Não há assim tantos sítios onde gastar dinheiro por aqui, e no geral o que há é mais barato do que nos outros sítios. Não é nada mau!

Tivemos que ir comprar um produto para o bicho, e tintas, mas esquecemo-nos de olhar para o relógio e chegámos à loja antes de esta abrir depois do almoço. Vimos as poucas montras nos arredores e tudo estava fechado. Como a malta já está farta de saber, quem é que nunca fecha? Os chineses!
Lá fomos espreitar. Trouxemos algumas trinchas e espátulas que estavam em falta para as nossas obras, máscaras, encontrámos uns tapetes super fáceis de lavar e que podíamos ligar para fazer um tapete grande para a sala (e foram muito baratos!), por aí fora.

Lá trouxe umas quantas mariquices que não mostro porque a Internet não mo permite: uma caixa de bentos (para quem não sabe são as caixinhas onde os orientais, em especial os japoneses, levam as refeições para o trabalho) cor-de-rosa linda, um porta-chaves patinho que faz barulho e funciona como lanternazinha, os cinco vernizes que podem ver (acabou-se o meu verniz base e era isto que havia cá, acabei por trazer outros quatro) e uns leggings pretos. Ah, e também trouxe uns quantos novelos de lã malhada que não encontrava noutros lados e precisava para acabar um trabalho!

Já experimentei vernizes. Não que seja como as crianças (por acaso sou pior!) que querem estrear logo tudo, mas ao trabalhar com diluente corroí as luvas sem querer e lá se foi o verniz que tinha.

Tenho então a dizer que este verniz base é bom e há-de ser enquanto não peganhar. Pintei as unhas com o Havana (o vermelho). Adoro a cor, parece o Beijo, que não encontro em lado nenhum, com uma graaande diferença: a textura. É, enquanto o Beijo só precisa de uma camada para ficar lindo, o Havana levou três. Está tudo nos conformes, vamos lá ver agora o que sucede quando acordar amanhã… Como sabem, a Risqué para mim não é lá muito famosa.

12 comments on “Na Terra Também Andamos às Compras

  1. Olá Guida!
    Bela aventura, nos chineses, tudo bem visto, há sempre qualquer coisa para adicionar ao cesto =)

    Obrigada pela tua visita ao meu cantinho, és sempre muito bem vinda!
    (prometo novidade soon)

  2. Ah também não vou muito com esse vernizes. Tenho o Volúpia e coitadinho, não dura nada nas unhas.

    Quanto a ir a Mação este fim de semana, sábado não sei se passo pelas piscinas porque não sei a que horas chego mas domingo estou lá! Se por lá apareceres, acho que te reconheço =)

  3. Ena tantas comprinhas, hehehe!… Já ando com saudades de fazer uma coisa dessas… Mas eu perco-me e só compro bigigangas que depois raramente uso, lol…

    Beijinhos ;P

  4. Chinocas…. entras lá para não comprar nada, sais de lá com tudo! ^.^

    A semana passada comprei o "Serenata", é um vermelho muito bonito, e não precisa de mais que uma camada. E sim, também já usei o "Beijo"(entretanto secou), e era fantástico, nunca mais o vi à venda.

    Aquele preto ou sei lá, o último mesmo, como se chama? É giro?

    Bjus

  5. Vou sempre à loja do chinês enquanto estou por cá.

    Há sempre qualquer coisa para levar.

    Bom, nem tudo mas é preciso saber escolher.

    Que tal o verniz afinal?

    Os únicos que consigo aplicar sozinha sem ficarem uma grande borrada são os da Gemey.

  6. MiaLuaa: Ouvi dizer que as piscinas ainda não abriram 😐 Mas como foi de uma fonte oficiosa, daqui a bocado já passo lá a espreitar 😛 Oh, domingo vou embora! Se bem que há tempo para café!

    Olhos Dourados: Alguns são bons, outros são péssimos ;_;

    Joana: Não digas isso 😀 Vinham embaladinhos e tudo! Agora é muito frequente encontrares Risqué nos chineses, com catálogo e tudo 🙂 São vernizes tão baratos que eles vendem bem – e lucram! Já estivemos mais longe de encontrar Essence por lá 😛

    Ana Cláudia: O verniz afinal portou-se bem! Não fez bolhinhas, não descascou nem ficou marcado dos lençóis ^^ Esses da Gemey nunca experimentei. Sei que há uns Colorama no supermercado que custam quase 5€ que não prestam para nada, ainda são piores que os da Risqué 😛

    Patrícia: Ontem ficaram lá quase 60€, entre mariquices e coisas que precisávamos para as nossas obras! Sim, o Serenata é lindo! Mas espera até peganhar 😛 Vamos fazer uma petição para porem o Beijo à venda cá de novo! O preto não é preto, é assim cinza chumbo, com uns brilhinhos discretos. Chama-se Tóquio! Já o tinha visto na net mas nunca tinha encontrado à venda, é edição limitada da colecção Outono/Inverno 2008 :X

    Verdinha: Opá, já ao tempo que vejo! 😀 Vi pela primeira vez no Alentejo há um ano, em vários chineses. Depois comecei a ver na zona de Loures. Agora até em Mação já vejo! Não é preciso desconfiar, eles vêm com a embalagem e tudo 🙂 Mas, oh, preconceito 😛 Certos chineses têm para lá cosméticos duma tal marca Carlo di Roma que não são maus de todo. E já comprei vernizes de outras marcas que sinceramente gostei mais que os da Risqué. É saber escolher e ter sorte 🙂

    Beijinho

  7. Eu gosto muito dos vernizes da Risqué 🙂 são os únicos que uso.
    Gosto das cores, e como são muito baratos dá para ter a colecção inteira! São fáceis de pintar e duram bastante, até os vermelhos que normalmente são mais chatos!

    Beijinho,
    Lena

  8. Lena: É verdade! Como são baratos, tenho uma cesta cheia deles 😛 Quanto à qualidade, sou suspeita. Lascam, fazem bolhinhas, são instáveis… ;_; Mas servem para o gasto! Os vermelhos são estranhos. Adoro o Beijo, o Desejo, o Gabriela, agora o Havana… Mas detesto o Rebu, e não é pela cor.

    Beijinho

  9. Eu dou-me bastante bem com os vernizes da risqué, duram-me imenso tempo nas unhas, dá para ficar 1 semana com o mesmo verniz que não larca e gosto bastante porque têm imensas cores, neste momento é a única marca que compro.

Deixar uma resposta