dietox

Há cerca de duas semanas, conheci uma espécie de dieta detox que me deixou com a pulga atrás da orelha, chamada Dietox. Antes de mais, quero deixar bem esclarecido (para quem acabou de chegar aqui e não me conhece) que não sou nenhuma maníaca das dietas nem tenho complexos com a minha aparência ou com o meu peso. Pelo contrário, tenho a auto-estima nos píncaros e sou (muito) comilona. E o pior é que quando me dá para comer, raramente me apetece algo saudável e acabo por me empanturrar com tudo o que é alimento engorda.

Conhecem aquele sentimento do pós-festa (conhecem, pois, e acredito que grande parte de vós vai matar as saudades que não tem já daqui a umas semanas), em que só nos apetece beber chá e mandar o nosso estômago para a reforma? Acontece muito por aqui, e não é nada bom, porque se por um lado nos privamos de uma série de excessos, por outro também não estamos a fornecer ao nosso organismo uma série de nutrientes essenciais. E é aqui que nasce o meu interesse pelo regime Dietox.

O Dietox destaca-se de muitos regimes do género logo à partida porque é 100% natural, sem corantes nem conservantes, feito à base de cerca de 15 superalimentos vegetais, oferecendo assim todos os benefícios de um “jejum” tradicional à base de chás/sumos e caldinhos agoniantes, mas sem sensações de fome ou cansaço (a ver vamos) e com a garantia da nutrição necessária para fazer um reset saudável ao nosso corpo. É composto por 6 garrafas de 400ml com diferentes conteúdos adequados às necessidades dos diferentes momentos do dia, que é suposto beber ao longo do dia.

Obviamente, o ideal é não ingerir quaisquer alimentos, sumos, café ou refrigerantes durante a duração deste regime, que pode estender-se até 3 dias (tempo máximo de conservação das bebidas, no frigorífico, para não se estragarem). Contudo, não há restrições à ingestão de água ou chá verde. Se dá para preparar os sumos/batidos em casa e ao nosso gosto? Possivelmente, mas o Dietox é mais cómodo e é completo.

Não é qualquer pessoa que pode experimentar o Dietox: devem evitar este regime as pessoas que têm alergias a algum dos ingredientes que compõem as bebidas, doentes tuberculosos, pessoas com magreza extrema ou distúrbios alimentares, insuficiência renal, doença cardíaca, diabetes, grávidas/lactantes e crianças. Em caso de dúvida, todas as informações sobre o regime estão no site e aconselho que falem com o vosso médico.

57f1c9be56b111e38fb40e41658df36c_8

Foi-me concedida a oportunidade de experimentar um dia deste detox, e é o que vou fazer durante o dia de amanhã. Espero conseguir relatar a experiência no Facebook e, no fim do dia, publicar o meu veredicto final aqui no blog. Por ora, gostava de conseguir falar mais dos ingredientes que compõem o meu Dietox, mas terá de ficar para depois. É um aspecto a melhorar: a minha caixa com as 6 garrafas não trazia qualquer guia de instruções ou composição, dado que estaria toda a informação no site. Contudo, e apesar de a garrafa número 1 mencionar que esta é a versão de Verão, as cores dos sumos/batidos coincidem com a versão de Inverno (três das bebidas podem ser aquecidas) que será lançada no próximo dia 1 de Dezembro, e não encontro informação relativa às composições desta edição.

Temo pelas minhas papilas gustativas e pelas tentações que podem surgir, por isso, desejem-me sorte!

1 comment on “Dietox

  1. acho uma boa hipótese para quem esta com um regime alimentar ou reeducação alimentar e tenha um pequeno excesso e faz isso uma desintoxicação, ou até para começar uma dieta não muito rígida. Tenho de ver disso porque lontra é o meu nome do meio XD

Deixar uma resposta