Não passou assim tanto tempo desde que partilhei convosco a minha experiência no que toca a escolher as melhores fraldas para os nossos bebés. O post que dá pelo título de Bebés 101: Escolher Fraldas condensou tudo o que tinha aferido em meio ano de maternidade.

Novas experiências merecem actualizações.

Não testei muito mais marcas, na verdade houve mais duas experiências:

  • Referi, nos comentários, que iria experimentar as Dodot Activity. Não são as piores, mas não diria que acrescentam algo às do Continente. São caras e não fazem nada a mais que as outras por estes lados.
  • Falaram-me das Nunex, falaram-me tanto das Nunex, eu andava tão curiosa com elas que foi ver para crer. Não há sequer concorrência à altura! Imaginem os piores dos xixis e dos cocós, nas piores noites, daquelas em que tudo transborda. Com as Nunex, simplesmente não acontece.

nunex

Ficam em conta, são portuguesas, são óptimas e é o que a Teresa passou a usar sempre. São fofas, não ficam demasiado húmidas junto à pele, têm pacotes mensais muito maiores que os que usávamos, incluem toalhitas e o melhor é que, por vezes, até estão em promoção (aí então não há mesmo como encontrar mais barato).

Os únicos contras…

Deveriam ser vendidas em todo o lado, mas de momento só estão disponíveis online ou no Jumbo, que para mim fica fora de mão.

Para além disso, (ainda) não disponibilizam fraldas-cueca, que seriam um espectáculo para bebés que já começam a utilizar o bacio/sanita – caso da princesa cá de casa, porque decidimos dar uma oportunidade à elimination communication (higiene natural) há coisa de 2 meses e, apesar de não termos esperado grandes resultados, temos sido bem sucedidos.

Está a escapar-nos alguma coisa importante no maravilhoso mundo das fraldas? Contem tudo!

Deixar uma resposta