Verniz Mate ManGlaze Matte Polish

Depois de duas semanas sem mostrar vernizes novos, cá estou eu com algo novo.

Desta vez, trago-vos o The Death Tar da ManGlaze. Ao tempo que estava em pulgas para experimentar vernizes foscos, e esta oportunidade veio mesmo a calhar!

Apesar de ter tirado a fotografia assim que apliquei o verniz, decidi esperar uns dias para ver o comportamento dele. Isto de experimentar coisas com efeitos novos dá-nos vontade de fazer uma série de observações que precisam de algum tempo para surgir!

E que concluí eu? Ora, vamos lá.

Dentro do frasco, o verniz é preto cintilante, o que se mantém quando passamos o verniz nas unhas. No entanto, e após alguns segundos, quando o verniz começa a secar, os brilhinhos desaparecem, bem como qualquer qualquer outra coisa do léxico do brilho.

É aí que percebemos que este verniz é diferente e que afinal é mesmo fosco! O acabamento final é lindo, até parece que temos veludo nas unhas.

Outro aspecto genial do verniz é que, ao contrário dos vernizes brilhantes, não faz bolhinhas nem enruga. É óptimo para quando temos pressa, porque fica logo o assunto despachado. Seca rápido e não fica irregular. Mas desengane-se quem pensa que, por secar rápido, este mimo é espesso. Nada disso. Precisei, inclusivamente, de passar duas demãos de verniz para ficar tudo nos conformes.

Em contrapartida, e porque tudo o que é bom acaba de pressa, o efeito fosco vai desaparecendo ao longo do tempo e ao fim de dois ou três dias as unhas começam a ganhar brilho.

Penso que isto tem a ver com o desgaste e com todas as coisas gordurosas que entram em contacto com as nossas mãos, e não me parece que seja um problema exclusivo da marca. Segundo tenho lido, acontece a mesmíssima coisa com as outras marcas de verniz mate.

Como, ainda por cima, terei que mudar o verniz das unhas de três em três dias (ossos do ofício…) lá mais para a frente, não estou muito ralada.

Deixem-me que vos diga, fiquei bastante satisfeita!

Moda Black Fashion Rock

É certo que o Halloween já foi, mas o preto não deixa de ser uma cor intemporal, principalmente durante o tempo frio. Posto isto, cá vão algumas das coisas em preto que me chamaram a atenção:

  1. Botas Dr. Martens Triumph 1914 Women’s Black Mirage. Só por serem botas pretas desta família, já são um sonho. Então com o forro fora do comum, tornam-se perfeitas! São carotas, é verdade, mas são muito resistentes.
  2. Anel ASOS. É o tipo de anel que ando sempre à procura mas nunca encontro. Fico contente por ver que, no site, existem montes de tamanhos.
  3. Glitter Eye Pencil da Essence. Porque a maquilhagem preta está em alta e nós gostamos de um toquezinho de glamour!
  4. Vestido H&M. Podem encontrar vários deste género neste Inverno, e eu adoro-os. Adoro a cobertura de renda!
  5. Wet Leggings. Antes que desatem já a barafustar por causa disto, e para quem não leu os comentários, eu explico. Eu gosto de leggings desde que conjugados com as peças certas e desde que a gente não ande por aí com leggings tipo collants sem nada por cima. E os wet leggings são lindos, fáceis de encontrar e bastante baratos. E dão para combinar com muita coisa, mesmo.

Não tenham medo, porque usar/vestir preto não tem de dar um ar pesado e depressivo. Usem e abusem, porque a escuridão está em alta!

7 comments on “Carbon Black”

  1. Ai que vontade de experimentar o verniz 🙂
    parece mesmo carvão, e se é veludo, então..
    Já passei para o azul escuro nas unhas, que nunca tinha experimentado.. agora só falta ingressar nos foscos, holográficos, prateados :p
    Beijos
    Marisa

  2. Pois é Guida!
    Eu adoro a ManGlaze e o gajo que inventou o verniz! O gajo (sim, GAJO) tem um bom gosto musical 😀 Bom, eu acho…
    Em relação ao Death Tar, realmente não combina nada com cremes nem gorduras, mas é mesmo fosco!
    Ainda só usei uma vez o Matte About You da Essie e achei que não tinha nada a ver com o matte da Man Glaze. Mas pronto, tenho que experimentar mais vezes para dar uma opinião acertada.

    Vá, então agora ficamos a aguardar o outro verniz da Manglaze 😉

    Ihihih, que lata…

    Botas da tropa, que saudades das minhas Grinders!
    Kiss

Deixar uma resposta