Categoria: Pessoal

Parabéns à Guida

parabénsA Guida não faz anos, não!

Quem faz anos é o blogue da Guida. Pois é, já lá vai um ano!

Sabem que mais? Criei este blogue para falar de todas as mariquices que achei que não se enquadravam no meu outro blogue, o Ego. Tinha medo de perder os poucos leitores que tinha no outro blogue e pensei que nem sequer ia ter gente a ler este meu outro poiso.

Ainda hoje não sei como tenho tantos leitores, mas fico bastante feliz por saber que os tenho. Fico feliz por receber emails e comentários, por ver o contador das visitas a aumentar e por saber que, com tudo isto, conheci novos blogues e pessoas excepcionais que de outra forma não teriam aparecido.

Foi um ano espectacular e o panorama para os próximos tempos parece-me ainda melhor!

Confesso que nem sempre foi fácil vir cá e escrever frequentemente (como sabem, não é mesmo fácil), até porque podia limitar-me apenas aos posts. Penso que isso seria feio, e para lá disso gosto imenso de comunicar com quem me lê. É justo, não?

Nunca pensei que, num ano, conseguisse mais do que quintuplicar as visitas que tinha no Ego, bem como nunca pensei descobrir uma série de blogues interessantes e informações novas. O que é que nunca pensei, mais? Nunca pensei ter a confiança de ninguém para sortear o que quer que fosse, ou que pudesse ter o carinho das pessoas que por cá passam e mandam bilhetes amigos e prendas.

É verdade que este blogue é um hobby, mas já me sinto na obrigação de vir cá sempre e dar justificações. Se não o fizesse, era como se não quisesse saber de vocês. Era assim que me ia sentir!

Muito obrigada a tod@s vós por este ano que passou.

Venha outro ano!

Pois é, tudo o que é bom acaba depressa e a prova disso são as férias fora de Lisboa que terminaram hoje. Sabem que mais? Isto é o caos.

Já tenho saudades da praia, da casa espaçosa, do pãozinho alentejano, de não ter obrigações, de dormir até altas horas, de não ter Internet, de ter uma banheira (não é lá muito ecológico, eu sei, mas cá só tenho duche e portanto rendi-me mesmo a uns banhinhos de imersão lá em Santo André!) e do resto que por lá há. Já tenho saudades do pôr-do-sol na Vacaria, da areia e das conchinhas, já tenho saudades dos foguetes em Porto-Côvo, dos passeios nocturnos, dos bolos e das trancinhas, do tricô (sim, aprendi a tricotar!) na praia…

Patrícia, não te escapas ao próximo jantar de blogueiros!

Malta, esperem por novidades frescas para o Outono/Inverno nos próximos dias.

Cá estou eu!

Coisas Aleatórias

Margarida Canas
Fotografia por João Coelho

Sim, eu prometi que postava na sexta-feira e não postei, e vou continuar ausente nos próximos dias. Sabem que mais? Estou doente. E, aparentemente, estou de férias. Para não dizerem que eu fugi, e antes de me ir deitar, venho aqui responder a um desafio da Ana Rita, que consiste em partilhar convosco seis coisas aleatórias, linkar a pessoa que nos indicou, mostrar estas regras e indicar mais seis pessoas. Como eu sou do contra, não vou indicar ninguém mas convido quem quiser a responder a este meme.

1. Gelado

Ultimamente, ando com desejo de ir à Costa da Caparica comer um daqueles gelados enormes, bons, cheios de mariquices a decorá-lo e que deixam a carteira substancialmente mais leve, sabem? Bem que já me convidavam para um passeio vespertino na Costa…

2. Assertividade

Chamem-me os nomes que quiserem. Como sabem (e se não sabiam, passaram a saber), é nas férias da Páscoa que os alunos que terminam o Ensino Secundário vão naquilo a que chamamos viagens de finalistas, e que na maior parte dos casos, para mim, não passam de um eufemismo que quer dizer “semana em que apanhamos grandes tosgas, não fazemos rabo e fornicamos com qualquer coisa que se mexa e que poise no nosso leito”. Esta é a minha opinião, e visto que não houve opções de viagem decentes, como Paris, Londres ou Andorra, ou qualquer outro sítio onde se faça algo minimamente útil, decidi ficar em casa. Para apanhar bebedeiras e ter piscina à porta, mais valia ter ido para o Algarve, que saía bem mais barato!

Mas não querendo desviar-me da palavra chave – assertividade – que se traduz na capacidade de saber dizer “NÃO”, ponho-me a pensar e alongo-me em grandes diálogos com os meus botões sobre quantas alminhas infelizes é que vão sofrer e arrepender-se, seja de que forma for, lá nos belos destinos das viagens de finalistas, como Lloret de Mar, La Manga ou Palma de Maiorca. Juro que fico preocupada e envergonhada pela imagem triste que passam do nosso escalão etário.

3. Hemograma

Não, não é nenhum teste que nos mostra se somos emos ou não! Da última vez que tentei doar sangue, fui rejeitada como dadora porque tinha os níveis de hemoglobina baixos, apesar de a médica ter dito que eu não estou anémica. Como eu sou uma pessoa bastante preocupada com a minha saúde e com tendência para a hipocondria, exigi à minha médica que me passasse um hemograma, pois não percebo como é que isto aconteceu e quero resolver o assunto. Amanhã, lá vou eu levantar o resultado do exame.

4. Reciclagem

Mal de uns, bem de outros. Sou o tipo de pessoa que podemos etiquetar com um letreiro gigante na testa a dizer “ferro-velho”, porque guardo tudo e nunca deito nada fora. Quero com isto dizer que sou o tipo de pessoa que não tem vergonha nenhuma de recolher alguma “relíquia” que encontre no lugar dos monos, ao pé do ecoponto. No sábado passado encontrei uma pilha enorme de livros ainda em condições de serem lidos ao lado do papelão e fiz a minha selecção: ainda ganhei meia dúzia de livros! O belo do namorado, que estava comigo a passear o canídeo, fez caretas e ficou envergonhado. Ah, magano! Quero com isto pedir às pessoas que não deitem o que pode ser útil a outras pessoas nos contentores, deixem as coisas acomodadinhas ao lado dos contentores! Ah, e não tenham vergonha de recolher algo que não está estragado e que pode dar jeito! Acreditem, já encontrei uma máquina de costura funcional e um candeeiro de pau preto em óptimo estado de conservação no sítio dos monos!

5. Exames 

Faltam praticamente dois meses para os Exames Nacionais e eu nem sei por onde me agarrar, visto que tenho quatro exames, muita matéria para estudar e pouco tempo para actuar!

6. Part-time 

Alguém me arranja um em Julho? Um em que eu não esteja a recibos verdes? Por favor, na área de Lisboa! Não sou esquisita e sei descascar batatas e lavar a loiça!

E é tudo por agora, dêem às vossas pessoas umas belas férias da Páscoa!

O que É que a Guida Traz na Mala? #2

Minha Mala What's In My Purse

1. Ah, a mala! Esta é grande e preta, de vinil, não a conseguem ver toda mas dá para imaginar. Era da minha avó, veio dos Porfírios. A sério!
2. A minha necessaire. Este veio da secção infantil da Zara Home há coisa de um ano.
3. Óculos de sol da H&M, porque o sol que apanho ainda não justifica o uso de uns óculos de sol como deve ser.
4. A minha máquina fotográfica digital. Anda sempre comigo!
5. “Coraline e a Porta Secreta” – porque depois de ver o filme, fiquei com vontade de ler o livro.
6. A minha carteira da Hello Kitty.
7. O meu porta-moedas da Lanidor.
8. O meu telemóvel.
9. A minha agenda da Hello Kitty com a esferográfica Agatha Ruiz de La Prada.
10. O meu MP3.
11. Lenços de papel.
12. A minha pen.
13. A minha esferográfica Hello Kitty.
14. O meu bloco de notas zebra.
15. O creme das mãos Aseptine Cire.
16. Porque as constipações dão cabo da gente, Halls!
17. A caixinha do batom do cieiro, com o batom lá dentro.
18. Revista Artes Decorativas de Feltro e Trapilho.

Feliz 2009

Fireworks por Bryan J. Clapper

Não se esqueçam de entrar em 2009 com o pé direito, ou com o esquerdo, se vos der mais jeito! O que importa é que entrem com o pé certo para que a vida vos traga tudo de bom.

Entrarei em 2009 ao lado do meu amor, à espera que ele nunca fuja de mim, à espera de entrar num curso que goste, à espera de material para o(s) portefólio(s) e de alguns trocos, à espera de tirar a carta, à espera de viajar, à espera de viver!

Feliz 2009!

Feliz Natal

Christmas Tree por Armene

Desejo a todos vós um santo Natal, um gordo Natal, um grande Natal, um feliz Natal, um próspero Natal, um com-a-família Natal, um fresco Natal, um Natal com tudo aquilo que poderiam desejar!

Porque, para mim, esta é a festa da família e, antes de pensar nas prendas e rasgar os papéis dos embrulhos, temos que pensar naqueles que nos rodeiam e, mais que nunca, dar todos os miminhos do mundo!

Beijinho, feliz Natal para ti que me lês!

A Primeira Vez

A todos os que acabaram de descobrir este blog, desejo uma boa noite. Para os que me conhecem, não é preciso fazer grandes dissertações acerca da minha pessoa. Para os restantes: eu sou a Guida e eu é que sei!

É verdade, toda a gente sabe (e se não sabiam, sintam-se muito ignorantes!) que eu tenho 2 blogs, um deles com quatro anos e o outro que é actualizado de ano a ano com as tretas mais parvas que possam imaginar vindas de uma velhinha que não tem mais nada que fazer.

Para aqueles que estão em estado de choque porque pensam que acabaram de colidir com um alien, passo a informar que sou muito nostálgica. Portanto, e como achei que se desadequava escrever sobre as coisas jeitosas do passado que estão bem presentes na minha vida em qualquer um dos outros blogs, decidi criar estezinho em separado. No entanto, não contem só com velharias. Contem antes com coisas úteis, e com coisas inúteis!

Agora que já disse o que tinha a dizer, deixo algumas opções:

1- Feche a janela do browser e nunca mais cá volte;
2- Feche a janela do browser, mentalize-se que vai cá voltar e volte mais tarde;
3- Dê sinais de vida, participe, volte sempre!

Eu acho que não perdia nada em voltar, e olhe que eu é que sei…