Nomeadamente porque já sabia que um dia que tivesse alguma coisa, ia querer tudo e a modos que não sou rica e quase fico sem unhas cada vez que vejo alguma novidade da marca. A sério, não falemos dos Velvetines (os novos batons líquidos mate lindos) porque esse assunto dá-me insónias e já sei que mais cedo ou mais tarde também virão cá parar.

Eu andava a conter-me e a convencer-me que apesar de a Lime Crime ter coisas muito bonitas, haveria de encontrar sempre alternativas. Para além disso, a polémica dos pigmentos que houve há uns tempos ficou-me atravessada no estômago. Não obstante, há quinhentos anos que andava à procura de um eyeliner dourado decente. Dourado, digo eu. Dourado é dourado, não é amarelo. Os poucos eyeliners dourados que encontrei até hoje custavam os olhos da cara, e pensando bem não eram indispensáveis à minha existência.

Entretanto, a Lime Crime veio estragar tudo com o lançamento dos uniliners Rhyme (dourado) e Reason (prateado). Isto não se faz a uma pessoa! Como fizeram uma pré-venda durante algumas horas com o pack a $20, mesmo com os portes compensava relativamente às alternativas que eu conhecia, resolvi arriscar e desde então já não os largo. O Reason foi um bónus que me agradou bastante, mas o Rhyme é o tal eyeliner dourado que eu procurava. É lindo, parece folha d’ouro. O pincel não traz nada de novo, é tal e qual como gosto num eyeliner (não tem ponta de feltro, tem mesmo cerdas, é fininho e firme qb). Ambos os eyeliners permanecem intactos o dia todo, sem esborratar ou transferir, mas não são à prova d’água (sei que pode ser importante para algumas pessoas). Essencialmente, gosto de os conjugar com eyeliner preto.

É claro que depois de ter os eyeliners, fiquei com mais vontade de ter algumas coisas que ando a desejar há algum tempo. No topo das minhas prioridades estava o batom Glamour 101. Sendo que não compensa encomendar quantidades pequenas no site (por causa dos portes) e porque não tenho estado em casa nem gosto de chatices com CTT e alfândegas, encomendei-o no Sótão da Maria (loja da Maria Inês do Mantinha de Retalhos) e já cá o tenho comigo. Fugindo ao assunto, fiquei espantada que ninguém tivesse adivinhado a cor no Facebook. É verdade, eu gosto muito de outras cores menos comuns, mas um bom vermelho ninguém me tira.

O Glamour 101 é um vermelho escuro acastanhado super pigmentado. É cremoso o suficiente para não ressecar os lábios e apesar de não ser um batom de longa duração, não se aguenta nada mal nos lábios! Tem uma certa magia, porque consoante a luz e a pessoa que o utiliza, parece que ganha uma tonalidade diferente. O cheiro é baunilhado mas nada enjoativo, e a embalagem é linda e excêntrica!

Por um lado, estou satisfeita com a qualidade destes produtos da Lime Crime. Por outro, acho que não os devia ter descoberto porque agora quero tudo e mais alguma coisa. Só tenho uma certeza: à medida das minhas possibilidades, aumentarei a minha colecção. Se antes havia a questão dos portes e da alfândega que me desmotivava imenso, agora há o Sótão da Maria. Ela revende Lime Crime e os preços são muito mais acessíveis do que se tivesse de fazer tudo sozinha no site da marca. Para além disso, avisa sempre quando se aproximam as datas de encomenda e sabemos que depois disso não tarda muito até termos a nossa encomenda connosco.

Agora, resta-me sonhar com os Velvetines, com a paleta Chinadoll, batons como o Chinchilla ou o Serpentina (sim, era senhora para sair com ele à rua!)… Sonhar!

5 comments on “”

  1. aiai como disseste que vermelho há muitos…apostei nas outras cores.. hahaha =) a cor é linda e se cheira a baunilha ja sei que eu ia gostar heheh talvez um dia… sonhar é sempre bom ne?

Deixar uma resposta