cirandas

 

Tenho andado ausente e um pouco desmotivada para algumas coisas. Isto implica canalizar o meu tempo para outras que são prioritárias ou, se não são/não deviam ser, me mantêm ocupada sem grandes sentimentos de infelicidade. Estou a passar por uma fase de limpeza e reorganização, e para que isso faça sentido e tenha algum resultado também é preciso tratar do caos onde habito. E olhem que tem sido terapêutico!

Um dia destes, resolvi instalar a ordem no mar de vernizes. Já não sabia bem o que tinha, porque estava tudo a monte numa gaveta que já não fechava. Resolvi fazer amostras de cor em cirandas de plástico (ignorem os gafanhotos na ciranda dos vermelhos, que também não tive paciência de os limpar), porque é mais fácil para decidir que cores quero usar e fazer algumas comparações, e instalei os vernizes temporariamente numa sapateira transparente. Tenho em mente arrumá-los em pequenas prateleiras, mas por enquanto não vou poder fazê-lo por motivos vários. No total, fiquei com 111 vernizes arrumados. Houve outro tanto que foi para o lixo – os vernizes ressequidos/gastos – e ainda sobraram uns quantos que, por serem muito semelhantes a alguns dos que decidi manter comigo, já foram dados a amigas e primas.

Já não sabia que tinha tanta diversidade e tantas cores bonitas!

E vocês, como se organizam com as cores das unhas?

5 comments on “Arrumações

  1. Como eu te entendo!
    Há alturas em que estamos mais desmotivadas e que temos mesmo de “criar” afazeres para nos entreter. O melhor é mesmo fazer algo que seja necessário e limpezas do que temos a mais e não usamos ou não está bom, assim como a reorganização do nosso espaço é sempre produtivo.
    Também sou a dona exagerada de demasiados vernizes e tento sempre comprar cores diferentes mas o que é certo é que, devido ao volume da “colecção” isso torna-se muito difícil e a desculpa do sub-tom é usada mais vezes do que o desejado. Ainda não me convenci totalmente da utilidade dessa cirandas porque o ideal para mim seria tê-los expostos em prateleiras de modo a vislumbrar logo o seu tom.
    Vais ver que não tarda e quase sem dares por isso, ficarás tão motivada quanto antes.
    Beijinho grande 🙂

    • Obrigada pela força! 🙂 <3 Mais do que a questão da organização e comparações, as cirandas têm uma grande utilidade para mim porque sou eu que pinto as unhas da minha mãe e, por vezes, das primas, tias e amigas. Quando lhes pergunto que cor querem, respondem sempre "uma qualquer". "Pode ser amarelo fluorescente?" e elas respondem escandalizadas que não pode ser. Assim, levo-lhes as cirandas e elas que escolham 🙂 Anotei os nomes todos por trás (à excepção da primeira que preenchi, parvoíce minha). Fiquei tão aliviada por me ver livre de tanto frasco que estava aqui a mais!

      Beijinhos

  2. Trouxe do chinês gigante que fica ao pé da rotunda da Póvoa de Santo Adrião. Havia muitas, deste género eu trouxe todas as que havia (algumas 15). Ficaram lá imensas transparentes, brancas mesmo brancas, e um outro modelo de ciranda rectangular mais caro. O azul nº 12 é um holográfico da Glitter Gal 🙂

Deixar uma resposta