Olhem, fiquei triste com a vossa falta de curiosidade. Não gostam de cor ou não gostam destes posts?

Ainda assim, recebi alguns palpites: Inglot, KIKO, …

Lembram-se da TAG dos 7 Pecados Mortais da Beleza?

Pois bem, são mesmo as ditas sombras do chinês que tenho há imenso tempo. Na verdade, à excepção de um ou outro verniz, acho que são os únicos cosméticos que tenho de tais lojas. Não me preocupo com a segurança deles porque a marca Easy Paris é espanhola, o que traz algumas salvaguardas no que concerne ao controlo dos produtos mesmo quando estes provêm de fora da União Europeia.

Hoje em dia, não é tão frequente recorrer a estes sextetos porque a minha colecção de maquilhagem cresceu imenso. Uso o azulão e o amarelo, não mais que isso. Não dá para perceber pela foto, mas estão muito usados. É improvável que volte a comprar maquilhagem em lojas chinesas, mas fiquei com estas sombras como recordação dos tempos em que quase não tinha cosméticos nenhuns, nem meio de os comprar.

13 comments on “”

  1. Para chinês são super hiper mega pigmentados.
    Confesso: raramente compro seja o que for no chinês, e tenho pavores de comprar cosméticos lá. Mesmo de fabricantes europeus…
    Agora o meu objectivo é comprar boas paletas de sombras, um bom primer de sombras e um bom BB cream. Faltam-me algumas coisas e também me falta tempo para escolhê-las, o que não ajuda muito.

    • É isso, com o acesso a bons produtos, não há vontade nem necessidade de ir a chinesice nenhuma. Se precisares de ajuda na escolha do que te falta, diz, se bem que já cá tenho deixado algumas opiniões e já cá tenho mostrado algumas dessas coisas 🙂

      Beijinho

  2. Olá!! Nem queria acreditar depois de ver onde compraste as sombras. Confesso que me espantou visto que são lindas 🙂

    estás a usar primer ou a sombra directamente na pele?

    Beijinhos*

    Silvia

  3. eu cheguei a comprar maquilhagem no chinês quando eles começaram a surgir, mas já há muito tempo que me deixei disso. acho que é tudo muito suspeito! de qualquer forma, gostei bastante dessas caixinhas com tantas cores, tornam-se super práticas! 🙂

    • Eishhh nessa altura ainda encontrei umas paletas muito giras mas que não prestavam para nada. E cheirava tudo a químicos estranhos. O pavor! Acho que acabou por ir tudo para o lixo sem utilização.

      A ver se averiguo a qualidade de umas quantas que vejo volta e meia do género destas, para dizer a quem estiver interessada 🙂

      Beijinho

        • Os daqui têm-se aguentado! E eu mantenho-me fiel aos chineses do costume, que sempre têm lá uma ou duas peças de roupa especiais para mim a preços interessantes e que quando não encontro por lá algo que procuro, eles arranjam 🙂 E os stands de maquilhagem estão sempre limpos e organizados, com as novidades dessas marcas espanholas e italianas todas. Uma coisa é certa: para quem compra cosméticos nestas lojas, eu recomendo que fujam das bases e correctores. Aí é que não me convencem.

          • pois, assim vale a pena! eu já fui a praticamente todos os chineses perto de mim mas não consigo confiar em nenhum. ha um que até consegue ter peças de roupa mais jeitosas, mas os preços não compensam…
            sim, as bases são terríveis! nunca experimentei mas conheço pessoas que já usaram e foi desastroso…

    • Eu lembro-me, é claro que é preciso ter cuidado. Eu não me atreveria a usar nada da Amalfi nem outros produtos de higiene e cosmética que vão para lá das sombras, blushes e pouco mais. Depois de ouvirmos histórias assim, ainda ficamos com mais receio. De qualquer forma, houve muito sensacionalismo com a notícia, visto que certas reacções alérgicas podem manifestar-se com essa gravidade (basta procurar na Internet que surgem logo relatos idênticos com tintas de qualidade) e, de qualquer forma, consta que no rótulo das tintas vinha uma advertência para os testes de sensibilidade, tal como em qualquer embalagem de tintas para cabelo. Lembro-me que, na altura, se disse que a Amalfi nem comercializava tal produto e que nem havia registo dele no Infarmed. Houve também a variante que realmente comercializava mas o Infarmed não tinha conhecimento. Há uns anos, houve uma pasta dentífrica da mesma marca que foi retirada do mercado. É preciso ter muito cuidado, como em tudo. No caso das marcas de maquilhagem tipo Easy Paris, Carlo di Roma, Leticia Well, acredito que realmente haja um maior controlo. Pelo menos, são coisas muito faladas na Internet (nos blogs portugueses, espanhóis, italianos e até brasileiros). É preciso ter cuidado, e em caso de dúvida já se sabe que o melhor é não utilizar.

      Beijinho

Deixar uma resposta