322e6e3b39f2ce007b9d9c10137957de

Parece que finalmente chegou a Portugal o bom tempo que convida a passeios e exige que deixemos os casacos e os cobertores bem escondidos no fundo do armário. Mas não são só as mudanças de trapos que vêm com o bom tempo! Este sol quentinho convida-nos a comer frutinhas, mais verduras, bebidas frescas e sobremesas geladas!

Assim, eu e a minha mãe decidimos fazer este cheesecake de frutos silvestres gigantesco ontem à tarde (os ingredientes desta receita servem para dois cheesecakes mas nós esquecemo-nos desse pormenor! Ainda bem que a forma era grande.).

Ingredientes

– 7 Ovos
– 1 Pacote de Açúcar
– 2 Colheres de Chá de Fermento
– 1 Caneca de Farinha sem Fermento
– 4 Folhas de Gelatina Transparente
– 1 Frasco de Doce de Frutos Silvestres
– 1 Pacote de Frutos Silvestres Congelados
– 4 Pacotinhos de Natas
– 1 Embalagem de Queijo Philadelphia (ou semelhante)

Preparação

1. Aqueça o forno a 170ºC.
2. Separe as gemas das claras em dois recipientes diferentes. Bata as claras em castelo e junte-lhes um pouquinho de açúcar.
3. Junte uma caneca de açúcar às gemas e bata a mistura. Junte 1dl de água e bata. Junte o fermento e vá juntando as claras e a farinha e mexendo sempre com a colher de pau até obter uma mistura homogénea.
4. Unte uma forma com margarina e polvilhe-a com farinha. Deite a mistura anterior na forma e leve-a ao forno estando sempre com atenção. Quando cheirar a bolo, espete um palito e verifique se este já está cozido no meio. Se não estiver, deixe-o estar no forno mais um tempinho (com muita atenção, para não queimar!). Esta é a base do cheesecake.
5. Derreta uma folha de gelatina e junte-lhe o frasco de doce e os frutos silvestres em lume brando. Mexa sempre com a colher de pau até a gelatina estar completamente derretida e misturada com os frutos. Esta mistura será a cobertura do cheesecake.
6. Bata as natas. Junte uma caneca de açúcar e bata de novo, para misturar.
7. Às natas batidas, vá juntando o queijo e misturando muito bem com a colher de pau, até que a embalagem esteja vazia e não haja “grãos” de queijo nas natas.
8. Derreta as três folhas de gelatina e misture-as muito bem com o preparado anterior. Convém mexer sempre, rápido, para que a gelatina não solidifique em grãos no meio das natas e do queijo. Esta é a camada intermédia do cheesecake.
9. Na forma onde cozeu a base do bolo, verta a cobertura. Posteriormente, verta a camada intermédia e, por último, coloque a base do cheesecake. Se for necessário, isole com filme (aquele papel transparente aderente da cozinha!) para a camada intermédia não escorrer. No nosso caso, foi o que teve que ser feito visto que o bolo ficou mesmo gigante! Aliás, não dá sequer para ver o tamanho da base porque a camada branca a cobriu quase toda.
10. Leve ao frigorífico durante aproximadamente meio dia. Está pronto a servir!

É claro que existem variantes, basta terem imaginação. Podem usar gelatina colorida (mas sempre em folhas!), misturar doce e frutos silvestres com as natas, usar outros frutos… É ao gosto do freguês!
Novamente, não se esqueçam de reduzir os ingredientes a metade se só quiserem um cheesecake.

Aproveitem o bom tempo e deliciem-se com esta sobremesa deliciosa!

12 comments on “Cheesecake de Frutos Silvestres à Canas”

  1. Esse cheesecake está com uma aspecto…! 😀

    Os frutos silvestres congelados vendem-se assim nos sitios do costume? Acho que nunca vi à venda…

    Beijinho

  2. Eu adoro cheesecake mas só com base de bolacha… aliás é a base que faz a grande diferença nos cheesecakes.
    para a próxima experimenta.
    Um pacote de bolacha maria (ou torrada ou de aveia) triturado. Amassar com manteiga (cerca de 250gr). A manteiga é suficiente quando conseguires fazer uma bola com a “massa”. Estender numa forma com fundo amovível. Podes levar ao forno pré-aquecido uns 10m e ou deixar assim (é bom das duas formas.

  3. ffiffas:

    Eu sei que há essa base de bolacha, e sei fazê-la. Acontece que prefiro com base de bolo 😛 Para além de me saber melhor, rende mais!

    Obrigada na mesma 🙂

    Beijinho

  4. são gostos… eu acho que cheesecake com bolo não é cheesecake! Mas ainda bem que não gostamos todos do mesmo, né? 😉 Fica a intenção!

    Já agora, blogue interessante!

    bjo

  5. Guida, eu sei que sou uma chata e nunca sei onde se compra nada mas cá vai: onde compraste as formas em forma de coração dos bolinhos de manteiga? **

Deixar uma resposta