Abr’antes e fecha depois

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior azulejo português

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior azulejo português vintage

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior incêndios

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior incêndios

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior incêndios

abrantes castelo santarém centro de portugal mação interior incêndios

Hoje foi dia de ir passear por Abrantes.

Por incrível que pareça, e mesmo ficando pertíssimo daqui, nunca tinha visitado o castelo.

Descobri um sítio bonito, gostei muito do museu (que embora seja pequeno tem muitas relíquias) e da paisagem.

Infelizmente, deparámo-nos com algo muito desagradável mesmo antes de virmos embora. Nem meia hora tinha passado, do castelo só se via verde.

Fomos ao centro e quando regressámos para perto da igreja, onde tínhamos estacionado o carro, pairava no ar uma fumarada horrível.

Um dos caminhos de regresso para casa estava cortado (aliás, era o caminho que queríamos tomar para visitar outras coisas boas de Abrantes), estava a encosta de Abrantes a arder.

Só pode ter sido fogo posto. Nunca tinha visto nada tão terrível.

Entre outras coisas, e porque ontem tinha dito que não havia muitos antros de perdição alimentar em Mação mas que os que há são divinos, terminámos a noite em beleza num sítio recente.

Para quem tem dúvidas que esta é mesmo, mesmo a terra do presunto, não há nada como tirar as teimas com uma bela petisquice.

Comments

  1. Patricia Fraga says:

    Txiiii se realmente foi fogo posto é preciso mesmo uma pessoa ser mt estupida com o calor e a seca que tem estado bolas… À parte disso ainda bem que te estas a divertir! bjinhos

  2. Camila says:

    Infelizmente é raro o ano em que a encosta do castelo não arde. É uma tristeza, é o que é!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *