Circular é viver – já se tem ouvido dizer e é bem verdade com tudo nesta vida. Até com a nossa barriga!

Sim, hoje a Guida vai falar de trânsito intestinal e obstipação (prisão de ventre!), porque esta malvada é um problema que afecta muito boa gente no dia-a-dia. Estima-se que 70% da população dos países desenvolvidos sofra de obstipação, e atribui-se a culpa desta triste estatística ao estilo de vida que muitos de nós levamos.

Sedentarismo, má alimentação (rica em alimentos refinados e pobres em fibra), desidratação, e adiamento da evacuação são alguns dos factores culpados da obstipação, e apesar de as pessoas não darem importância ao assunto porque “são presas e já é de família” e não procurarem reverter a situação, a longo prazo este drama pode ter repercussões graves. Oh yeaaah, sabiam que fecalomas (vulgo “cag@lhã0” seco – desculpem, há outro termo mais conciso para isto?) podem levar-vos à sala de operações? Pois, nem falo mais nisso. O melhor é mesmo investir para que a obstipação não aterrorize mais o pessoal.

Mas, Guida, que se pode fazer?

  • Em primeiro lugar, reeducar. A base para um bom funcionamento intestinal depende de nós, mas quem nos educou? E quem irá educar as crianças para que tenham, desde cedo, hábitos que não fomentem a obstipação.
  • Começa tudo no nosso prato. A ingestão de vegetais e alimentos ricos em fibras estimula o bom funcionamento intestinal. Há frutas que são verdadeiras amigas da barriga! Gosta de kiwis e ameixas? São doces e super ricos em fibra, um por dia (a bem dizer deveriam ser entre 3 e 5 peças de fruta por dia!)…  Não sabem o bem que vos fazia! Para @s mais niquent@s, agora até há dois “suminhos” espectaculares da Compal que a Guida aprova: Compal Essencial, em kiwi ou em ameixa. São práticos, não têm peles nem caroços, não sujam e vão na mala sem grandes festivais. Vão ver a diferença que faz! É que sem fibras, não há intestino que aguente e intestino parado significa barriga inchada. Ninguém quer nem ninguém merece, não é?
  • Ainda nos nossos pratos, os cereais são dos nossos melhores amigos. Para a barriga, para a pele, para tudo. Ouviram falar dos benefícios de flocos de aveia, trigo, ou mesmo farelo? Nada como experimentar, nem que seja misturado num bom iogurte! Por aqui é petisco.
  • Mudar a comida que temos no prato não chega! De que vale ter toda a fibra e alimentos benéficos do mundo se estamos desidratad@s? A falta de água faz com que as fezes sejam mais rijas e compactas, o que significa que a sua passagem pelos intestinos é mais difícil. Assim, nunca é de mais lembrar que o ideal é beber cerca de 2l de água por dia. Também neste ponto, já devem ter ouvido falar de águas milagrosas com fibra e que estimulam o bom funcionamento intestinal. Destas, destaco a Serra da Estrela Spa – Regula +. Confesso que nunca dei grande trela a estas águas inovadoras, e saiu-me do bolso a experiência. Comparando com outras duas do género, esta foi a que mais gostei, é agradável de beber e notei realmente alguma diferença com o pack. Dizem eles que é tudo graças ao poder do freixo e da flor de sabugueiro!
  • Mesmo com todos os esforços no que concerne à alimentação, não devemos desprezar o movimento! Exercício físico é muito importante, e no mínimo meia hora de caminhada por dia deveria fazer parte das rotinas das pessoas. Movimentarmo-nos estimula o funcionamento do intestino!
  • Por fim, algo que pode parecer absurdo: estabeleçam rotinas. Sim, a Guida está a falar da ida à casa-de-banho. É muito importante para o nosso organismo que algumas coisas sejam sempre feitas à mesma hora, uma delas é evacuar. Todavia, se chegar a vontadinha, não se reprimam! É ir a correr, antes que a vontade fuja.

Com estas alteraçõezinhas simples, vão ver que não há obstipação que resista!

5 comments on “Circular É Viver

  1. Tu nem me fales que eu sobro imenso deste mal! Horrível mesmo! Como tu dizes e bem, é importante estabelecermos horários, o pior é ao fim de semana que o sistema fica baralhado…

    xoxo
    cindy

    • E nas férias, Cindy? 🙁 Aliás, é só aí com tanta comida má que me acontecem coisas destas. Juntando as toxinas todas a este problema, percebe-se como é que chego a casa com 5kg a mais no fim das férias…

      Beijinho

    • Eheh, muito cereal! Quis ir mais longe, mas se por um lado há quem defenda que em último caso o uso contínuo de laxantes suaves pode ser uma solução, por outro o intestino habitua-se e depois fica ainda mais preguiçoso 🙁

      Beijinho

Deixar uma resposta