Encomenda Dresslink

Dresslink Encomenda Order Compras

Já partilhei convosco, e quem já passou/está a passar pelo mesmo sabe, que estar grávida tem sido um desafio e pêras no que toca a escolher a indumentária no dia-a-dia: por um lado, há boa parte da nossa roupa que serve; por outro, não sabemos como a devemos vestir porque a outra parte, a que combinava, deixou de servir e temos, invariavelmente, de comprar roupa. Eis que surge outro problema. Queremos que a roupa dure, preferencialmente para depois da gravidez. Para além de a roupa de grávida ser, no geral, mais cara, não é tão versátil.

Decidi que compraria o mínimo indispensável adequado à minha condição. Até agora, comprei umas calças e, dependendo de como estiver no tempo quente, talvez compre uns calções para grávida. No demais, opto por roupa normalíssima, só que em modelos mais elásticos ou folgados, e como tenho visto o caso mal parado quanto ao aumento de peso, procuro não gastar muito dinheiro. Para além de não dar jeito nenhum (porque agora passei a ter mais despesas), tenho certo receio de mais tarde não caber na roupa que visto agora.

Após ver e ler uma série de críticas ao site Dresslink, optei por fazer uma encomenda. Com portes e tudo (com número de rastreio dos correios), não chegou aos $30. Inclusivamente, há uma secção de artigos a $0.01 (vingam-se nos portes) e outra com artigos cujos portes são oferecidos. É tudo barato de mais mesmo para o habitual deste tipo de lojas e outros sites como o Ebay ou Aliexpress e só arrisquei mediante duas observações:

  • Vi fotografias e vídeos, em blogs e canais do Youtube, de algumas peças e pareceram razoáveis;
  • O próprio site, dentro da página de cada artigo, tem uma secção de comentários onde é possível ver a opinião de quem comprou e fotos das respectivas peças. Assim, deu para me guiar nas minhas escolhas.

Dúvidas esclarecidas, tratei de encher o carrinho. Escolhi as cinco peças da imagem acima, sendo que sei que o vestido às riscas pode, na verdade, revelar-se uma camisola/túnica, e mandei vir em duas cores (daí aquela imagem à esquerda). De uma maneira ou de outra, a julgar pelas fotos de quem comprou, todas as peças tinham bom aspecto e, à partida, servir-me-ão mesmo com uma barriga gigante. Para quem se questiona, a maior parte das peças tem uma boa variedade de tamanhos à escolha e, a avaliar pelas fotografias, muitas vezes correspondem aos tamanhos ocidentais.

Assim que a minha encomenda chegar, mostro as peças todas e coloco aqui os respectivos links. Encomendei pela altura do Natal e, ao que parece, não tardará a chegar. Até lá, gostava que alguma de vós pudesse dar feedback: já compraram na Dresslink? A entrega foi rápida? Correu tudo bem? Esta história das compras online vindas do oriente é sempre um mistério.


Sale with 0.01 USD

Limão & Gengibre

Lipton limão e gengibre

Um dos potenciais problemas que surgiram à minha alminha quando descobri que estava grávida foi o limite imediato do consumo de certos chás. E agora? As grávidas não podem beber muito café nem chás com substâncias semelhantes à cafeína! Vi a minha vida a andar para trás porque adoro chá. Tenho um apêndice da mão, sempre, que é uma caneca gigante de chá que nunca fica vazia. O meu preferido é o chá verde que, durante os próximos tempos, está riscado da lista.

É claro que há milhentas opções de chás deliciosos mas, ainda assim, não têm aquele sabor. A camomila e a lúcia-lima têm sido as minhas melhores amigas. Por vezes, apetece-me algo com mais sabor. Adoro chás de gengibre e limão, idealmente preparados em casa na sua totalidade. Contudo, nem sempre é prático.

Existem várias marcas que disponibilizam saquetas de chá de limão e gengibre, mas tenho verificado que são caras para a qualidade apresentada. Recentemente, descobri que a Lipton também já tem esta variedade e estou muuuito satisfeita, deliciada com o belo néctar. O melhor é que o gengibre ajuda a eliminar certas sensações de enjoo, que embora não me incomodem muito nesta fase, por vezes surgem. Suaves, mas existem.

Sim, há restrições ao consumo deste chá, já que tem chicória na composição. Com moderação, sempre dá para tirar o gostinho. No geral, não fará mal a ninguém (mas convém sempre informarem-se caso tenham alguma patologia ou tomem medicação). Adoro gengibre e adoro limão, e já tardava em encontrar uma opção de preparação rápida acessível e saborosa. Bravo, Lipton!

Vamos fazer as malas?

Ultimamente, entre os actos sistemáticos de fazer e desfazer malas, arrumar e desarrumar coisas de que necessito no dia-a-dia, em minha casa ou noutras, dei por mim a matutar na arrumação para viagens. Estou habituada a ser um caracol humano, o que daqui para a frente será impraticável. As minhas costas não gostam e em breve passarei a ter de me preocupar com roupinhas que não são para mim, fraldas e cremes, já para não contar com o carrinho que também conta como bagagem.

As malas de viagem que tenho também não são muito amigáveis (passar um fim-de-semana fora já chega a ser uma odisseia!), é o eterno drama. Não têm rodinhas e também não acomodam devidamente o conteúdo, porque até aqui dei preferência a malas molengonas, do mais simples que há, para nem sequer ter chatices quando viajo noutros meios de transporte que não o automóvel. Quem é que quer saber de malas feias e moles? Ninguém. Assim, também não desaparecem nem são bisbilhotadas por mãos alheias – pensa o meu lado paranóico.

Tenho feito olhinhos a malas mais consistentes, trolleys, como as da imagem (que, aliás, são da marca da minha mala de fim-de-semana, que já é bem velhota e ainda resiste a todas as intempéries), mas tenho as minhas reticências. Vale a pena o gasto? A minha mala, apesar de resistência, não oferece o maiooor nem o melhor espaço de arrumação do mundo. Adquiro modelos mais rijos, plastificados, ou forrados a tecido? De que tamanho? Devo optar pelas que têm aspecto mais simples ou posso escolher as coloridas, como gosto, sem correr o risco de desaparecerem? Sugerem outras marcas? Por favor, contem-me tudo!

Bebé A Caminho – 11 Semanas

Gravidez 11 semanas Baby bump 11 weeks

Tenho coisas novas para contar sobre a minha ervilha. Muitas! Antes de mais, por que é que saltei das 8 semanas para as 11? É simples: não tinha ocorrido nenhuma mudança assim tão significativa que justificasse um post.

Até agora, mantive-me no registo do costume e não tive enjoos. Registam-se, apenas, alguns momentos de certo desinteresse pela comida, mas no geral até tenho bastante apetite. Não consigo comer tanto de cada vez, nem como por dois, e tenho escolhido melhor o que como. Tomei medidas drásticas! Tive um aumento ponderal de quase 4kg e estou a ficar paranóica com esta questão (obrigada, senhor enfermeiro da consulta).

Foi-me feito todo um alarido por causa do aumento de peso, que mesmo sabendo que não devo matutar muito no assunto… Assim fiquei, que a mente é traiçoeira. Pelo andar da carruagem, hei-de explodir antes das 40 semanas. As pernas mostram-se algo inchadas (e dolorosas ao toque!). As costas começam a doer. Continuo com muita sede e muito sono. Canso-me com mais facilidade e, por vezes, parece que fico sem fôlego. A barriga está, como vêem, ainda maior. O mesmo acontece com o peito.

11semanas2blog

Rendi-me às evidências e abasteci-me de roupa interior mais adequada (e sinto-me uma velhota com tudo em algodãozinho feioso) e comprei umas calças (logo mostro) que espero que cheguem até ao fim do tempo de gestação. Parecendo que não, estas adaptações ajudam a promover o conforto e, consequentemente, também melhoram a autoestima.

Falando na aparência, deparei-me com um problema: a pintura do cabelo. Já começa a ser bem visível a raiz e surgiram dúvidas quanto à segurança da utilização de colorações. À partida, este tipo de produtos cosméticos é seguro para poder ser comercializado, não devendo ter componentes passíveis de serem absorvidos pelo organismo. Pelo sim, pelo não, prefiro esperar pelo final do primeiro trimestre.

Ecografia 11 Semanas 11 Week Ultrasound

No finalzinho de 2015, às 10 semanas, fiz a ecografia do rastreio.  Foi feito um ligeiríssimo acerto de datas. Só deu para olhar de relance para a minha ervilhinha linda e fiquei triste por não ouvir os batimentos cardíacos, já que a médica que me atendeu fez tudo muito rapidamente. Não se apresentou, tampouco se despediu e espero não ser acompanhada por ela nas próximas ecografias. A próxima é daqui a poucas semanas.

Agora sim, sei do incómodo que é ter toda a gente a dar palpites sobre o que não sabe e a agoirar porque aconteceu algo de mau à vizinha da dia da prima da avó do gato do cão durante a sua gravidez, cuidado!. E bem começo a sentir a pressão e a ansiedade de saber qual é o sexo do bebé para começar a organizar a sua chegada.

Estou um pouco assustada com o que aí vem porque, sem dar por nada, já passou 1/4 do tempo que dura a aventura da gestação. Ó tempo, passa mais devagar!

Do Ano Velho e do Ano Novo

Playmobil Reyes
Pacote Playmobil alusivo aos Reis Magos

Está a chegar ao fim o Dia dos Reis e, consequentemente, está mais que na hora de pôr fim ao ócio blogosférico. A verdade é que tenho certa aversão a grandes mudanças e transições. Tem de ser tudo feito com calma, porque as novidades são muitas ultimamente e ainda não consegui assimilá-las todas. O bom disto é que, a partir de agora, tenho muito mais tempo para dedicar ao blog e irei fazê-lo. Porque quero e porque tem de ser, com muita honra!

Ainda venho a tempo de falar do Natal e da passagem para o novo ano? Sei que sim. Sou tão ou mais cusca que vocês que por aqui passam para ler o que escrevo. Adoro saber o que as pessoas recebem nos anos e no Natal, bem como os seus objectivos globais e reflexões. Não devo ser a única, e parece-me mais que justo partilhar convosco um bocadinho do que é meu.

Começando pela ordem natural dos eventos, há que regredir ao Natal. Fiquei surpreendida por ter recebido presentes para moi même. Amigos e família, vocês são fantásticos! Como vem aí um bebé e, em simultâneo, há as mudanças, pensei que os (poucos) presentes que viessem não seriam para mim. É claro que recebi muitas coisas boas para apetrechar a casa e para o enxoval da ervilha (que, a avaliar pela minha barriga, deve ser uma melancia), mas também fui muito mimada. E adorei tudo, tudo, tudo!

Para além do dinheirinho habitual, que dá muito jeito, recebi cosméticos de toda a espécie, roupa e acessórios. A ervilhinha teve direito a uma manta bem gira, muitas roupinhas, um saco de pano muito giro e um peluche em forma de elefante (tinha de ser). Para a casa, apesar de já termos quase todos os apetrechos de cozinha, ganhei um serviço de talheres de uso quotidiano, uma chaleira de assobio (sim, dou-lhe uso e considero-a essencial, chamem-me velhota se quiserem!), um serviço de café e um tabuleiro, ambos de uma colecção que já tínha visto e adorado. Também recebi velas giríssimas. Resumindo e concluindo: não vejo o chão ao meu quarto, que começa a ficar apinhado de caixas com tralhedo de toda a espécie. Foi um óptimo Natal no seu verdadeiro sentido e encheram-me de mimos.

2016 Page 1 of 366
Imagem de fonte desconhecida.

Seguindo com a procissão, passemos aos clichés da transição do ano do calendário. 2015 foi uma montanha russa autêntica e 2016 há-de passar-se no mesmo modo. Trocando por miúdos, vai ser muito bom e espero estar à altura de todos os desafios.

O ano que começou há uns dias vai ter de ser o ano em que cresço e me transformo numa pessoa muuuito disciplinada. Vai ser duro, mas não estou sozinha.

  • Vou adoptar hábitos mais saudáveis, a sério. Já comecei há algum tempo, agora vai ser com rigor. Tenho de estabelecer boas rotinas de sono e comer convenientemente (em quantidade e qualidade).
  • Vou ter de gerir a casa de forma a ter sempre tudo organizado e não deixar faltar nada.
  • Não vou estoirar dinheiro em coisas supérfluas. Vou poupar tudo o que puder.
  • Vou cuidar de mim, da ervilha e da família.
  • Vou dedicar-me aos meus projectos pessoais, aqueles que vão sendo magicados e rascunhados ao longo dos anos nos cadernos.
  • Vou fazer por ter sempre o blog em dia.

É simples e é isto. Espero estar sempre por aqui para partilhar convosco as minhas peripécias, e que vocês continuem a acompanhar-me. Feliz 2016!

Abertura CODE Telheiras

Loja de roupa CODE
Eu e a Graziela, carregadinhas de roupa nova!

Há algumas semanas, o Pingo Doce de Telheiras levou uma reforma de tal ordem que agora é um espaço novo e único dentro do género. Uma das (muitas) novidades foi a abertura de uma loja CODE no perímetro do centro comercial (antigamente era dentro do hipermercado, lembram-se?). Para celebrar, convidaram algumas bloggers para conhecer a colecção de Inverno e trazerem para casa as suas peças favoritas.

Devo dizer que fiquei agradavelmente surpreendida. Não conhecia bem as propostas da CODE, já que não era habitual entrar numa. O meu termo de comparação era a restante oferta das cadeias de supermercados, que deixa muito a desejar no geral. Habitualmente, as peças são caras para a qualidade que têm e não há variedade (quantas vezes procuramos algo que vimos num catálogo e não encontramos?).

Loja de roupa CODE

Na CODE, há modelitos para todos os gostos, idades e tamanhos, e o melhor é que os preços são mesmo muito acessíveis. Há de tudo, desde a roupa interior aos acessórios, e nalgumas lojas creio que até há roupa para a casa. Para complementar, é frequente haver promoções (neste dia, por exemplo, estava em vigor uma campanha de “leve 3, pague 2”). Uma dica para quem recebe o subsídio de alimentação em vales, que pode dar jeito: caso desejem, podem utilizá-los nesta loja.

Loja de roupa CODE
Eu, a Jael e a Maria Inês em amena cavaqueira enquanto apreciávamos a loja.

Fiquei com pena de ainda ser muito cedo e não saber o sexo do bebé, porque a secção infantil tinha peças lindas, lindas! Para mim, optei por trazer peças que já procurava há algum tempo e que não têm a utilização limitada pelo crescimento da minha barriga e alguns acessórios.

Estão curiosas para saber o que trouxe comigo? Mostro-vos tudo em breve, estejam atentas ao blog e ao Instagram. Deixo-vos com um vídeo que foi feito durante a tarde da abertura da CODE Telheiras.

CODE – Telheiras

Depois da festa, recordamos agora o primeiro passo da nossa CODE Telheiras. A música marcou o ritmo e as nossas bloggers convidadas marcaram as tendências da coleção Inverno 2015.Convidamo-la agora a conhecer o nosso espaço e a seguir as tendências ou a desafiá-las.Esperamos por si.bit.ly/code-inverno-2015Com Ana na Suécia, Vida de Desempregada, The Styland, Sweet Ideas, Coquette à Portuguesa, THE GLITTER DOOR, Macarons & Purpurinas, So Sweet, So Pink, A Guida É que Sabe, Mantinha de Retalhos, The pink lemonade, Dinastia da Moda, I love Fita Métrica e A Pipoca Mais Doce

Posted by CODE on Wednesday, December 16, 2015

Restaurante Maria Albertina

Restaurante Maria Albertina

Numa destas noites, como bons comilões que somos, aceitámos o convite do restaurante Maria Albertina e rumámos à Parede para jantar. Após andarmos perdidos por ruas até então desconhecidas, conseguimos encontrar o local. Quem o vê por fora, se não conhecer, não imagina o que está escondido por trás da porta.

O Maria Albertina é um estabelecimento que serve comida típica portuguesa, com uma configuração um pouco diferente do típico e velhinho restaurante: o espaço é amplo mas acolhedor, com uma decoração que alia elementos tradicionais e antigos à modernidade dos dias que correm.

Os menus são conhecidos e apreciados pela população portuguesa, no geral, mas têm um toque especial dado pelo Chef Eduardo Cardoso, responsável pela cozinha e cuja carreira inclui vários restaurantes nacionais e internacionais com Estrelas Michellin. Optámos por pedir pratos que fossem familiares ao nosso paladar.

O L. optou por ficar pelas típicas entradas (pão com manteiga, queijos e afins), mas eu experimentei os cogumelos frescos salteados. Bem sei que é um petisco simples, mas é dos que mais gosto e nem sempre fica perfeito. Aqui, não tenho nada a apontar! Estavam no ponto, deliciosos.

Posteriormente, optámos por pedir ambos o mesmo prato (neste restaurante, aconselho que peçam 1 dose por pessoa!): abanicos de lombo de porco ibérico com puré de maçã. Por norma, viria com batata a murro, mas preferimos trocar por batata frita (porque somos gulosos). Sobre eles, tenho a dizer que estavam muito bons. Não estavam demasiado passados, estavam bem condimentados (como pede o paladar do português) e os acompanhamentos estavam igualmente bem confeccionados.

Passámos à sobremesa, com muitas indecisões. É que a oferta é muito variada e as sobremesas tinham óptimo aspecto. O L. pediu mousse de chocolate preto e eu escolhi o cheesecake de framboesa à chef (mas fiquei a meditar nas farófias!). As sobremesas são servidas em dose generosa e ambas estavam deliciosas.

Outro dos aspectos que nos fez adorar a experiência e ficar com vontade de a repetir foi, sem dúvida, o atendimento: o staff é super atencioso e simpático, e mesmo com a casa cheia não escapou nenhum detalhe, o serviço foi rápido e quiseram sempre ter a certeza que tudo estava do nosso agrado.

Os preços habituais não são nada do outro mundo, sendo que, em média, gastarão cerca de 25€/2 pessoas por refeição. Aconselho que façam reserva com antecedência, já que aos fins-de-semana o restaurante fica cheio. Fomos informados que, durante a semana, costuma haver menos movimento. Pareceu-me um espaço com bastante potencial para jantares de grupo, e inclusivamente decorreram dois ou três durante a nossa visita.

Sem dúvida, foi uma boa surpresa e é uma óptima opção para comer fora sem ir à falência nas imediações de Cascais.

Maria Albertina Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

A Minha Wishlist de Natal

Pensei muuuitas vezes antes de publicar este post, porque a verdade é que:

  1. Não há nada que me faça falta.
  2. Há um bebé a caminho e, já que olho para o meu umbigo, deveria ter uma visão mais profunda do que se avizinha.

Depois, lembrei-me que também sou filha de Deus e que as épocas festivas servem para sonhar e meditar em caprichos. Não tem mal nenhum, faz bem e felizmente o Pai Natal ainda não cobra para ler cartas!

Justificando muito rapidamente as minhas escolhas, já que na imagem têm tudo direitinho, é tudo muito simples:

  • Sim, o meu telemóvel precisa de um upgrade, experimentei o Huawei Mate S conforme vos contei aqui e aqui e fiquei apaixonada. Ainda por cima, na semana passada chegou a Portugal a versão Pink. Há como não querer? Não! Pai Natal, era meeesmo isto.
  • A musa Dita Von Teese lançou o seu livro de beleza Your Beauty Mark: The Ultimate Guide to Eccentric Glamour. Quero porque quero. Já agora, consta que anda por aí um batom da MAC de edição especial da mesma senhora, também podia vir morar comigo.
  • Já bati nesta questão e volto a dar-lhe destaque: ando a namorar esta placa alisadora da Philips há quinhentos anos. Ando. Porque é tudo de bom. É grande, segura e eficaz.
  • É óbviooo que não preciso de mais paletas de sombras. Mas gosto muito delas, são um presente que aprecio e faço olhinhos a estas três da imagem. Optaria pela Chocolate Bar Semi Sweet da Too Faced, é linda e cheirosa e sempre fazia companhia à mana, mas a Cocoa Blend da Zoeva é tão lindinha e acessível e a Nude Dude da The Balm faz pendant com as minhas meninas.
  • Botas de cano alto, acima do joelho. Por que é que é tão difícil encontrar o modelo perfeito? As da imagem são da Aldo, mas não me deixam totalmente satisfeita. É que as que tenho sofreram um pequeno acidente, mas apesar de terem arranjo, não sei quanto tempo de vida terão pela frente. As que vejo nas lojas actualmente são caríssimas e medíocres. Por que é que teimam em encher tudo de fivelas, buracos e utilizar tecidos reles (tipo neoprene, hello!) na parte traseira? É o medo.
  • Gosto de colorir livrinhos engraçados, gosto do Sherlock e… Quem é que resiste a um livro de colorir do Sherlock Holmes?

Não encarem os meus caprichos como esquisitice, até porque sou uma pessoa fácil de agradar e entreter com bugigangas. Se estão mesmo interessad@s nos meus desejos e querem mais pistas sobre o que poderiam oferecer à minha pessoa (ninguém oferece presentes a gente crescida, mas just in case…), aproveitem para me encher de collants e cuecas da avó, daquelas de algodãozinho que se fazem difíceis de encontrar hoje em dia (a sério!), túnicas e vestidos folgados.

Também não me vou ofender se decidirem encher-me o sapatinho de quinquilharias e bibelotes para a casa, hã? Como disse, sou muito fácil de contentar e sou pior que os miúdos: gosto mesmo é do mistério de desembrulhar os presentes.

E vocês, o que querem neste Natal?

Bebé A Caminho – 8 Semanas

8semanas1blog

A noção temporal é muito estranha: há alturas em que parece que o tempo não avança, outras em que voa. Já concluí que a gravidez se encaixa na segunda categoria. Na sexta-feira passada, a ervilha (que mais parece uma melancia!) fez 8 semanas.

Deixei de caber nas minhas calças. Bom, elas servem, até as skinny skinny, mas… Não apertam na barriga. Tendo em conta que todas elas são de cintura subida (e não há a menor hipótese de optar por modelos descaídos, que abomino!), tive de lhes dizer adeus. Temporariamente, espero. Impus-me o desafio de sobreviver com leggings e collants pelo menos por mais um mês. Eu, que habitualmente nem gosto muito de utilizar calças de ganga (mas utilizo outras dos mais diversos tecidos, cortes e padrões), estou a trepar paredes face à impossibilidade de utilizar as minhas agora. Antes, vestia muita roupa preta pelo simples facto de gostar da cor. É confortável porque (quase) tudo fica bem com tudo. Agora, torna-se enfadonho e parece que transmite um certo complexo de imagem. Ainda não consegui lidar muito bem com as mudanças repentinas no meu corpo.

8semanasblog2

Felizmente, continuo sem enjoos, mas tenho muita, muita sede. Tanta sede leva a idas infinitas ao quarto de banho e… Terminaram as noites seguidas de bom dormir. Para compensar, estou cheia de sono 24/24. Os apetites especiais surgem, mas são facilmente controláveis. Faço questão de ter mais cuidado com o que como, imponho-me mais regras de horários e tenho sido uma menina linda no que toca aos vegetais. Na verdade, não deixei de fazer nada do que fazia normalmente.

Para já, não há muito mais a relatar. Tenho lido e aprendido muito (mais do que já sabia do meu percurso académico!) sobre as aventuras da gravidez e começo a organizar o que se segue. Uma das coisas que tenho apurado é que há imensos baby blogs e sítios cheios de bons freebies relacionados com a maternidade. Querem que os partilhe convosco? Têm “cromos” para a troca?