Categoria: Cabelos

Impossível x Acessível #7

Para terminar 2012 em beleza, só faltava um Impossível x Acessível.

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup óleo cabelo kerastase l'oreal elvive

Apesar de ser um cuidado necessário todo o ano, a minha relação com os óleos de cabelo tem-se desenvolvido muito ultimamente.

O tempo frio pode ser um grande desastre para os nossos cabelos, já para não falar na humidade que nos faz ficar completamente desmotivadas para qualquer penteado porque andamos sempre de cabelos em pé.

Esta pode ser uma solução e a minha paixão por estes produtos desta categoria e este Impossível x Acessível não é novidade porque ainda há uns dias falei dele aqui.

  • O Impossível – Kérastase Elixir Ultime (34,50€)
  • O Acessível – L’Oréal Elvive Óleo Extraordinário (13,99€)

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup batom lâncome flormar

Estão alta cores de batom mais fechadas (já falarei de uma à maneira).

Mas há sempre espaço para fugir à rotina e apostar em cores vivas e alegres.

Anda tudo de volta dos tons de vermelho e vinho, por que não apostar nos rosas alaranjados/coral?

  • O Impossível – Lâncome Rouge in Love 340B Rose Boudoir (26,50€)
  • O Acessível – Flormar Pretty Cream & Glaze P323 (04,99€)

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup batom mac revlonEu disse que também havia um batom a condizer com este Inverno.

Cor de vinho, burgundy, chamem-lhe o que quiserem. Não se acanhem, experimentem um destes batons nem que seja só aplicado em pequena quantidade com os dedos para que a cor não fique tão opaca e carregada.

  • O Impossível – MAC Diva (19,00€)
  • O Acessível – Revlon Raisin Rage (16,00€)

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup verniz essie golden rose

E por que não usar cor de vinho também nas unhas?

Curiosamente, tem sido uma constante nas colecções de Inverno e alguns impossíveis já são mesmo, mesmo impossíveis. Já não existem, mas até se encontram opções idênticas a preços muito mais convidativos.

  • O Impossível – Essie Masquerade Belle (descontinuado, 12,50€)
  • O Acessível – Golden Rose Paris 104 (01,50€)

cosméticos low cost maquilhagem dupes makeup verniz essie l'oreal chanel

Ainda na secção das unhas, gosto dos verdes secos de Inverno.

Se há algumas temporadas esta cor era associada ao uso de cores mais sóbrias e neutras, hoje em dia mais facilmente se alia ao militar. Lembram-se deste nosso Impossível? Em tempos, já foi um Acessível.

Hoje em dia, para além de não existir, a Essie foi adquirida pela L’Oréal. Pasmem-se com a quantidade de cores iguais que encontram numa marca e na outra. Mudam-se os tempos…

  • O Impossível – Essie Sew Psyched (descontinuado, 12,50€)
  • O Acessível – L’Oréal Colour Riche Rive Gauche Green (06,99€)

Lok & Blok – Sabino

sabino lok & blok moisture block cabelo afro hair anti-frizz alisamento escova progressiva

Sem exagero nenhum, tenho de vos apresentar um dos milagres do século no que toca aos cabelos.

A par do Moisture Block, claro está, que já foi apresentado aqui e que é da mesma marca.

Quando a minha primeira embalagem de Moisture Block estava a terminar (durou quase um ano a dividir por mim e pela minha mãe), soube que estava na altura encomendar mais porque já ninguém vive sem Sabino cá em casa.

Ainda não tinha experimentado o Lok & Blok e estava muito curiosa. Como havia um vale de desconto qualquer na altura, resolvi encomendá-lo também.

No total, com portes e tudo, ficou perto dos 50€ e ainda recebi algumas amostras bastante generosas.

Sabia que era um pouco arriscado investir num produto caro sem o experimentar, mas ouvia dizer tanta coisa boa que já não conseguia conter-me. E não me desiludi. Pelo contrário!

Para quem tem cabelo espesso, seco, estragado, encaracolado, com frisado ou trata de cabelos com estas características, vai adorar o Lok & Blok.

Os produtos da Sabino são os únicos que conheço que realmente controlam o frisado.

Não é por acaso que têm imensos fãs pelo mundo dos cabelos afro, façam uma pequena pesquisa na Internet e vão ver que estou a dizer a verdade.

Existem champôs e condicionadores que ainda não experimentei porque, adivinhem lá, dá para misturar tanto o Moisture Block como o Lok & Blok com os nossos produtos de lavagem habituais.

Já estava satisfeita com o Moisture Block e continuo a misturá-lo no champô e condicionador. O Lok & Blok é uma dimensão nova: gosto de o aplicar no cabelo húmido depois da lavagem.

Mesmo secando ao natural, o cabelo fica muito mais disciplinado e isso facilita-me imenso a vida caso deseje alisá-lo com a placa.

Nesse caso, depois de alisar ainda uso mais uma gotinha de Lok & Blok e sei que o meu cabelo estará apresentável pelo tempo que for necessário (chego a passar uma semana sem sentir necessidade de lavar o cabelo).

Quando pretendo manter os meus caracóis, também gosto de utilizar o Lok & Blok depois de ter o cabelo seco.

Gosto muito de cabelo volumoso, mas convenhamos que ficar com um ninho de cegonhas na cabeça quando há sinais de chuva não é nada agradável.

Com o Lok & Blok, até posso apanhar certas molhas que mesmo que o cabelo ganhe alguns jeitos, não vai parecer que lhe despejei uma lata de fermento em cima.

Existem inconvenientes? Podem existir, sim.

Não sei se alguém já experimentou o curly girl method (logo falarei disso) ou se por qualquer outro motivo há quem use champôs sem sulfatos e afins (como os da Davines ou da Yes To, por exemplo).

Por mais que digam o contrário, os champôs sem sulfatos não dão conta da tarefa de lavar cabelos com Moisture Block ou Lok & Blok. No demais, é uma pena que só dê para comprar os produtos da Sabino na Internet.

Quando amamos, fazemos sacrifícios. Recuso-me a ficar sem Lok & Blok e não me importo de gastar dinheiro nestes produtos da Sabino porque são mesmo os melhores que há. E olhem que eu já experimentei muita coisa!

Passatempo 50º Aniversário Cuidados de Cabelos Philips – Resultado

philips prancha de alisar ferro alisador passatempo

Como estamos em Dezembro e é mês de Natal e presentes, fiz questão de tornar os resultados de sorteios e passatempos uma prioridade aqui no blog.

Noutras circunstâncias, poderia ter demorado mais a conferir entradas e respostas. Vá, digamos que também fiquei um bocadinho triste. Quando há sorteios, toda a gente participa e tenho milhentas participações para conferir.

Como pedi que escrevessem algo, pareceu que estava a pedir uma tese de mestrado. Houve menos de 40 participações, mas não faz mal. É da maneira que há mais hipóteses para quem se empenhou!

Assim sendo quem ganhou o Passatempo do 50º Aniversário de Cuidados de Cabelo Philips foi a Nádia Pereira.

Respondeu à questão colocada (Qual seria o presente de aniversário ideal para uma senhora de 50 anos? Justifique.) da seguinte forma:

Era mesmo este alisador da Philips, a minha querida mãe, assim como a Philips, vai fazer 50 anos no próximo dia 1 de Dezembro, e o que os belos caracóis dela iam adorar este alisador, para poderem descansar um bocadinho 🙂

Compreendo perfeitamente, porque a Guida de 22 e a Guida de 53 anos cá em casa também não se importavam nada de ganhar o prémio do passatempo.

Também temos umas certas neuras com os caracóis, especialmente a Guida mais velha.

Vou entrar em contacto para email para que o Alisador Philips Salon Straight&Curl 2 em 1 HP8345, com um PVP aproximado de 54,99€, possa ser enviado.

50º Aniversário de Cuidados de Cabelo Philips – Passatempo

A nossa amiga Philips está uma senhora.

Existem várias áreas de produtos Philips, mas uma das que mais nos interessa (que somos vaidosas e gostamos de estar sempre bonitas e imaculadas) prende-se com os Cuidados de Cabelo e fez agora 50 anos.

Há celebração de aniversário (a marca está a colaborar com 50 blogs portugueses) e a Guida faz parte da festa. O que é bom é que quem ganha os presentes são os leitores!

philips passatempo ferro de alisar prancha

Assim sendo, a Philips e a Guida têm para vos oferecer o novo Alisador Philips Salon Straight&Curl 2 em 1, HP8345 com um PVP aproximado de 54,99€.

Sim, trata-se de um ferro alisador de óptima qualidade que permite não só alisar o cabelo mas também fazer ondulações muito giras dignas de estrela de cinema.

Tudo sem danificar os cabelos, graças ao tratamento iónico (que faz com que o cabelo fique mais brilhante e sem frisado), às placas cerâmicas SilkySmooth (ajuda a deixar o cabelo duas vezes mais suave) e dado que dá para regular a temperatura de forma adequada ao nosso cabelo.

O formato das placas importa, e estas são curvas para que as ondas e caracóis fiquem definidos e macios.

Querem ganhar este presente? Se eu pudesse, ficava com ele para mim, mas não pode ser.

Por isso, para poderem habilitar-se a ficar com o Salon Straight&Curl 2 em 1 eu e a Philips queremos que nos digam: qual seria o presente de aniversário ideal para uma senhora de 50 anos?

É claro que vão ter de justificar, e é claro que há regras:

  • O passatempo estará no ar até ao fim do dia 30 de Novembro de 2012 e serão aceites participações de Portugal Continental e Ilhas;
  • Assim que for conhecid@ @ vencedor@ do sorteio, será feito contacto por email e terá de haver resposta num espaço de dois dias úteis;
  • A entrega do prémio é feita pela Philips, sendo necessário o nome, morada e telemóvel d@ vencedor@;
  • Para participar, têm de gostar do blogue A Guida É que Sabe e da página Philips Beleza no Facebook;
  • Depois, basta preencherem o formulário abaixo com a vossa participação, o vosso nome, email e link do perfil utilizado para gostar do blogue e da página da Philips no Facebook (não se preocupem, ninguém terá acesso aos vossos dados) na caixa abaixo;
  • @ vencedor@ será escolhid@ pela originalidade da resposta.

Fico à espera das vossas sugestões!

10 de Novembro

Já que vocês gostam de bisbilhotar os favoritos dentro dos produtos que estão a uso e eu acredito que isto pode ser útil para decidir uma possível compra – eu também gosto de ver este tipo de posts – imponho agora os 10 mais como um assunto regular cá do blog.

Não há outra maneira, que já vi que há receptividade da vossa parte e eu gosto de vos deixar satisfeit@s.

Comprometo-me também a assegurar que ao longo do mês verão revisões de cada um dos produtos do top e a deixar os links posteriormente, para que os tops não dêem posts gigantes e aborrecidos.

top favoritos maquilhagem produtos de beleza review resenha swatch top 10

Com esta deixa, apresento-vos o top 10 deste mês.

  • Kit How to Look the Best at Everything, Benefit
  • Tea Tree Pore Minimizer, The Body Shop – post aqui
  • Lok & Blok, Sabino – post aqui
  • Óleo Extraordinário, L’Oréal – post aqui
  • Esponja Beauty Blender – post aqui
  • Pincel 201, Argent Makeup – post aqui
  • Base ColorStay, Revlon
  • Lacquer Rouge RD 305, Shiseido – post aqui
  • Batom Vampire, Beauty UK – post aqui
  • Base Ideal Dual Powder, Artistry – post aqui

DeluxeDay Spa

deluxeday spa beleza massagem

Foi há coisa de três semanas que surgiu o convite por parte da Ivone, dona do Spa, a propósito de uma conversa sobre chá no Facebook e é claro que eu não podia recusar.

Parti do centro de Lisboa rumo ao Prior Velho e, apesar de não conhecer bem o sítio, encontrei o DeluxeDay com relativa facilidade.

Os habitantes da zona não souberam informar-me convenientemente, mas agora sei dizer-vos que é fácil chegar lá a partir da Seaside gigante que, de qualquer forma, era a única coisa que eu conhecia na localidade.

Fui bastante bem recebida pela Manuela, que é a cabeleireira do DeluxeDay, e restantes funcionárias.

Conheci todos os espaços e senti-me imediatamente em casa.

O espaço da recepção é muito acolhedor, com bastantes detalhes e bibelotes (adoro!) e com a área da loja de cosméticos. Os restantes espaços têm nomes de artistas, e posso mostrar-vos todos eles se vocês assim o desejarem.

É importante salientar que o espaço do spa propriamente dito (onde funcionam a sauna, massagens e outros tratamentos semelhantes) estão num ambiente bastante diferente, com menos luz natural e com elementos visuais bastante mais calmantes.

Não tardou muito até ser encaminhada para a sala Shakira, onde experimentei um tratamento de pressoterapia.

Estava muito curiosa com esta técnica, e apesar de saber que os melhores efeitos só se verificam com sessões frequentes, a verdade é que no fim da sessão tinha as pernas mais leves.

Falei da conversa do chá, não foi? De seguida, tive direito ao meu chá e a mini-queques. Imaginem que, mais tarde, fiquei deliciada com os serviços de chá que estão expostos no spa.

deluxeday spa beleza massagem

Chegou então o momento de tratar dos cabelos. Fiz uma máscara de hidratação (bem que o meu cabelo precisa destas intervenções!) e brushing. A Manuela ainda fez o grande favor de me acertar a franja, que já cobria os olhos.

Todo o meu percurso foi feito na companhia das mascotes do DeluxeDay (o Kiss e da Ryca, e o Kiko, que apareceu mais tarde).

No fim, ainda trouxe uma série de mimos para casa. Não imaginam como agradeço tudo, do fundo do coração, à Ivone e ao pessoal do DeluxeDay Spa! Devia haver tardes assim todas as semanas.

deluxeday spa beleza massagem

Em breve, planeio voltar lá. Ainda por cima, há vales de desconto muito apelativos no Facebook e podem ser utilizados até ao final deste ano.

Castanho Violino

castanho violino cabelo coloração pintura em casa l'oreal paris nutrisse garnier diana chaves

Na passada terça-feira, desloquei-me ao Hotel Corinthia Lisboa a convite da Garnier para desvendar uma surpresa.

Em muito boa companhia, foi apresentada a coloração Castanho Violino 4.26 da linha Garnier Nutrisse, a cor escolhida pela actriz Diana Chaves que surpreendeu toda a gente com a sua aparição de cabelos morenos.

Na minha opinião, fica mais favorecida assim do que loira. Mais jovem, talvez. Sejamos honestas, a verdade é que ela não deixaria de ser linda nem que fosse careca!

castanho violino cabelo coloração pintura em casa l'oreal paris nutrisse garnier diana chaves

Tive de ir a correr experimentar.

Este foi o pretexto ideal para assumir que já não estou de férias e que a cor do meu cabelo precisava de ser tratada (voltei ao cabelo preto quase a meio de Agosto, mas a cor saiu toda durante o tempo de praia).

Confesso que tive receio de duas coisas: nunca tinha utilizado colorações de supermercado graças à fama pouco amigável que lhes atribuem e normalmente fujo de todas as tinhas cujo nome inclui “violino”.

Roxo-avermelhado-acastanhado-rosado não é coisa para mim, dizia eu.

Mas se tinha a prova viva de que a cor era amigável à minha frente, se ficava bem à Diana Chaves, por que é que não havia de resultar comigo (também, sou pouco ambiciosa, leia-se com litros de ironia!).

castanho violino cabelo coloração pintura em casa l'oreal paris nutrisse garnier diana chaves

E lá me aventurei. Acredito que as instruções sejam semelhantes com outras tintas, pelo que não me vou alongar.

Cumpri tudo à risca e não podia ter ficado mais satisfeita com o resultado inicial.

  • A cor ficou brilhante e fiel ao que se pretendia.
  • O cabelo ficou muito macio, leve e solto.
  • Não notei que o processo tenha sido agressivo, muito pelo contrário.
  • Na lavagem após a coloração, o cabelo não ficou mais áspero, o que costuma acontecer com outras colorações.
  • O produto de nutrição do kit deu o toque final e quando saí do banho foi como se tivesse cabelo novo.

Mais logo, mostro o resultado para quem ainda não viu no Facebook.

Flamboyage/Correcção de Cor – Davines

Ou “O Cabelo da Guida Ressuscitou”, escolham o título que preferirem.

Não vou desenvolver muito sobre o acidente capilar que tive há uma semana atrás, porque para além de vos ter posto a par da situação no Facebook, fiquei com uma grande vergonha e a minha vontade durante esta semana foi andar de capuz, de burka, com um saco na cabeça – sei lá, escondida!.

A verdade é que perdi a cabeça e decidi que queria ser ruiva. Sim, ruiva! Cenourinha, Foxy Roxy, Pipi das Meias Altas, Vickie Viking.

E vão lá fazer uma pessoa teimosa e com a mania que é sabichona entender que não pode mudar drasticamente do dia para a noite. Está bem, abelha.

Se eu estou habituada a tratar do meu cabelo sozinha, se o pinto e nunca correu mal, a mudança de cor tem de dar certo.

Deu asneira, pois claro que deu. Fiquei com raízes cor de laranja e cabelo preto.

Tentei disfarçar, não serviu de muito. A cor que apliquei foi abrindo, mas não foi suficiente.

cabelo manchado ruivo preto flamboyage davines madeixas correção correcção cor
Foi esta a caquinha que fiz. Ficou hediondo, eu sei.

E eis que tomei uma decisão. Decidi que estava na hora de deixar de me armar em espertalhona forreta e ir ao cabeleireiro.

A proposta era apelativa: um sistema de madeixas inovador cujo resultado é tão bonito e subtil que parece natural.

Flamboyage, é este o nome da técnica patenteada pela Davines, que é o supra-sumo da beleza natural e conforto de forma eficiente e com respeito pelo ambiente. Fiz a marcação para o Samuel Rocher, ganhei coragem e lá fui.

Primeiras impressões: têm uma expressão não verbal bastante bem controlada.

Eu seria a primeira pessoa a dizer de imediato que o meu cabelo estava horrível, tenebroso, medonho! Pelo contrário, toda a gente respirou fundo. Já vão perceber.

Assim que me sentei na cadeira, surgiram as cabeleireiras Alexandra e Soraya. A Alexandra perguntou-me se necessitava de um corte de cabelo, eu assenti algumas tesouradas.

Isto porque quero ver-me livre da tinta preta de vez e à força toda e as pontas do cabelo são, com certeza, a parte onde se encontra uma maior concentração de tinta.

Ajeitou-se umas navalhadas de cortes antigos, apelou-se ao escadeado (sempre!) equilibrado, mandou-se muito cabelo fora. É esta a parte boa de ter uma juba: por mais que se corte, nunca ficamos carecas.

A Soraya foi a minha colorista. Acho que durante toda a sessão ela não acreditou muito que o meu cabelo fosse ter um bom remédio logo à primeira tentativa.

Fui avisada previamente de que as madeixas só iriam ficar boas no meu desastre capilar se primeiro fizesse uma coloração de forma a diminuir a diferença de cores entre  raiz e o resto do cabelo.

Depois de pensar algum tempo, ok, pode ser. Mas eu quero ficar ruiva!

Lá passámos à pintura com um tom mais escuro que o laranjão oxigenado das raízes. O resultado não foi assim tão animador. Continuou a notar-se alguma diferença de cores.

madeixas flamboyage davines coloração samuel rocher

Passámos à Flamboyage.

Por esta altura, eu já estava fartinha e ansiosa para chegar ao fim do processo. Também estava desanimada, porque já tinha sido avisada algumas vezes que o meu cabelo não iria ficar com uma boa cor nesta primeira intervenção.

Bolas, devia estar mesmo muito mal antes.

Acho que nem a própria Soraya sabia muito bem que salvação havia para mim e também não quis fazer promessas impossíveis, e senti que ela estava um pouco nervosa em relação a isso, pois tal como qualquer bom profissional, ela é muito perfeccionista.

madeixas samuel rocher flamboyage davines

Digo-vos desde já que foi uma seca aplicar todas as fitinhas autocolantes (sim, a Flamboyage tem uma espécie de plásticos autocolantes para “agarrar” os cabelos onde vão ser feitas as madeixas), e ainda por cima doeu.

Mas esperem, esperem, pensava eu que esta etapa doía. Quando foi para retirar tudo, eu gritei, chorei e esperneei. Há coisas piores, e lá diz o ditado que por vezes temos de sofrer para ser belas.

Depois, seguiu-se um banho de cor. E fez-se magia. Soube que estava a correr tudo bem quando a Soraya lançou suspiros de alívio e disse “há surpresas das boas!”.

flamboyage madeixas cabelo ruivo samuel rocher davines

O resultado foi muito melhor do que podia esperar! Sobrou uma mancha escondida por baixo do cabelo, atrás.

Agora, parece que tenho madeixas pretas sobre o cabelo ruivo. Mas sabem que mais? Já o adoro assim! Nota-se que foi algo feito de propósito e que foi premeditado. E está diferente do convencional.

madeixas flamboyage samuel rocher cabelo ruivo coloração

O cabelo ficou mais acobreado do que avermelhado, ao contrário do que possa parecer nas fotos.

Ficou lindo, lindo, lindo!

Só tenho a agradecer muito, imenso, infinitamente à Alexandra, à Soraya, à restante equipa presente no Samuel Rocher e à Davines. Vocês não sonham como foram mesmo a minha salvação!

Para terminar, que vos parece? Gostam da Guida ruiva ou preferiam a Guida morena de cabelo preto?

Adeus preto, olá cor.

cabelo preto encaracolado cacheado comprido palle freese

Está certo e sabido que eventos com a Pluricosmética incluem sempre os melhores cabeleireiros ao dispor do cliente gratuitamente.

Por isso mesmo, e por ter ficado satisfeitíssima com o corte de cabelo que a cabeleireira Céu me fez no Fórum Estética Viva em Novembro, guardei-me para mais uma aventura capilar na Expocosmética, que está agora a decorrer na Exponor.

Desta vez, foi o cabeleireiro dinamarquês Palle Freese que se encarregou de tomar conta da minha juba. Senti-me muito, muito importante por ter um corte de cabelo feito pelo Palle, o deus dos cabelos.

palle freese cabelo preto comprido encaracolado cacheado mudança de cor descolorar

Conferenciámos muito antes de passar às tesouradas. Primeiro, eu queria manter o cabelo comprido. Depois, queria livrar-me de toda a tinta preta que se foi acumulando nos meus cabelos ao longo dos últimos dois anos (e que toda a gente dizia ser impossível sem danificar por completo a minha cabeleira).

Ambos queríamos um corte de cabelo ousado. Infelizmente, o meu estilo de vida não é compatível com o que pensámos inicialmente (um corte muito assimétrico, com direito a undercut e tudo).

O Palle acabou por investir num corte com muitas camadas, com comprimentos muito diferentes, que resultou em algo fantástico: volume distribuído de forma harmoniosa para favorecer a caracoleta.

palle freese cabelo preto comprido encaracolado cacheado mudança de cor descolorar

Passámos ao processo de coloração, feito cuidadosamente. Tive de passar por uma descoloração, nada muito agressivo, e a cor escolhida pelo Palle e aprovada por mim foi a 7.66 da Color Life Plus, um vermelho fogo lindo, que neste momento só se nota na raiz.

palle freese cabelo preto comprido encaracolado cacheado mudança de cor descolorar

Fiquei muito contente com o resultado e a ideia agora é ir baixando alguns tons e experimentar ser ruiva.

Perguntei se o processo de mudança de cor era viável sem ser muito danoso para o cabelo, e fazendo as coisas com calma penso que com mais duas ou três descolorações e pinturas, lá consigo atingir o resultado que quero.

palle freese cabelo preto comprido encaracolado cacheado mudança de cor descolorar

O Palle diz para eu o procurar quando eu quiser um corte de cabelo curto e ousado. Não sou mulher de cabelos muito curtos, mas a proposta foi tentadora.

Sem dúvida, fiquei com vontade de ir à Dinamarca cada vez que quiser cortar o cabelo. Tenho a mania que sou fina, é o que é.