vestidopreto

1.Robe Perpignan, Vila; 2. Robe Lovette, Vila; 3. Robe Bellas, Vila; 4. Pia 2/4 Short Dress Wall, Vero Moda; 5. Jac Dress, Vero Moda; 6. Cameron Corsage Dress, Vero Moda; 7. Aron S/L Short Dress, Vero Moda; 8. Walley S/S Short Dress, Vero Moda

Ou pelo menos eu prefiro acreditar que é assim. Perdão, nunca temos vestidos a mais. Mas os pretos, esses, têm um requinte especial. Com o preto, nunca me comprometo.

O facto de o Spartoo ter uma secção de prêt-a-porter cada vez mais completa só vem alimentar o meu desejo de ampliar a minha colecção de vestidos. Um vestido de uma só cor (especialmente preto) pode ser conjugado de mil e uma formas de maneira que ninguém tenha a ideia que já usámos aquele mesmo vestido muitas vezes, embora por dentro possamos sentir um certo enjoo por repetir a peça. Abomino a teoria de que a roupa é descartável e que só se pode usar uma combinação uma única vez. Pelo contrário, gosto de dar uso ao que tenho e se repito um conjunto é porque me senti bem com ele anteriormente. Se estivermos a falar de peças intemporais, como grande parte dos vestidos pretos, não me importo de investir mais para assegurar que duram uma eternidade porque sei que lhes vou dar o merecido uso.

O preto toma especial encanto nesta lengalenga porque embora seja uma cor confortável (pelo menos para mim!) e me faça sentir bem em qualquer circunstância, não cansa a vista como pode acontecer com vestidos de outras cores, ou com padrões.

Pudesse eu esbanjar, e esta pequena selecção do Spartoo viria morar toda cá para casa. Como tenho de me conter, estou mais inclinada para os rendados da Vero Moda e da Vila (o 3, o 7 e o 8) porque dentro dos géneros restantes já existe algo no meu roupeiro.

Qual é o vosso preferido?

9 comments on “Nunca temos vestidos pretos a mais.

  1. Pessoalmente,por ser morena,prefiro usar cores mais claras e acho o preto demasiado pesado na maior parte dos vestidos.
    O 6 ainda é o único que me consegue agradar,mas não me estou a ver a dar 60 euros por uma coisa tão simples.
    Também é de salientar que tudo fica bem ás modelos,nem que vistam um saco de batatas e esse é um dos motivos pelos quais não faço compras online de vestuário.

    • Eu sou morena, de cabelo preto, e no Verão tosto que nem um conguito e ainda assim adoro ver-me de preto 🙂 Se não conhecesse a marca, também não me atrevia a catrapiscar o vestido 6. A qualidade dos tecidos da Vero Moda tem-me surpreendido muito pela positiva! Este tipo de vestidos pode parecer simples, mas a questão da modelagem é sempre complicada. É raríssimo encontrar um vestido assim que me assente bem sem arranjos: normalmente, não acompanham as curvas. Eu tenho feito boas compras online, sempre com a certeza que se não gostar posso efectuar uma troca ou receber o reembolso rapidamente 🙂 É curioso, há uns anos os meus gostos e preferências teriam sido mais associados ao preto e no entanto nessa época poucas eram as peças de roupa escuras que havia no meu roupeiro.

      Beijinhos

  2. Plenamente de acordo. Tenho incontáveis LBD – de cocktail, de festa, para o dia a dia… – e nunca são demais. Já cheguei a mandá-los fazer, quando não encontrava os modelos que queria.
    Ando sempre à procura de exemplares do estilo do 1 e do 4 (manga comprida ou 3/4 e abaixo do joelho) que embora pareçam tão simples, não são fáceis de encontrar com boas modelagens. Especialmente os sheath dresses bem cortados. Esses que mostras parecem-me shift dresses: também gosto deles, mas é preciso mais cuidado para que assentem bem e não se estraguem com meia dúzia de lavagens…
    Se não te importares que copie a ideia, um dia destes faço a minha selecção de pequenos vestidos pretos lá no blog! Beijinho.

    • Eu quero mandar vir o 4, mas para a minha mãe não dizer que só visto preto, estou em dúvida entre esse e o ameixa. Acho que vou pedir o ameixa. Até agora, estou contente com o que experimentei da Vero Moda. Vamos lá ver a modelagem deste!

      Como vestidos pretos nunca são de mais, fico à espera da tua selecção 😀

      Beijinhos

Deixar uma resposta