Categoria: Pessoal

tumblr_m4ftyapUaX1qmggloo1_500

Desenganem-se se pensam que tudo muda de um dia para o outro só porque o ano do calendário mudou. Não deixamos de ser como até agora, nem o mundo à nossa volta muda num estalar de dedos. Por isso, muita força para quem tem planos e objectivos para este novo ano, e não se esqueçam que se não fizerem por cumprir aquilo a que se propõem, as coisas não vão acontecer.

Eu não estou muito motivada. Não que costume sonhar com o impossível, mas estou especialmente realista. E pessimista, adicionem um pouco disso à receita. Não estou muito feliz com as notícias que espero ouvir durante os próximos tempos. O melhor é viver um dia de cada vez e ter os pés no chão, e tudo há-de correr bem dentro do possível.

Feliz 2014 para todos vós!

tumblr_m50a35T5Nt1rqd978o1_500Nem eu era gente se não arranjasse maneira de dar aqui um saltinho para vos desejar um Feliz Natal, seja de que forma for.

Por aqui, será passado na terra com a família, com muita comilança. Ah, espero que esteja tudo bem pelas vossas bandas e que o mau tempo não estrague a noite a ninguém!

Como será o vosso Natal? Já abriram os presentes ou é só depois da Missa do Galo?

6a011570258072970c012875a635da970c

Parabéns para nós! É verdade, hoje o blog faz 5 anos. Foi a 12 de Outubro de 2008 que o criei e não fazia a menor ideia de que ainda estaria no ar cinco anos depois, e que iria alcançar tanta coisa boa que vocês (leitores, bloggers, empresas e marcas) me foram proporcionando. Este espaço também é vosso e devo-vos muito por todo o sucesso. Muito obrigada por tudo! Que venham mais cinco, convosco sempre presentes a ler e a ajudar-me a ser uma pessoa muito feliz.

Em fase de negação

Ando em fase de negação desde que regressei das férias, no início de Setembro. Podia ter enrolado mais uns quantos dias de dolce fare niente, mas quis o destino que deixasse alguns exames para uma época especial de transição que ocorreu há uns dias. Foi melhor assim, que parece que noutras épocas havia taxas especiais a pagar. Adiante, entre estudos, arrumações, limpezas e o regresso às aulas, sinto que ainda não acordei para a realidade e não estou conformada com o facto de se ter acabado a boa vida. Pelo menos, grande parte dela. O tempo de total Verão (até agora, ainda não tive de vestir casaco nem agasalho nenhum) não ajuda muito, que sugere que a silly season continua e ninguém tem vontade de fazer nada.

Entretanto, surgiu a jogatana. Apesar de ter instalado o The Sims 3 e todas as suas expansões, acabei por nem lhe ligar grande coisa durante as férias. Tirei a desforra nalgumas noites desde que regressei a Lisboa. Pior que isto, foi descobrir o terrível mundo do Candy Crush. Tinha tantos preconceitos com jogos deste tipo e a verdade é que isto é viciante. Parece que quanto mais tempo temos de esperar, mais queremos jogar. É como se, temporariamente, não existisse mais nada.

Agora que, finalmente, recomeçaram as aulas, tenho de voltar às rotinas do costume e não posso deixar-vos aqui a olhar para a parede sem actualizações. Por isso, está na hora de tirar a ferrugem ao teclado, que os posts não se escrevem sozinhos e eu tenho muito gosto em partilhar algumas coisas com pessoas tão fofinhas como vocês, que mesmo quando negligencio o blog continuam aí à minha espera.

Que infeliz, Beatriz!

Meetic

Consta que anda por aí alguém, uma tal Beatriz, a fingir que é a minha pessoa. Esquisito? Muito. A notícia chegou-me à caixa de mensagens hoje de manhã através de um leitor fofinho. Ou eu teria um Alter ego chamado Beatriz e estava a meter conversa, ou então haveria alguém a usar as minhas fotografias indevidamente numa rede social de encontros.

Eu sei que estou sujeita a estas coisas a partir do momento em que mostro a cara publicamente e a Internet está infestada de fotografias minhas. Ainda assim, não deixa de ser incorrecto e ilegal. Mas não é a minha consciência que fica pesada porque não sou eu que ando por aí a tomar a identidade dos outros como se fosse minha. E, sinceramente, tenho mais que fazer do que perder tempo com donzelas feias sem discernimento e educação.

Eu sei que sou muito gira, a sério, e embora tenha conhecimento da existência dos sites de encontros online, nunca necessitei deles. Estou bem servida, obrigada, não precisam de me ajudar a encontrar namorado nenhum. Quem quer que seja a hotbea87 do Meetic, fica aqui a sugestão de uma boa fotografia de perfil. És pouco macaca, és!…

Macaco
Imagem de origem desconhecida.

Adequar

216028_1200_A

Às vezes, fico zangada comigo mesma quando decido relaxar de mais com o que visto. O desleixo não faz mal a ninguém quando é (muito) moderado, e estou a atravessar uma fase em que fico aflita com a quantidade de peças infantilóides que tenho no roupeiro e que pouco fazem pela minha imagem.

Apesar de ter 23 anos, sou pequena e considero que até posso cometer algumas loucuras que não fazem muito mal. Ainda assim, devia haver aqui um sensor que me desse um choque de cada vez que pretendo comprar ou vestir algo que podia pertencer à minha prima de 12 anos baseando-me no critério “isto é bom para os dias de preguiça”. Olha que gaita, há tantas peças bonitas, práticas e com ar de gente grande que servem para esses dias. Vestidos. Túnicas. Tenho tanta coisa tão bonita que não visto tanto como deveria por dar preferência a vestuário que nem devia constar do meu roupeiro.

Partilhei, em jeito de desabafo, que levo muita roupa que era da minha mãe e da minha avó para Lisboa (roupa como deve ser!) e que preciso de mandar embora muitas das coisas que tenho. Preciso mesmo! Não só pela quantidade absurda, mas porque não se encaixam com a minha pessoa nem com a imagem que pretendo passar de mim. Depois disso, posso pensar em complementar o que tenho com peças boas para os dias de preguiça, sim, mas com pinta. A Derhy, como sempre, está com vestuário lindíssimo para a próxima estação e eu já ando a namorar algumas coisas.

216013_1200_A

… Back again. Guida’s back, tell a friend. Guess who’s back, guess who’s back…

Chega de cantorias! Eis que estou mesmo, mesmo a terminar outro ensino clínico e por isso tenho uns quantos dias para respirar. Sim, estou viva e de boa saúde! Obrigada pelos comentários, emails e mensagens a perguntar por mim. Pelos mesmos motivos que não apareci por cá, não consegui responder a toda a gente como teria gostado. Lá pelas bandas do Facebook e do Instagram fui deixando alguns sinais de fumo. Não é nenhuma novidade, há alturas da vida em que temos de redefinir as nossas prioridades. Como eu não sou pessoa de abandonar projectos e gosto de trazer tudo comigo, cá estou eu mais uma vez.

Contem-me coisas, têm passado bem? Ainda venho a tempo de vos dar umas sugestões para o Dia da Mãe? Aproveitaram os dias de sol e calor, que foram poucos mas hão-de voltar? E esse feriado, como vai? Contem-me tudo!

tumblr_ml4az51peI1qzdzbuo1_500

Agora é que é.

Vá, não me batam que já cá estou. Torna-se muito difícil cuidar do estaminé quando para além de um estágio e de milhentas outras coisas para fazer, não há um computador pessoal. É isso mesmo, afinal o meu portátil ainda não teve alta, o que significa que tenho de partilhar o computador com alguém, o que ainda assim é uma grande sorte. Também posso bater palmas ao smartphone, que é graças a ele que ainda vou dando alguns sinais de vida nas redes sociais.

Enfim, já cá estou. Terminei ontem um estágio de Saúde Mental e agora tenho direito a uma semana de férias da Páscoa. Tenho muuuito tempo para me redimir e voltarmos ao ritmo do costume. Também vou tentar assegurar uma série de agendamentos, porque faltam mais dois estágios e não quero que fiquem sem saber da vossa Guida mais uma vez.

Estejam atent@s, porque não tarda temos os posts bons do costume e uma série de sorteios e passatempos. Algo como nunca se viu por estas bandas!

Para já, contem-me coisas: como é que têm passado? Sabem, sinto a falta de ouvir coisas vossas por aqui ou pelo Facebook. Se eu não falo, vocês também não. Faz todo o sentido, mas eu fico com muitas saudades e cheia de remorsos pela minha falta de assiduidade.

Quando o sol se põe, lembro-me que é Inverno.

sapatosprimavera

1. Chie Mihara | 2. Cristófoli | 3. Tamaris

Gosto destes dias em que parece que a Primavera anda à espreita. Já há morangos no supermercado, que agora aparecem cada vez mais cedo graças às estufas e afins. Não há vento, o sol aquece as ruas e as árvores e plantas começam a ter rebentos. Pessoalmente, prefiro o tempo quente e por isso adoro estes primeiros sinais de mudança da estação. Sim, eu sei que até Abril ou Maio ainda vamos ter muitos dias gelados, mas eu sou o tipo de pessoa que ou tem o oito, ou tem o oitenta. Se o tempo está bom e não há nada que se oponha ao vestuário e calçado mais fresco e às cores mais claras e alegres, por que é que havemos de nos vestir como se estivéssemos na Sibéria? Se amanhã acordarmos e for Inverno novamente, logo trataremos de vestir algo mais adequado. Como digo, já se sabe que até daqui a uns meses não é boa ideia arrumar de vez as botas e agasalhos.

Infelizmente, ainda não foi hoje que o sobretudo ficou em casa, mas já matei as saudades das tardes numa esplanada à beira do rio. Até teria passado bem sem grandes agasalhos. O problema é que, quando o sol se põe, lembro-me logo que é Inverno. As noites ainda são muito frias. Ninguém me tira a esperança que será este ano que visto uma t-shirt no dia do meu aniversário. Isso e uns sapatos abertos.