Tod@s tendemos a pensar que os produtos mais caros são os que têm melhor qualidade e a olhar de lado para o que é mais barato. Este comportamento acontece com tudo, desde os bens de primeira necessidade até àquilo que eu chamo mariquices. É claro que há pessoas mais niquentas que outras e que com a nossa tão bem conhecida crise global temos vindo a mudar de atitude, quanto mais não seja porque a carteira encolheu e não nos deixa gastar como antes.
Com isto, temos vindo a descobrir que afinal a qualidade não tem que ser cara.

Escrevo este post porque já por diversas vezes ouvi gente céptica das minhas opiniões e escolhas quanto a cosméticos e maquilhagem, como já tive a oportunidade de falar cá no blogue. Já vos sugeri marcas e lojas que nos permitem ter bons produtos a preços muito acessíveis.

É provável que apanhemos alguns dissabores nas nossas aventuras com as comprinhas baratas, mas isso faz parte da aprendizagem e sempre que isso aconteça até é bom partilhar com o máximo de pessoas possível para que não cometam o mesmo erro. Quando encontramos algo de que gostamos, temos que fazer a mesma coisa e divulgar a toda a gente. Neste aspecto, sou da opinião que os blogues, sites e fóruns pela Internet fora vieram dar uma grande ajuda, pois toda a gente pode divulgar a sua opinião, mostrar fotos com a aplicação dos produtos e divulgar massivamente a informação.

No entanto, continuamos a ser bombardead@s por anúncios que levam até a pessoa mais simples a desejar muito o produto xpto que faz maravilhas. E não, não pode ser de outra marca porque só o da marca xpto é que faz maravilhas! Os outros não. Ou assim pensamos!

Sabem que mais? No meio disto tudo, há cerca de meia dúzia de grandes empresas que possuem muitas outras mais pequenas. Que significa isto? Significa que os produtos vêm muitas vezes da mesma fábrica mas têm embalagens, marcas e preços diferentes. Mas no fim vai tudo dar à mesma entidade e são sempre as mesmas pessoas a lucrar.

Não acreditam? Pois vejam:

– A Louis Vuitton Moët Hennessy (LVMH) possui a Benefit, a Guerlain, a Givenchy, a Kenzo, a Lowe, a Sephora, a Dior, a Fresh, a MAKE UP FOR EVER, e a Acqua di Parma;
– A L’Oréal é dona da Garnier, da Maybelline NY, da Kérastase, da Redken, da Mizani, da Shu Uemura, da Lâncome, da Biotherm, da Helena Rubinstein, da Kiehl’s, da Cacharel, da Diesel, da Yves Saint Laurent, da Vichy, da La Roche-Posay, da Innéov e da The Body Shop, entre outras marcas;
– Já a Chanel tem a Bourjois;
– À Estée Lauder pertencem a Clinique, a Prescriptives, a Origins, a MAC, a La Mer, a Bobbi Brown, a Tommy Hilfiger, a Aveda, a Jo Malone, a Bumble and Bumble, a Darphin, a Missoni, a Aramis, a Lab Series, a Kiton, a Donna Karan, a American Beauty, a Good Skin, a Flirt! e a Sean John;
– A Coty é dona da Rimmel London, da Lancaster, da Davidoff, da Jil Sander, da Calvin Klein e umas poucas marcas de perfumes de artistas famosos;
– O vosso dinheiro vai para a Proctor and Gamble se comprarem Max Factor, Covergirl, Aussie, Clairol, SK II, Olay, Braun, Gillette, Head and Shoulders, Herbal Essences, Pantene, Hugo Boss e outros perfumes;
– Da Unilever são a Dove, a Rexona, a Axe, a Impulse, a Lux, a Ponds, a Sunsilk, a Vaseline/Vasenol e a Timotei;
– A Beiersdorf é mãe da Eucerin, da Nivea, da Hansaplast, da Labello, da La Prairie e outras marcas.

É, ao que parece passamos séculos a revolver produtos que ao fim ao cabo são da mesma marca (serei eu ou os desodorizantes da Dove e da Rexona são iguais?) e a esmifrarmo-nos tod@s para trazer o mimo xpto que afinal até existia numa marca irmã mais barata. Podíamos continuar a lista, mas são horas de pesquisa que vocês podem ir fazendo aos poucos: basta lerem os rótulos e pesquisarem. Desviando para outro tema, ao lerem os rótulos também descobrem o tipo de porcarias que andam a meter na pele. Assunto para outros posts!

Cabe a cada um ler as críticas das outras pessoas, ler os rótulos, conferir os preços, experimentar, descobrir qual o produto que melhor se adequa à pessoa em si (e se não funcionar, na maior parte dos casos até dá para trocar na garantia. Se não der, em vez de o deixar a apodrecer numa gaveta qualquer dá-se a uma pessoa próxima que o utilize), vasculhar nos saldos, em outlets ou em sites do ramo se vamos mesmo optar pelo produto da marca xpto.

Sempre que possível, antes de comprar, peçam amostras! Eu juro que não é uma estratégia de pedinchões e eu faço-o muitas vezes. Tenham o cuidado de pedir amostras só quando querem realmente experimentar um produto. Muitas vezes, até as podem pedir na Internet, na parte dos contactos de cada empresa: sejam específicos e descrevam o que procuram. Não se esqueçam da morada e enviem feedback assim que experimentarem!

Afinal, nem tudo o que parece é e nos dias que correm temos que ter cada vez mais cuidado com o que nos entra pelos olhos e pelos ouvidos.

27 comments on “Questões de Marketing”

  1. Olá Guida! Comecei a ler o teu blog á cerca de 2 semanas e já o percorri quase todo, e deixa-me dizer que ADORO as tuas ideias! Identifico-me muito com este post porque eu sou daquelas pessoas que não ligo nada a marcas, mas sim se gosto ou não do produto, quer seja caro ou barato, e em questões de maquilhagem mesmo ontem segui o teu conselho e fui á Parafarmácia do Continente, e vim de lá com um exfoliador e um creme bronzeador da Essence. Estou agora a ver como me dou com eles e a ver se gosto, mas é como dizes, fiquei espantada com a quantidade de produtos que encontrei lá a preços muito acessiveis e talvez muito melhores que outros ainda mais caros.
    Continua com os teus bons conselhos, que eu adoro lê-los 🙂

  2. Por acaso já tinha essas noções. Nos bens em supermercados é a mesma coisa, muitas coisas que aparecem ou com a marca continente, pingo doce etc muitas vezes são fabricados em fabricas onde se fabrica o mesmo para marcas conceituadas. Hoje em dia tem tudo a ver com marketing e tudo apela à imagem e à suposta "marca"!

    Olha por acaso queria te perguntar que achas dos produtos da barbaria (acho que se escreve assim)!

    Beijinho Guida*

  3. Verdinhas: Dá sempre jeito ter uma costela do Tio Patinhas 😛

    Rakelfilipa: Bem, muito bem vinda ao blogue 😀 Já viste? A Essence sempre nos enche a bolsa de bons produtos sem deixar a carteira vazia!

    Odalisca: Mesmo! Se bem que detesto a maior parte das coisas que experimentei do Continente. Gostava mesmo era do Carrefour. E do Plus! Barbaria? :S

    Danizitha: Também vendo Oriflame, e Yves Rocher. Prefiro a qualidade da Yves Rocher, e os preços! Sim, nos chinocas também há coisas boas, é preciso é saber escolher 🙂 As sombras mais pigmentadas que tenho vieram de lá, por 1€!

    Beijinho

  4. As pessoas têm que aprender a distinguir qualidade de luxo.

    Isso de grandes marcas possuírem outras marcas de menos gabarito é bastante frequente, também se pode contactar isso no ramo automóvel e no alimentar.

    Foram umas boas dicas =)

    E é isso mesmo, na partilha de informação é que está o ganho!

  5. Mónica: Obrigada! 😀

    Lillipops: Sim, é com todas as marcas! E muitas vezes compramos a marca e não o produto, não gosto disso. Se podemos trocar ideias e poupar sem deixar de ter qualidade, por que é que desperdiçamos essa oportunidade?

    Beijinho

  6. Olá Guida, já li o teu blog todo e adoro.

    Em relação ao teu post de hoje, eu isso já sabia, aliás, onde mais noto isso é nas roupas, todas made in China.
    No entanto existe imensas pessoas que continuam a achar que se pagarem mais, o produto é melhor.

    Uma vez comprei uns sapatos super caros, e não é que no dia seguinte, estavam a mais de metade do preço mais baratos? Tudo bem que é época de saldos, e os preços baixam, mas se baixam assim tanto, será porque a qualidade também baixou? Ou será simplesmente porque aquele sempre foi o preço que aquilo realmente valia? Assim chegam os saldos, e nós todas contentes pensamos que estamos a fazer grandes compras quando afinal está tudo ao preço que devia estar desde que foi apresentado para venda?

    Enfim (eu sei que escrevo demais, e chego até a baralhar as pessoas) eu não vou plo barato ou caro, se gostar compro, não dando grande atenção ao preço, claro que se for barato então melhor!

    Beijocas

  7. Super saldos: Escreve, escreve, que a gente gosta 🙂 Gosto muito de saber a opinião de quem me lê! O problema dos preços é que para que renda a toda a gente (fabricantes, empregados e mais não sei quantas pessoas pelo caminho) têm que ser inflacionados! A qualidade pode ser muito boa, mas como já se disse não tem que ser cara. E os materiais, de facto, não o são. O trabalho de quem pega na matéria e a transforma, a energia utilizada, as embalagens, as milhentas fábricas por onde passa o produto e os transportes que toma até chegar à loja, o lucro do fabricante, do chefe do continente, do país, da zona, da loja e do empregado é que encarecem as coisas. Até aqui está tudo bem, o problema é quando estamos a pagar também a marca sem que isso nos traga "bónus". E é por isso que gosto de analisar o que compro. Roupa incluída!

    Beijinho

  8. Essa estratégia de marketing de colocar o preço lá em cima pra dar "credibilidade" aos produtos acho jamais vai acabar. Mas, como você disse, o bom é procurar os genéricos baratinhos e sair divulgando aos quatro ventos que tal produto é bom e custa pouco e tal produto é uma droga! Adoro o mundo dos blogs por esse motivo!

    Quero fazer uma make com aquele batom, mesmo que seja pra brincar, que cor você acha que fica bom nos olhos??? Se ficar razoável eu posto heheh

    Bjoca

  9. Quando vivi uns tempos sózinha (cerca de um ano e meio porque estive a tirar um curso de Topografia) e o dinheiro não abundava… Compráva comidinha bem baratinha no Minipreço e encontrei lá algumas marcas conhecidas, os mesmo produtos que noutros hipermercados e muito mais baratos… Só não entendo porque é que um shampoo da panténe nuns supermercados são quase 4€ e ali pouco chegáva aos 3€… 1.50€ num produto igual acho que é um valor muito significativo!…
    Se podemos ter barato e boa qualidade sou completamente a favor!…

    Beijinhos ;P

  10. Aline: A culpa é do consumidor, que gosta de ser enganado 🙁 Se todos refilássemos, eles baixavam os preços e tornavam-nos mais justos.

    Libelinha: Minipreço, Lidl, por aí fora 😛 É saber investigar! Sim, na mercearia aqui ao pé o champô da Pantene não chega sequer aos 3€…

    Odalisca: Já esbarrei com a marca na Douglas, se não me engano, mas acho que nunca experimentei. A ver se investigo 🙂 Que opinião tens?

    Beijinho

  11. Odalisca: AH! Protectores solares já andou um da marca, sim, cá por casa há 1 ano ou 2! Não fiquei muito satisfeita porque cheira a praia que tresanda e fica brilhante na pele. No entanto, quem o usou não ficou escaldado, isso é verdade. O facto de ser factor 50 não costuma ter a ver com a textura, provavelmente é mesmo dessa linha. Sábado vou para o Alentejo e vejo o que há por lá 🙂 Os tais produtos de Aloe Vera são muito tentadores, vou mesmo informar-me. Ainda por cima está tudo a preços acessíveis, se há malta que gosta é mesmo questão de experimentar!

    Beijinho

  12. Eu queria a tua opinião 😛

    Há 2 anos comprei um protector por acaso em Vila Nova de Mil Fontes e não achei mau, tinha um cheiro agradavel e não apanhei escaldão, entretanto nunca mais vi a marca e por acaso andei a passear pelo vasco da gama, naquela de procurar protector 50 e calhou esbarrar na Douglas com os produtos barbaria.
    Comprei protector e after sun da linha rosa mosqueta. O after sun acalmou bem a minha pele que estava meio vermelha do sol, ainda falta é agora ir á praia e experimentar o protector, apesar de colocar na cara, embora seja um pouco dificil de espalhar (deve ser por causa de ser de 50).
    Ah ainda comprei um gel de banho da barbaria (que cheira a alfazema) e um creme hidratante reafirmante que estavam em promoção os dois em conjunto. Digo te que o hidratante cheira muito bem, faz-me lembrar um perfume que a minha avó usava, e à muito tempo que não sentia aquele cheirinho de alfazema. Até agora está tudo a correr bem, investiga e depois diz-me o que descobriste.
    Já li na net opiniões de pessoas que gostaram muito dos produtos aloe vera da babaria (acho que esses são mais conhecidos).

    beijinho**
    Relativamente aos preços, são bastante acessiveis, comprei o gel de banho e o hidratante por 3,95 (os dois) e cada frasco é enorme, deve-me dar para imenso tempo!

  13. Hum… Agora assim de repente não me lembro do cheiro, mas acho que na altura não achei desagradável. Nunca mais vi esse protector.
    Vais é? 🙂 Eu vou hoje, mas é só passar o fim de semana à minha terrinha Évora 😛 Infelizmente, por enquanto, não há lá praia 🙂
    Então diverte-te pelos meus Alem-tejos e vai preparando te para um bafoooo de calor quente, tipo deserto! Ah e anda pela sombra! 😛
    Beijokas**

  14. Odalisca: Não é desagradável, mas cheira a praia ;_; Eu não vou sofrer com o calor porque vou para o outro Alentejo, o do litoral! Vou para Santo André 🙂 Nesse aspecto, a minha terrinha na Beira Baixa é mais parecida com Évora 😛

    Beijinho

  15. Uma coisa que não percebo, eles devem ter linhas de produção ou fábricas diferentes? Ou sai tudo do mesmo sitio e depois mudam-lhes os rótulos?

    Lembrei-me disto por ver a marca Vichy e a la roche posay associada à Loreal. É suposto estas terem agua termal das suas estancias termais, certo?

  16. Olhos Dourados: Nem sempre acontece, mas há muitos casos em que as fábricas são as mesmíssimas e o que muda é o rótulo e a embalagem! No caso dos desodorizantes Dove e Rexona nem sequer se deram ao trabalho de mudar as embalagens, mas os preços são ligeiramente diferentes.

    É claro que também há casos em que apesar de haver uma entidade que detém muitas outras, os produtos são diferentes – e o consumidor é testemunha disso! No caso das águas termais, confesso que não li sobre a proveniência das que referiste, mas é provável que venham de sítios diferentes 🙂

    Não quis com este post dizer que todas as marquinhas associadas a uma outra têm produtos sempre iguais, o meu propósito foi alertar as pessoas quanto ao dinheiro que andam a gastar desnecessariamente sabendo que muitas vezes existe um produto muito mais barato que afinal é igual ao mais caro.

    Beijinho

  17. Por acaso sabia que a kerastase, a inneov e a vichy faziam parte da L’Óreal, não fazia ideia do resto e fiquei… parva!

    Mais parva ainda fiquei quando fui ao google e fiquei a saber que a L’Oreal faz parte da NESTLÈ O_o

Deixar uma resposta