homem de lata feiticeiro de oz bot bladimir homens relações

Se são do tempo em que os chats tinham grande popularidade, nomeadamente os canais do mIRC, certamente terão presente o conceito de bot.

Nalgumas lojas online ainda existem.

Para quem não sabe do que se trata, o bot é aquela personagem que surge num determinado canal quando lá entramos e não há mais nenhum utilizador online, para que não fiquemos a falar sozinhos.

Ficamos a falar para o boneco, literalmente.

Ainda me lembro do bot do Bla, que era o Bladimir. Hoje em dia, já existem personagens mais sofisticadas como a Siri do iPhone.

O que é importante reter é que, basicamente, o bot é a personagem que nos dá conversa quando não há mais ninguém e nunca diz nada com sentido.

Tenho cá para mim que na vida real também há bots.

Vamos supor que a vida é um chat. Imaginem uma pessoa, hipoteticamente, a Maria. A Maria namorava mas, por qualquer motivo, aborreceu-se e passou a estar sozinha. Com certeza, é uma situação temporária.

No entretanto, como o canal está vazio, surge o bot, que vem dar conversa à Maria, mas não diz nada de jeito e assim que surgir outro utilizador, desaparece.

A Maria pode dizer alhos, tentar manter uma conversa decente, apelar ao bom senso, ser humana e coerente. A conversa do bot nunca faz sentido, responde bugalhos e contorna o que a Maria diz conforme lhe convém.

Normalmente, o bot (ou os bots) é aquela pessoa que todos nós conhecemos e que só se lembra de nós, cobarde, quando repara que aparentemente não há mais ninguém.

O que não falta por aí são gatos vadios com a mania que são tigres.

Só não consigo entender se o bot tem falta de coração/amor próprio, de miolos, de ambas as coisas…

2 comments on “A Analogia do Bot”

  1. Obrigada, Guida, pelas respostas tão atenciosas aos meus comentários e pelo post sobre a consulta de higiene oral 😀 Como de chata não tenho nada (ahah), queria fazer uma perguntinha: havia um certo post referente a possível venda de roupas… Sempre vai andar para a frente, essa ideia? 🙂 Se sim, volto a puxar a brasa à minha sardinha e sugerir o facebook de “A Guida é que sabe” para essa possível venda… Beijinhos e, já agora, uma boa semana 🙂

Deixar uma resposta