Categoria: Saúde

Luta na Lama[:en]Green Clay Mask


Ou máscara de argila verde! Ou máscara de outra argila qualquer (qualquer, salvo seja!). Eu venho falar da argila verde porque é aquela que eu uso, pois apesar de não ter a pele muito oleosa, a verdade é que volta e meia aparece uma ou outra borbulha e os pontos negros vão aparecendo às resmas se não der conta deles. E, posto isto, conclui-se que a argila verde é adequada a peles normais a oleosas, com tendência acnéica. Se este não é o seu tipo de pele, pesquise sobre argilas branca, rosa e amarela (se fizerem questão, posso falar sobre elas mais tarde!).

Eu falo por mim: os resultados desta maravilhosa máscara caseira são mais que visíveis: menos imperfeições, vê-se (e sente-se!) que a pele fica mais macia e as borbulhas e os pontos negros tendem a aparecer com muito menos frequência. Aplica-se a máscara uma ou duas vezes por semana.

Não é novidade para ninguém que eu sou apologista do que é bom, básico e barato. Neste caso, não mudei de lema: a argila verde pode ser encontrada em ervanárias e supermercados ao preço da chuva mijona (não chega aos 2€ por kg). Existem máscaras já preparadas à venda, mas são muito mais caras e nunca as experimentei. No caso desta argila em pó, tem que se ter cuidado: deve ser guardada num local seco e fresco e, depois de cada uso, convém fechar bem o pacote.

Como preparar

1. Existem milhentas maneiras de preparar a argila: com infusões, com água destilada, por aí fora. Façam vocês a experiência! Eu uso chá verde bem concentrado a ferver – deito uma pinguinha num recipiente pequenino (tipo as tigelinhas dos patés) de vidro.
2. Vai-se adicionando argila, cautelosamente, e mexendo com uma colher ou vareta de vidro, madeira, ou plástico. Diz-se que quando a argila entra em contacto com metais altera a sua radioactividade, o que não sei se é verdade ou mentira. Por precaução, prefiro ter esta indicação em conta.
3. Quando a máscara tiver a textura ideal, nem líquida nem em pedra, aplica-se por todo o rosto, à excepção dos lábios e contorno dos olhos, com um pincel bem macio.
4. Deixar repousar. Nesta altura, convém não falar nem mexer muito o rosto, sob o risco de deixar rachas na máscara e esta não fazer efeito em alguns sítios.
5. Quando a máscara estiver seca (e por esta altura vai ser como se tivessem a cara engessada!), retirar com água morninha.
6. Aplique o seu creme hidratante de eleição e seja feliz!

Espero ter sido útil!

[:en]

Or any other clay mask (any other, heh). I am here to talk about green clay because i tis the one I use, because though I do not have extremely oily skin, the truth is that sometimes there is an annoying spot and blackheads keep on appearing everyday if I do not take care of them. So, green clay is good for normal to oily skins, specially if they tend to have acne. If this is not your skin, take a look at white, pink or yellow clays (if you wish, I can talk about them later).

I speak for myself: the results of this wonderful mask are more than visible: less flaws/blemishes, you can see (and feel) that the skin turns to be softer and the spots and blackheads tend to appear less frequently. You can use this mask once or twice a week.

It is not new that I am apologist of what is good, basic and cheap. In this case, I did not change: you can find green clay in nature stores and supermarkets for less than 2€/kg. There are also ready to use green clay masks, but they are so much more expensive and I never tried them. Powder clay needs to be kept in a fresh and dry place and after each use you must make sure you keep the bag well closed.

How to prepare

  1. There are lots of ways to prepare clay: with infusions, distilled water, so on. Try it yourself! I use hot and concentrated green tea – I only need something like a spoon in a small cup.
  2. Add the clay, carefully, and mix with a glass/wood/plastic spoon. It seems that clay can become radioactive if it gets in touch with metals, which I do not know if it is true, but I prefer to play safe.
  3. When the mask has a good texture, nor liquid or too solid, apply it over your face, avoiding lips and eyes, with a soft and clean brush.
  4. Let it settle for something like 20 minutes. You will not want to talk or move your face too much in risk of crackling the mask.
  5. When it has dried out, rinse your face with warm water.
  6. Apply your mosturiser and be happy!

Dar é uma Dádiva

Há já algum tempo que andava a ponderar ser dadora de medula óssea. Ainda não se tinha proporcionado tal acção porque, para ser sincera, não estava bem esclarecida sobre o processo e não sabia sequer onde tinha que me dirigir para fazer a inscrição no banco de dadores de medula óssea. É uma vergonha, bem sei, mas em vez de ir pesquisar sobre o assunto, limitei-me a uma terrível ignorância que quase me levava a pensar que a dádiva de medula óssea era como a dádiva de sangue, em que a colheita é feita na altura em que nos dirigimos aos locais de colheita, e que era bastante arriscada para a minha saúde, pois tinha a ideia de que a extracção da medula era feita a partir de ossinhos frágeis da coluna vertebral.

Na aula de Biologia estamos a aprender coisas sobre mutações e cancros e, ao falarmos na leucemia, calhou em conversa entre a turma e a professora o tipo de tratamentos a que são submetidos os doentes leucémicos e, consequentemente, falámos sobre os transplantes de medula. Tal como eu, havia várias pessoas com dúvidas sobre este assunto, que foram esclarecidas pela professora Sarita, que até nos disse os hospitais onde nos podemos dirigir para nos tornarmos dadores de medula óssea. Um dos hospitais calhava-me em caminho, porque tinha assuntos para tratar lá. Assim sendo, juntei o útil ao agradável e fui ao Centro de Histocompatibilidade do Sul (CEDACE), no Hospital Pulido Valente.

Se ao chegar ao CEDACE ainda havia espaço para caberem em mim algumas dúvidas e incertezas, rapidamente fiquei à vontade ao ler o panfleto informativo que o segurança do pavilhão me forneceu, seguido de um inquérito simples que tive que preencher com dados relativos à minha saúde. De seguida, tive que aguardar até que uma senhora que era médica, enfermeira, ou qualquer outra coisa relacionada com as técnicas de saúde e análises me chamasse para recolher uma pequena amostra do meu sangue para analisar e, caso esteja tudo bem, introduzir os meus dados na base de dados de dadores de medula óssea.

Não saí do CEDACE mutilada ou coisa que o valha, pelo contrário! Saí de lá feliz por saber que posso salvar uma vida: se algum doente precisar da minha medula, os médicos entrarão em contacto comigo para que se façam mais análises que servem para comprovar que a minha medula é mesmo compatível com medula do doente. Passada essa fase, podem recolher as células de que precisam a partir do meu sangue (como quando vamos doar sangue!), e devolvem o meu sangue à corrente sanguínea ou, noutros casos, tenho que ser sujeita a uma pequena intervenção cirúrgica para, com umas agulhas especiais (não se sente nada, o dador é anestesiado), retirar a medula dos ossos da bacia, que irá recuperar nas duas semanas seguintes ao procedimento.

Dêem vocês também este contributo para a sociedade, salvem vidas!

Beba Chá!

Tea Love por Magdalena

Tal como denuncia este post no meu outro blogue, sou uma amante assumida de chá. Confesso que há dias em que até passo os limites do saudável, chegando a beber mais de 5 litros de chá. Não quero fazer de mim um exemplo para vocês, mas a verdade é que beber chá, nem que seja só uma chávena por dia, faz muito bem à saúde! Para além disso, há infusões que fazem milagres à pele das pessoas.

Se me perguntarem por que é que bebo chá, respondo que o bebo porque gosto, porque sim, porque faz bem, porque já não consigo passar sem o cheiro da chávena quente e o sabor a descanso. Bebo chá porque detesto café e porque o tenho de tal forma entranhado que já nem a água sem sabor me cai bem.

Há chás para todos os tipos de problemas e é fácil encontrar os benefícios de cada planta pela Internet, se bem que prefiro os livros que herdei dos meus avós (se alguém precisar de alguma ajudinha, posso tentar!). O meu chá preferido? É o chá verde! Arrepia-me e faz-me sentir nova por dentro. Atenção (e eu sei que há várias meninas que me lêem interessadas nesta matéria), porque o chá verde tem teína, que equivale à cafeína, para quem (como eu) não gosta de café, ajuda a evitar a retenção de líquidos e traz ainda outros benefícios visto que é um óptimo anti-séptico (e isto é bom para quem tem acne! Beba chá verde ou aplique-o na pele em compressas), melhora a circulação sanguínea, acelera o metabolismo celular e, por ser rico em anti-oxidantes, atrasa o aparecimento das rugas! E não, não tem que ser amargo! Eu não gosto de chá com açúcar, portanto este não é um problema para mim. Experimentem juntar-lhe um pouquinho de limão e vejam a grande diferença no sabor. Convém referir que esta é uma combinação super, porque segundo estudos que podem encontrar se fizerem uma pequena pesquisa, o limão vai ajudar o organismo a absorver os anti-oxidantes presentes no chá.

Se ainda não estiver doce como querem, podem ainda juntar mel, e esta é uma dica que se aplica a qualquer chá. Pelo amor de Deus, não ponham açúcar no chá, o vosso corpo não merece!

Nestes dias frios, até as pessoas que não bebem regularmente chá não dizem que não a uma chávena! Seja de que forma for, faça um esforço e beba chá, pela sua saúde!

MAS ATENÇÃO! – Se tem problemas de saúde, está a fazer algum tratamento médico ou está grávida e bebe chá, fale com o seu médico e pergunte-lhe que chás pode beber e quais são aqueles que deve evitar!

A Guida Aconselha um Velho Amigo

Nos últimos dias, aqui por Portugal, instalou-se um fresquinho anormal e aumentaram, em grande número, os problemas de saúde das pessoas. Para as pessoas com gripes e constipações, não posso recomendar mais do que chá de mel e limão (são de evitar o chá preto e o chá verde, por exemplo, pois têm grandes concentrações de teína que só irão ser prejudiciais para o organismo na medida em que aceleram o metabolismo, e o nosso corpo precisa é de descanso!) e repouso debaixo dos cobertores.

Mas não só de gripes padece o nosso país, porque igualmente aborrecidos são os problemas de pele derivados do frio, do nariz molhado da constipação, da pele que rebenta por causa da febre, de algumas doenças relacionadas com o sistema nervoso/imunitário que se podem manifestar ou agravar nesta altura.

Para a pele excessivamente seca ou com eczemas/descamações, e até para o cieiro, não conheço melhor remédio que o creme Nívea, que me foi recomendado pela dermatologista. Este pode ser substituído pela vaselina, que fica em segundo lugar na minha preferência devido ao cheiro.

O creme Nívea é um produto que está sempre presente cá em casa porque serve para todo o corpo, prevenindo a pele seca, eczemas (sim, somos três pessoas a sofrer desse mal cá em casa. Se houver por aí colegas do mesmo clube e não souberem muito bem como atenuar, para além do creme Nívea, o sabonete de alcatrão pode ajudar, no banho), cieiro, o aparecimento de estrias, entre outros males.

Preciso de dar mais motivos às pessoas que ainda não dão crédito ao velhinho Nívea?

Chamem o 112![:en]Call 911!

Nurse por Murat Süyür

Ou não. As emergências calham a toda a gente, e algumas delas têm soluções fáceis, como as que que aqui vos mostro.

1. Acabou o amaciador? Faça o favor de esmagar um abacate e aplique no cabelo após enxaguar o cabelo. Em alternativa, pode utilizar maionese. Deixe no cabelo por 15 minutos e enxague.

2. O rímel deu o berro? Aplique um pouco de vaselina nas pestanas, com ajuda dos dedos.

3. Acabou a base? Nada que pó solto ou corrector de imperfeições e creme hidratante não resolvam. Misture um pouco de pó solto ou corrector com um pouco de creme hidratante e aplique na cara.

4. Não há creme de barbear para fazer a depilação? Use amaciador do cabelo. Aliás, é o que faço sempre.

5. Tem cabelos rebeldes e o desfrizante acabou? Creme hidratante ou bálsamo labial resolvem o seu problema. Espalhe um pouco nas mãos, para não correr o risco de ficar com o cabelo como se o tivesse mergulhado no tempero da salada, e aplique um pouco por todo o cabelo. Esta é, também, uma boa forma de definir caracóis, eu aprovo!

6. Não tem batom? Use blush. Sim! Aplique blush em pó ou em creme nos lábios, com o dedo. Para ajudar, pode usar bálsamo labial, que dá uma textura mais suave. Ao que parece, pode também fazer o processo inverso e usar batôn como blush. Só tem que ter em conta que os batôns têm muito mais pigmentos que o blush, e portanto tem que ser usado com cuidado. Use uma quantidade mínima e ajude a esbater com creme hidratante.

7. Não tem sombra? Use pó bronze. Os tons de pó bronze assentam bem em qualquer tonalidade de pele. Aplique com a ajuda de um cotonete.

8. Acabou a laca? Use gel. Espalhe um pouco de gel nas mãos, aplique no cabelo e, para manter o cabelo no lugar, use o secador.

9. Não tem óleo para as cutículas? Use óleo de bebé. Ou azeite.

10. Acabou o corrector? Use os resíduos de base que ficaram depositados nas bordas ou na tampa do frasco ou da bisnaga. Como foram perdendo o hidratante que o resto da base tem, ficam mais concentrados, assemelhando-se ao corrector.

11. Não tem eyeliner? Use sombra. Molhe um pincel fino e use a sombra, da mesma forma que faria com o eyeliner. Esta dica já foi referida aqui.

12. Acabou o creme dos pés? Use vaselina.

Espero que as dicas façam jeito!

[:en]

Nurse por Murat Süyür

Or maybe not. Emergencies happen to everyone, and some of them can easily be solved, like these ones I’m showing.

1. Out of conditioner? Mash an avocado and apply on your hair after shampooing and rinsing it. If there’s no avocado, use mayonnaise. Let it settle for 15 minutes and rinse with water.

2. Your mascara passed away? Try using vaseline.

3. Foundation is over? Try mixing loose pouder or concealer with moisturiser and apply.

4. No shaving cream? Try using conditioner. That’s what I always do.

5. You got rebel hair and there’s no defrizer? Body lotion or lip balm will help. Spread a bit on your hands, you don’t want to get greasy oily hair. Carefully apply on your hair, avoid touching the roots. This is a great way to define curls too.

6. Left your lipstick at home? Use blush. Yes! Apply it with your finger, on your lips. You can use lip balm to get a smoother surfase. You can do the inverse and use lipstick as blush too!

7. Ran out of eyeshadow? Use bronzer. Bronzer looks nice on every skin tone.

8. No hairspray? Use gel. Spread some on your hands and apply. To make it look like hairspray, use a hairdrier.

9. Got no cuticles oil? Use baby oil, or olive oil. Or vaseline!

10. Found out there’s no concealer? Use those foundation bits that piled around the container’s hole. They lost moisture, so they’re thicker than the foundation in the container.

11. There’s no eyeliner? Use eyeshadow. A wet thin brush will do the work.

12. There’s no cream for your feet? Use vaseline.

A Carlinha é que Sabe, e a Guida Aprova![:en]Carlinha Knows Best and Guida Approves!

Foto por Carlinha

A dica que vos trago hoje funciona mesmo e foi dada pela Carlinha do Retalho de Lua.
Ao invés de usarmos esponjas e géis de banho que, para além de muitas vezes serem um grande desperdício e acabarem por ir parar ao lixo as esponjas ou puffs velhos, muitas vezes feitos de derivados do petróleo, bem como as embalagens gastas de gel de banho, o que nos é proposto é que metamos um sabonete num saquinho de tule. Simples, não é? O efeito vai ser exactamente o mesmo que o dos puffs e, se o tule for grossinho, até dá um bom esfoliante. Perfeito, não é? Para mim, ainda há outra grande vantagem. É que sou alérgica à maior parte dos géis de banho e, por esse motivo, sou forçada a usar sabonete grande parte das vezes. Com esta ideia do saquinho do tule, ainda ganho outras vantagens!

As pessoas cá de casa andam cépticas, mas eu creio que vão mudar de ideias rapidamente!

Obrigada, Carlinha!

 

TRANSLATION

Carlinha Knows Best and Guida Approves!

Today’s trick really works and was given by Carlinha from Retalho de Lua.
Instead of using sponges and shower gels, which are huge wastes (even old sponges and puffs usually go to trash!) and almost always derivate from petroleum, Carlinha tells us to store a soap in a bag made from rough fabrics like the one in the picture. Easy, isn’t it? It will be as good as a puff and if the fabric is thick you’ll even get a good scrub. Perfect, no? There’s even another advantage for me. I’m allergic to lots of shower gels and for that reason I almost always use soap. This way, it’s easier to grab my soaps.

People at home aren’t convinced yet, but I think they’ll change ideas soon!

Thank you, Carlinha!

[:en]

Foto por Carlinha

Today’s trick really works and was given by Carlinha from Retalho de Lua.
Instead of using sponges and shower gels, which are huge wastes (even old sponges and puffs usually go to trash!) and almost always derivate from petroleum, Carlinha tells us to store a soap in a bag made from rough fabrics like the one in the picture. Easy, isn’t it? It will be as good as a puff and if the fabric is thick you’ll even get a good scrub. Perfect, no? There’s even another advantage for me. I’m allergic to lots of shower gels and for that reason I almost always use soap. This way, it’s easier to grab my soaps.

People at home aren’t convinced yet, but I think they’ll change ideas soon!

Thank you, Carlinha!

Meta Vaselina![:en]Use Vaseline

Lips 2 por Fatima Camiloza

Como o Inverno já bate à porta e nesta altura é muito importante ter cuidado com a hidratação da pele (e não só), falemos da vaselina! Novamente, e porque a crise mete as carteiras de toda a gente a fazer dieta, esta é uma opção económica para resolver alguns problemas:

1. Passe um pouco nos lábios para que evitar a secura e a pele gretada. Para além de ser um bom hidratante, a vaselina vai também dar um brilho espectacular aos lábios.

2. Pés e mãos secos? Esfregue um pouco de vaselina de manhã e à noite e verá que em menos de nada consegue ter uma pele de seda!

3. Tem dificuldade em colocar brincos ou piercings porque a pele secou e está irritada? Basta um pouco de vaselina no local dos furos e metê-los no sítio será uma tarefa fácil e indolor!

4. Os bichinhos também têm direito à vida, e a veterinária aconselhou-me a aplicar vaselina em redor dos olhos da minha Nina (que é uma cadela caniche) para evitar as manchas escuras que se formam por causa das lágrimas típicas dos canídeos.

5. As sobrancelhas rebeldes são um mal que, decerto, afecta alguns dos leitores. Experimente passar um pouco de vaselina. Vai ver, as sobrancelhas vão ficar penteadinhas durante todo o dia!

6. Vai tirar fotos e quer um sorriso digno de revista? Ora aplique um pouco de vaselina nos dentes, com o dedo. Os lábios não vão agarrar aos dentes, que vão ter um super brilho.

7. A querida leitora é daquelas mulheres que parece que enfiaram as mãos ou os pés num balde de tinta quando pintam as unhas? Aplique vaselina nas peles em torno das unhas e o verniz não irá aderir à pele. Por outro lado, a vaselina irá hidratar e amolecer as cutículas! Espectacular, não é?

8. Leitores com eczemas: a minha dermatologista sugeriu-me o uso de vaselina nas zonas afectadas por este problema desagradável. E comigo resulta!

9. Tem dificuldade em retirar um anel dum dedo? Com um pouco de vaselina, o anel deslizará na perfeição!

10. Por último, mas não menos importante, a vaselina ajuda a que as alças de silicone dos soutiens não adiram à pele, causando irritação.

Espero ter-vos sido útil, partilhem as vossas dicas e aguardem por mais!

 [:en]

Lips 2 por Fatima Camiloza

Winter is almost here and by now we must be really careful with our skin, so let’s talk about petroleum jelly! Here go some cheap options to solve you some problems:

  1. Dab a bit of it on your lips to avoid dry skin. You get moisturised and glossy lips at the same time.
  2. Dry hands and feet? Use petroleum jelly every morning and before you go to sleep and soon you will have silky skin.
  3. Are you having trouble wearing your earrings or piercings because your skin got dry and swollen? Just dab a bit of petroleum jelly on the holes.
  4. Animals also have the right to be pretty, healthy and comfortable, and the vet told me to dab some vaseline around my dog’s eyes to avoid dark stains (she’s a poodle).
  5. Rebel eyebrows suck. Try brushing them with vaseline, they will keep in place for the entire day
  6. You are taking pictures and want a perfect smile? dab a bit of petroleum jelly on your teeth, with your finger. Your lips will not stick to the teeth and they will look super bright.
  7. Dab a bit of it around your nails when you are doing the manicure to avoid nail polish all over your fingers! Vaseline will also moisturise the cuticles, wonderful, no?
  8. If you have eczema on your body, use petrolleum jelly on the affected areas. It works!
  9. If you are having trouble taking a ring out of your finger, yep, try vaseline.
  10. At last, it helps silicone bra straps not to irritate your skin.

I hope these tricks were useful, share yours and wait for more!

 

Uma Boa Chávena de Chá

Tea Time by Mellie Fee

Falemos de chá. Devo confessar que a minha paixão pelo chá é uma coisa recente, dado que me recusava a bebê-lo quando era pequena. Ao que parece, eu não gostava do chá porque a minha mãe o encharcava de açúcar, e eu não sou grande amante de doces. Descobri as maravilhas do chá quando, há três ou quatro anos, um amigo me deu uma chávena de chá sem açúcar. E adorei! Na verdade, esta é a minha bebida preferida desde então, e não passo um dia sem o beber. Aliás, se estiver em casa sou capaz de beber litros e litros de chá, sem exagero, porque enquanto estiver acordada haverá sempre uma caneca de chá nas minhas mãos! O fundo do copo é sempre difícil de beber, e por isso gosto de ter a caneca sempre cheia!

Tenho ouvido por aí que há pessoas que gostam do chá quando tem açúcar. Meus caros, lamento imenso, o chá com açúcar não é chá! O açúcar irá alterar os benefícios e o sabor do bom chá. No começo, o chá poderá parecer amargo. É uma questão de hábito. À medida que vamos bebendo o chá sem açúcar, aprendemos a achá-lo doce sem que tenha aditivos. Há, também, pessoas que dizem que adoram o chá, mas só bebem os cházinhos das saquetas que há nos supermercados! Pelo amor de Deus, esses chás não têm sabor, eu só os bebo em último caso! Não querendo entrar em jogos de publicidade, gosto de comprar o meu chá nos cafés Portela: compro a quantidade que quero, da variedade que quero, e sei que a qualidade é a melhor! Podem ser mais caros que os chás dos supermercados, mas têm a garantia que estão a beber um bom chá e a aproveitar ao máximo as suas propriedades. Outro aspecto a ter em conta, é a quantidade de chá que tem que ser colocada na água a ferver. O chá deve ser forte: mais vale beber um chá forte do que uma série deles que sabem a água de lavar pratos. É este o motivo pelo qual eu não gosto dos chás em saqueta. Quando colocamos o chá directamente na água, este vai ser muito melhor absorvido pela água. E falando em água, é importante referir que esta tem mesmo que estar a ferver para que possamos ter um bom chá. Os chineses foram espertos nesta matéria! Se repararem, as chávenas deles não têm asa. Tem lógica. Enquanto a chávena nos queimar as mãos, significa que o chá ainda está quente demais para beber.

Outro aspecto que gera polémica quando se fala em chá é o leite. Os nossos amigos ingleses gostam muito de misturar o chá com leite, e nós por cá continuamos a desgostar da ideia. A primeira vez que bebi chá com leite foi em casa do meu tio, porque ele percebeu que eu queria chá com leite em vez de leite, e não chá como me tinha proposto! E tive que beber uma chávena de chá de maçã e canela (mariquices!) com leite. E caiu-me tão mal… Mas hoje bebo outros chás com leite, volta e meia. Assim, e para aqueles que quiserem experimentar, creio que tenha mais lógica verter primeiro o chá e só depois o leite, para não corrermos o risco de colocar mais leite do que chá no copo, chávena, caneca, ou seja lá qual for o recipiente escolhido! Eu sou fiel às minhas canecas de 1 litro, que bebo assim que me pára nas mãos.

Por agora, penso que estes humildes conselhos que vos dei chegam para que aprendam a gostar do chá. Se tiverem mais coisas para dizer, digam! Para os interessados, deixo aqui um artigo (em inglês) que o senhor George Orwell escreveu com aquilo que ele julga serem os onze pontos essenciais para fazer um bom chá. Pergunto-me se teria opinado sobre os microondas se tivesse escrito o artigo nos dias de hoje…

Bebam bom chá!