Categoria: Faça Você Mesmo

A Camila é que Sabe Desenrascar

Para quem não conhece, a Camila é maquilhadora profissional é a dona do DIY FOR VIXENS

Há também um canal no Youtube cheio de tutoriais, mas o principal veículo  é um blogue que vale a pena espreitar, cheio de dicas e outras coisas importantes sobre maquilhagem.

Num destes dias, a Camila explicou como é possível curvar as pestanas à moda antiga, sem reviradores e coisas da mesma família, como podem ver no vídeo abaixo.

Não menos importante, depois das pestanas reviradas e aperaltadas com rímel, é a matéria da limpeza. E neste ponto a Camila também nos ajuda.

Para começar, é preciso óleo de amêndoas doces puro (sem cheiros nem outras coisas XPTO. Há bonito e barato na farmácia ou no supermercado, por menos de 1€ o frasco), champô Johnson’s Baby (para evitar que os olhos ardam!), algodão e água corrente. Depois, faz-se assim:

  • Num algodãozinho, derrama-se uma pinga de nada de óleo de amêndoas doces e vai-se retirando a maquilhagem dos olhos até que esta desapareça totalmente. Se for preciso, pode ser utilizado mais óleo, mas cuidadosamente e em pequenas quantidades (ninguém quer ficar com óleo nos olhos nem com a cara toda pingada!).
  • Quando o trabalho do óleo de amêndoas doces estiver feito, lava-se a cara com água e usa-se o champô para lavar a área dos olhos e as pestanas. Assim, acaba-se a ditadura da cara de palhaço quando acordamos de manhã e ficou algum resto de maquilhagem do dia anterior, por mais que tenhamos tentado limpar!

Obrigada, Camila!

Tens Mortalhas?

Há uns dias, li algures que as folhinhas que absorvem a oleosidade da pele da Clean & Clear (eu digo Clean & Clear porque são as únicas que vi à venda por estas bandas!) podiam ser substituídas por papel seda branco. Fiquei céptica, até porque sei lá que raio de químicos e nhanhas é que eles metem no dito papel. E lá fui eu pesquisar, até que certa alminha genial referiu as belas das mortalhas.

Sim, mortalhas! Aqueles papelinhos do tabaco de enrolar.

E aí já vi mais credibilidade na coisa e não hesitei em testar: há dois ou três dias fui à tabacaria mais próxima e por 0,55€ comprei um bloquinho de 100 mortalhas (refira-se que as folhinhas das marcas XPTO do combate ao acne e à oleosidade custariam, sem qualquer dúvida, mais do que uma nota!) que me vai durar montanhas de tempo e que cumpre perfeitamente a função: os papelinhos mandam a oleosidade para o galheiro e não dão cabo da maquilhagem! Testem vocês mesm@s e vão ver como eu tenho razão!

Ah, e para que não sintam vergonha de andar com as ditas cujas na bolsa e serem mal interpretad@s se alguém vos vir com as belas das mortalhas na mão, por que não fazerem os vossos próprios envelopezinhos com cartolina e alguma imaginação? Não é preciso ser um grande artista para realizar esta tarefa, mas se mesmo assim não quiserem ter muito trabalho… É questão de procurar a marca de mortalhas que mais vos agrada, garanto-vos que há designs de embalagens bem bonitos por aí!

Eu Cá Não Sou de Intrigas, Mas…

Nós bem que temos os nossos receios na mudança do gás cá de casa para gás natural e queremos aguentar ao máximo sem mudar por todos os motivos e mais alguns.

Numa tarde destas, diverti-me a fazer coisinhas lindas em massa FIMO em casa de amigos. Para quem não sabe, esta massinha é tipo plasticina, moldamos o que queremos e dá para fazer coisas bem bonitas, com a vantagem de, depois de ir ao forno durante algum tempo, enrijecer e tornar-se bastante resistente. O que não esperávamos era que nos saíssem os planos furados. Eu, que estou farta de fazer fornadas de tudo e mais alguma coisa de massa FIMO e de ser bem sucedida, fiquei pasmada quando olhei para o  maldito forno e vi tudo queimado e derretido. Desliguei-o e abri a porta e nem queiram imaginar o pivete que se espalhou no ar, ainda por cima aquela nhanha é tóxica! Tirei o tabuleiro para fora, coloquei-o debaixo de água e quando consegui agarrar nos bonecos… Estavam esponjosos! Fiquei sem perceber porquê, seria do gás natural? Não tinha muita lógica, mas ok.

Mais tarde, quando foram fazer bolos de laranja e os meteram a cozer no forno, na temperatura mínima… Aconteceu o mesmo! Muito antes do previsto, os bolos tinham queimado!

Conclusão: há algo errado com as mudanças do gás, algum tubo mais aberto do que devia, alguma ligação mal feita, sei lá! Fica o aviso: se mudarem para o gás natural, atenção ao fogão/forno!

A Carlinha é que Sabe, e a Guida Aprova!

Foto por Carlinha

A dica que vos trago hoje funciona mesmo e foi dada pela Carlinha do Retalho de Lua.
Ao invés de usarmos esponjas e géis de banho que, para além de muitas vezes serem um grande desperdício e acabarem por ir parar ao lixo as esponjas ou puffs velhos, muitas vezes feitos de derivados do petróleo, bem como as embalagens gastas de gel de banho, o que nos é proposto é que metamos um sabonete num saquinho de tule. Simples, não é? O efeito vai ser exactamente o mesmo que o dos puffs e, se o tule for grossinho, até dá um bom esfoliante. Perfeito, não é? Para mim, ainda há outra grande vantagem. É que sou alérgica à maior parte dos géis de banho e, por esse motivo, sou forçada a usar sabonete grande parte das vezes. Com esta ideia do saquinho do tule, ainda ganho outras vantagens!

As pessoas cá de casa andam cépticas, mas eu creio que vão mudar de ideias rapidamente!

Obrigada, Carlinha!