Categoria: Faça Você Mesmo

Taaz

Querem fazer um corte radical mas não sabem se vos fica bem? Não sabem se aquela cor linda que viram na loja vai assentar que nem luva ou se vai dar ar de palhacinha? Querem apenas brincar às bonecas e fazer montes de coisas diferentes às vossas fotos só porque sim?

O Taaz.com é o que procuram! Este não é o primeiro nem o único site dedicado às transformações de imagem, mas para mim é o melhor de todos: não requer formulários enormes para nos inscrevermos, é gratuito, é fácil de utilizar, dá para mexer em montes de opções, indica-nos até os produtos que usamos nas nossas “brincadeiras”.

Descobri-o na noite passada e não pude deixar de fazer logo algumas maluquices. Vejam a foto! Nota-se que a editada foi… Editada. Mas consegui testar algumas cores, descobri que se calhar até posso usar cabelo curto e que aquelas lentes esverdeadas são um máximo!

Por que é que não experimentam vocês também? Podem ter surpresas bastante agradáveis. Mostram-me as vossas experiências?

TRANSLATION

Want to make an extreme cut but don’t know if it will look nice? Don’t know if that wonderful color you saw will match or if you’ll look like a clown? Do you only want to play dolls and make lots of different things to your pictures?

Taaz.com is what you’re looking for! This isn’t the first or only site dedicated to image transforming, but for me it’s the best: you don’t have to answer huge forms to sign in, it’s free, it’s easy to use, there are lots of options you can try and it even tells you what products you used while “playing”.

I found it last night and I immediately had to try some odd things. See the picture! You can perfectly notice that the edited version was… Edited. But I could test some colors, I found that maybe I can wear short hair and that those greenish lenses are really cool!

Why don’t you try it too? Maybe you’ll have good surprises. Would you show me your experiments?

Primers para Tudo e Mais Alguma Coisa[:en]Everything has a primer

Imagem recolhida em http://swrites.com/must-have-accessories-in-your-hand-bag/
Imagem recolhida no blog S Writes

Ora, já rocei no assunto dos primers aqui e aqui, mas relembrar não faz mal a ninguém o que foi dito noutras andanças.

Para quem não sabe, o primer da maquilhagem é como o primeiro que damos nas paredes e portas antes de as pintar: serve para uniformizar e deixar o nosso trabalho mais bonito, mas por si só não faz a diferença.

Confesso que é algo que me passa ao lado algumas vezes, e aposto que muitas das pessoas que por aqui passam nem sequer ouviram falar de tal produto. Como nós gostamos de andar informadinh@s da silva sobre tudo e mais alguma coisa e a maquilhagem e as mariquices não são excepção, achei por bem deixar aqui algumas informações e ajudas no que toca aos primers. Afinal, que tipos de primer existem e o que é que fazem?

Primer facial – Na minha opinião, este é o mais importante e o que faz a maior diferença. Aplica-se antes da base ou fond de teint e serve para alisar a pele, isto é, para conferir à pele já com base um aspecto mais uniforme. Os poros diminuem visivelmente, bem como outras imperfeições. Para além disso, este tipo de primer tem a função de proteger a pele na medida em que impede que esta fique em contacto directo com a maquilhagem. E a gente sabe que num frasco de maquilhagem há montanhas de coisas que fazem mal, não é?
Sugestão pessoal: Há montanhas de marcas e já ouvi dizer bem de uma série delas. Quanto às minhas experiências, aconselho o da Sephora, de frasquinho transparente. Tem um bom preço, dura muito (apesar de o frasco ser pequeno) e ainda por cima controla o brilho da pele.

Primer de sombras – Não é essencial, mas pode determinar ou não o sucesso da maquilhagem de olhos. É importante utilizá-lo antes de aplicar as sombras pois vai fazer com que estas adiram melhor e, consequentemente, vai puxar pela cor. Gosto dele especialmente quando quero usar sombras pouco pigmentadas.
Sugestão pessoal: Experimentem o face primer da Oriflame. Detestei-o na cara, mas experimentei-o nos olhos depois de ver este teste da Marisa e adorei! Para quem não quer gastar dinheiro, o mixing medium caseiro ainda é uma boa opção (e é o melhor potenciador de cor, para mim!). Podem ainda usar sombras cremosas, costumam funcionar bem.

Primer de pestanas – Sim, isto existe! Para quem usa rímeis em duo, não há nada de novo aqui. Basicamente, o primer de pestanas serve para lhes dar volume e comprimento. Passo bem sem ele, mas quando quero umas super pestanas de boneca prefiro-o a debater-me com umas pestanas falsas.
Sugestão pessoal: Há muitas lojas que ainda têm as coisas da Essence que saíram de linha. Se tiverem oportunidade e passarem numa dessas, experimentem a base para rímel deles, a do tubo branco.

Primer para lábios – Não se deixem enganar, pessoas bonitas! Se vos quiserem vender gato por lebre, não liguem. Este primer tem como finalidade deixar os lábios hidratados para a aplicação do batom. E isto soa a quê, hã?…
Sugestão pessoal: Usem o vosso batom do cieiro habitual antes do batom de cor.

Agora que já sabem estas coisinhas sobre primers, primeirizem-se!

[:en]

Well, I’ve said some words about primers here and here, but no one ever died for listening to the same thing twice.

If you never heard of it, a makeup primer is like those primers we use on improvements: it’s used to make our skin and makeup look more even, but if you use it alone you won’t notice any difference.

I’ll be honest and say I don’t use it everyday, and I bet most girls here never even heard about a primer. But we’re modern and like to be up to what’s new, and makeup isn’t an exception, so I thought it was nice to leave some information and help here about primers. So, what kinds of primer can we find and what do we use them for?

Face Primer – For me, this one is the most important and the one that makes the difference. It’s applied before the foundation and it makes our skin look more even and softer. The pores size decreases, as well as other deffects on our faces. Plus, this kind of primer protects our skin because it won’t let our skin be in direct contact with makeup. And we know makeup has lots of junk, right?
Personal tip: There are lots of brands and I’ve heard nice things about some of them. From what I’ve tried, I’d suggest the Sephora one, with a transparent container. It has a good price, it lasts for a good while (don’t let the small container impress you) and it even controles shine.

Eyeshadow Primer – It’s not essential, but it may be the responsible for the success (or not) of your eyes makeup look. It’s important to use it before eyeshadows because it will make them adere well and, as a consequence, make the color appear brighter. I like it specially when I want to use low pigmented eyeshadows.
Personal tip: Try Oriflame’s face primer. I hated it on my face, but I tried to use it on my eyelids after seeing this test Marisa did and loved the thing! If you don’t want to spend too much,
the
homemade mixing medium is still a good option (and for me it’s the best at making color appear!). At last, try using creamy eyeshadows, they work well.

Mascara Primer – Yes, this exists! There’s nothing new here for those uso use duo mascaras. Basicly, the mascara primer is used to make them look bigger and longer. I can perfectly live without it, but when I want super doll lashes I use it. It’s better than struggling with fake eyelashes.
Personal tip: There are lots of stores which still sell old Essence stuff. If you can find one of those, try their white tube mascara primer.

Lipstick Primer – Sweeties, don’t let them cheat on you! If someone wants to sell you one of these, close your ears. This primer is used to keep lips hydrated for when you apply lipstick. And this sounds like?…
Personal tip: Use your lip balm before applying lipstick.

Now that you know all these things about primers, prime yoursel

Rímel Caseiro[:en]Homemade Mascara

Apesar de o rímel ser um dos itens que considero indispensáveis na minha bolsa, sei que há muita gente que não o usa. Podem nunca o ter experimentado, e arriscar comprar algo de que não gostamos e que acaba por ir para o lixo está fora de questão, ou simplesmente acharem que é facultativo, e cada pessoa tem a sua opinião específica.

Por outro lado, quem usa rímel sabe como é chato verificar que este secou (e por vezes não há gotas de azeite que o salvem) e não há outro para usar no momento.

E é por isso que é sempre bom conhecer que alternativas temos para poder desenrascar!

Antes de qualquer aventura, convém deixar uma sugestão: se não guardam as escovinhas dos rímeis velhos, arranjem uma. Não é difícil de encontrar até nos chineses (e serve perfeitamente para o caso).

Passando à parte prática:

1. Escolham um pigmento ou uma sombra de olhos em pó (se não tiverem, esmaguem uma compacta – não há desculpas, nos chineses encontram-nas muito baratas e boas para este efeito) da cor que quiserem. As cores mais frequentes são o preto e o castanho, mas podem experimentar outras cores!

2. Misturem, aos poucos, o vosso pózinho mágico com um pouco de Aloe vera em gel. Mexam tudo muito bem até terem uma mistura uniforme.

3. Guardem o vosso rímel num frasquinho. Para espessar, deixem-no um pouco ao ar. Depois, tenham o cuidado de fechar bem o frasco quando usarem o rímel para que este não seque. Não se esqueçam, também, de lavar bem a escovinha. Por último, dado que não usámos quaisquer conservantes, tenham em conta que o produto não vai durar muito. Para que tenham noção, o tempo médio de duração de um rímel normal é 6 meses depois de aberta a embalagem, o que significa que se o rímel caseiro durar metade deste tempo já é um grande recorde!

Brinquem, divirtam-se e contem-me o que acham do resultado.

[:en]

Though mascara is one of my favorite makeup items, I know there are lots of women who don’t use it. They may have never tried, and the risk of buying something they don’t like is out of question, or they simply think mascara it’s not so important, and each person has her very singular opinion.

On the other hand, people who use mascara know how it is annoying to find out it’s got dry (sometimes not even olive oil can save it) and there’s not another one available to use at that moment.

And that’s why it’s good to know all the alternatives we have!

Before you go ahead, let me tell you one thing: if you don’t keep your old mascara brushes, get one. It’s not hard to find them at dollar stores (and it’s ok for this).

Let’s do this:

1. Choose a pigment or powder eyeshadow (if you don’t have any of these, mash a compact eyeshadow – there are no excuses, you can even find them at dollar stores) of any color you want. The most frequent is black or brown, but you can try with whatever color you want!

2. Patiently mix your magic powder with some Aloe vera gel. Mix it well, until you get an even cream.

3. Keep your mascara in a small container. To make it thicker, just leave it on air for a while. Then, make sure you close your container decently, or the mascara will dry soon. Don’t forget to wash the brush. At last, we haven’t used any kind of conservatives. So, be aware the mascara won’t last as much as the others. The life time of a mascara is usually 6 months after you open it, what means that if your homemade mascara lasts half of that time it’s already a big record!

Play with this a lot, have fun and tell me what you think about the results.

Limpar Prata

Não hão-de ser @s primeir@s nem @s últim@s a ficar aborrecid@s quando descobrem que aquela peça linda de prata ficou com mau aspecto, suja e manchada por mais cuidado que se tenha.

Por isso, convém saber que há maneiras acessíveis de fazer uma boa limpeza em casa. Não é preciso ser-se um perito para fazer isto, mas é preciso ter cuidado.

É preciso:

– Bicarbonato de sódio
– Água a ferver
– Papel de alumínio

E faz-se assim:

1. Forra-se um recipiente de vidro com a folha de alumínio.
2. Cobre-se o fundo do recipiente, generosamente, com bicarbonato de sódio, e uma pitada de sal.
3. Derrama-se a água a ferver, cuidadosamente. Vão surgir bolhas!
4. Adicionam-se as peças em prata, e é extremamente importante que estas fiquem em contacto com a folha de alumínio.
5. Vão acontecer umas reacçõezinhas químicas e vão perceber que as vossas peças estão limpas quando vos cheirar a ovos podres, ou enxofre.
6. Retirem as peças e passem-nas por água limpa, e sequem com papel higiénico ou papel de cozinha.

Agora, já não há motivos para esconder a prata velha na caixa.

Façam bom proveito da dica!

Os Mimos da Massu

Já tinha referido aqui que tinha sido uma das vencedoras do sorteio que a Massu fez no blogue dela, o Mylanqolia. Sabia que havia de encontrar um envelope relativamente volumoso na caixa do Correio, mas não esperava que fosse tão cedo, nem tão volumoso! Só me têm acontecido surpresas destas: quando vou a sair de casa para ir para a faculdade, abro a caixa do correio e pumba, caem-me nas mãos cartas e embrulhos, todos dirigidos à minha pessoa! Isto só pode ser compensação divina, dado que há montes de tempo não recebia correspondência escrita e palpável!

Cá têm o suposto prémio, mas olhem que no meio de toda a surpresa até foi o menos! Começo por listar o que fazia parte do prémio inicial:

Quatro sapatinhos em pendente feitos à mão pela Massuma. Ela é uma tonta, pois como vão poder verificar numa das imagens abaixo, ela escreveu que se eu não gostasse, podia deitá-los fora. Ora bolas, não gostar? Isso não é possível. Eles são lindos! E já tenho utilidade para eles, hei-de mostrar.
Um gloss (fazia parte do prémio previsto) da Essence. Penso que faz parte da lista de produtos que vão deixar de existir. Tive que o experimentar assim que o abri, glosses neutros ou incolores são sempre bem-vindos. Este tem a particularidade de saber a caramelo!
Três sombras mono, duas da Alverde (a lilás e a púrpura – estava mesmo a precisar, pelo menos, de uma mono sombra púrpura!), que é uma marca que não há cá, e uma da Essence, também das que vão deixar de existir. As três sombras também faziam parte do prémio inicial!
Um delineador verde metalizado da Essence. Também fazia parte do prémio e fazia-me falta. Tenho imensa falta destas coisas simples e fáceis de aplicar, que fazem sucesso sozinhas.

Prendada como a Massu é (podem ver pelos desenhos lá no blogue e pelas imagens acima), não se ficou pelo que estava previsto e decidiu enviar mais uns mimos. Ora, vejam a minha cara no autocarro, depois de já ter babado este mundo e o outro com o envelope, os desenhos e o postal/carta, quando começo a desembrulhar tudo e me apercebo que há montes de coisas que não esperava encontrar! São elas:

O delineador verde escuro (o da caixinha), que já tinha feito os meus olhos brilhar quando vi um igual lá no Mylanqolia. Faz parte de uma edição limitada da P2 (marca que não existe cá), a Stylish Gueisha (podem visualizar aqui e aqui e, vá, concordem comigo e digam que é injusto não termos destas coisas cá!). Ainda para mais, o pincelinho biselado que vem na caixa é super prático.
O lápis grafite para delinear os olhos, com esponjinha para esfumar/esbater, também da P2. Ok, começo a achar que a Massu é bruxa. Estava a pensar em comprar um lápis assim algures entre o prata e o preto, e assim já tenho o assunto arrumado!
O lápis delineador castanho da edição limitada Made With Love da Essence. Era outro item que fazia falta na minha colecção, e este lápis ainda tem outro bónus, as pluminhas super fofas na tampa!
Duas amostras de creme de mãos da Weleda, que é uma marca que também não existe cá. Vão fazer imenso jeito no tempo frio que se avizinha, e já estão dentro da necessaire. Não vá o diabo tecê-las…
Um molhinho de elásticos lindos, lindos, lindos. Todos cor-de-rosa, mas cada par tem uma decoração diferente. Vou ter pena de os usar com medo de estragar, mas hão-de andar no pulso, por vezes, e outras vezes nas tranças e totós.

Até a carta foi feita com montes de pormenores, super perfeita e com muito carinho! Dá ou não dá vontade de receber cartas assim todos os dias?

Estou mortinha por experimentar tudo e mostrar-vos as minhas aventuras com as prendas da Massu, e isso há-de acontecer!

Entretanto, estou cá a meditar porque não gosto de receber prendas sem fazer ricochete. Posso demorar tempo, mas gosto de retribuir a simpatia. Está decidido que vou ser eu a fazer a prenda, só ainda não sei o quê. Sugestões, há?

Unhas Cintilantes num Instante!

Já devem ter passado por situações em que não vos apetece usar nenhum dos vernizes da enorme colecção que têm em casa e que o que calhava mesmo era algo diferente e chocante. O que fazer nessas alturas? Usar purpurina.

Esta é uma maneira rápida e divertida de tratar das unhas. Precisam de um verniz branco ou transparente, de um pincel fofo e de purpurina (quanto mais fina, melhor). Não se ralem se o verniz ficar com falhas, porque os brilhantes vão tapar tudo.

Então, passem uma camada generosa de verniz e, com o pincel fofo, apliquem a purpurina e espalhem. Quando a unha estiver coberta, sacudam o excesso.

Esperem que a vossa aventura seque e passem uma camada de verniz transparente por cima, para deixar tudo mais brilhante e uniforme.

E é isto. Conseguem ter unhas diferentes e bem feitas em coisa de cinco minutos!

Não é o que o tempo lá fora faz parecer. O calor ainda anda na rua mas a verdade é que o senhor Outono já chegou.

Como o tempo frio não há-de tardar a chegar e tod@s vamos ter que trocar os trapinhos de Verão pelos de Inverno, aqui ficam alguns bons projectos para todos os gostos (ei, até podem aproveitar e começar a fazer já as prendas do Natal!), todos eles fáceis de executar e todos a condizer com a época que se avizinha.

1. All Star forrados com tricô, projecto na Craftzine. É para o menino e para a menina! O meu namorado quer uns, hei-de fazê-los.

2. Bolerinho de tricô, achei no Renata Batata. É facílimo de fazer (e eu sou uma n00b do tricô) e ainda só não comecei o meu porque estou com preguiça de ir à retrosaria buscar lã. Tem ar de Capuchinho Vermelho, o que ainda o torna mais fofo!

3. Bolsa para mp3 (ou 4!), vinda do Cut Out + Keep. Existem outras versões, achei a nuvem mais Outonal. Com algumas adaptações, serve para qualquer modelo, é terem atenção a isso, juro que não é difícil.

4. Bolsa inspirada no clássico Chanel 2.55, está no site da Manequim. É uma bela maneira até de transformarem a carteira grande que herdaram da avó!

5. Gorro em tricô e croché, também da Manequim. Pessoalmente, acho este tipo de gorros (ou toucas, como preferirem) lindos! Se tiverem cabelo encaracolado, então, fica perfeito.

6. Mala com tachas, idem acima: Manequim. É super actual e é possível encontrar malas pretas destas a preços muito baixos, por vezes são tão simples que perdem a piada. Desta forma, ganham vida!

7. Colar com missangas feitas de colagem com BDs, no Cut Out + Keep. Óptimo para fazer com crianças em casa e com aquelas bandas-desenhadas velhas que não se sabe como é que ainda não foram parar ao papelão.

8. Vestido de tricô, receita da Manequim. Vou fazer um destes para mim, mas não em roxo. Alguém adivinha a cor?

9. Cadernos forrados, ainda da Manequim. Aproveitem, ainda vão a tempo de forrar os vossos cadernos, dossiers, agendas e por aí fora de modo a terem material único. É o que vou fazer a uma agenda, provavelmente, visto que não encontro nenhuma do meu agrado.

10. Sapatos com punaises, estes são do Outsapop. Sou suspeita, não gosto do modelo apresentado na foto, nem de tantos punaises. No entanto, deve ser giro aplicar moderadamente noutro tipo de sapato. O único cuidado a ter é o material do salto, não deve servir qualquer um.

11. Gola de tricô, Manequim. É fácil de fazer e é versátil.

12. Cachecol/xaile de tricô, vindo do Dear Martha. Próprio para nab@s do tricô, como eu, e é rápido de fazer. Fica amoroso, não fica?

Deixem-me contar uma coisa. Hão-de ter reparado que muitos dos projectos vêm da Manequim. É, esta é uma revista brasileira que faço questão de comprar sempre que encontro. As editoras portuguesas deviam pôr os olhos nesta grande revista e lançar uma revista semelhante por cá. É uma vergonha termos que mandar vir coisas de fora quando por cá também há gente habilidosa! Este é um mero exemplo. E, se repararem, muitas das técnicas que vão surgindo e andando na berra no estrangeiro só chegam a Portugal anos depois. Porquê? Porque nem toda a gente fala inglês ou outra língua qualquer, nem toda a gente tem acesso às revistas que vêm de fora, nem à Internet. Fico aborrecida com estas coisas.

Bom trabalho e divirtam-se!

Pó Iluminador Fácil

Já falei do pó-de-arroz e do pó bronze. Hoje é a vez do iluminador!

Apesar de conhecer muitas das mariquices que servem para afinar a nossa beleza, confesso que o iluminador é uma descoberta relativamente recente. O efeito que causa é realmente muito bonito e pode fazer toda a diferença e dar aquele toque brilhante das fotos das revistas, e não é difícil de aplicar! Não é essencial usar iluminador. Eu, por exemplo, não costumo usá-lo diariamente porque não creio que seja necessário.

Como não gostamos de gastar muito dinheiro, principalmente em época de crise e quando não sabemos qual o aspecto que certo tipo de produto faz à nossa pele, é sempre bom experimentar coisas novas em casa.

Esta dica não vai servir para toda a gente, infelizmente, pois há pessoas alérgicas ao pó de talco. Adiante…

Ingredientes

– Pó de talco
– Purpurinas soltas (podem usar de qualquer cor, mas eu dou preferência às brancas, prata e rosa), o mais pequenas possível

Como Fazer

1. Bem, vamos precisar de um liquidificador. É mesmo essencial! E não se metam em aventuras com a trituradora porque vão sujar tudo e não vão ter grande sucesso. Deitem o pó de talco no liquidificador (não deitem a embalagem fora!) e juntem a purpurina.
2. Liguem o liquidificador por um bocado, até ficar tudo misturadinho e homogéneo.
3. Voltem a deitar tudo na embalagem do pó de talco. Já está!

Para aplicar, usem um pincel de blush ou de rosto, ou mesmo os dedos. Sei que é um iluminador tosco, mas serve e dá para o gasto.

Ainda sobre iluminadores: Sem gastar muito dinheiro, há outra opção a ponderar para quem não tem pele oleosa (para mim serve no Inverno!). É ela o batom Pearl & Shine da Labello, sabem qual é? Há outros da mesma família de outras marcas, é questão de experimentar. Em alternativa, há algumas sombras de olhos que também servem para este efeito.

Pó Bronze na Cozinha para Todas

Todas nós gostamos do que é simples, bom e barato. Há quem goste de comprar feito e quem goste de experimentar e fazer em casa com o que está à mão. É bastante simples obtermos máscaras, exfoliantes e outros tratamentos de beleza com alguns ingredientes que temos em casa, mas sabiam que podem fazer o vosso pó bronze sem grandes aventuras? Então, cá vai.

Ingredientes

– Canela
– Açúcar em pó
– Óleos essenciais ou óleo de bebé (opcional)

Como Fazer

1. Antes de mais, escolham o vosso recipiente, porque vão precisar de um para armazenar o vosso pó bronze. Pode ser um frasco, no caso de quererem pó solto, ou um recipiente antigo de blush devidamente lavado.
2. Numa tigelinha, deitem um pouco de canela. Vão juntando açúcar e misturando, aos poucos, até obterem a tonalidade que quiserem. No caso de quererem pó solto, deitem a mistura no vosso frasco e guardem. Apliquem com um pincel quando forem usar.
3. Se vão compactar o vosso pó bronze caseiro, esta é a altura ideal para o deitarem na vossa caixa velha e limpa. Deitem umas gotinhas do vosso óleo e misturem até obterem uma pasta homogénea. Com a ajuda de uma faca, espalhem tudo de forma a ficarem com uma superfície lisa. Podem ajudar com um pedaço de tecido, para ficarem com a textura típica dos cosméticos em pó novos!
4. Já está! Agora, basta usar e ter atenção às condições do pó. É pouco provável que aconteça, mas se notarem anomalias (cheiros diferentes, irritações, fungos ou outras coisas) está na hora de deitarem o vosso pó caseiro fora e fazer mais.

Aproveitem o último sol do Verão e conservem o bronze que ainda têm!

Roupa em Segunda Mão – Definitivamente, Não é Lixo!

Há-de chegar uma altura em que nos vamos fartar de tudo o que temos no roupeiro ou a roupa vai deixar de servir. Quando esse dia chegar, sabem o que fazer? Tudo, menos deitar a roupa fora. Podemos dar a roupa a amig@s ou familiares que queiram ou precisem, podemos doar a uma instituição, remodelar, organizar trocas ou vender.

A Sara escreveu à Guida durante as férias:

“Preciso da tua ajuda.
Tenho uma montanha de roupa para vender (8 sacos de 1 metro).
Já procurei em vários sítios em Lisboa e arredores, mas não encontro estabelecimentos. Ou melhor, encontrei dois mas só aceitam roupa de marca (ex.: Dior, Yves Saint Laurent). Destas marcas mais caras não possuo nenhuma peça. Tenho é muita roupa da Benetton.
A razão da venda é o facto de ter engordado cerca de 20 kg. Vestia 34 ou 36 e agora passei para os 40/42/44.
Sei que não voltarei ao meu peso antigo, pois foi por questões médicas que ele foi alterado – doença crónica, o que tenho (e terei) que tomar TODOS os dias varias doses de cortisona.”

Espero estar a responder a tempo de ajudar, e de dar dicas à altura! E de dar algumas dicas às restantes pessoas, visto que o tempo do calor não vai durar assim tanto e daqui a nada estamos a pôr à mão a nossa roupa de Inverno.

– Não estou a par de todas as lojas de artigos em segunda mão que há em Lisboa nem da maneira como funcionam. Se a Sara quer mesmo vender a roupa toda que tem e já não vai vestir, sugiro então outra coisa: por que não vender no Ebay ou mesmo criar um blogue para esse efeito? Já tenho visto alguns blogues portugueses e muitos brasileiros que são usados para a venda de artigos usados e alguns até se safam bem! Para ter uma ideia, pesquise sobre brechós no Google. Outra boa opção pode ser visitar o Sótão, que segundo sei tem bom funcionamento!

– Outra maneira de vender o que já não queremos é organizar as típicas vendas de garagem. Convide vizinhos, amigos e conhecidos a espreitar, tenho a certeza de que vai conseguir escoar algumas coisas. Se não tiver um espaço disponível, por que não experimentar vender na Feira da Ladra? Não sei se é preciso pagar o espaço, o facto é que conheço pessoas que chegam lá, abancam e vendem. Será que é crime fazer isso uma vez por outra?

– De ponderar são também as trocas. Por que é que não organiza uma troca com as amigas? Numa tarde, juntem-se em casa. Cada uma leva aquilo que já não quer e assim as restantes escolhem o que querem levar. É uma forma de escoar algumas coisas e ganhar outras novas!

Se tiver meninas na família que vistam o mesmo número, creio que haviam de ficar bastante felizes se as deixasse escolher roupa para elas. Falo por mim, que adoro quando a minha prima me dá a roupa que já não quer, ou quando encontro roupa que era da minha avó, tias e mãe guardadas a apodrecer!

– Em último caso, e por que há quem precise de roupa e não tenha como a comprar, por que não doar a roupa a famílias desfavorecidas que conheçamos ou até mesmo a instituições? Infelizmente, é bastante fácil encontrar quem precise. Até nas igrejas costumam aceitar roupa. Pense nisso, até porque o Inverno frio não tarda muito a bater à porta!

– Creio que neste caso não dá para aplicar esta dica, mas nunca é de mais sugerir: que tal remodelar? Há detalhes que fazem toda a diferença e transformam a nossa roupa velha em roupa linda e nova, que dura mais uns anos até ir para a reforma. Espreitem este post do mini-saia e esta tag do Craftzine para mais inspiração!

– Quando a roupa está mesmo estragada e não dá para utilizar, também há remédio. Em vez de a mandar fora, por que é que não aproveitam o tecido? Dá para fazer tanta coisa: panos para limpeza, missangas forradas, cuequinhas como as que mostrei nesta selecção, macacos de meia… Façam o que a vossa imaginação ditar.

Não se esqueçam que mandar fora, desperdiçar e poluir são sempre as últimas opções!