Categoria: Maquilhagem

Chubby Sticks

chubby stick clinique beauty uk posh pout revlon just bitten review resenha swatch opinião blog beleza beauty maquilhagem makeup

O velhaco do resfriado que passou por mim venceu os bálsamos e manteigas labiais de tal forma que fiquei com a pele muito mal tratada. Até abrir a boca é uma empreitada dolorosa.

Podia usar glosses coloridos, podia, mas tendem a escorrer e a acumular onde não devem e depois é um sarilho de tão feio que fica.

Estes chubby sticks são uma espécie de bálsamos com cor (substancialmente mais hidratantes que os Baby Lips).

São uma espécie de híbrido entre o batom, o gloss e o bálsamo.

chubby stick clinique beauty uk posh pout revlon just bitten review resenha swatch opinião blog beleza beauty maquilhagem makeup

Tenho um de cada “raça”, tenho três, como podem ver na imagem, e só agora, na hora H, é que consegui decidir de qual deles gosto mais.

No domínio das cores, imperaria a lei do mais barato e relativamente funcional, e que se danem as marcas.

O Posh Pout da Beauty UK deixa algo a desejar, porque apesar de ser bem pigmentado a variedade de cores é muito menor que a dos Just Bitten Kissable (que são, realmente, stains e ganham a léguas aos outros dois na duração e intensidade da cor) da Revlon e que a dos Chubby Sticks da Clinique.

Com os lábios em mau estado, consigo concluir que quem ganha a batalha da hidratação são os Chubby Sticks da Clinique. Não é, sequer, comparável o efeito e o conforto a longo prazo, sendo que os outros dois deixam os lábios a repuxar ao fim de algum tempo.

A minha carteira não se sente lá muito ofendida no meio desta história. Quer dizer, não acho que a diferença entre o Posh Pout e os Just Bitten justifique investir nos primeiros, e entre os Just Bitten e os Chubby Sticks vai uma diferença de 10€. É questão de se ponderar o que pretendemos do produto.

Nas condições em que estou, para o que preciso, optaria sem pestanejar pelos Chubby Sticks.

Mas também adoro os Just Bitten, noutras circunstâncias. O melhor seria mesmo utilizar só uma boa manteiga labial até melhorar, mas quem é que consegue viver sem cor?

Pelo andar da carruagem, terei de trazer mais Chubby Sticks para fazerem companhia ao filho único que por cá mora.

The Secret Bag – a edição MeMeMe

mememe maquilhagem makeup review resenha blog opinião swatch

A The Secret Bag voltou a surpreender as clientes, com uma edição especial MeMeMe.

As unidades disponíveis foram limitadíssimas e esgotaram em pouquíssimo tempo, logo após terem sido colocadas à venda. Lucky me, consegui garantir a minha e hoje já chegou cá a casa.

Desta feita, o saquinho de organza não é vermelho (como é habitual nas edições mensais da TSB), mas sim cor-de-rosa.

O conteúdo, na minha opinião, não desiludiu.

Como sabem, já tinha o iluminador Beat the Blues, mas os restantes produtos foram novidades para mim. Recebi:

  • Um Blush Me Pink (é um blush lindo, rosado, enorme que deve durar para a eternidade!);
  • Um verniz nude que, pelos vistos, é novidade em Portugal;
  • E um batom Elektra na cor Hot Magenta.

Resumindo, foram quatro full sizes que dificilmente desagradam a alguém, num valor aproximado de 41.50€. Por mim, podem fazer mais edições-surpresa destas, que eu hei-de tentar sempre arrematá-las!

Sweetcare

sweetcare review resenha blog desconto cupão oferta

Após séculos a ouvir falar tanto e tão bem das parafarmácias online, e de receber umas quantas mensagens a pedir a minha opinião sobre as mesmas e não saber o que responder, cá estou eu a iniciar-me neste maravilhoso mundo.

Sempre tive algum receio de adquirir online os produtos que habitualmente compro na farmácia.

A maior parte são cosméticos sem nada que os impedisse de serem vendidos numa perfumaria ou outro tipo de loja, mas a farmácia oferece outra confiança.

Contudo, dei por mim a assistir a alguns lançamentos em antemão nas parafarmácias online e só depois nas lojas físicas, para além das promoções constantes que raramente encontro perto de mim.

Há quem alegue que nas lojas físicas sempre podemos experimentar os testers e comparar produtos, mas o que verifico perto de mim é que o produto não existe e/ou o técnico/farmacêutico desconhece totalmente e/ou tenta impingir algo que julga ser semelhante, e quando dou por ela até tenho umas quantas pessoas em fila de espera a meter o bedelho no assunto.

Assim sendo, há muito que faço a minha pesquisa antes de comprar cosméticos, e na hora da verdade vou determinada e só trago mesmo o produto que pretendo.

Outra vantagem aliciante de algumas parafarmácias online são os sistemas de afiliados.

Ganhar uma comissão a partir das compras que as pessoas fizeram porque me ouviram falar de uma loja? Bem, é matar dois coelhos de uma só cajadada: divulgo o que compro e ainda poupo porque ganho sobre os gastos alheios.

Posto tudo isto, estou a ambientar-me com a Sweetcare e so far, so good. Fiz a minha primeira encomenda e chegou de um dia para o outro, e registei-me no sistema de afiliados.

Por isso, já sabem, se fizerem uma encomenda através do meu link, ganho uma comissão sobre o que gastarem.

Da minha encomenda, falarei mais tarde e com todos os detalhes. Quanto a vocês, gostava muito de saber se já experimentaram a Sweetcare ou outras lojas semelhantes, e qual é a vossa opinião. Ajudam-me?

Baby Lips – Maybelline

baby lips maybelline review resenha swatch maquilhagem makeup electric vanilla let's talk about beauty blogs beleza
Foto tirada na apresentação do produto com a Ana Rita e a Solange.

Um dos produtos de beleza mais badalados dos últimos tempos e que gera muitas questões da vossa parte é o bálsamo labial Baby Lips da Maybelline, disponível em quatro versões diferentes:

  • Peach Kiss (pêssego)
  • Cherry Me (vermelho)
  • Pink Punch (rosa)
  • Quenched (incolor)

Este é um produto baratíssimo que é possível encontrar em qualquer supermercado, e diz a marca que é uma grande inovação no mundo dos hidratantes labiais.

E eu recebo muitas mensagens vossas a perguntar se o produto é mesmo bom e se vale a pena experimentar.

Posto isto, está na hora de vos contar o que há para dizer sobre os Baby Lips!

Concordo com a marca quando dizem que é uma inovação na medida em que conheço muitas pessoas que abominam bálsamos labiais, alegando que são pegajosos. Em especial, os homens, que são terríveis com esta questão. Os Baby Lips não são, de todo, pegajosos.

Eu própria, por vezes, prefiro ter de aplicar mais vezes um produto que não é tão eficaz para o que pretendo, mas que é agradável e não pegajoso. E entramos no domínio da hidratação.

Se é o melhor hidratante labial do mundo?

Não, não é, e para mim é impensável dormir só com ele nos lábios. Durante o dia, serve perfeitamente e gosto muito dele.

baby lips maybelline review resenha swatch maquilhagem makeup

Os Baby Lips são um bom produto para a manutenção da saúde da pele dos lábios quando esta se encontra íntegra e hidratada, mas não são suficientes para resolver situações de lábios secos e gretados.

Não é um produto enganador, e para quem até à data não usava nada por não gostar da sensação da aplicação dos bálsamos disponíveis no mercado, sempre é melhor usar os Baby Lips.

Como bónus, três das versões disponíveis conferem um ligeiro tom colorido aos lábios, o que faz com que os Baby Lips sejam uma opção bastante acessível (não chegam a custar 3€) comparativamente a outros bálsamos coloridos.

Não é este o Santo Graal dos hidratantes labiais, mas cumpre o seu propósito de hidratação básica sem peganhice.

Um mimo nas manhãs de ventania, que toda a gente sabe da guerra entre os cabelos e o que quer que seja que apliquemos nos lábios. Para usar durante o dia, não vejo motivos que invalidem experimentar!

Camomile Silky Cleansing Oil – The Body Shop

camomile silky cleansing oil the body shop blog review resenha opinião swatch beleza maquilhagem beauty makeup

Vá-se lá entender porquê, pensei que já tinha publicado este post há muito tempo. Sou mesmo cabeça de noz. Como pude eu não falar de um produto tão maravilhoso que integrou a minha rotina de cuidados de rosto desde que o conheci?

Falo do Camomile Silky Cleansing Oil da The Body Shop.

Antes de o ter comigo, já andava curiosa com os óleos de limpeza da pele há algum tempo. Por isso, ele foi o pretexto perfeito para experimentar e ver as diferenças.

Aos poucos, comecei a usá-lo no lugar de alguns desmaquilhantes, soluções de limpezas, e quando pretendo fazer uma “máscara” de hidratação também sou capaz de o deixar no rosto por uns bons 15 minutos.

É muito importante ter em conta as sugestões que vêm no rótulo da embalagem: deitam-se umas gotinhas de óleo nas mãos, fricciona-se para que aqueça, e esfrega-se no rosto, massajando. Depois, é só retirar com água.

Este óleo tem uma substância emulsionante que faz com que se torne leitoso em contacto com a água, sendo bastante fácil removê-lo.

Eu, que tenho a zona T do rosto super oleosa, posso garantir-vos que o problema não se agrava por utilizar um cleansing oil. Pelo contrário! A pele tem estado mais hidratada, produzindo menos oleosidade nas zonas críticas.

Não há ingredientes hardcore na composição do óleo, como o óleo mineral que é tão constante noutros produtos semelhantes, e há uma série de ingredientes benéficos, como o óleo de amêndoas doces, óleo de semente de girassol, óleo de soja, óleo de camomila e óleo de sementes de sésamo.

São todos ingredientes que asseguram hidratação e nutrição combinadas com agentes anti-inflamatórios e anti-bacterianos, o que reforça a ideia de que este óleo se adequa a qualquer tipo de pele.

A cereja no topo do bolo é a relação qualidade/preço deste produto, já que a embalagem de 200ml custa 16€ (contra os 19€/30ml do Superfacialist) e deve durar eternidades, já que é preciso pouca quantidade de produto de cada vez e o doseador ajuda a controlar o gasto de produto.

Não tenham receio de experimentar este produto, mesmo que tenham pele oleosa. Amor com amor se paga, e o Camomile Silky Cleansing Oil ajuda a “dissolver”a oleosidade da nossa pele. Um mimo!

Estou mesmo muito feliz com esta inovação nas rotinas de cuidados de rosto. Desta gama, ainda estou curiosa para experimentar a manteiga desmaquilhante, que em breve virá morar comigo. Tem mesmo de ser!

The Secret Bag – a 8ª edição

secret bag maquilhagem resenha review eco vegan cruelty free subscrição

Um dia vais voltar a receber a The Secret Bag (que até reservaste previamente) ao mesmo tempo que as outras pessoas e não só dias depois graças aos senhores dos CTT.

Hoje é o dia, e deve ser porque estamos no início do ano e os senhores não querem deixar já o caldo entornado. Posto isto, sim, o que vêem na imagem é o conteúdo da edição de Janeiro da The Secret Bag, que acabou de chegar às minhas mãos.

Desconfio que quem está por trás deste serviço deve ser espanhol, porque o Natal foi no mês passado mas no mês dos Reis é que o conteúdo ocupou mais espaço que o habitual.

Não coube tudo dentro do habitual saquinho de organza vermelho: o kit Gatineau Aquamemory (composto por miniaturas de máscara facial, sérum e hidratante) veio à parte.

Confesso que, apesar de ser um kit de miniaturas, adorei recebê-lo. Na edição especial da Revlon vinham duas amostras que, não dando para formular uma opinião, foram agradáveis de utilizar e deixaram vontade de realizar um teste mais aprofundado.

Creio que, desta feita, as miniaturas do sérum e do hidratante devem dar para usar durante duas semanas, à vontade.

Recebi também a máscara Lash-xpress & Hyaluronic da Être Belle (desconhecia a marca, que é alemã), que fica a aguardar teste e pesquisa para ver se é como os senhores da marca dizem ou nem por isso;

Duas sombras da Kosmetik Kosmo (ambas com ligeiras cintilâncias – uma verde escura, quase preta, linda e intrigante, chamada Schwarzwald e outra num verde mais claro e aberto chamada Karibik), outra marca alemã que já conhecia dos blogs estrangeiros;

Um conjunto de discos de limpeza Love The Planet, laváveis e reutilizáveis.

Desta feita, não houve amostras incluídas.

De todas as edições da The Secret Bag que saíram até agora, esta foi a que mais me surpreendeu em termos de novidades. Uma máscara com ácido hialurónico (segundo consta), discos de limpeza reutilizáveis…

E, vá, andava a matutar na linha Aquamemory depois de ter experimentado as amostras que mencionei. Não são produtos essenciais, mas são produtos que dão gosto experimentar.

O valor desta bag excedeu os 40€, pelo que se manteve a premissa dos preços super especiais que possibilitam a toda a gente experimentar produtos novos.

Não me vou alongar com os detalhes da subscrição (já sabem, mensalmente sai uma bag nova que custa 18€ já com os portes incluídos, sendo que nalguns meses dá para fazer a compra trimestral).

Houve uma novidade, esta edição chegou a estar em pré-venda há cerca de duas semanas, para além do período habitual (quiçá, ainda a encontram à venda aqui).

Espero que 2014 traga mais bags como esta, cheias de novidades boas e úteis que nos ajudam a fazer ainda mais pela beleza.

Extensão de Pestanas

extensões pestanas extensão volume russo célia godoy review beleza maquilhagem beauty estética

Decidi começar 2014 com um olhar diferente, e por isso na passada sexta-feira fui visitar o recém-inaugurado salão de estética Célia Godoy no Centro Comercial Quinta Nova (pertíssimo do metro de Odivelas), loja nº15.

O sítio é discreto, resguardado, mas muito fácil de localizar e bastante acessível mesmo para quem vem de Lisboa.

extensões pestanas extensão volume russo célia godoy review beleza maquilhagem beauty estética

A Célia é muito competente e polivalente, é maquilhadora profissional com habilitação para dar formação, sendo que tem muita experiência (e competências) numa panóplia de outros serviços como as massagens de relaxamento, limpeza de pele, pintura de sobrancelhas, de pestanas, e também permanente e extensão destas últimas.

Já a conheço há muito tempo, sou fã do seu trabalho e mesmo quando ela precisa de modelos para as suas formandas eu não tenho quaisquer problemas em voluntariar-me porque sei que nada dará errado com a Célia por perto.

Foi o que aconteceu há um ano, quando experimentei pela primeira vez a extensão de pestanas, experiência da qual falei aqui.

Desta vez, fiz extensão de pestanas com pêlos de seda.

extensões pestanas extensão volume russo célia godoy review beleza maquilhagem beauty estética

Não sendo uma formação, a aplicação demorou cerca de duas horas e o tempo passou a voar porque a Célia tem muita experiência no procedimento.

Garanto-vos que a aplicação das extensões não dói, de tal forma que até dormi.

Comparativamente ao que me lembro da extensão de pestanas de há um ano (que foi com pêlos sintéticos), os pêlos de seda parecem muito mais naturais não só à vista como ao toque. A extensão não é desconfortável, de todo.

Agora, só tenho de preocupar-me com a manutenção daqui por cerca de 3 a 4 semanas. Os cuidados a ter são muito simples: basta pentear as pestanas com uma escova semelhante à das máscaras e não posso usar desmaquilhantes com óleo.

Se me apetecer, posso aplicar máscara, mas não creio que seja necessário, de todo.

extensões pestanas extensão volume russo célia godoy review beleza maquilhagem beauty estética

So far, so good: estou muito satisfeita com o meu pestanão e a verdade é que tem feito sucesso por onde passo!

Too Faced Loves Sephora

Se há coisa que não me faz confusão nenhuma, é receber os presentes típicos do Natal ou aniversário fora de época, quando o que gostava de receber está a preços muito mais apelativos graças à época de saldos.

Até já pensei que, quando for eu a decidir sobre estes assuntos, a abertura dos presentes deve ser feita no Dia de Reis, como se faz nalguns sítios.

Acho absurdo todo o dinheiro que se gasta em presentes quando no saldos está tudo a preços muito mais baixos. O produto é o mesmo, a qualidade é a mesma, para quê esbanjar?

Too Faced Loves Sephora paleta maquilhagem makeup review resenha swatch

É claro que há coisas que nunca sabemos se vão chegar aos saldos, e ficamos tristes quando deixamos de as ver à venda.

Andava a namorar umas poucas paletas de maquilhagem da Too Faced, e a Too Faced Loves Sephora era aquela que mais me agradava.

É versátil e mais resistente que a maior parte das paletas da marca, que são de cartão. Contudo, já tinha desistido dela porque pensava que estava esgotada, dado que já não existia à venda nalgumas lojas.

Too Faced Loves Sephora paleta maquilhagem makeup review resenha swatchUma das minhas pessoas próximas deu a entender que me oferecia uma paleta à minha escolha.

Por sorte, num dia em que calhou entrarmos numa Sephora ainda antes dos saldos começarem, não havia Too Faced.

Dias depois, após o início dos saldos, calhou entrarmos noutra Sephora e eis que numa das prateleiras dos produtos em promoção encontrei a Too Faced Loves Sephora a menos de metade do preço original.

É que nem pensei duas vezes! Entre optar por uma paleta a menos de 20€ que me agradava mais do que as “primas” que custam quase 50€, não deu para ter dúvidas. E lá veio a donzela comigo.

Eu fiquei toda contente com o meu presente, quem ofereceu o presente ficou sem a carteira depenada.

Too Faced Loves Sephora paleta maquilhagem makeup review resenha swatch

Não me arrependo nada da minha escolha.

Esta paleta é completa, posso perfeitamente levá-la de viagem sem precisar de grandes apetrechos adicionais porque tem 10 sombras lindas e diversificadas que combinam bem entre si, blush e bronzer, um pincel de blush que nem é dos piores e uma miniatura do primer de sombras Shadow Insurance (que embora não seja o meu preferido, é muito bom).

Não consegui fotografar devidamente como ficam o blush e os bronzers na pele (pelo que nem coloquei aqui as fotos, mas posso garantir que são de boa qualidade, de textura fina e fácil de esbater, mas muito pigmentados, e o bronzer cheira mesmo a chocolate!), mas as sombras ficam assim na pele, sem primer nem qualquer outra base.

São mesmo muito boas, pigmentadas, finas e fáceis de aplicar, sem esfarelar. Escusado será dizer que já a tenho utilizado e estou muito satisfeita com a qualidade da paleta!

BB Cream – Beyond Solution – Lioele

lioele bb cream beyond the solution hidratante com cor base maquilhagem review resenha swatch makeup

O mundo da beleza e da maquilhagem é tramado para quem nele entra.

Quanto mais temos, mais queremos.

Podíamos interpretar esta frase de tantas formas diferentes, mas o que quero dizer desta vez é que há sempre produtos novos a entrar nas nossas wishlists, mesmo quando temos produtos semelhantes que já nos deixam satisfeitas.

Mesmo tendo um sem fim de bases e hidratantes com cor, havia um BB cream no qual andava a matutar há uns 3 anos: o Beyond the Solution da marca coreana Lioele.

Contive-me, e só no Verão passado é que decidi que estava na hora de o adquirir porque os produtos do género que tinha para o Inverno estavam a terminar e precisava de um que viesse preencher as minhas necessidades.

Entre dúvidas, lá o encomendei e não podia estar mais contente com a minha compra. O que me fez querer tanto este BB cream foi essencialmente o facto de ver toneladas de opiniões positivas que apontavam para uma combinação estupenda de hidratação + cobertura + controlo da oleosidade + naturalidade.

Há quem sugira que o Triple the Solution, da mesma marca, se adeque mais aos problemas de oleosidade, mas como a minha ideia era utilizar o produto no Inverno e só tenho sarilhos oleosos com a zona T do rosto, não lhe dei preferência.

Tal como esperava, apesar de ser suposto este tipo de produtos adaptar-se ao tom da nossa pele, tive de esperar até há cerca de um mês para poder começar a utilizá-lo.

Antes disso, mesmo depois de assentar na pele devidamente, ficava pálido de mais. Agora, está mesmo como deve ser. Não sei como se comportará em peles muito pálidas, pelo que agradeço o feedback de alguém com pele branquinha que tenha experimentado!

A textura do BB cream é muito diferente do que é habitual nos produtos semelhantes ocidentais que tenho experimentado, que por norma são mais líquidos.

É mais semelhante à textura de vários BB creams coreanos, pela minha experiência: mais espesso e consistente, mas nem por isso pesado ou desconfortável. Consigo aplicá-lo muito facilmente com os dedos.

De imediato, parece que fica pegajoso e brilhante, mas ao fim de 1 ou 2 minutos funde-se com a pele e fica seco, quase imperceptível ao toque, e a pele fica com um ar viçoso e saudável. Nem demasiado mate, nem excessivamente brilhante.

O uso de pó compacto, na minha opinião, vai depender das preferências de cada pessoa. Pessoalmente, dispenso-o na maior parte das vezes e ao final do dia tenho um brilho ligeiro na zona T, mas nada excessivo ou incomodativo, e nem sempre acontece.

Aliás, se tocar nessa região do rosto, não fico com os dedos gordurosos ou brilhantes, como é habitual acontecer com outras bases e hidratantes com cor se não utilizar pó compacto.

lioele bb cream beyond the solution hidratante com cor base maquilhagem review resenha swatch makeup

Costumo aplicar produtos de cobertura leve na pele, e nem posso queixar-me muito de imperfeições e irregularidades. Dispenso quase sempre o corrector.

Contudo, tenho de destacar o poder de cobertura do Beyond the Solution, que é mesmo como se apregoa: elevado, ao ponto de ficar com uma tez perfeitamente uniforme depois da aplicação.

Podem achar que não sou de fiar (precisamente por não ter muito por onde me queixar, e já agora esqueçam a parte do flash que me faz aparecer na foto tipo fantasma), mas se forem ao Google e ao Youtube encontram imensos testemunhos de pessoas com muitas manchas a ficarem com uma “pele nova” com este mesmo BB cream.

O único senão que vejo neste produto é o facto de não ter FPS, mas já estou habituada a ter de utilizar o protector solar em separado dos hidratantes e por isso não me faz confusão.

Foi um pequeno sarilho encontrar este BB cream à venda! Primeiro, porque já se sabe que as lojas orientais estão minadas de produtos falsificados e por isso é preciso ter muito cuidado com a compra de cosméticos.

Tinha uma vendedora do Ebay da minha confiança, mas deixou de comercializar Lioele. Os poucos vendedores (aparentemente) fiáveis e a maior parte das lojas ou não tinham este BB cream ou tinham-no a preços elevadíssimos.

Entretanto, descobri a Jolse, que é uma loja online coreana, fiz a minha pesquisa e acabei por fazer lá a minha compra.

No total (podia ter optado pelos portes grátis, mas preferi pagar qualquer coisa e ter a possibilidade de seguir a encomenda), paguei cerca de 15€.

Lembro-me que, na altura, a encomenda demorou coisa de duas semanas a chegar e em conjunto com o Beyond the Solution vinham montes de amostras interessantes e generosas (para duas ou três utilizações cada) de BB creams e outros cosméticos coreanos.

Assim sendo, acho que posso recomendar a loja e certamente farei mais compras de outros produtos que tenho em vista há muito tempo. Se conhecerem mais lojas que vendam Lioele e quiserem partilhar (que nunca se sabe as voltas que a vida e os negócios dão e sempre é bom ter alternativas), sintam-se à vontade!

The Secret Bag – a 7ª edição

Beauty Box The Secret Bag subscrição maquilhagem beleza makeup beauty review resenha opinião low cost

Cá está mais uma edição da The Secret Bag.

Em Dezembro há celebrações natalícias, mas diz que o Natal é quando o Homem quer, e eu ainda vou mais longe que o Maduro e gosto mesmo é de ter Natal todo o ano.

Nesse empreendimento, o papel dos saquinhos mensais continua a fazer toda a diferença e a ser um epic win.

Em equipa que ganha não se mexe, e eu continuo a ser uma subscritora feliz deste serviço!

Passando ao que vos interessa: o conteúdo da bag deste mês é volumoso e nem sei muito bem como é que conseguiram cometer a proeza de aconchegar tudo no embrulho!

  • Veio um kit de sobrancelhas High Brow da Beauty UK que andava mortinha para experimentar (e creio que consigo falar dele muito em breve!).
  • Um hidratante corporal e um perfume roll on da fragrância W’eau Sunset da Women’secret (saem da minha zona de conforto, mas ainda assim cheiram muito bem!).
  • Um lip gloss da Bell Cosmetics (calhou-me o tom nº 2, cor de melancia, não é algo que esteja habituada a usar mas será muito útil nos dias de “sou mesmo assim, acordei naturalmente bela”).
  • Uma miniatura do desmaquilhante de olhos da Gatineau.
  • Uma amostra do perfume masculino Pure da Custo Barcelona e duas amostras de hidratantes da Anne Moller.

O valor aproximado dos produtos desta edição ronda os 30€, o que se traduz mais uma vez na oportunidade simpática de experimentar novos produtos a preços muito apelativos (já que, relembro, o preço de cada edição já com portes é 18€).

Desconheço se sobrou algum exemplar deste mês (sei que estiveram disponíveis durante mais tempo que o habitual), mas continuo a achar que daria um bom presente de Natal.

Bom, bom era haver vales TSB para podermos oferecer às nossas amigas nos seus aniversários! Vou deixar a sugestão na página de Facebook.