Está certo e sabido que eventos com a Pluricosmética incluem sempre os melhores cabeleireiros ao dispor do cliente gratuitamente. Por isso mesmo, e por ter ficado satisfeitíssima com o corte de cabelo que a cabeleireira Céu me fez no Fórum Estética Viva em Novembro, guardei-me para mais uma aventura capilar na Expocosmética, que está agora a decorrer na Exponor.

Desta vez, foi o cabeleireiro dinamarquês Palle Freese que se encarregou de tomar conta da minha juba. Senti-me muito, muito importante por ter um corte de cabelo feito pelo Palle, o deus dos cabelos.

Conferenciámos muito antes de passar às tesouradas. Primeiro, eu queria manter o cabelo comprido. Depois, queria livrar-me de toda a tinta preta que se foi acumulando nos meus cabelos ao longo dos últimos dois anos (e que toda a gente dizia ser impossível sem danificar por completo a minha cabeleira). Ambos queríamos um corte de cabelo ousado. Infelizmente, o meu estilo de vida não é compatível com o que pensámos inicialmente (um corte muito assimétrico, com direito a undercut e tudo). O Palle acabou por investir num corte com muitas camadas, com comprimentos muito diferentes, que resultou em algo fantástico: volume distribuído de forma harmoniosa para favorecer a caracoleta.

Passámos ao processo de coloração, feito cuidadosamente. Tive de passar por uma descoloração (e descobri que tinha cabelo afro, ora vejam!), nada muito agressivo, e a cor escolhida pelo Palle e aprovada por mim foi a 7.66 da Color Life Plus, um vermelho fogo lindo, que neste momento só se nota na raiz.

Fiquei muito contente com o resultado e a ideia agora é ir baixando alguns tons e experimentar ser ruiva. Perguntei se o processo de mudança de cor era viável sem ser muito danoso para o cabelo, e fazendo as coisas com calma penso que com mais duas ou três descolorações e pinturas, lá consigo atingir o resultado que quero.

O Palle diz para eu o procurar quando eu quiser um corte de cabelo curto e ousado. Não sou mulher de cabelos muito curtos, mas a proposta foi tentadora. Sem dúvida, fiquei com vontade de ir à Dinamarca cada vez que quiser cortar o cabelo. Tenho a mania que sou fina, é o que é.

3 comments on “”

Deixar uma resposta