bb cc cream creme l'oreal paris portugal maquilhagem review swatch nude magique resenha

Designações à parte, a L’Oréal Paris já tem os seus CC Creams, da linha Nude Magique.

Fear not, my ladies, apesar desta confusão das siglas, e de o CC significar Color Control, este tipo de produto não é mais do que é uma espécie de hidratante com cor.

Cada marca atribui, posteriormente, características “extra” ao seu produto, conforme as finalidades pretendidas.

Neste caso, temos aos dispor um creme com tonalidade verde (clarinho, como o da estampagem da bisnaga) para disfarçar rosácea e outras vermelhidões, e outro alaranjado que disfarça os sinais de fadiga.

Sim, são mesmo destas tonalidades quando saem da bisnaga, mas não se aflijam que ninguém vai sair de casa com a cara verde ou cor-de-laranja – ambos os cremes contêm micropérolas de cor que “rebentam” quando os aplicamos no rosto e que se adaptam ao nosso tom de pele.

Segundo a L’Oréal, podemos contar com hidratação por 24h, luminosidade extra e com protecção solar (já que ambos os CC Creams têm FPS 20).

Dentro da área dos hidratantes com cor, recomendaria estes dois.

Não posso ser 100% útil ou rigorosa na avaliação destes produtos, mas posso falar da minha experiência com eles. Felizmente, não sofro de nenhum dos males que estes CC Creams se propõem resolver.

Contudo, considero que têm bastante cobertura para um cosmético que não é uma base de maquilhagem, e podem mesmo substituí-la em muitos casos.

Experimentei-os (em momentos diferentes) sobre uma pequena aranha vascular e ficou coberta quase por completo. Não sei como irão comportar-se no Inverno, quando a minha pele estiver mais clarinha (prometo actualizar este post por essa altura), mas por ora adaptam-se mesmo ao meu tom bronzeado.

Não tenho nada de menos bom a apontar a não ser uma ligeira tendência destes dois cremes para se tornarem oleosos ao longo do dia, mas este é um problema que se resolve facilmente com o uso complementar de um pó facial.

P.S. – Tal como prometi, venho actualizar-vos sobre esta temática. Dei a experimentar à minha amiga Sónia, que tem rosácea, o CC creme verde e eis a sua opinião:

Eu experimentei o CC verde. De facto a cobertura é boa e até disfarça, durante algum tempo, as manchas vermelhas mas ao final do dia a oleosidade é mais do que muita. 🙁

Se mais alguém tiver opiniões para partilhar, que eu acrescento ao post, sintam-se à vontade. Assim a informação fica toda condensada!

15 comments on “CC Cream – L’Oréal Paris”

  1. Antes que me esqueça, vi-te ontem no Continente de Loures 😛 Só não falei porque vi que estavas entretida a ouvir uma senhora (e não queria parecer uma Stalker)

    Eu fico sempre de pé atrás com estes produtos da L’oreal…principalmente tendo em conta que um é verde e o outro é laranja. Na Coreia (de onde a moda veio outra vez tal como os bb creams) normalmente eles são brancos…Era capaz de testar o verdinho por causa do vermelhão que por vezes tenho.

    Beijinhoo*

    • Estou ansiosa por um branco, branco! Já experimentei a maior parte das marcas, até ver os meus preferidos são da Sleek, L´Oreal e Erborian. Estou curiosa com o CC Cream verde, porque a minha pele sensível reage muito ao calor, apesar de não ter couperose….

      • Como assim, branco? Há alguns coreanos tão clarinhos! Uma vez, por engano, encomendei um da Missha no tom mais claro e ficou terrível de pálido na minha pele. Para este Inverno, comprei um que já andava debaixo de olho há anos: o Beyond the Solution da Lioele. Quando o utilizar e tirar as minhas conclusões, falo sobre ele.

        Beijinhos

    • Entretanto, já tivemos oportunidade de falar sobre o Continente 😛

      Cá na Europa, têm de adaptar tudo porque não só as mulheres são diferentes como as próprias rotinas não têm muitas semelhanças. Os meus preferidos são, a milhas, os coreanos. Mas também tenho gostado das adaptações que por cá vão saindo! Estou mortinha para que o bronze fuja todo e chegue a altura de experimentar o meu Beyond the Solution ^^

      Beijinhos

      • Já falamos sim senhora 😛

        Eu sei, mas noto que os ocidentais são problemáticos em termos de controlo de oleosidade e assim. Eu ainda não encontrei nenhum BB ocidental que me chame à atenção, embora gostasse de testar o tinted moisturiser da Laura Mercier porque dizem que é um mimo.
        Ohh, já vi boas reviews dele! Segundo sei é bem melhor que o Triple Functions da Skin79.

        Beijinhoo*

        • O da Garnier aguenta-se bem sem pó na minha pele! Comprei o da Lioele para substituir o que tenho da Baviphat e que está mesmo a terminar, espero que seja ainda melhor 🙂 Nas costas da mão, gostei de experimentar. Ainda por cima, cheira a alfazema!

    • Obrigada, Leonor! 🙂 Eu ainda não estou satisfeita a 100%, mas é bom ter o vosso feedback.

      Quanto aos CC, a minha experiência é a que está no post. Gostei deles, embora provavelmente não fossem a minha primeira escolha enquanto consumidora (como não tenho nenhum dos problemas mencionados nas embalagens, provavelmente procuraria algo mais simples). Recebi estes e achei importante não só divulgar (por saber que as pessoas com estes problemas de pele têm dificuldades em encontrar produtos que se adequem) mas também experimentar, já que não perdia nada por isso e até cheguei à conclusão que uma pele “normal” também tira proveito deles.

      Entretanto, pretendo actualizar o post no Inverno por causa da questão da adaptação de tons e porque nessa altura já poderei dizer mais qualquer coisa sobre o verde, já que tenho a pele muito sensível.

      Dei também a experimentar a duas pessoas com rosácea, e estou à espera do feedback delas para acrescentar 🙂

      Beijinhos

  2. Eu experimentei o CC verde. De facto a cobertura é boa e até disfarça, durante algum tempo, as manchas vermelhas mas ao final do dia a oleosidade é mais do que muita. 🙁

Deixar uma resposta