Vestuário Bebés

Eu sei que sou muito ingénua e que, vai na volta, este post até nem faz muito sentido. Mas faz! Um dos dramas de quem faz muitas compras online e até tem lojas da sua preferência é, perante a maternidade, verificar que os bebés são muitas vezes esquecidos.

Há lojas específicas e há lojas de “gente grande” que também têm montes de roupinhas, calçado e acessórios em tamanho miniatura, facto. Mas, e as outras? Tenho de colocar aqui uma ressalva: falo das que até têm uma secção infantil mas que não contemplam os bebés.

Tenho verificado um fenómeno curioso nas minhas compras para os tempos que se avizinham: há lojas físicas (como a Lanidor) que não têm peças para recém-nascidos, mas disponibilizam-nas na Internet. Compreendo que assim seja, devido ao tamanho das lojas e outros factores que, não sendo da minha conta, podem fazer todo o sentido.

Mas numa loja online, embora haja espaço do alojamento, é muito mais simples albergar uma maior variedade de artigos. Especialmente quando são comercializadas marcas que os disponibilizam.

O meu coração de futura mamã parte-se todo aos bocadinhos cada vez que descubro calçado fofinho de criança ou quando vejo catálogos de vestuário de marcas infantis presentes nos locais que refiro (o Spartoo que tanto adoro é um exemplo!) e depois quando se abre o separador dos artigos de bebé… Chapéu. Não há nada. Rien de rien para os bebés. Protesto!

Deixar uma resposta