa e aveludada de imediato.
  • Os três produtos têm uma fragrância floral que, embora seja agradável, é intensa.

A opinião que tive de quem experimentou correspondeu ao que eu já esperava.

Tratando-se de uma mulher na casa dos 50 anos com pele seca, relatou que mesmo utilizando o sérum e o hidratante em conjunto, sentiu a pele a repuxar. Como sou cusca, tive de experimentar também.

Tenho a pele da zona T oleosa e estes produtos são realmente leves e não agravaram o meu problema.

Deparei-me com algo que acontece com alguns primers e hidratantes em gel: quando apliquei a base de maquilhagem, formaram-se alguns “grãos”.

Quanto à questão dos resultados no combate aos sinais de idade, é óbvio que ainda não consigo dizer nada.

Penso que a linha Revitalift Laser X3 fará sucesso entre as peles maduras e oleosas, que acabam por ter poucos produtos adequados às suas necessidades no mercado. Neste caso, os produtos parecem ser muito bons.

No entanto, creio que o PVP está muito elevado para produtos que estarão disponíveis em super e hipermercados.

Por um lado, quem pode investir mais neste tipo de produtos mais facilmente recorre a marcas de farmácia/perfumaria, que acabam por não ser muito mais caros.

Por outro, as pessoas que compram os seus cosméticos no supermercado esperam gastar, no máximo, cerca de metade do preço recomendado.

Estejam atentas e, se experimentarem, digam-me de vossa justiça.

Deixar uma resposta