Categoria: Vintage

Chamem-lhes sapatos, chamem-lhes sandálias, o que quiserem. Já vos tinha dito aqui que estas meninas iam ser minhas. Encomendei-as e ontem chegaram às minhas mãos. Ou aos meus pés! O mais engraçado destas sandálias é que, por serem fechadas, não ficam restritas ao tempo quente e também podem ser usadas com collants.

Agora, resta saber quando é que vou poder usá-las. Sou eu a mandar vir sandálias e a chuva a cair.

Quando era pequenina…

… Lembro-me de ter, durante toda a minha infância, pares e pares de sapatos como os da imagem. Não que agora seja muito grande, mas o facto é que já não encontro nada disto no tamanho 35. Pela primeira vez, sinto que tenho os pés grandes. Não sei se os meus sapatos eram da mesma marca, a Aster, mas lembro com muito carinho os recortes na parte superior do sapato. Tinha-os de várias cores e lembro-me que a dada altura não os queria calçar. Estava farta dos sapatos de boneca. Como me arrependo! Por vezes, quando somos pequenos, não damos valor ao que é bom.

Que saudades tenho deste tipo de sapatos, de outros sapatos com fivelas, das socas baixinhas, dos chupa-cocós, dos casacos e camisolas de lã, dos vestidos floridos com gola que a minha avó costurava para mim, das jardineiras e dos calções com mil e um padrões diferentes… Tenho saudades de tudo isso. Lembro-me de fazer fita para vestir algumas dessas coisas, mas hoje tenho de reconhecer que tinha (e tenho, felizmente!) uma mamã com muito bom gosto que se esforçava por me manter bastante apresentável.

Deixemos as piroseiras de infância para outro post.



Amor é…

… Voltar aos clássicos da beleza. Hoje foi a vez da Pink Lotion. Existe a típica versão Johnson’s, foi a que usei. Também há a da Lander. Não há nada melhor para retirar as pinturas de Carnaval da cara (neste caso, as pinturas dos ensaios para o Carnaval!).

Ainda existe à venda nos supermercados e drogarias antigas.

Fica também aqui o cromo relativo à Pink Lotion, da autoria do Nuno Markl.

Coisas que os Aliens Raptaram #8 – Os Monchichis

Depois de ter visto a Ana na Suécia falar das Barriguitas, lembrei-me de outro brinquedo emblemático do tempo de quem era pequenino pelos anos 80 e 90. Lembram-se dos Monchichis? Ainda tenho um ou dois primos destes macaquinhos, adoro-os e não sei como é que conseguem fazer desaparecer a bonecada toda, que era tão engraçada.

Nem sei o que é melhor, fazê-los desaparecer ou dar-lhes nova cara. É que se pensarmos nas Polly Pocket (de que já falei aqui), Barbies e Barriguitas… Mais vale mesmo estarem quietos.

Mattel, o que fizeste tu aos Monchichis?

Feliz Natal!

São os votos da Guida para tod@s vós. E, já agora, que tenham encontrado um sapatinho bem recheado à meia noite ou que o tenham lá logo de manhã!

Por aqui, recebi bem mais do que esperava (especialmente tendo em conta que a maior parte dos presentes já estavam abertos e a uso há cerca de um mês), ainda estou em êxtase, e o maior investimento ainda está para chegar mas já fiz um test drive: um Macbook bem catita!

2012 Está aí à porta

Por isso, convém pensar na agenda ideal para que não escape nenhum compromisso importante. Para mim, escolher a agenda é sempre uma grande odisseia. Ora é porque não tem o tamanho ideal, ora porque não gosto dos bonecos, ora porque não tem bonecos. Ou é cara. Ou tem muitas coisas inúteis. Ou é a agenda do povo.

Não me contento facilmente, por isso desta feita mandei vir esta que me pareceu bastante engraçada e prática.

Tem espaço de sobra, boa organização (vejam bem que na capa até se cria uma divisória para as folhinhas soltas, bilhetes e afins) e imagens bastante bonitas. Ah, é recheada de humor sarcástico.

Se podia deixar-me de floreados? Podia, mas não era a mesma coisa.

Por aí, que me têm a dizer de agendas?

Eis que em menos de nada me lembrei de outra coisa que simplesmente evaporou. E o pior é que só penso em Santa Bárbara quando faz trovoada, o que neste caso significa que só me lembro disto quando estou cheia de tosse e com o nariz mais entupido que as vias de escoamento das ruas.

Alguém me elucida sobre o que aconteceu aos Halls Extra Strong, os da embalagem preta? É que nunca mais os vi à venda e eram, de longe, o que havia de mais eficaz para tirar esta tosse velhaca e deixar o nariz a funcionar devidamente.

Sim, eram os mais picantes e frescos. Não, não me falem dos azuis nem dos de mel e limão, que são muito bons mas não têm nem metade do efeito dos pretos.

[:en]

In less than nothing I remembered another thing which simply disappeared. The worst is that I only remember things when I actually need them, which in this case means I only remembered this because I’m having this terrible flu and my nose just won’t work. True story.

So, would anybody tell me what happened to the Extra Strong Halls, the ones with the black package? I never saw them again and they were, by far, the best thing for cough and runny noses.

Yes, they were the most bitter and fresh. No, do not tell me about the blue ones or the honey and lemon ones, I know they are good but they are not half of what the black ones were.

Ok, isto é o fim do mundo e vamos todos morrer. Numa destas noites, à conversa com a Marta, apercebi-me que já não existem Galak Buttons. E o pior é que tenho muitas, muitas saudades destas pastilhas de chocolate branco.

Não entendi! Lembro-me que durante os meus tempos de Secundário ainda existia, pelo menos em bastão, que é a última recordação que tenho do Galak. Mas os botões é que eram…

Nestlé, o que é que vos passou pela cabeça? Isto é um crime!

É que o Galak não era simples chocolate branco… Era O Chocolate Branco.

Sou só eu ou há por aí mais gente à espera de satisfações pela desaparição do chocolate do golfinho?

[:en]

So, this is the end of the world and we’re all going to die. One of these nights I was talking to Marta and I figured out there are not Galak Buttons in Portugal anymore. The worst is that I really miss these white chocolate buttons.

I did not understand! I remember when I was in highschool they were still available, at least in the shape of sticks, which is actually the last memory I have of Galak. But the buttons were the best thing in this world…

Nestle, tell me what went through your minds. This is a crime!

Galak was not simply white chocolate… It was The White Chocolate.

Is it only me or are there more people wanting to know what happenned to the dolphin chocolate?

Ó Victoria!Hey, Victoria!

Ó marias, ó maneis cá do blogue. Ó Victoria. Alguém cá do burgo conhece esta marca de sapatos de nuestros hermanos?

A Guida também não conhecia, até hoje ter herdado uns dunks lindos, super coloridos. Fico sempre curiosa com a origem das marcas, o que me levou a procurar os zapatos, zapatillas e restante calzado da Victoria. Fiquei impressionada, bastante, pela positiva!

É que numa altura em que tanto se fala de marcas de países longínquos (e de cá também, bem conhecemos os nossos Sanjo), que tal dar uma espreitadela ao que se faz no país vizinho desde 1915?

Para o menino, Victoria indigo.

Para a menina, Victoria rosa.

E por que não uns dunks indigo? Gostam, desgostam? Tenho de vos mostrar os meus, super coloridos.

Oh ladies, oh gentlemen who read this blog. Oh Victoria. Have you, any of you, heard of this spanish shoes brand?

Guida did not know them as well, until today. She got some pretty and colorful dunks. I always get curious about the origin of brands, which actually leads me into some exhaustive research about them and on this specific case, made me Google about the zapatos, zapatillas and other calzado from this brand called Victoria. I got a good surprise!

Who would have known Spain makes these pretty sports shoes since 1915? Looong before we could all know about Chuck Taylor’s, for example.

Victoria indigo, for the boys. Victoria rosa, for the girls. And why not some indigo dunks? Do you like them, dislike them? I must show you mine, super colorful.

30 Dias de Desafio de Beleza – Dia 28 – A tua bebida preferida[:en]30 Days Beauty Challenge – Day 28 – Your favorite Beverage

~~~Cháaa, chá da Índia, chá da Pérsia, chá chinês! ~~~

Quem se lembra do reclame?

É, sou doidinha por chá. Se for quente, um tanto melhor. Só o bebo sem açúcar. A toda a hora. É como se a caneca fosse um apêndice meu! Verde e lúcia-lima são os preferidos.

 

Também querem participar no desafio? Regras aqui.

 [:en]

The video is an old ad from a portuguese cell phone services provider, with a silly song about tea.

Yes, I am mad for tea. If it is hot/warm, it gets even better. Even in summer. I only drink unsweetened tea. Anytime, anywhere. It is as if the mug was a part of me! Green and VERBENA tea are my favorites.

Want to take part of the challenge? Check the rules HERE.