CL9 Colombo photo 8347

Agora que os ânimos parecem estar a acalmar, é a minha vez de dizer algumas palavrinhas sobre a “nova” Primark, a do Colombo. Foi a última a abrir em Portugal e é a segunda maior da Península Ibérica. Apesar de o centro comercial (para mim) ser um pouco confuso, não há como enganar: a Primark situa-se no último andar, numa das pontas, onde era antigamente o Fun Center.

Tive a sorte de ser convidada para uma cerimónia de inauguração antes da abertura da loja ao público, no passado dia 10 de Outubro. Isto significa que me posso gabar de já ter visto uma Primark novinha em folha, arrumada e sem confusões. Aliás, a desarrumação e as multidões constantes são o que me leva a não visitar esta cadeia com tanta frequência como desejaria. Tive as minhas esperanças que a afluência à loja do Dolce Vita fosse diminuir com o aparecimento desta nova, mas enganei-me e continua a ser válido o seguinte conselho: a melhor altura para fazer compras na Primark, seja ela qual for, é durante a semana no período da manhã. Pelo menos, a minha experiência pessoal diz-me que é quando há menos confusão.

Voltando à Primark do Colombo, adorei a forma como está organizada e o espaço enorme. Só conheço a do Dolce Vita para além desta, e na mais recente é muito mais fácil circular e encontrar o que pretendemos. Já fiz a experiência de voltar lá para fazer pequenas compras, e mesmo em momentos de maior afluência consegui encontrar o que queria, experimentar e pagar com relativa rapidez. 

Dos artigos e dos preços, tenho a salientar a qualidade crescente tanto nos materiais como nos acabamentos das peças. A diversidade de artigos também tem vindo a crescer. Pessoalmente, considero que algumas peças mais elaboradas não compensam na Primark na medida em que acabam por até ser mais baratas noutras cadeias e com melhor aspecto, para além de ser menos provável encontrar alguém na rua com roupa igual à nossa. Contudo, reconheço que esta minha opinião é subjectiva. Encontraram alguma peça fora do habitual que vos agradou, que provavelmente irão usar poucas vezes e consideram que está a um bom preço? Agarrem-na!

MacacoesGrupo

No que concerne aos básicos do dia-a-dia, agasalhos, acessórios e calçado (especialmente se gostam de variar mas não têm um grande orçamento), a Primark é provavelmente o melhor sítio para rechearem os vossos closets. O mesmo se aplica aos domínios da roupa para a casa, pijamas, meias e roupa interior. Depois do que tenho visto ultimamente, dificilmente me apanham em lojas onde encontro roupa de trazer por casa do mesmo género mas muito mais cara. Então, com o Natal a chegar, sei bem onde é que vão ser comprados muitos dos presentes que já são tradição dentro da minha família. Fiquei encantada com os macacões dos animais (sim, também existem para adultos!), e não ter trazido a ovelhinha e o elefante para mim foi quase um crime. Não sei se lhes daria o merecido uso, e embora não haja melhor do que experimentar, preferi munir-me de roupões quentinhos – que são baratíssimos, creio que ficam a pouco mais de 10€ cada um e valem bem a pena!

E vocês, costumam visitar a Primark? Qual é a vossa opinião das lojas e o que é que aconselham a comprar por lá? Qual foi o vosso melhor investimento?

14 comments on “Da “nova” Primark

  1. A única Primark que conheço actualmente é a do Dolce Vita, mas espero visitar em breve a de Coimbra, que me fica mais perto! Também lá tenho de ir ver o que há de “roupa para trazer por casa” e peças quentinhas para o inverno 🙂

  2. Concordo com tudo. Também acho que a qualidade e a diversidade têm aumentado. Quando fui à Primark do Dolce Vita pela primeira vez, não fiquei muito convencida com algumas peças por causa da qualidade. Mas, agora, acho que a qualidade melhorou e encontro muito mais peças que me agradam. Ainda assim, gosto de ver o que há noutras lojas, porque é tal como escreveste, podem acabar por ser mais baratas e com melhor aspecto. Para os pijamas, é a minha loja de eleição, porque são giros, baratos e bastante confortáveis.

    • A minha primeira visita à Primark do Dolce Vita foi um pesadelo! Só consegui comprar meias, e foi na secção de criança, nessa altura, porque na de adulto nem tinham o meu número. Tentei voltar mais tarde, e dessa 2ª vez ainda correu pior porque ao fim de 5 segundos fui “cuspida” para fora da loja, tal era a confusão. Depois aprendi a ir durante a semana, calmamente, com paciência e olhos bem abertos.

  3. Eu gosto de ir a Primark e gosto das calças da primark para mulher e das roupas de criança perco-me… e concordo mesmo ctg pá… tem de ser logo de manha e de semana XD

    • Também fiquei contente com as calças! Boa variedade de leggings “decentes”, calças de ganga baratas embora só me atreva a comprar as que não têm stretch porque as que têm pareceram ranhositas de mais… Uma festa!

  4. Compro muito na Primark, principalmente para o meu filho que está numa idade em que cada mês parece que há cenas que deixam de lhe servir. A melhor compra que lá fiz foi precisamente um parka para ele, no ano passado, que comprei tipo tamanho grandinho e este ano está impecável, serve-lhe bem e parece que não teve quase uso nenhum, apesar de o miúdo ter passado o Outono e o Inverno dentro daquilo. Custou 17€, e foi o dinheiro mais bem gasto da minha vida. Aliás, este ano estes parkas lá andam outra vez, ao mesmo preço e no Natal se ainda houver vou comprar um novo, numero acima, para lhe dar para o ano. E já comprei coisas para mim lá que me têm dado bom udo, malas pequenas a 3€ e 5€ que uso diáriamente e ainda estão boas, um par de sapatos que já tem uns 3 anos e está em boas condições, umas calças de brocado pretas que são lindas – aos meus olhos… enfim, sou fã da Primark até porque não tenho condições financeiras de comprar por ex. numa Zara, e como sou gorda lá nada me serve eheheheh. Assim na Primark sei que encontro sempre o meu tamanho e que tenho acesso a roupa moderna e não de velha jarreta.

    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    • Então com os pequenos, é que não vale mesmo a pena ir a outros sítios! É o mais barato possível, porque mesmo que não se estrague, eles crescem rápido.

      Olha que muito recentemente voltei a espreitar a Zara (antes recusava-me) e fiquei contente por ver que têm tamanhos maiores (a minha mãe veste 44/XL e encontra muitas das peças que lhe agradam nesses tamanhos) e os preços baixaram nalgumas situações. Pelo menos, não me lembro de ver vestidos bonitos e com bom corte a 30€ por lá, e nas últimas visitas tenho reparado neles!

      Também tenho encontrado (se calhar interessa :P) nas lojas Humana algumas peças da Zara, daquelas especiais que costumam ser mais caras, INTACTAS a preços muito pequeninos. São peças únicas, mas aparecem e por vezes (para minha infelicidade) em tamanhos grandes. Uma vez, consegui comprar por 10€ um blazer de brocado em tons de tijolo e preto que nas lojas custava perto de 100€!

  5. No que toca a pijamas, roupões, etc eu gosto bastante, acho que a variedade é imensa e os preços muito apetecíveis, e quanto à qualidade acho boa, especialmente porque comparando a pijamas da oshyo, por exemplo, tenho dois de Verão que em pouco tempo se descoseram e ganharam buracos… Quanto a outro tipo de peças temos que estar bem atentas e também ter a noção que certas coisas não se podem comprar quase de graça e esperar uma qualidade suprema.

    E sim, mesmo aqui por Coimbra que não deve ser tanta confusão como aí, é melhor ir de semana e de manhã, mas acho que isso é em quase todas as lojas.:P

    beijinhos

    http://letrad.blogspot.pt/

    • É que é mesmo isso, depois de ter dado muito mais por pijamas de outras lojas e acabarem esburacados ou muito folgados ao fim de pouco tempo, mais vale comprar na Primark. É muito mais barato, e são bonitos na mesma. Já não se fazem pijamas como antigamente!

      Beijinhos

Deixar uma resposta