Mas a verdade é que existem alguns que me intrigam. Não gosto de lipglosses pegajosos e não gosto que a maior parte deles não tenha cor. Se vou aplicar algo transparente nos lábios, pelo menos que seja um bálsamo e que não se cole aos meus cabelos quando vem uma rabanada de vento. E os aplicadores que, inexplicavelmente, acabam por contaminar o produto com sujidade vinda sabe-se lá de onde? Alguma de vós consegue manter um lipgloss transparente até ao fim, com a cor (ou ausência dela) tal e qual como era no início?

E quando surge um lipgloss que tem a cor intensa e a duração de um batom? 

Aqui há uns tempos reparei no batom rosa-choque da Tânia, lindo que só ele, que durou a tarde toda intacto. Qual não foi o meu espanto quando ela me disse que, na verdade, se tratava de um Lip Vinyl da Beauty UK. Especificamente falando, é a cor Pure Pacha.

Consta até que é resistente a lanches e guardanapos. O aplicador é em forma de esponja, ou seja, aproxima-se mais daquilo a que estamos habituadas num batom. Tem acabamento super brilhante (é um Lip Vinyl, duh!).

Alguma de vós já experimentou os Lip Vinyls da Beauty UK? Valem mesmo a pena? Existem outros produtos da marca que vocês recomendem?

4 comments on “”

  1. Um lip vynil… Ó Guida, se não fores tu a dar conta destes pormenores na minha vida, andava aqui e não sabia distinguir um lápis de carvão de um eyeliner.

    Também não gosto de glosses pelos motivos que apontas, mas estes lip vynil são capazes de cá vir parar.

Deixar uma resposta