Comer é uma das necessidades básicas à nossa sobrevivência. Não sei como é quanto a vocês, para mim comer é um grande prazer. Sou muito niquenta com a comida, mas como muito. Bem sei que eventualmente poderia estar em melhor forma se fosse mais selectiva com os alimentos que ingiro (e estou a trabalhar nisso, na qualidade e na quantidade), mas não deixo de afirmar que aquele sentimento de fome que nos alerta que está na hora de comer é bom. Não imaginam como é desesperante não ter fome. Por vezes acontece-me, e custa-me imenso necessitar de alguém que me alerte que tenho de ir comer. Quando não ocorre nada anormal relativamente aos meus hábitos e a fome se manifesta, sou uma gulosa. Isto nem sempre é bom. Sabem quando gostam muito de uma comida mas ela não vos faz sentir muito bem?

Por vezes, podemos ser intolerantes a determinados tipos de alimentos. Muitas vezes, nem damos por isso. Noutras, sabemos nitidamente o que é que nos faz mal. Também acontece termos uma série de chatices sem saber o motivo, e muitas vezes a causa reside num alimento chato que o nosso organismo não quer. Nisto das intolerâncias há que ter a noção que todos somos diferentes.

 

No meu caso, sempre soube, de caras, que sou intolerante ao leite e aos ovos. São o tipo de alimentos que geram mal estar gástrico e muita indisposição. No entanto, sofro de uma série de problemas que gostava de ver resolvidos e por isso estava curiosa quanto aos testes de intolerâncias alimentares. Quem sabe, a alimentação poderia ser a origem de tudo.

Assim que apanhei uma promoção catita numa clínica, lá fui eu fazer um teste por biorressonância. O processo é simples e indolor: são colocados uns ímans especiais nos nossos polegares e lá são analisadas as intolerâncias. Foi confirmado o que eu já sabia quanto ao leite e aos ovos, e descobri que a minha maior intolerância a par com estes grupos alimentares é o grupo das ervilhas e afins.

Sabendo o que o meu organismo tolera ou não, cabe-me a mim decidir o que fazer. Posso continuar a ingerir uma série de alimentos a que sou intolerante mas cujos sintomas sempre passaram despercebidos, ou posso mudar. Confesso que não fui radical, nem acho isso saudável. Fui mudando. Evito os alimentos aos quais sou intolerante ou potencialmente intolerante (aqueles que pontuam no meio termo, que são números negativos mas que ainda não correspondem ao limite da intolerância) e tento ingerir aqueles que tolero de forma equilibrada.

Já sabia que sou intolerante aos ovos e molhos à base de ovos, ao leite, ao iogurte, às natas. Descobri que sou intolerante ao leite condensado, ao leite de soja, às ervilhas, às favas, ao feijão frade, ao grão de bico, às lentilhas, ao milho, à soja fresca. Posso queixar-me? É que tirando os ovos, gosto de tudo isto.

Descobri que o meu organismo é neutro (isto é, devo ingerir com moderação) para enguias, salmão, salmonete, sardinhas, solha, tamboril, truta, alface, beterraba, chicória, couve de bruxelas, couve-flor, escarola, espargos, espinafres, repolho, cerveja, coca-cola, refrescos, alho porro, chucrute, pepino, pimento,  pimentão, rábanos, bolachas integrais, corn flakes, croissants, donuts, farinhas, farturas/churros, leveduras, linhaça, polenta, agrião, alho, cebolinho, ketchup, mostarda, salsa, vinagre, abacate, abóbora, acelgas, aipo, alcachofra, azeitonas, beringela, brócolos, cebola, courgette, couves, funcho, fiambre, fígado, línguas, enchidos, rins, salsichas, toucinho, açúcares, chocolate/cacau em pó, chocolates, nutella, gasosa, mel, torrão, amoras, figos, ginjas, groselha, kiwi, limão, manga, maçã golden, morangos, pêssego, romã, tangerina, uvas, sumos, cenoura, cogumelos, tomate. Sim, dei-me mesmo ao trabalho de escrever isto tudo, e mesmo assim abreviei. É para verem a quantidade de coisas que são testadas e manifestar o meu aborrecimento porque apesar de não gostar de muita coisa destes grupos, adoro alface, espargos, espinafres, cerveja, bolachas, corn flakes, papas, agrião, salsa, abóbora, beringela, brócolos, salsichas, chocolates, amoras, kiwi, pêssego, cenouras e cogumelos. Sendo que os últimos desta lista que vos transcrevi são aqueles que mais se aproximam da intolerância. Um drama!

À vontade, teoricamente posso comer frutos secos e sementes, cerejas, framboesas, marmelos e marmelada, anchovas, atum, bacalhau, besugo, carapau, dourada, linguado, peixe-espada, pescadinha, robalo, carnes de aves, cafés e chás, anis, açafrão, canela, caril, cominhos e outras especiarias, aditivos alimentares, espumante/champanhe, vinhos, queijos, azeites e manteigas, batata, massa, pizza, arroz, cereais, aguardente, conhaque, gin, licores, rum, vodka, whisky, ananás, banana, laranja, melancia, melão, nectarina, papaia, pomelo, pêra, pães, tapioca, caracol, caranguejo, caviar, choco, gambas, lagosta, lavagante, lulas, mexilhão, ostras, pernas de rã, polvo, vieira, bacon, carnes vermelhas. Sim, tenho um organismo muito fino que deve gostar de caviar mas eu não. A bem dizer, gosto do quê? Meia duzia de frutos secos, cerejas, framboesas, atum, carnes, café e chá, batata, massa, arroz, cereais, banana, laranja, melancia, papaia, pêra, bacon… E é tudo. E detesto marisco e nem sequer posso comê-lo.

Sabem que mais? Logo no início, depois de ter o resultado do teste nas minhas mãos, decidi experimentar cortar do meu regime alimentar os alimentos que à partida me fazem mal. E notei diferenças. A minha pele melhorou, ficou com menos imperfeições e mais luminosa. Senti-me mais leve. Menos inchada. Fiquei menos cansada. Emagreci qualquer coisa. As crises de enxaqueca desapareceram. Tonta sou eu que não continuei nesse bom caminho.

Agora, estou a pensar em retomar essa boa mudança. A ver se a saúde melhora de vez, que é isso que se quer. Cá me oriento sozinha.

Mais alguém experimentou fazer um teste de intolerâncias? Que tal os resultados?

9 comments on “Intolerâncias Alimentares

  1. Olá!

    Fui ao médico da Gastro há pouco tempo, e ele disse-me que eu muito possivelmente era intolerante ao glúten e a lactose, mas que a única maneira fiável de saber era deixar de comer esses alimentos durante 2 semanas (o que ando a fazer, mas visto que praticamente TUDO tem gluten e/ou lactose está a ser complicado). Em que clínica fizeste esse exame? Adorava fazer também para ver se estou no caminho certo ou não!

    Obrigada 😀

    • É verdade, à data essa continua a ser a única maneira 100% fiável para descobrir se somos intolerantes ou não. Há quem diga que os testes disponíveis não são muito conclusivos nalgumas coisas, mas podem ajudar. Eu fiz na Livewell, aproveitei um voucher do Groupon 🙂 Realmente, é chato ser intolerante à lactose e ao glúten, mas hoje em dia já há muitas alternativas e grande parte delas até são satisfatórias. É claro que é mais simples quando tratamos da nossa comida em casa, mas tudo tem solução. Tenho uma amiga com doença celíaca e aprendi algumas coisas sobre o assunto. Há uns anos (poucos), era complicado encontrar alternativas fora das lojas tipo Celeiro. Hoje em dia, já encontras tudo na maior parte dos supermercados.

      Espero que melhores! 🙂

      Beijinho

  2. Hum.. tenho de fazer isso p ver s me desaparecem as dores d cabeça :O Mas era incapaz de deixar de comer mil coisas só porque teoricamente me fazem mal, nao vivo sem leite, sem bacon, sem milho e sem mais umas milhentas coisas. ahhaha 😀

    • Infelizmente, também adoro leite e tive de procurar alternativas. Não é o mesmo, e volta e meia não resisto. Mas arrependo-me pouco depois. De resto, tento evitar mas também não sou radical ao ponto de recusar se estiver a comer em grupo ou coisa assim.

      Beijinho

  3. Boa tarde
    Existe uma grande diferença de preço entre os testes com analises ao sangue e os que aparecem nos vouchers ( biorressonância). Serão estes ultimos igualmente confiaveis?

  4. Eu já fiz um teste de intolerancias alimentares porque passava muito mal a seguir ao pequeno almoço. Vim a descobrir que sou intolerante a gluten , ovos, lactose, caseina …. e a lista continua. Para mim tem sido muito dificil fazer uma dieta isenta destes alimentos. Eu fico com poucas alternativas e no meio onde eu vivo é dificil de adquirir alguns produtos por isso tenho de mandar vir. Devido a estas intolerancias eu fiquei com uma inflamação nos intestinos, por isso tenho de fazer algumas mudanças nos meus hábitos alimentares.

Deixar uma resposta