Categoria: Cabelos

Produtos Terminados #1

Todas as oportunidades são boas para falar da beleza.

Se é para partilhar opiniões sobre cosméticos, até o facto de termos chegado ao fim da embalagem é um bom pretexto para dizer qualquer coisa. Assim, há mais diversidade e menos coisas boas (ou não) a escapar aos domínios do esquecimento.

Tenho de fazer mais vezes algo que gosto muito de ver noutros blogs e canais: falar dos produtos que termino. Coisa sucinta. Que depois, se assim o quiserem, poderei alongar-me sobre algum produto em especial noutro momento.

As fotografias não são as melhores (que são tiradas logo no momento com o telemóvel, ou havia lá eu de guardar embalagens gastas?), mas o que importa é a informação. Siga a primeira leva desta categoria!

hit the pan produtos terminados acabados review opinião

1. EDT Amazonian Wild Lily – The Body Shop

Aroma floral intenso, embora fresco. Não foi o meu favorito, mas ainda assim era agradável. A durabilidade dele na pele é muito fraca.

Demorei anos a terminar este frasco, mas finalmente já foi. Addio, adieu, aufwiedersehen, goodbye!

2. Body Milk Nutritivo – Nivea

Clássico! Há muitos hidratantes corporais, eu sei. Muitos cheirinhos bons e muitas texturas. De vez em quando, gosto de regressar a este. Gosto muito dele, é eficaz, tem a fragrância clássica da Nivea, não é caro e gasta-se muito bem.

3. Gorgeous Growth – Viviscal

Não falo de um produto, falo de quatro. Usei o champô, condicionador e sérum por causa da queda de cabelo no pós-parto. Quando deixei de amamentar, também tomei o suplemento alimentar.

Foi um suplício utilizar os produtos de cabelo: não gostei do cheiro, e excepção feita ao condicionador, deixavam o meu cabelo com um aspecto hediondo. Deixaram o meu cabelo ressequido e pesado. Esperava melhores resultados destes produtos de farmácia, já que há produtos em lojas de beleza mais eficazes.

Quanto ao propósito principal: sim, ajudam ao crescimento do cabelo e das unhas. Mas a queda (e as unhas quebradiças) mantêm-se. Alguém por aí com resultado diferente?

4. Gel de Banho Sabão de Alepo e Óleo de Rosa – Ultra Suave

Cheira muito bem, é barato, sabe bem utilizá-lo no banho e não deixa a pele ressequida. Gostei!

5. Champô Pro-Keratin Refill – L’Oréal Professionnel

Esteve guardado durante séculos por preconceitos com a sua composição (tem ingredientes que gosto de evitar, como o cloreto de sódio, o hidróxido de sódio e sulfatos a rodos). Dei-lhe uma chance.

Não é mau, mas também não é nada de extraordinário. Não fez nada pelo meu cabelo, mas também não agravou os danos que já tinha. Cheira bem, lava bem, mas fica por aqui.

Continuo sem compreender muito bem por que é que uma marca tão boa oferece champôs tão meh por vezes.

6. Condicionador Reparador – Cien

Foi uma boa surpresa. Comprei-o nas férias porque me esqueci do condicionador habitual em casa e este pareceu-me razoável.

Pelo preço, parece-me muito bem. Não é pesadão, também não é fluido como água, cumpre aquilo a que se propõe e é, a léguas, mais interessante que outras opções de marcas conhecidas nos supermercados. Compraria novamente.


O lamiré está dado por hoje, espero que estas breves linhas sirvam para ajudar alguém em dúvidas nas compras.

Já experimentaram algum destes produtos? Partilhem comigo as vossas opiniões!

Cronograma Capilar

cronograma capilar beleza cabelos máscara como lavar rotina cabelos

O último ano foi duro para o meu cabelo.

Por mais cuidado que haja, já se sabe: a gravidez e o bailarico de hormonas que lhe é adjacente tem influência no estado do nosso cabelo.

Pela altura do parto, tinha uma juba de caracóis looonga e invejável. O cabelo ganhou brilho por si próprio, estava forte e lindo. Depois?

Depois, pensei que ia ficar careca e posso dizer-vos que só passados cerca de 8 meses é que a coisa começou a melhorar. Fiquei com entradas e só não foi pior porque, de qualquer forma, tenho cabelo para dar e vender.

O cabelo estava mesmo a necessitar de intervenções, foi por isso que falei com a minha Íris e em Março decidi que estava na altura de dar um corte valente e fazer um alisamento.

Não pesco assim tanto do assunto, mas não fiquei surpreendida quando a Íris me disse que o meu cabelo estava demasiado poroso. O meu cabelo, habitualmente forte e saudável, estava poroso. Sentia-se.

Por que é que não fazes aquilo do cronograma capilar? Olha que ia ser bom!

Sugeriu a Íris. E eu, sem saber muito do assunto, comprometi-me a ir ler e pôr em prática o ritual. Já tinha lido umas coisas aqui e ali, já tinha lido o post d’A Garota de Ipanema há muito tempo.

Até há grupos gigantes no Facebook sobre o assunto, é algo simples e eu nunca tinha dado grande atenção!

O cronograma capilar é uma rotina que pode ser adoptada por qualquer pessoa e que tanto ajuda a manter saudável o cabelo que está bom como a reparar aquele que está muito danificado.

Explicando de forma muito simples e resumida:

  • Existem três fases – hidratação, nutrição e reconstrução;
  • Durante cada uma destas três fases, devolve-se ao cabelo tudo o que ele vai perdendo no dia-a-dia, tanto naturalmente como através de processos químicos (colorações, descolorações, alisamentos, …);
  • Consoante a fase, devem escolher uma máscara diferente (entre outros produtos e rituais, se quiserem) com ingredientes adequados – assim, irão precisar de três máscaras, cada uma com características distintas;
  • O champô e condicionador podem ser sempre os mesmos;
  • Existem esquemas mais adequados a cada tipo de cabelo – encontram-nos muito facilmente, basta procurarem “cronograma capilar” no Google;
  • Devem passar pelo menos 48h entre as diferentes fases/lavagens;
  • É uma rotina para toda a vida.

Como referi, o que necessita de maior atenção são as máscaras que utilizamos, porque teremos de as escolher consoante os ingredientes que as compõem. De grosso modo:

  • Máscaras de hidratação – À partida, terão na sua composição coisas como Pantenol, vitamina A, proteína de trigo, mel.
  • Máscaras de nutrição – Regra geral, são as que contêm óleos. Argão, azeite, óleo de coco, por aí fora.
  • Máscaras de reconstrução – Nestas encontramos queratina.

Para complementar, existem sempre os séruns que podemos utilizar depois, protectores de calor, humidificadores, humectações, ampolas e toda uma série de procedimentos que dariam um manual sobre o assunto.

Não irei aqui falar de todos os esquemas disponíveis nem de produtos, mas poderei explicar futuramente o que tenho feito pelo meu cabelo nos últimos meses e que tem dado os melhores resultados!

Vale a pena lembrar que sou amadora, procurem sempre ajuda profissional em caso de dúvida, sim?

Bio-Oil – A família cresceu

O Bio-Oil é um dos meus cosméticos favoritos de todo o sempre.

Deveria ter dedicado todo um post ao Bio-Oil há muito tempo. Conheço-o desde que chegou a Portugal mas só comecei a dar-lhe o devido valor durante a gravidez. Nunca mais nos largámos. O entusiasmo inicial passou, mas como se tornou essencial e nunca faltou no meu armário, acabei por ir esquecendo o assunto. Por ser algo tão natural.

Trata-se de uma mistura de óleos de plantas, vitaminas e um ingrediente exclusivo e patenteado pela marca que dá pelo nome de PurCellin Oil. A quem interessar esta questão, não é um óleo 100% vegetal, já que contém parafina. É prático, fácil de aplicar, é rapidamente absorvido e funciona.

bio oil

O resto vocês já sabem por alto: falei dele aqui, utilizei-o para prevenir as estrias da gravidez e o facto é que não tenho nenhuma. Mas as potencialidades do Bio-Oil são muitas, e da cabeça aos pés faz sentido utilizá-lo para atenuar manchas, estrias, cicatrizes, hidratar todas as partes do corpo (até os lábios!), nutrir o cabelo…

É mesmo polivalente e, no meu entender, havia um problema: os frascos eram demasiado pequenos para quem usa o produto em áreas extensas do corpo. Acabava até por sair caro! A Portugal, só tinha chegado o formato de 60ml. Só há coisa de 1 ano é que chegou o formato de 125ml, que era melhor mas ainda não era o ideal.

Este mês, finalmente, passámos a poder comprar por cá o frasco de 200ml (e eu pude festejar esse momento!). Tratando-se de algo tão bom e versátil, recomendo a toda a gente. É um produto compatível com a preguiça e capaz de agradar à maioria das pessoas. Se não conheciam, façam o que sugiro e depois digam-me de vossa justiça!

bio-oil

Expocosmética 2017 – O Rescaldo

expocosmetica
Nós no stand da Blogazine. Desculpem a qualidade maravilhosa e contra a luz, foi a fotografia que se arranjou e está mui linda ♥

Se eu podia viver sem ir à maior feira de estética e beleza que acontece no nosso país?

Podia, mas não era a mesma coisa!

Cheguei à conclusão que já ando nestas aventuras de partir num autocarro para abastecer de tintas, cremes e betumes há quase 7 anos.

Quem corre por gosto não cansa e por muito desgastantes que estes eventos possam ser, em proveito da vaidade justifica-se a proeza. Foram raríssimas as ocasiões em que falhei a minha visita.

Manter um blog tem-me dado o privilégio de conseguir uma credencial especial nos últimos anos que me poupa as filas intermináveis para entrar e ainda dá direito a algumas novidades para experimentar, o que agradeço à organização do fundo do coração.

Tenho que dizer que acima do networking, o que continua a fazer com que abdique de folgas e descanso ao fim de tantos anos são as compras.

Não estarei a exagerar se vos disser que em cada uma destas visitas poupo centenas de Euros.

Com o PVP habitual? Não compraria 1/10 dos cosméticos e que, sim, utilizo e volto a comprar uma e outra vez. Não trago só as minhas compras: aproveito e levo a lista de compras das mulheres (e homens, vá) da família.

Trago o mínimo possível porque não há costas que aguentem nem tempo para bisbilhotar tudo. Pensem, por exemplo, em tintas para o cabelo e não me venham cá com tretas de que só pinta o cabelo quem quer.

Há quem goste do cabelo grisalho, mas não é o meu caso. Para mim, no que diz respeito à minha imagem, é só uma vulnerabilidade, é sinal de velhice e desleixo e não é algo que queira mostrar.

Adiante, blogs.

Adoro conhecer quem, como eu, mantém blogs. Adoro a humildade e o esforço da organização da Expocosmética para nos dar uma oportunidade digna e percebo que não consigam controlar tudo o que se passa tanto por parte dos autores convidados como pela que compete aos stands e marcas. Eu iria de qualquer forma, com ou sem convites.

expocosmetica
A Maria, eu e o Luís. Foto pela Ana Isabel.

Este ano, o Luís voltou a ir comigo. Porque quis! Que eu cá não obrigo ninguém a fazer nada, mas agradeço a companhia e a ajuda.

Durante a maior parte do tempo, a Maria esteve connosco e lá fizemos os três (os quatro!) o nosso percurso.

Adorei rever caras que já são constantes na Expo como a Embelleze, a Andreia e a Inoeh. Trouxe novidades de todas elas e estou mortinha por mostrar tudo.

Sucedeu o mesmo com a Flormar, marca que praticamente desconhecia (apesar de ter um batom deles há anos e uma loja muito perto de mim), com a By Simone G. e a Lupa/Bioseivas, que são novas para mim e deixaram-me em êxtase com os seus produtos capilares bastante promissores.

Passei noutros expositores para fazer compras e ainda dei um saltinho aos que estavam no roteiro enviado a todos os bloggers convidados, estando marcados como pontos de interesse com novidades para nós. Não vou dizer nomes.

Tenho de referir algumas situações que presenciei e que foram desagradáveis.

Cada acção gera uma reacção e não há cooperação possível quando as partes envolvidas não sabem o que estão a fazer. Passo a descrever:

  • No stand de uma das marcas mais importantes de estética do nosso país – à nossa frente, estava uma amálgama de miúdas com blogs.
    • Não consegui ouvir o que as representantes da marca estavam a dizer, mas ouvi as meninas a dizerem entre si que ainda faltava passarem nos sítios x, y e z para irem buscar as suas borlas.
    • Uma dizia “Ai, será que também me dão? Ao pé de vocês ainda sou um bebé!”. Tenho vergonha alheia.
  • No stand do ponto anterior – quando, finalmente, conseguimos alcançar as senhoras da marca, o que nos disseram foi…
    • Bom, não nos disseram nada a não ser que os brindes que tinham para bloggers tinham acabado. Assim, a seco.
    • Fiquei sem perceber o que se passava ali porque não se apresentaram, não apresentaram a marca, não apresentaram novidade alguma. Merecem abordagens como a que referi acima.
  • Num stand de protectores solares – A verdade é que fiquei sem conhecer a gama de produtos que disponibilizam, porque se focaram nuns bronzers das Kardashian.
    • Tenho ali um papel com uma breve descrição sobre alguns produtos que nada me dizem porque não mos mostraram.
    • Ah, e tenho uma bolsa com meia dúzia de amostras em sachet de bronzeadores e protectores solares que nunca conseguirei usar porque, obviamente, como é que é suposto testar protector solar só numa perna ou só num braço?
    • Queremos que falem bem de nós, disse a representante da marca. Okayyy!
  • Mais um stand, desta vez de produtos de spa – Última história, prometo!
    • Mostram-nos um hidratante muito bem cheiroso, facto.
    • Mostram-nos outro hidratante bastante engraçado, sobe o entusiasmo.
    • De seguida, dizem-nos que podemos tirar as fotos que quisermos ao espaço (a sério?) e dão-nos um sachet de anti-rugas, salientando que a amostra não é para a nossa idade.
    • Mais uma vez, queremos que falem bem de nós.

Fazemos assim: por cada motivo de queixa, têm de haver vários daqueles bonitos que gostamos de ver por aqui.

Garanto-vos que existem e que vão ver que, contrariamente ao que possam pensar se leram o post até aqui, há coisas boas a destacar desta edição da Expocosmética.

Durante este mês, pinky promise: vou deixar aqui tuuudo aquilo de que gostei com todos os detalhes. Porque o que é bom merece ser partilhado!

Corta, corta, corta!

Há alguma mulher que não faça mudanças ao cabelo no pós-parto?

Tenho as minhas dúvidas. Não sei se conheço alguma mulher que, depois de ser mãe, tenha mantido o cabelo tal e qual como estava antes do parto.

Primeiro, porque nós mudamos.

Não só o nosso corpo, mas também a pessoa que somos. Mudamos mesmo! É tudo muito drástico, ninguém nos avisa e o facto é que damos connosco numa maré de coisas novas e nem todas elas são boas.

Mal descansamos, as hormonas andam aos pulinhos e é muito fácil acharmos que estamos pavorosas. Exageros ou não, se não estamos satisfeitas (seja com o que for) devemos fazer por mudar.

inoar g hair escova alemã alisamento progressiva cc cronograma capilar review resenha opinião
Favor ignorar a fitinha da blusa!

Como se não fosse suficiente, ainda nos cai cabelo.

Aos montes! E os tratamentos que ficaram por fazer durante a gravidez porque poderiam ser nefastos para o bebé?

No meu caso, toda esta história capilar dava um melodrama que não vou elaborar agora, mas prometo que vai dar post.

Story short, mesmo com esta vasta juba que me conhecem, também me calhou na rifa aquela coisa de ficar com entradas e tudo.

Adiante, adiante, andava há que séculos a querer uma mudança mais evidente de corte e medidas drásticas exigem tratamentos à altura.

Há cinco anos que não o fazia, pelo que foi desta: combinei com a minha Íris que iria cortar o cabelo pelos ombros, e assim foi. Mais curto atrás que à frente, vejam bem a ousadia!

Fi-lo sem qualquer arrependimento, mas só porque foi a Íris a fazê-lo e porque repeti o alisamento progressivo que já havia feito há uns tempos (podem espreitar aqui) e adorei.

Sei que com ela não há falhas e, por isso, confio. Senão, não havia condições para tolerar um corte destes.

inoar g hair escova alemã alisamento progressiva cc cronograma capilar review resenha opinião

Sinto-me verdadeiramente aliviada e muito melhor que antes.

É *só* cabelo, mas pode fazer toda a diferença. Sinto-me renovada. Gira, novamente! Agora, sim, sinto-me recuperada de todos os males do pós-parto.

Foi uma espécie de milagre que me soube tão bem que quase não consigo explicar esta vaidade toda.

Só me arrependo de não o ter feito mais cedo, pelo que fica aqui uma sugestão de amiga para quem teve bebé e ainda está a recuperar: vão ao cabeleireiro. Façam aquele corte. Experimentem aquela cor, madeixas.

Mudem sem medos! Vão ver que ganham energia e ânimo de uma forma que nem imaginavam.

inoar g hair escova alemã alisamento progressiva cc cronograma capilar review resenha opinião
Este é o resultado após lavar em casa.

10 do Momento

Comecei por ter um blog de beleza,

Embora considere que grande parte da essência do blog ainda passe por aí mesmo.

Só decidi que me daria à liberdade de escrever sobre o que quisesse e, às tantas, acabo por me esquecer que vocês gostam tanto quanto eu de saber das lides dos betumes e tintas. Verdade ou mentira?

Vai daí, desde Junho de 2015 que não faço um apanhado dos 10 cosméticos que mais tenho gostado ultimamente.

Está na hora de partilhar convosco os meus aliados e desenganem-se se pensam que, com os tempos, se mudam todas as vontades. Só mudam algumas!

favoritos beleza review swatch resenha opinião beauty blog
Os meus 10 favoritos actuais. Da esquerda para a direita, de cima para baixo.

Eis o meu top, sem ordem específica.

  • Bio Oil – Comecei a utilizar quando estava grávida e nunca mais o larguei. Até no rosto o utilizo, à laia de sérum.
    • Nunca fui muito rigorosa (sei que há grávidas que têm todo um ritual de aplicação de cremes e mistelas 2 ou 3 vezes por dia, mas eu que sou preguiçosa tinha dias em que nem sequer utilizava nada), mas o facto é que a pele se mantém elástica, hidratada e sem estrias.
  • Quenching Serum SOS, Caudalíe – Não me canso de falar dele, se não se lembram podem espreitar o que já disse aquiaqui, aqui e aqui. Preciso de dizer mais alguma coisa?
  • BB Cream Beyond the Solution, Lioele – Não é novo e já falei dele neste post. Agora, mais que nunca, dou-lhe o devido valor.
    • Muito boa cobertura, hidratante, não fica empoado tipo estuque mas também não me deixa com cara de fritadeira.
    • Agora tenho menos tempo que antes para me arranjar, pelo que gosto de atalhar caminho no que diz respeito à preparação da pele para a maquilhagem.
  • Protector Solar SPF 50 gel-creme para peles oleosas, Youth Lab – Foi a Ana que mo deu a conhecer e nunca mais o larguei. Todos, mas todos os dias, faça chuva ou faça sol, utilizo protector solar. Se já tinha todo um historial de alergias ao sol, a gravidez deu-me a conhecer a realidade das manchas e rugas.
    • Mais vale prevenir do que remediar, e este protector solar é o melhor do mundo para o rosto porque não pesa, não tem aquele cheiro a “sintético” a praia nem fica todo oleoso na cara.
    • Como bónus, tem uma ligeira corzinha. Há dias em que acabo por nem aplicar mais nada no rosto.
  • Poudre de Riz de Java, Bourjois – É uma reedição do famoso produto da Bourjois, em comemoração dos seus 150 anos.
    • É um pó solto translúcido com subtis cintilâncias que nos deixam o rosto com um ar polido e iluminado.
    • Não acumula nem tende a ficar oleoso.
    • A embalagem é prática, contendo uma patilha “doseadora” que não deixa que saia demasiado pó do compartimento.
    • Esta parte é completamente secundária mas também tem de ser referida: tem um cheirinho tão bom!
  • Batom Color Sensational Vivid Matte, Maybelline – Eu sei que não tem uma durabilidade imaculada, que nem sequer fica mate e que só chegaram 4 cores a Portugal.
    • Se procuram um daqueles batons líquidos mate à prova de tudo, esqueçam.
    • Ainda assim, são dos que mais tenho usado, especialmente a cor 50 (Nude Thrill).
    • A aplicação é super confortável, não resseca os lábios, efectivamente confere o conforto de um gloss sem ser pegajoso nem brilhante. E tem um sabor/aroma bastante agradável.
  • Blindagem Capilar, Novex – Já falei dela aqui e nem me vou alongar mais que isto: poupa-se muito tempo na secagem e preservação do penteado. Xô, humidade!
  • Emulsão de Banho, Anjinho – Só para contextualizar, a Anjinho/Angelito/Babyheart (há-de ter outros nomes noutros países) é a marca de produtos de higiene para bebé do Aldi e está muito subvalorizada. É mesmo muito boa e muito barata e volta e meia trago alguns produtos para a Teresa.
    • A emulsão de banho é um deles e também a utilizo. Adoro!
    • Não resseca a pele no banho, é um mimo.
    • Se tiverem um Aldi por perto, não olhem para este produto (nem para o resto da marca) de lado!
  • Gel de Limpeza 2 em 1 Pure Active, Garnier – É para peles oleosas e surpreendeu-me muito porque é delicado.
    • Não arde nem resseca a pele – palminhas por terem compreendido que as peles oleosas podem ser sensíveis e desidratadas e criarem um produto que respeita estas características!
    • É eficaz, é prático e é económico (a embalagem é gigantesca para o que é habitual num gel de limpeza de rosto – tem 200ml).
  • Purelan, Medela – Este é aquele produto do qual possivelmente nunca ouviriam falar se não estivessem grávidas/fossem mães.
    • O Purelan é um creme muito espesso e hidratante de lanolina pura. Tipicamente, utiliza-se nos mamilos quando estão gretados/sensibilizados pela amamentação.
    • Mas também serve para muitas outras coisas! Para peles muito secas e sensíveis (como os lábios), garanto-vos que não há melhor que isto.
    • Há quem gaste muito pouco, ao longo da amamentação. Eu já vou na segunda bisnaga à conta da função multi-usos.

E é o que tenho para dizer por agora. Pode parecer aborrecido, mas é mesmo o que mais tenho utilizado e que mais me tem surpreendido. E nem é necessário dizer que utilizo tudo exaustivamente, pois não?

The Wet Brush #3 – Pop Fold

Wet Brush Pop Fold escova tangle teezer review opinião cabelos caracóis cachos cc cronograma capilar pluricosmética

Não é novidade que sou a fã número 1 da Wet Brush.

Tenho duas no modelo original (mostrei a primeira aqui), uma Shine de tamanho mais pequeno que mostrei aqui e andava fartinha de barafustar. Queria à força toda que a marca lançasse um modelo mais maneirinho para trazer na mala.

Parece que fui ouvida e, finalmente, chegou ao mercado a versão Pop Fold.

Como é habitual, vende-se na Pluricosmética, o plástico é preto mas existem várias opções de cor para a borracha e cerdas.

Eu, claro, escolhi a versão cor-de-rosa.

Wet Brush Pop Fold escova tangle teezer review opinião cabelos caracóis cachos cc cronograma capilar pluricosmética

O tamanho é o habitual das escovas clássicas, mas o cabo é dobrável e tem uma extremidade arredondada mais larga, que ajuda a resguardar as cerdas (que recolhem ao centro da escova para fechar, ao fazer pressão na parte central da borracha).

A funcionalidade é a do costume: cabelos desembaraçados e sem puxões em menos de nada, tal como qualquer outra Wet Brush.

Para ficar meeesmo perfeita, só faltava encolher um bocadinho. Sim, já houve progresso na concepção deste formato, mas continua a ser enorme. Ainda assim, não é dramático e a minha já ganhou o seu lugar cativo na minha mala.

Fapex: o que comprar? – Notino

Encomenda Fapex notino maquilhagem low cost beleza review swatch resenha batiste orly dermacol makeup opinião

Depois de ter publicado um artigo explicativo sobre o processo de compra na Fapex, várias foram as pessoas que me abordaram no sentido de saber o que é que compensa comprar na loja.

Associada a esta grande dúvida, frequentemente surgiu outra questão: os produtos da loja são fidedignos?

São, sim! Pelo menos, até à data, todos os que me chegaram às mãos estão em perfeitas condições e dentro dos prazos de validade.

No dia em que me surgissem dúvidas, podem ter a certeza que nem sequer fazia qualquer menção à Fapex aqui no blog.

Ultrapassada esta dúvida inicial legítima, eis o que é possível encontrar que torna o site tão especial:

  • Marcas que não são comercializadas no nosso país – têm o exemplo da Ziaja, da Batiste ou da Dermacol, que até são muito acessíveis e têm produtos de óptima qualidade. Quem diz estas, diz outras.
  • Marcas que temos por perto mas com preços mais elevados – Ou em formatos que não estão disponíveis no nosso país, e aqui podem incluir marcas de farmácia e perfumaria, bem como o mercado de luxo. É simples: se pretendem comprar determinado produto e sabem qual é o preço habitual dele, podem sempre comparar com o praticado na Fapex. Não garanto que seja sempre vantajoso, mas há muitas situações em que compensa (da minha experiência, posso falar da Uriage, da Guerlain e muitos perfumes).

Acima, têm uma foto da última encomenda que fiz.

Mantive-me num registo low cost, entre coisas que queria experimentar e outras que já conhecia e necessitava de repor, como o champô seco (já falei dos champôs Batiste aqui e aqui).

Em breve, contem com posts mais detalhados sobre a base Dermacol Cover e sobre os produtos Orly desta foto.

Expocosmética 2016 – O Rescaldo

Muito me têm perguntado vocês sobre as minhas compras na última edição da Expocosmética, que já passaram algumas semanas e eu tenho permanecido silenciosa.

Assim muito resumidamente e para começar, consegui trazer tudo o que queria da minha wishlist.

Não foi complicado, até porque este ano a feira abriu mais cedo para um grupo mais restrito que o público geral e inicialmente não houve tanta confusão.

Aplaudo de pé esta ideia e espero que permaneça nas próximas edições! Não é tanto por mim (embora agradeça), que não sou mais que ninguém, mas reconheço que para os profissionais simplifica a tarefa das compras.

Senti que houve uma menor adesão por parte de bloggers e público amador e que, por outro lado, houve uma maior oferta que noutras edições da feira.

Continuou muito voltada para a estética profissional, em especial para as unhas e cabelo, mas havia uma maior diversidade e notei que houve empenho em atender ao interesse masculino pela beleza.

expocosmética beauty inbeauty beleza review swatch opinião makeup maquilhagem blog

Passando ao que vos interessa, compras e ofertas – o que podem ver na foto.

Já não consta do registo a remessa inicial, porque entreguei logo à minha mamã aquilo que me tinha pedido, e seleccionei logo as ofertas de forma a encaminhá-las para quem as poderia utilizar (entenda-se, tudo o que era gel e semelhante, ficou nas mãos do L.).

Trouxe as minhas tintas e oxidantes da Farmavita e duas Wet Brush da Pluricosmética, onde fui recebida com o carinho de sempre.

Ainda vim de lá carregada de amostras boas (muitas delas em tamanhos muito generosos, como podem verificar!) e com uma maleta da Wella com dois produtos de cabelo para experimentar.

No stand da Embelleze, comprei a Blindagem Capilar (normal e com óleo de argão), a Queratina Líquida e a Recarga de Queratina de que já tinha falado, e ainda me ofereceram mais uma unidade desta última e o Boost Gold, que desconhecia.

Da Kinetics, trouxe o Nano Shark e o Kwik Kote, como não podia deixar de ser, e ainda me ofereceram um verniz Solar Gel.

Ainda trouxe ofertas da Andreia (merecem um post especial) e fiquei a catrapiscar uma das novidades da marca, e da Inoeh.

Tinha-vos falado de outras potenciais compras, mas o preço não compensava e acabei por não investir. No total, saíram-me do bolso cerca de 50€ que, noutras ocasiões, rapidamente se transformariam em mais que o dobro.

Já sabem, irei mostrar-vos as novidades detalhadamente, mas caso queiram saber algo específico ou que dê prioridade a alguma das minhas compras, sintam-se à vontade para perguntar!

Fapex/Notino: como encomendar?

Há uns dias, falei-vos de uma base de maquilhagem estupenda que gerou algum buzz. É boa e barata, e vem de uma loja online que nunca tinha mencionado aqui no blog: a Fapex. Obviamente, não tardou até começar a receber um montão de questões sobre a loja e decidi falar da minha experiência de compra para que sejam desmistificadas todas as dúvidas.

Fapex notino feedback é seguro compras online cosméticos low cost cupão

Para começar, sim, podem encomendar à confiança sem medo de calotes ou bisbilhotices da alfândega.

A Fapex é uma loja online da República Checa que vende cosméticos de toda a espécie, fidedignos e que cumprem todos os requisitos de qualidade, a preços geralmente mais baixos que noutras lojas semelhantes.

A oferta é muito ampla, encontram produtos de marcas que temos cá, de outras que adoraríamos ter por cá mas que só conseguimos encontrar na Internet, sejam eles do tipo de produto acessível num supermercado ou classificados em patamares mais luxuosos.

Posso dizer-vos que comprei maquilhagem para mim, mas também encomendei alguns produtos que quero que façam parte do arsenal de cuidados da minha Teresinha.

Sim, pagam-se portes: a quantia fixa é de 5,95€, que compensa perfeitamente o que se poupa nas compras em si.

Outro ponto que, para mim, justifica este valor é o facto de todas as encomendas serem entregues entre 3 a 6 dias úteis (por aqui bateu nos 3 dias). De vez em quando, surgem campanhas de portes grátis acima de determinado valor.

Chega tudo impecavelmente embalado, numa caixa de cartão com os produtos envoltos individualmente em plástico bolha.

Por norma, quando fazemos a encomenda, dá para escolher uma amostra ou outro tipo de freebie. Não creio que seja relevante, mas é simpático e pode ser decisivo para algumas pessoas.

Caso haja algum produto que não corresponde às expectativas iniciais, dá para devolvê-lo num prazo de 14 dias.

Os métodos de pagamento também são variados e feitos para que qualquer pessoa consiga encontrar uma opção ao seu gosto: há contra-reembolso (por mais 2€), Paypal, cartão de crédito ou transferência bancária.

Creio que consegui responder ao que me pediram, mas caso surjam mais dúvidas é só perguntarem. Boas compras!

Fapex