BZbgPYYCMAAf-Pn

Prometi-vos que apesar de ter partilhado várias considerações sobre o regime Dietox no Facebook, no dia em que o cumpri, fazia aqui no blog um apanhado de toda a experiência. Por isso, cá vamos nós.

Como sabem, o meu dia de regime foi a passada quarta-feira, dia 27 de Novembro. Foi um dia relativamente calmo, já que este tipo de regime com jejum líquido não é aconselhado em dias de muito movimento porque tem um aporte calórico muito baixo que pode não assegurar algumas necessidades energéticas. O aconselhável é que nos dias anterior e posterior à dieta cumpramos um regime alimentar saudável, livre de gorduras e excessos no geral.

Começando pelo princípio, não cumpri os hábitos alimentares saudáveis no dia anterior à dieta. Comi sopa, fruta e salada, mas… Também ataquei um belo rolo de carne com batatas fritas ao jantar! Passando ao dia de Dietox, começou muito bem.

Continuo sem saber quais são os ingredientes que compõem as garrafas da edição de Inverno, apesar de ter sido oficialmente lançada no dia 1. O batido nº 1 soube muito bem (se tivesse de adivinhar, diria que é uma mistura de citrinos e cenoura) e ajudou-me a acordar. Habitualmente, não consigo tomar o pequeno-almoço assim que acordo porque fico indisposta, mas desta feita correu tudo bem. O formato do gargalo da garrafa, na minha opinião, ajuda a que a ingestão dos batidos seja feita de forma lenta, tal como aconselham que seja feito (cada garrafa deve ser ingerida em 30 minutos, no mínimo). Assim sendo, creio que o facto de ter ingerido o batido nº 1 vagarosamente terá contribuído para o facto de me ter sentido surpreendentemente bem disposta. O batido nº 2 também foi uma tarefa fácil de completar, já que é um batido verde docinho (consegui distinguir sabores que devem corresponder a kiwi, banana e maçã).

Eis que chega a hora de almoço. Não houve sensações de fome ou cansaço até então, e está na hora de ingerir o batido nº 3. Apesar de não saber a composição do batido de Inverno, na página do Facebook do Dietox informaram que o nº3 corresponderia a uma espécie de creme de abóbora. Fixe, pensei eu, adoro abóbora e ainda por cima já me livrei do tomate (que detesto) da versão de Verão. Ainda por cima, este batido da versão de Inverno pode ser aquecido. Ouro sobre azul, pensei eu, que adoro sopa. Não imaginam o sacrifício que foi comer todo o batido à colher, e aquecido ainda me soube pior. Teria trocado por uma posta de peixe cozido (que detesto) sem pensar duas vezes. Esqueçam as sopas das cantinas escolares, hospitais e afins. Esqueçam a sopa instantânea. O batido nº3 do Dietox é pior. Mas, enfim, marchou. Salvou-me o chá verde que bebi a seguir (sim, bebi muita água e muito chá verde durante o dia, é hábito meu) para tirar o sabor do batido da boca, mas mesmo assim fiquei agoniada e com medo do batido seguinte, pelo que o deixei de lado o máximo que pude.

Não podia adiar mais o meu confronto com o batido nº 4, pelo que comecei a bebê-lo a medo. Não tardou muito para descobrir que podia continuar a aventura sem medos: este é o batido mais delicioso de todo o regime. Deve ter frutos vermelhos e banana, pelo menos foi o que consegui distinguir. E adorei! Chegar quase ao fim do dia só com 4 batidos, a resistir a todas e quaisquer tentações (é complicado fazer um regime destes numa casa onde há chocolates por todo o lado) é proeza.

Os últimos dois batidos podem ser aquecidos, mas depois da experiência traumatizante do batido nº3, não me apanham a cometer o mesmo erro novamente. O batido nº 5 é verde, como o nº2, mas as semelhanças ficam por aí. Bebi-o fresco, mas deparei-me com dois pequenos problemas: primeiro, este batido sabia tão mal como o batido nº 3. Terrível, verde de mais, foi como beber a praça toda misturada sem qualquer harmonia entre os vegetais. Depois, curiosamente, não tinha fome. Sentia o meu estômago cheio. Como aconselham a beber pelo menos 2/3 de cada garrafa, foi mesmo isso que aconteceu: bebi o que tinha a beber, com esforço, e não terminei a garrafa. Exteriormente, o batido nº 6, o último, é o que tem pior aspecto por ser acastanhado. Não posso dizer que seja o pior, mas também me custou a bebê-lo e também não consegui terminar a garrafa. A primeira impressão foi que este era o melhor batido, soube-me a praliné. O problema foi o sabor com que fiquei na boca depois de engolir o primeiro gole. Torna-se amargo! Bebi o que tinha a beber e…

Fiquei feliz porque consegui cumprir o desafio a que me tinha proposto! Conclusões da experiência em forma resumida: faz-se bem. Há coisas piores, e fome não tive. Também não fiquei cansada, por aí a desfalecer. Se há tentações? Há, mas é só um dia, três no máximo (para quem cumpre os 3 dias de Dietox) e há que ter força de vontade. O que é que me fez mais confusão durante este dia? Não, não foram os sabores de alguns dos batidos; foi o facto de não haver nada para mastigar. Passando aos efeitos: no dia seguinte, acordei com muita vivacidade e, por incrível que pareça, com a pele mais limpa, radiante. Estive atenta à questão do peso, só por curiosidade, e perdi 1,5kg. No imediato, não senti os efeitos diuréticos – esses vieram mais tarde, e realmente não sei de onde saiu tanto líquido. Já li alguns relatos de pessoas que querem devorar este mundo e o outro no dia seguinte ao regime, por aqui não houve sensações dessas. Comi normalmente (vá, de forma não saudável), em quantidades inferiores às que estou habituada porque não senti necessidade de comer mais. Acho que um dia de Dietox de vez em quando não faz mal nenhum.

Se é um regime caro? Depende do ponto de vista, e só acede quem quer. Podem fazer algumas variantes em casa, há muitas receitas online, é questão de encontrarem aquelas que melhor servem os vossos interesses (nutricionais, digo). O Dietox tem a vantagem de ser muito mais prático e podermos ficar descansados porque já temos tudo aquilo de que necessitamos dentro das garrafinhas. Se é um regime adequado a quem quer perder peso? Não, é um regime de detox, serve para compensar o nosso organismo face a alguns excessos que cometemos. Pode ser um bom aliado para quem pretende iniciar um regime alimentar saudável mas não sabe como ou não tem a motivação necessária, mas sozinho não faz milagres. Se querem perder peso, adoptem estilos de vida saudáveis: tenham um regime saudável e equilibrado diariamente e façam exercício físico.

Já se sabe o que acontece na época do Natal e do Ano Novo, pelo que o Dietox pode ser uma boa opção para ajudar a voltar à normalidade depois das festas.

4 comments on “Dietox: a experiência

  1. :O Há receitas? Fixe 😀
    Gostei muito das actualizações que ias postando no facebook, se tivesses bebido as duas ultimas garrafinhas todas tinhas perdido 2kg hihihi brincadeira 😛
    Fico feliz por te sentires bem, a tua experiência convenceu-me 🙂 Tirando o medo dos sabores, isso é o que mais confusão me faz! Acho que é um bom investimento quando há um testemunho assim e realmente, “só acede quem pode”.
    Gostei muito, tenho de ir pesquisar essas receitas!
    Beijinhos

Deixar uma resposta