Categoria: Cabelos

A Minha Wishlist de Natal

Pensei muuuitas vezes antes de publicar este post, porque a verdade é que:

  1. Não há nada que me faça falta.
  2. Há um bebé a caminho e, já que olho para o meu umbigo, deveria ter uma visão mais profunda do que se avizinha.

Depois, lembrei-me que também sou filha de Deus e que as épocas festivas servem para sonhar e meditar em caprichos. Não tem mal nenhum, faz bem e felizmente o Pai Natal ainda não cobra para ler cartas!

Justificando muito rapidamente as minhas escolhas, já que na imagem têm tudo direitinho, é tudo muito simples:

  • Sim, o meu telemóvel precisa de um upgrade, experimentei o Huawei Mate S conforme vos contei aqui e aqui e fiquei apaixonada. Ainda por cima, na semana passada chegou a Portugal a versão Pink. Há como não querer? Não! Pai Natal, era meeesmo isto.
  • A musa Dita Von Teese lançou o seu livro de beleza Your Beauty Mark: The Ultimate Guide to Eccentric Glamour. Quero porque quero. Já agora, consta que anda por aí um batom da MAC de edição especial da mesma senhora, também podia vir morar comigo.
  • Já bati nesta questão e volto a dar-lhe destaque: ando a namorar esta placa alisadora da Philips há quinhentos anos. Ando. Porque é tudo de bom. É grande, segura e eficaz.
  • É óbviooo que não preciso de mais paletas de sombras. Mas gosto muito delas, são um presente que aprecio e faço olhinhos a estas três da imagem. Optaria pela Chocolate Bar Semi Sweet da Too Faced, é linda e cheirosa e sempre fazia companhia à mana, mas a Cocoa Blend da Zoeva é tão lindinha e acessível e a Nude Dude da The Balm faz pendant com as minhas meninas.
  • Botas de cano alto, acima do joelho. Por que é que é tão difícil encontrar o modelo perfeito? As da imagem são da Aldo, mas não me deixam totalmente satisfeita. É que as que tenho sofreram um pequeno acidente, mas apesar de terem arranjo, não sei quanto tempo de vida terão pela frente. As que vejo nas lojas actualmente são caríssimas e medíocres. Por que é que teimam em encher tudo de fivelas, buracos e utilizar tecidos reles (tipo neoprene, hello!) na parte traseira? É o medo.
  • Gosto de colorir livrinhos engraçados, gosto do Sherlock e… Quem é que resiste a um livro de colorir do Sherlock Holmes?

Não encarem os meus caprichos como esquisitice, até porque sou uma pessoa fácil de agradar e entreter com bugigangas.

Se estão mesmo interessad@s nos meus desejos e querem mais pistas sobre o que poderiam oferecer à minha pessoa (ninguém oferece presentes a gente crescida, mas just in case…), aproveitem para me encher de collants e cuecas da avó, daquelas de algodãozinho que se fazem difíceis de encontrar hoje em dia (a sério!), túnicas e vestidos folgados.

Também não me vou ofender se decidirem encher-me o sapatinho de quinquilharias e bibelotes para a casa, hã? Como disse, sou muito fácil de contentar e sou pior que os miúdos: gosto mesmo é do mistério de desembrulhar os presentes.

E vocês, o que querem neste Natal?

Satin Touch Styling Brush – RICH Hair Care

Ainda na demanda da procura pela escova ideal, tinha um pequeno problema por resolver.

Já vos tinha mostrado as minhas Wet Brushes e partilhado os milagres que fazem pelo meu cabelo. Pela primeira vez, consegui pentear o meu cabelo sem puxões e de forma eficaz.

Contudo, a Wet Brush tinha um grande senão durante o processo da secagem e alisamento: o material não é muito compatível com o calor.

Há uns tempos, reparei na Satin Touch Styling Brush da RICH e, segundo o aconselhamento da funcionária da Pluricosmética que me atendeu, seria justamente a escova que eu procurava.

Trouxe-a comigo e correspondeu às expectativas: as cerdas fazem mais ou menos o mesmo que as da Wet Brush, mas são à prova de calor.

Para além disso, é uma escova extremamente higiénica, já que dá para retirar a base e os dentes e separar tudo para lavar. O melhor? Custa menos de 5€! 

Não se deixem enganar pelo formato, que lembra as escovas antigas de plástico que muitas das nossas mães e avós utilizavam.

Está aqui uma escova que pode passar despercebida, mas que é óptima para quem usa calor e tem o cabelo espesso e longo!

Blindagem Capilar Novex

blindagem capilar novex embelleze review resenha opinião crítica cabelos cc cronograma capilar alisamento leave in selante protector protetor térmico

Desde que comecei a utilizar secadores e placas de alisar no cabelo com mais frequência, ando mais atenta aos produtos que existem não só para potenciar um bom resultado mas também para proteger o cabelo.

Decidi que quero um cabelão longo, e por isso tenho de o manter bem cuidado.

Não é qualquer produto que funciona em cabelos de espécie ruim, como os meus ou os da mamã.

Esta é a eterna questão dos posts com reviews de produtos capilares: nunca irei falar só de mim, porque sou eu que trato do cabelo da minha mãe, que é infinitas vezes pior que o meu.

Então, sou uma maluca obcecada com o Santo Graal dos cuidados capilares.

A busca é constante, e mesmo quando estou satisfeita continuo porque nunca há cuidados a mais e nunca se sabe quando é que a marca X ou Y descontinuam aquele produto milagroso que conhecemos.

Ainda não tinha encontrado o leave in perfeito para quando vou utilizar calor. É que, normalmente, fazem efeito mas não são à prova de calor, ou são protectores de calor e não fazem mais nada pela juba.

Uma vez, a Inês disse maravilhas da Blindagem Capilar Pré-Escova da Novex.

E eu bem tenho visto as atrocidades que ela faz ao cabelo e ele continua com óptimo aspecto.

Aproveitei a In Beauty para trazer uma bisnaga gigante que há-de durar os próximos cinco séculos por 6,99€. O preço habitual, nas lojas especializadas, ronda os 12€, que também não são nenhuma fortuna.

O produto apresenta-se numa bisnaga de 400ml (creio que há bisnagas mais pequenas para venda) e assemelha-se a um condicionador, tal como outros cremes leave-in.

O seu propósito é proteger o cabelo de agressões como a poluição, o calor, a coloração e outros produtos e aumentar a duração do alisamento pela protecção contra a humidade, através da formação de uma barreira protectora.

É bastante fluido e o cheiro é agradável, embora possa ser um pouco intenso para alguns narizes (eu não me queixo). Utiliza-se uma nozinha de cada vez. Logo de imediato, o cabelo fica mais macio e fácil de pentear.

A secagem é muito mais rápida e fica logo o trabalho do alisamento quase completo, já que só as pontas é que ficam ligeiramente encaracoladas. Há vezes em que nem sequer passo a prancha.

Estes dias chuvosos têm sido bons para testar, porque já pude aferir que efectivamente o cabelo não fica tão frisado e volumoso.

Por tudo o que acima mencionei, recomendo, recomendo e recomendo!

É difícil encontrar produtos como este, muito menos com um preço tão bom! Se utilizam calor no cabelo, a Blindagem Capilar faz uma diferença muito grande em todo o processo. Já conheciam?

The Wet Brush #2 – The Shine Brush

wetbrush wet brush escova cabelo cerdas javali boar review pluricosmética opinião resenha desconto beauty blog beleza cc cronograma capilar

Já vos tinha mostrado aqui, há muito tempo, que tinha encontrado a escova de cabelos dos meus sonhos.

Se, tal como eu, têm o cabelo muito espesso e em quantidade abundante, preferencialmente comprido, saberão que a hora de pentear é uma odisseia.

Então, se têm caracóis, o cenário ainda se complica: esta tarefa tem mesmo de ser feita no banho, porque não se penteiam cabelos encaracolados quando já estão secos (a menos que queiram assemelhar-se a vassouras).

Fiquei tão contente com a descoberta, que para além da escova amarela ainda tenho uma roxa e uma azul, e assim as vou deixando um pouco por todo o lado.

Se têm sarilhos a pentear o cabelo, ou se têm crianças, confiem: experimentem isto que não se arrependem.

Quando passei no stand da Pluricosmética na última edição da In Beauty, vi que tinham uma edição limitada da Wet Brush, colorida em degradé, e que havia uma versão que nunca tinha visto.

Falo da Shine Brush.

Teve de vir comigo! Percebem porquê, não percebem? Degradé roxo e rosa, maneirinha, estava em promoção, cerdas especiais de javali mongol para cumprir devidamente as suas funções… Quero. Preciso. Tenho!

O que é que há assim de tão diferente para as outras versões da Wet Brush? Na verdade, devo dizer que o que me saltou logo à vista foi o tamanho da escova.

Não é minúscula como as de viagem (creio que continua a faltar uma escova com protecção para andar na mala!), mas também não é do tamanho das escovas normais.

Ao que parece, as cerdas de javali nos interstícios entre os “dentes” normais da escova, ajudam a distribuir melhor os óleos naturais do cabelo e a deixá-lo mais brilhante.

Diz a marca que, para além do uso típico, também se adequa muito bem a quem usa champô seco.

Tendo em conta que, assim que se fina a época balnear, prefiro alisar (ou quase) o cabelo, não necessito de o lavar com tanta frequência. Uma vez por semana chega, e se necessito de mais opto mesmo pelo champô seco.

Assim sendo, também já experimentei a Wet Brush com o cabelo seco e da forma sugerida e posso dizer que se mantém com o estatuto de melhor escova de sempre, sem puxões de cabelo nem gritos.

In Beauty 2015 – O Rescaldo

Chegou ao fim mais uma edição da In Beauty, uma das feiras de beleza de grande relevo que temos no nosso país.

Foram 3 dias (3 a 5 de Outubro) em que, na Meo Arena, houve muitas promoções e demonstrações de novidades no campo da estética e beleza.

Na minha opinião, tem havido melhorias de ano para ano e é maior a oferta, a credibilidade deste tipo de eventos e também as boas oportunidades têm aumentado.

Ainda assim, continua a ser algo muito voltado para os profissionais e com um grande foco nas unhas e no cabelo, ficando o domínio da maquilhagem na penumbra.

Já começo a ter uma ideia dos stands presentes nestas iniciativas e dos produtos que quero comprar, porque têm preços muito apelativos e compensam bastante.

Quando falo (eu e outras bloggers!) em produtos que não se encontram com tanta facilidade nas grandes superfícies e perfumarias, aqui têm: na maior parte dos casos, são de lojas especializadas e estão muitas vezes presentes nas feiras (Expocosmética/InBeauty) que acontecem uma ou duas vezes por ano.

inbeauty in beauty expocosmética meo arena maquilhagem beleza review resenha opinião swatch blogger

Posto isto, fiz a minha lista para não me perder, e a verdade é que, desta feita, acabei por nem sequer ver a feira toda.

Visitei o que me interessava, cumprimentei parceiros do blog, comprei só o que queria (e o que não planeava comprar a curto prazo, mas valia a pena!) e por aí fiquei.

  • Queria repor o meu stock de vernizes especiais da Kinetics, mas a marca não esteve presente nesta edição;
  • Comprei tintas de cabelo – uso as da Farmavitta, à venda na Pluricosmética, que estão sempre baratíssimas nestas feiras por aproximação do fim da validade; 
  • Duas escovas de cabelo, também na Pluri;
  • E o Tratamento Selante Pré-Escova Blindagem Capilar da Novex na banca de um dos seus clientes (ainda não usei, mas tenho ouvido maravilhas sobre ele!).

No stand da Hair & Body, havia promoções fantásticas no champô e máscara que utilizo habitualmente da Real Natura (tudo abaixo dos 5€).

Contudo, não me pareceu muito sensato carregar com garrafões de 5l de champô e máscaras de 1kg, sendo que o regresso a casa ainda iria tardar e, de qualquer forma, a loja costuma ter promoções que, não sendo tão boas, também são muito jeitosas.

Vim de lá mimada com mais umas poucas coisas:

  • À entrada, foi-me oferecido um pequeno kit com gomas (que já marcharam!).
  • Um hidratante corporal (que já ofereci) e três vernizes Inocos.
  • A Andreia oferecia um kit com 2 vernizes da sua colecção Grey’s Attraction e três vernizes 14Ever (já os tinha, pelo que estes últimos são para vocês).
  • A Nativa do Brasil encheu-me de mimos: um gel-duche de litro, um sabonete esfoliante, um creme para os pés e um hidratante corporal.
  • Da Pluricosmética, ainda trouxe um montão de amostras.

No total, gastei cerca de 20€. No fim das contas, o saldo foi bastante positivo! Com calma, vou falar de tudo o que vos mostrei.

Testei – Avon Advance Techniques Absolute Perfection BB

Há cerca de um mês, recém chegada das férias, recebi para experimentar a linha capilar Absolute Perfection BB da Avon.

O conjunto, composto por champô, condicionador, máscara e bálsamo leave in, vinha mesmo a calhar e no melhor timing possível.

Creio que toda a gente sabe que, por mais cuidado que tenhamos, o tempo de praia faz maldades grandes ao cabelo.

O meu ficou mais seco que o habitual, e com as pontas a gritarem por ajuda (é de salientar que a última vez que dei uma tesourada foi por volta da Páscoa).

Vocês sabem, que eu costumo dizer, que não experimento estes produtos de cabelo só em mim. Habitualmente, tenho ao meu cuidado os cabelos de algumas mulheres que me são próximas.

Para além do meu cabelo, que é espesso e seco, tenho ao meu dispor para estas experiências (eu sei que parece que estou a falar de cobaias de laboratório, ignorem esse detalhe) cabelo ainda mais espesso e mais seco que o meu, e cabelo liso normalíssimo.

avon cabelos cc cronograma capilar review opinião resenha swatch beauty blog beleza

Segundo a Avon, esta linha de cuidados tem filtros UV e uma tecnologia nova chamada Advanced Shield, propondo-se a hidratar, proteger e nutrir o cabelo, deixando-o maleável, suave e sedoso, resistente à humidade e recuperando-o de agressões externas, como são o sol e o mar.

Diria que em cabelos normais e/ou oleosos, esta linha tem potencial.

Vi resultados no “cabelo normal” que se mostrou disponível para experimentar, que ficou visivelmente mais brilhante e domado. Se for este o vosso caso, invistam à vontade (já sabem que a aquisição de produtos da marca é feita junto de revendedoras, e caso não conheçam nenhuma, falem comigo!).

Tenho a destacar o efeito curioso da máscara, que forma uma película evidente nos fios de cabelo, mas está longe de ser tão boa (para os meus cabelos) quanto outras que a Avon comercializa.

O champô, que é o produto da linha que mais me agrada, limpa bem o cabelo, sem o deixar ressequido.

O condicionador é demasiado fluido, embora evidentemente mais espesso que o champô. Não fiquei fã do bálsamo, e considero que é o item mais fraco da linha. Aparentemente, não deixa resíduos. Contudo, também não é hidratante, pelo contrário.

Para cabelos secos, não considero que esta seja a melhor opção.

Encontram alternativas bem melhores na Avon – já fui revendedora  e experimentei muitas coisas, como as linhas Moroccan Argan Oil e Lotus Shield (fui procurar referências no blog e não as encontrei, e nem sei bem como nunca falei nos produtos! Vou resolver a falha, prometo).

Testado – Kérastase Résistance Thérapiste

resistance therapiste kerastase youzz teste review opinião resenha swatch cabelos cc cronograma capilar blog

Através do Youzz, tive a oportunidade de experimentar a nova linha de cuidados capilares da Kérastase, a linha Résistance Thérapiste.

Tenho muitas coisas para vos contar sobre cabelos e nem estava bem nos meus planos experimentar novos produtos para já, que estava muito satisfeita com a rotina que mantinha.

Só que convites destes não se recusam e, assim sendo, estou há um mês a experimentar esta novidade, em conjunto com a minha mãe.

Esta linha destina-se a cabelos muito danificados e submetidos a processos químicos.

Tanto eu como a minha mãe (ela mais que eu), temos cabelos super ruins. Espessos, muito secos, rebeldes, sujeitos a colorações frequentes, muito calor e, no meu caso, um alisamento (melhor tomada de decisão de sempre!).

Recebi três produtos para testar:

  • Bain Thérapiste, que é o “champô”;
  • Masque Thérapiste;
  • Sérum Thérapiste.

Recebi, também, um montão de amostras de cada produto para distribuir.

O champô tem uma textura inovadora para o que estava habituada: assemelha-se mais a um condicionador consistente e quase não produz espuma (ainda menos que os champôs sem sulfatos habituais, sim!). Não deixa o cabelo ressequido.

A máscara é super consistente e hidratante, mas não tanto como a que utilizava anteriormente.

O sérum é eficaz, ajuda a texturizar o cabelo deixando-o solto mas domado, sem pesar, mas não considero que traga algo de novo.

Toda a linha tem uma fragrância intensa e característica, que fica no cabelo por dias. A

grada-me ter o cabelo super bem cheiroso, mas não sei até que ponto a fragrância não poderá ser responsável por eventuais irritações do couro cabeludo.

Posso dizer que esperava mais desta linha. Não é má, de todo, mas face à rotina que já tinha adoptado antes de conhecer a Résistance Thérapiste, ficou abaixo das minhas expectativas.

Sinto que, a nível de hidratação, não cumpre todas as necessidades do meu cabelo, e ainda menos as do cabelo da minha mãe. Sou eu que penteio o cabelo dela e bem noto a diferença! O cabelo não está tão maleável como antes, parece mais áspero.

Das pessoas a quem distribuí as amostras, obtive dois tipos de opiniões (ah, é de salientar que os pacotinhos tinham tamanhos generosos e cada amostra deu para duas utilizações, no geral):

  • as semelhantes à nossa cá de casa;
  • as das amigas com cabelos mais “normais” mas ainda assim secos, que adoraram os produtos e que os apresentavam visivelmente mais brilhantes, macios e domados.

Neste momento, só sobra o champô para contar a história.

Este é um dos dramas de quem tem cabelos complicados e que as marcas ainda não entenderam: gastamos máscaras e produtos complementares à velocidade da luz. Adorava que pensassem nisto e concebessem embalagens maiores.

Resumindo e concluindo, é uma linha boa mas não creio que justifique o valor que lhe está associado.

Ainda assim, caso estejam interessadas em experimentar (recomendo o champô, o champô!), podem encontrar tudo em salões de cabeleireiro. Em breve, sim, contem com um post com a rotina que deixa o meu cabelo super feliz!

10 do Momento

Há muito tempo que não publico um post destes.

A bem da verdade, pouco publico ultimamente, não é? Não pode ser e tenho de ver se encarrilo de uma vez por todas.

Já sei que é difícil acreditar, mas um dos motivos que levou a que não publicasse nenhum destes tops que antes eram algo frequentes aqui no blog foi mesmo o facto de não ter experimentado muitas coisas.

Elas chegam às minhas mãos, é verdade, mas nem sempre é fácil dar conta do recado em tempo útil.

Poderia falar aqui dos produtos que se tornam constantes na minha vida (em equipa que ganha, não se mexe!) ad infinitum, mas se já sabemos que os produtos são bons, para quê passar a vida a bater no ceguinho?

Então, ou há coisas novas para acrescentar ou não vale a pena. Nesse sentido, gosto de testar tudo como deve ser. Preciso de tempo para tal, e tem sido complicado gerir tudo o que tem acontecido na minha vida.

Às vezes, temos de redefinir prioridades.

resenha review top beleza beauty swatch opinião maquilhagem makeup blog

Agora, cá estou eu com duas mãos cheias de coisas boas para vos dizer. Porque ultimamente tenho descoberto autênticos milagres e recuperado outros tantos, e não se pode deixar passar um evento destes!

Não há muito para dizer sobre maquilhagem, que não tenho utilizado muita. Assim, e com jeitinho, cá vamos nós:

  1. Creme Reparador de Calosidades com aroma a coco, Nativa do Brasil (lojas especializadas)- Trouxe este creme da Expocosmética e já sabia que seríamos bons amigos. Tem muita vaselina, mas não tem só vaselina e noto grandes diferenças na hidratação dos meus pés. Aplico antes de dormir e calço meias (que o creme é mesmo muito rico e consistente e torna-se pegajoso). De manhã, acordo com pés de bebé. O cheirinho a coco é um bónus!
  2. Máscara de Elasticidade Afro, Real Natura (lojas especializadas)- Comprei por sugestão da Ana Rita, que comprou por recomendação da Thaisa. Esta é, sem sombra de dúvidas, a melhor máscara de cabelo que já experimentei (no meu cabelo e no da minha mãe) e o melhor é que é barata (1kg custa 7€ e picos, quando não há promoções nas lojas!). Merece um post só para ela, mas só posso gabá-la e aconselhá-la a toda a gente que tem cabelos encaracolados ou muito frisados, espessos e secos/danificados. Experimentem! Agora, até fico desgostosa de pensar que tenho umas poucas máscaras para gastar antes de se justificar repor esta.
  3. Leite Corporal Multiconforto Cold Cream, Mixa (super e hipermercados) – A marca francesa Mixa chegou a Portugal há pouco tempo e eu tenho para testar um saco cheio de produtos. Só pelo cheiro a bebé, vale a pena espreitar a oferta da marca no mercado. Não me vou alongar muito por agora, mas tenho de partilhar convosco que sou fã de cold cream e foi muito fácil decidir que queria começar por testar este hidratante. Normalmente, é um martírio utilizar o mesmo creme até ao fim da embalagem sem intercalar com outros, mas desta feita está a ser um prazer. Tudo é perfeito: o cheiro, a textura do cold cream sem ser pesada, a sensação de hidratação, a ausência de desconforto…
  4. Quenching Serum SOS, Caudalíe  (farmácias e parafarmácias, está com desconto na Skin)- Já falei dele aqui, aqui e aqui, e dificilmente volto a dispensá-lo. Fi-lo para dar lugar a outros séruns temporariamente e a minha pele queixou-se logo. A sério, se não o conhecem, dêem-lhe uma oportunidade e vão ver que será um casamento feliz!
  5. Champô Crina, Real Natura (lojas especializadas)- Está visto que ando apaixonada pelos produtos de cabelo da Real Natura. Comprei este por ter feito milagres pelo cabelo de um amigo meu, deixando-o forte e muito crescido em tempo record, e decidi dar-lhe uma oportunidade. Cumpre as promessas propostas e eu não poderia pedir mais! Ok, se calhar tenho de fazer mesmo um post com a minha rotina capilar de ultimamente, porque ando mesmo satisfeita.
  6. Nano Shark Nail Treatment, Kinetics (lojas especializadas) – Já era fã do secante rápido e de alguns vernizes mais extravagantes, pelo que decidi experimentar esta base endurecedora (que também pode ser utilizada como top coat). Faz milagres! Promove uma boa aderência do verniz à unha e impede que esta quebre tão facilmente. Custou-me 5€ na Expocosmética e deixa-me mais feliz que produtos semelhantes de marcas mais caras.
  7. Spray Leave-in Protecção da Cor Vinoterapia, O Boticário (lojas e revendedoras O Boticário) – Escolhi este produto por ter FPS e, sendo líquido e em spray, dá um jeitaço no Verão. Posso dizer-vos que não é pegajoso, deixa o cabelo mais hidratado e tem um cheiro delicioso. É uma espécie de protector solar para o cabelo e isso faz com que não o dispense da minha bolsa de praia/piscina. Merece uma Medalha de Bronze, lá chegaremos!
  8. Champô Seco Cool & Crisp Fresh, Batiste (loja online Maquillalia) – Desde que fiz um alisamento progressivo em Setembro, tornou-se muito fácil manter o cabelo liso ou pouco ondulado (sim, os efeitos perduram!). Como tal, não necessito de o lavar com tanta frequência e quando preciso e estou com pressa, posso recorrer ao champô seco. Estou fã, super fã. Já falei deste meu amor aqui. E, sim, ainda é o mesmo spray.
  9. Óleo de Massagem Exótico Baobá + Tamanu, O Boticário (lojas e revendedoras O Boticário) – Bom, não tenho muita experiência no que toca à parte de receber massagens mas na perspectiva de as fazer tenho de dar o mérito a este óleo. Fluido sem ser demasiado líquido (não escorre!), não seca logo mas não fica super pegajoso, é super bem cheiroso e provoca uma sensação de calor bastante agradável. Adoro!
  10. Infallible Lips 2 Step na cor 506 Red Infallible, L’Oréal Paris (perfumarias, super e hipermercados) – Vocês sabem que sou apaixonada por batom vermelho. Se for de longa duração, melhor ainda! É o que se passa com este: primeiro, aplica-se o batom líquido. Depois, o bálsamo hidratante. Não é o meu primeiro batom desta linha, nem o primeiro vermelho, mas é a cor do momento. É super confortável, não deixa a pele dos lábios a repuxar e garanto que é à prova de noitadas e tudo!

Já sabem que, em momentos oportunos, dedicarei posts aos produtos que aparecem nesta lista e ainda não foram falados no blog.

Para as carteiras apertadas, fear not!

Não adicionei os preços dos produtos porque não sei, já que muitos deles foram comprados em promoção e nem tenho informação das marcas para complementar.

Contudo, asseguro-vos que à excepção do sérum da Caudalíe (cujo preço ronda os 28€), todos os produtos custam menos de 10€.

Espero que gostem tanto desta selecção quanto eu!

Cabelos Limpos no Instante – Champô Seco Batiste

Após ter feito um alisamento progressivo há mais de dois meses, uma das maiores mudanças que tive de fazer foi na rotina de cuidados com o cabelo.

O cabelo que antes era super encaracolado e frisado, seco, que necessitava de lavagens diárias só para se manter apresentável, passou a estar imaculado por muito tempo, com uma ressalva: necessito de utilizar o secador depois da lavagem (se o cabelo seca ao natural, já fica bastante ondulado, ainda que sem o volume e frisado de antes).

Não custa nada, porque o cabelo seca muito rapidamente e não preciso de grandes manhas.

Sucede que o couro cabeludo que antes era seco, agora tende a ficar oleoso ao fim de 4 ou 5 dias.

Não é grave, nada grave, sei que há muita gente que deve estar a rogar-me pragas neste momento, que tantos dias é uma fartura e deveria dar-me por feliz e ir a correr lavar o cabelo ao fim desse tempo.

Mas, senhoras, vejamos bem a cena: antes do alisamento, se esticasse o cabelo, passava mais de uma semana sem necessitar de lavar o cabelo. Sem problemas! E nem sempre há paciência para lavar e secar o cabelo agora. Nem tempo.

E é aqui que o champô seco entra na minha vida.

batiste shampoo champô seco review opinião resenha beleza cabelos beauty blog

Estava tentada a experimentar há algum tempo, fui lendo opiniões e procurando informação sobre marcas, até que se proporcionou partilhar uma encomenda na Maquillalia com a Ana Rita e lá mandei vir dois Batiste para experimentar.

O melhor é que, nessa altura, cada um estava a 3€ e picos!

Encomendei as variedades Cherry e Cool & Crisp Fresh.

A diferença é só o aroma, ambos são agradáveis e nada intensos. Uma lata destas é sensivelmente do tamanho de uma lata de laca (200ml), dura imenso. Não tem nada que saber:

  • agita-se a embalagem, aplica-se o produto em direcção à raiz do cabelo, a cerca de 30cm de distância.
  • Espalha-se bem o produto (é uma espécie de pó branco) no couro cabeludo com as pontas dos dedos, escova-se bem e está feito.
  • Numa questão de segundos, temos o cabelo como novo, como se tivesse sido lavado pouco antes.

É claro que o champô seco não substitui a lavagem a sério, mas é um bom aliado entre lavagens.

Não sei falar de outras marcas, comecei pela que dizem ser a melhor e não me arrependo. Sei que há quem se queixe de, com champôs secos de outras marcas, ficarem resíduos de produto no cabelo.

A Batiste tem variedades com cor para os diferentes cabelos, mas nunca as experimentei nem sinto necessidade. Como sabem, tenho o cabelo preto e nunca tive quaisquer problemas desta ordem.

E vocês, já conheciam os champôs secos? Já experimentaram algum? Fica a dica.

Adeus, caracóis! #2

Já passaram mais de duas semanas desde que fiz o alisamento progressivo G-Hair da Inoar e está mais do que na altura de fazer um ponto da situação.

Já consigo informar-vos muito melhor sobre os resultados do que se o tivesse feito praticamente de imediato.

Como sabem, que eu já disse, fiz o alisamento com a Íris, que atende no seu domicílio, perto do Estoril, e num salão na Póvoa do Varzim, mediante marcação.

Podem entrar em contacto com ela via Facebook ou através do contacto telefónico 965 090 970.

Os preços variam consoante o comprimento dos cabelos. Para terem uma ideia, tenho o cabelo acima do peito e o preço ronda os 70€.

Pensem que os resultados compensam e que se poupa muito tempo (e muitos resfriados e respectivos tratamentos, no caso de terem cabelos rebeldes e serem preguiçosas para secar o cabelo, como eu).

cabelos escova progressiva alisamento inoar alemã review opinião beleza beauty blog

As fotografias foram tiradas há coisa de uma semana atrás, já com algumas chuvadas e lavagens pelo caminho.

Como podem verificar, o cabelo ficou mesmo liso.

Bom, podia ficar ainda mais liso, tal e qual como no dia do alisamento, se eu utilizasse uma placa quente nas pontas. Sinceramente, acho desnecessário e acho que o efeito fica mais natural assim. Tenho o cabelo bonito, super brilhante e macio. Estou satisfeitíssima.

Mas, Guida, como é que funciona mesmo essa história do alisamento progressivo e que cuidados é preciso ter?

Em primeiro lugar, há que salientar que este é um procedimento que pode ser efectuado em todos os tipos de cabelo, mesmo quando são expostos a procedimentos químicos, como as colorações.

Contudo, não se aventurem a fazer alisamentos em casa! Convém evitar quaisquer procedimentos uma semana antes e depois da realização da escova progressiva.

No caso específico das colorações, o alisamento pode aclarar ligeiramente a cor, pelo que se recomenda que seja feita posteriormente (ainda assim, posso dizer-vos que pintei o cabelo no início de Setembro e continua super preto e brilhante).

O efeito do alisamento dura até três meses com os devidos cuidados.

O alisamento em si é um procedimento cómodo e indolor.

Há quem se queixe do odor de alguns tipos de alisamento e de eventuais incómodos respiratórios e oftalmológicos, mas no que toca à escova alemã G-Hair não tenho inconvenientes a relatar. Achei o cheiro agradável e não senti qualquer desconforto durante a aplicação.

Por alto, o procedimento consiste em três passos. Primeiro, o cabelo é lavado com um champô anti-resíduos que limpa em profundidade e ajuda a tornar os fios mais “penetráveis”. Posteriormente, é aplicado o produto alisador.

O cabelo é seco com uma placa quente et voilá! Sejam bem-vindas ao mundo dos cabelos sempre lindos e apresentáveis sem esforço.

cabelos escova progressiva alisamento inoar alemã review opinião beleza beauty blog g hair

Até poder lavar o cabelo novamente, é preciso deixar passar, no mínimo, 48h. Esta primeira lavagem é feita só com máscara hidratante. Sim, sem champô nem nada.

Daí para a frente, as lavagens são feitas normalmente (convém não lavar o cabelo diariamente), com a ressalva de só poderem ser utilizados champôs sem sal/sem sulfatos, e de serem de evitar os condicionadores, máscaras e quaisquer outros produtos capilares com álcool ou com silicones.

Há quem não goste de utilizar champôs sem sal, referindo que não fazem espuma nem lavam devidamente. Nunca tive tais queixas e, por norma, já utilizava champôs com estes requisitos (excepto na época balnear, não me perguntem por quê).

Para experimentar, tenho utilizado o champô, o condicionador e o leave in da linha Pós Progress da Inoar e estou satisfeita. O cheiro e as texturas são agradáveis. O condicionador é super consistente e hidratante.

O leave in hidrata e deixa o cabelo super brilhante mas sem pesar. Creio que o champô não é dos mais desagradáveis para quem gosta da espuma habitual. Semanalmente, continuo a utilizar máscaras hidratantes.

Também gosto de aplicar produtos protectores do calor e óleos/séruns nas pontas do cabelo. Estão bonitas e saudáveis, e é assim que as quero manter. Há que ter cuidado!

Após o alisamento, é normal que o couro cabeludo fique oleoso mais rapidamente.

Por aqui, notei a diferença, mas não é nada que me aborreça. Antes, poderia passar mais de uma semana sem lavar o cabelo.

Contudo, acabava por ter de o fazer quase diariamente para conseguir escová-lo e mantê-lo apresentável. Agora, na pior das hipóteses, deixo passar quatro dias entre lavagens.

Por ser um tratamento termoactivado, convém utilizar sempre um secador após cada lavagem.

Pode parecer um sacrifício, mas a verdade é que para além de o cabelo secar muito mais rápido após o alisamento, não é preciso utilizar o secador logo depois do banho.

Dá perfeitamente para deixar o cabelo secar ao natural quase na totalidade e só depois recorrer ao calor (não se preocupem, que não precisam de fazer malabarismos com a escova, só têm de se preocupar em secar o cabelo em direcção ao chão).

Se já fiz a experiência de deixar o cabelo secar completamente ao natural? Já, e posso dizer-vos que fica ligeiramente ondulado, lindo, sem volume nem frisado.

Logo a seguir, porém, utilizei a placa quente e em menos de nada (2, 3 minutos?) consegui ter o cabelo super liso, com temperaturas baixas (antes, se queria utilizar a placa alisadora, precisava de temperaturas superiores a 200ºC. Agora, os 120ºC mínimos que a minha placa atinge são suficientes).

Estou encantada! Por ora é isto, creio que ficam com um bom lamiré de todo o procedimento e com a minha opinião pessoal. Assim que houver mais novidades relevantes, venho a correr contar-vos tudo.