piquenique

… E encher a cesta de coisas boas.

Estes feriados convidam aos passeios, e por que não ir fazer o reconhecimento daquela zona verde que não fica assim tão longe da gente e que já não visitamos há anos?

Convém ter em conta as coisas essenciais a levar e é importante ter cuidado com tudo, desde a comida ao vestuário:

  • Vamos para o meio da Natureza, logo não convém levar o vestido que custou balúrdios na loja XPTO nem as calças justas que não deixam poisar o rabiosque. O ideal será levar um top ou t-shirt frescos e confortáveis e um casaco leve, não vá o vento refrescar o ar.
  • Se soubermos que há um sítio jeitoso para nos sentarmos, dá para levar calções. No caso de o piquenique ser feito no chão, levam-se calças. Não vale levar saias nem vestidos, são pouco práticos. Para os meninos, é t-shirt, casaco e calças ou bermudas.
  • Ninguém leva partes de baixo claras, pois corre-se o risco de ficar tudo sujo com a terra e as plantas e essas coisas todas!
  • Quanto ao calçado, há que pensar no conforto. Vamos andar? Umas botas de caminhada ou uns ténis confortáveis podem ser boa ideia. Escolhem-se as meias mais grossas de todas e, se for preciso, metem-se pensos higiénicos (esta eu aprendi nos escuteiros!) no fundo dos sapatos para evitar o aparecimento de bolhas.
  • Mesmo que não seja preciso andar muito, levar chinelos ou sapatos pode ser um sarilho, porque ninguém gosta de ervinhas e areias no meio dos dedos. Os saltos altos estão banidos! O ideal é levar ténis velhos, batidos, que a gente sabe que não magoam os pés.
  • O sol vai andar no ar. Mesmo que não ande, é obrigatório levar chapéu. E óculos de sol. Ouviram? E quem tem cabelos compridos é capaz de querer apanhar o cabelo. É mais prático!
  • Como já se falou em sol, creio que nunca é de mais alertar para o uso de protector solar: por favor, metam-no meia hora antes de sairem de casa em tudo o que é pele e reforcem a cada três horas.
  • Eu recomendo o Anthelios 60 da La Roche-Posay, à venda na farmácia. Não esqueçam também que é importante a ingestão de líquidos regularmente, pelo que não pode faltar MUITA água no vosso arsenal.

Passando à paparoca:

  • É sempre bonito levar uma toalhinha, quer seja para estender no chão ou para cobrir a mesa. A nossa comida deve sempre ficar em sítios limpos. Assegurem também alguns guardanapos e, se for preciso, toalhitas para limpar as mãos gordurosas.
  • Levem sacos de plástico para guardar o lixo e eventuais loiças que precisem de ser lavadas em casa. Dêem preferência aos talheres “a sério” e aos pratos e copos de plástico daqueles que não vão para o lixo e dá para voltar a usar. Sim ao ambiente!
  • Se forem fazer um churrasco, tentem levar a carne/peixe já temperados e tudo o que for necessário para usar no barbecue. Nada de levar iogurtes de leite, maionese e outras comidas que levem ovos. Sugiro que, no caso de levarem o farnel já pronto, preparem estes pãezinhos com salsicha.
  • Se quiserem acompanhamentos, que tal massa fria, salada não temperada ou arroz branco? Para a sobremesa, podem levar fruta ou uma caixinha com bolinhos, que podem ser estes que eu já fiz (sem a cobertura!).
  • Levar refrigerantes não é bom, até porque mesmo que os levem gelados e na mala térmica, vão ficar maus ao fim de algum tempo de um lado para o outro nas vossas mãos. Experimentem levar chá, sem açúcar! Nos cafés Portela há um chá de frutos do bosque óptimo para o efeito.

No meio disto tudo, não se esqueçam que têm que carregar a tralha toda!

  • Dêem preferência a mochilas em vez de sacos de mão e cestas, pois é mais fácil transportá-las e o peso não faz tão mal aos nossos ossinhos, visto que fica melhor distribuido.
  • Não se esqueçam dos medicamentos do costume, da bolsa dos primeiros socorros e do repelente de insectos. Não ponham perfume em dias de piquenique, a menos que queiram os mosquitos e o resto da bicharada à vossa volta.
  • Se vos der um aperto, podem não ter uma casa-de-banho por perto. Escolham arbustos meio escondidos e levem saquinhos, para não deitar papel higiénico ou toalhitas para o chão. O saquinho também é válido se o mal for de tripas. Se não deixamos os cocós dos lulus no chão, por que é que haviamos de deixar os nossos?
  • Levem a máquina fotográfica e a máquina de filmar, se tiverem. Registem os vossos momentos de diversão, para mais tarde recordar! Levem um jogo qualquer, cartas, por exemplo, para se entreterem nos tempos mortos. Experimentem levar um bloco e um lápis e escrever ou desenhar o que vêem.

Sejam originais e divirtam-se!

11 comments on “Vamos fazer um piquenique”

  1. Tantos anos a fazer campismo e não me habituei ao desconforto dos piqueniques…
    Sou demasiado comodista e a bicharada – especialmente moscas e formigas – irritam-me.
    Gosto de curtir a natureza, passear por montes e vales, mas quando chega a hora de "abastecer", prefiro a simplicidade das sandes. A refeição completa e retemperadora, logo se faz quando chegarmos a casa ou à tenda, no caso de estar acampado.
    Esqueceste de mencionar as abelhinhas e as vespas, que adoram o sabor a sal dos corpos e são umas chatas do caneco.
    Quanto à ideia de apanhar o "cocó", também não estou totalmente de acordo. Concordo que a prática de deixar papel higiénico por todo o lado, não é das mais ecológicas. Já no que diz respeito às fezes, para além de ser difícil trazê-las de volta (a não ser que as consigamos fazer directamente para o saco :D), não acho de extrema necessidade. Desde sempre que os animais defecam e não é isso que afecta o meio ambiente. Digamos que a "merd*" até é biológica e, tal como os cadáveres, do pó veio, ao pó retorna. A contaminação do ambiente dá-se pela elevada concentração de gente em grandes aglomerados populacionais e devido aos produtos químicos que utilizamos, a começar pelos detergentes.
    Claro que também não concordo com o facto das pessoas irem fazer um piquenique num parque habitualmente utilizado para o efeito e deixarem c*gadas nos trilhos por onde passamos. Mas em campo aberto, num passeio pela natureza, nada como ser natural e, que eu saiba, c*gar é das coisas mais naturais do mundo, embora haja quem se dê tanta importância, que até no c*gar se julgam diferentes dos mortais ahahah.
    Beijinho

  2. Oh não estou muito informada sobre o jantar sabes?! E sou de longe, mas que gostava, gostava : )

    Digo-te uma coisa, tu és fascinante, sempre com solução para tudo, concelhos para qualquer situação, tu é piquenique, tu é maquilhagem, tu é artesanato de colares, de brincos, seja o que for, eu aqui estou sempre, sempre a aprender, (segredo: sou daquelas que vou ao super-mercado comprar feito, ou peço à mama para fazer) adoro piqueniques, adoro estar sentadinha no rocha a ver uma paisagem, adoro o cheirinho a fresco ou a terra molhada, adoro o chilrear dos pássaros, adoro!

  3. Inês: Segundo o boletim meteorológico, amanhã já vai estar 🙂

    mjf: A bicharada não me incomoda muito, já estou habituada 😉

    O dono do blog: Normalmente a tenda também terá bichos que entram lá não se sabe bem como, e no caso do campismo não gosto de ter bilhas de gás dentro de tendas, mesmo que seja no avançado. As abelhas e as vespas hei-de falar delas 😉 Cocós, por que não fazer directo no saco? Já viste, fica lá não sei quanto tempo cheio de moscas e mau cheiro, é mau para quem for ao mesmo sítio. E as nossas fezes não são assim tão ecológicas, são muito ácidas! Alguma vez te questionaste por que é que as fezes dos herbívoros são usadas como estrume e a dos porcos e dos cães não?

    Renata: Opá, é ires ao blogue do Jedi http://jedimasteratomic.blogspot.com/ que tem lá tudo 😛 A distância não é desculpa, há autocarros e comboios. Só tens desculpa se tiveres exame no dia a seguir 😛

    Eu tento ter solução para tudo, mas às vezes demora até lá chegar 😛
    Pode ser que depois do jantar de bloggers haja um piquenique! Seria bom.

    Beijinho

  4. Parque Central !!! 😀 😀
    Esse Parque já viu tanta coisa da minha vida que nem te digo…!

    Eu fui fazer um passeiozinho de 3 dias até Sevilha nesta semana de mini-férias. Soube-me lindamente!

  5. Patrícia: Sim, também tenho lá histórias giras e continuo a passar lá muito tempo quando estou por aí, só tenho receio de passar lá à noite agora. Longe vão os tempos em que isso era seguro e que o café era decente e tinha uma esplanada janota!

    Foste ao parque de diversões que tem um anúncio natalício a passar na televisão? xD

    Beijinho

Deixar uma resposta