Venho expor o meu ponto de vista sobre um assunto que, cada vez mais, está a dar cabo da nossa sociedade. Deve-se, talvez, ao facto de sermos cada vez mais consumistas e de fazermos o que os outros fazem porque se não o fizermos somos más pessoas.

Hoje é o Dia dos Namorados, como todos vós já repararam, e este dia tem sido antecedido por coraçõezinhos e vermelhinhos e rosinhas e presentinhos foleiros espalhados pelas montras de cada loja. Questiono eu, então, se é suposto oferecermos prendas hoje? Só hoje? Ao namorado(a)? Será que é suposto só os lembrarmos hoje? NÃO.

Tornámo-nos de tal forma ceguinhos que já precisamos de datas para nos lembrarmos das pessoas especiais e oferecer-lhes prendas. O Natal é um exemplo, tal como o dia de hoje, e tal como o Dia do Pai, o Dia da Mãe, o Dia da Mulher, o Dia da Criança, o Dia dos Avós, e esse calendário de dias para tudo e mais alguma coisa é interminável.

Não sei o que os meus amigos pensam por eu, na maior parte das vezes, não oferecer prendas nas datas previstas. Porque haveria de o fazer? Se calhar também estranham quando lhes ofereço prendas sem haver um “motivo”. Para mim, oferecer prendas e dar mimos, preocuparmo-nos, é uma coisa que deve ser sempre feita àqueles de quem gostamos, incondicionalmente e sem ser por obrigação! As prendas que ofereço são dadas com muito amor, por vezes até são feitas por mim, e não é porque surge um Natal ou um aniversário que eu vou comprar uma prenda, à pressa, sem significado nenhum! NÃO, eu ofereço quando vejo algo que é a cara da pessoa em questão, independentemente de preços ou tamanhos, serão prendas que terão sempre o seu valor emocional, ou assim o espero!

Conclui-se então que não, não quero saber da suposta importância de dias como este, não quero saber de festejos, assim foi e assim será, e, se ajudar, não ligo sequer ao festejo do meu aniversário.

[:en]

I am going to tell you my point of view about a subject which is messing up our society. We are being taken by consumerism and highly influented by what others do. If you do not do what people consider “normal”, they put you appart.

Today it is St Valentine’s day in Portugal, and before this day everything gets full of hearts, roses and lame gifts in every store. So, is it supposed to offer a present today? Only today? To our lovers? Is it supposed for us to remember only today? No.

We became so blind that now we need special dates to remember of the most important people in our lives and offer them a present. Christmas is an example, just like today, and just like Father’s or Mother’s day, Women’s day, Children’s Day, Grandparent’s day, and all that endless calendar with days for everything else.

I do not know what my friends think for, most of the times, not giving them presents on these days. Why should I do it? Maybe they also think it is weird for me to give them presents in any other day, without a reason. For me, showing you love others is somethins you should do always, unconditionally! All the presents I give are given with lots of love, sometimes they are even handmade by me. I will not, ever, buy a meaningless present just because it is Christmas or because it is someone’s birthday. No, I give when I see something I know the other person will love and which mades her remind me.

So, no, I do not want to know about days like this.

4 comments on “Dias para Tudo e Mais Alguma Coisa[:en]Days for Everything”

  1. Olá Joana,
    Passei para te deixar um grande beijinho de parabéns e desejar as maiores felicidades do mundo!!
    resto de bom fim de semana,
    Lia.

    Sábado, Fevereiro 16, 2008 3:48:00 PM

Deixar uma resposta