Óculinho Novo

oculos3

Vocês que já me conhecem, sabem que tenho duas características bem vincadas: sou muito vaidosa e padeço de uma espécie de Síndrome de Diógenes. Isto significa que, se puder, tenho muitos exemplares de cada coisa. Just in case e porque gosto de variedade.

oculos2

Sou míope, também já partilhei convosco noutras ocasiões. Sou um pouco negligente. Tenho evitado utilizar lentes com muita frequência, mas nem sempre (quase nunca, aliás!) ando de óculos na cara. É sinal que não vejo assim tão mal, mas dou conta dos olhos sem necessidade porque me canso das armações ou não acho que fiquem bem, de todo, com o que visto e sinto e quero transmitir no dia-a-dia.

Felizmente, há cada vez mais opções low cost com qualidade tanto em lojas físicas como em lojas online e assim, de tempos a tempos, dá para ir ampliando a colecção. Sim, é bom ter algo neutro que sirva para tudo, mas quem não namora armações mais extravagantes? Eu até acabo por atirar uns óculos para dentro de cada mala, e assim garanto que estou sempre prevenida para tudo.

oculos1

Fui desafiada pela Firmoo a escolher uns óculos novos e encomendei o modelo #F044, o que podem ver nas fotos. Como sabem, não são os meus primeiros óculos desta loja e o que posso dizer é que notei que houve uma ligeira subida de preços, que se justifica com uma melhoria na qualidade das armações e lentes. Não que as armações “antigas” fossem más, mas pelo menos o plástico desta armação parece mais resistente. Este modelo específico nem precisou de ajuste nas hastes, o que é uma raridade nestes modelos gigantes, tendo em conta que sou pequenina.

Se precisarem de renovar os vossos óculos, aproveitem. É frequente haver descontos e tudo na Firmoo, e garanto-vos que fica tudo bem mais em conta do que nas lojas físicas!

Ajudinha para Ultrapassar Desamores

Marilyn Monroe no filme The Seven Year Itch (1955)
Marilyn Monroe no filme The Seven Year Itch (1955)

Tod@s nos deparamos com este cenário, mais cedo ou mais tarde: sem que tenhamos grande domínio sobre a situação, aquela pessoa que nos faz sentir coisas bonitas e aparentava estar ao nosso lado desaparece da nossa vista e nós ficamos a sentir-nos super tristes e impotentes. É uma desgraça, parece que é o fim do mundo, mas sabem o melhor? É temporário!

Para algumas pessoas, o que aqui vou dizer pode parecer elementar, mas um bocadinho de motivação nunca fez mal a ninguém e a troca de ideias sobre estes assuntos é sempre bem vinda. Não sou expert na matéria, mas já tenho aferido algumas coisas e gostava de dar uma ajuda a quem está neste barco. Volta e meia, recebo emails e mensagens e condenso aqui o que tenho dito. Tudo resultado da experiência própria!

  • Bem sei que é muito fácil falar, mas tentem analisar a situação de outra perspectiva. Mais cedo ou mais tarde, concluímos que era assim que tinha de ser. Afinal, merecemos muito melhor que quem não quer saber de nós. Verdade? Acreditem, esse alguém chegará, se tiver de ser. Ninguém faz mais por nós do que nós própri@s.
  • Não se sintam mal por ficarem tristes. É natural que haja um processo de luto. Afinal, houve uma perda e há uma transição. Chorar, por vezes, é necessário. Não se culpabilizem nem tentem entender o que não tem explicação.
  • Desabafem, desabafem, desabafem. Não descurem a importância dos amigos e, caso seja necessário, recorram à ajuda de profissionais. É para isso que eles existem, certo? Para nos ajudar. Engolirem toda a mágoa e todos os transtornos não vos vai levar a lado nenhum, jamais.
  • Se possível, evitem os sítios que frequentavam com a pessoa. Nos primeiros tempos, digo. Afastem as lembranças. Apaguem as músicas que vos tragam recordações, mesmo que isso signifique que ficam sem músicas na playlist. Ora aí está uma bela oportunidade para descobrir novas músicas!
  • Se for necessário, apaguem os contactos todos que têm da pessoa. Bloqueiem-na nas redes sociais. Dói não poder compensar aquele instinto de falar ou bisbilhotar o que têm feito, mas isso passa. E passa mais facilmente assim do que a baterem na mesma tecla por meses a fio.
  • Mantenham-se entretid@s. Os tempos mortos são o pior para a nossa mente maldita nestas alturas. Façam coisas bonitas, encontrem novos hobbies, canalizem a tristeza para bons fins. Vivam os vossos dias de forma a que, no fim, se encontrem exaust@s de boa produtividade e consigam descansar em paz.
  • Não descurem a vossa imagem e a vossa saúde. Por vocês e para vocês, mantenham-se lind@s e maravilhos@s, no vosso melhor. Se o que vemos no espelho nos agrada, é meio caminho andado para tudo o resto nos correr bem.
  • Não tentem, sequer, procurar alguém para preencher o vazio que ficou. Mais vale estar só que mal acompanhad@ e é muito importante reconhecermos o valos que temos a sós. A sós, não! Connosco própri@s. Quando e se tiver de aparecer alguém, a seu tempo saberemos.
  • Também não tem mal nenhum se vos apetecer conhecer pessoas novas e sair com elas, if you know what I mean. Contudo, estejam conscientes do que se passa e não se enganem nem a vocês nem aos outros. Faz parte, pode saber bem. Pode não saber a nada. Podem ficar ainda mais tristes. É assim que se aprende. Ninguém morre (é preciso é ter cuidado!), a vida segue o seu curso normal.
  • Não se fechem ao mundo nem guardem rancores. Às vezes não parece, mas quando o sol nasce, é para todos! O amor é como as marés…

Resumindo e concluindo, reguem-se com muito amor próprio e bola p’rá frente! Alguém em “recovery” por aí? Quais são as vossas dicas?

Testado – Kérastase Résistance Thérapiste

resistancetherapiste

Através do Youzz, tive a oportunidade de experimentar a nova linha de cuidados capilares da Kérastase, a linha Résistance Thérapiste. Tenho muitas coisas para vos contar sobre cabelos e nem estava bem nos meus planos experimentar novos produtos para já, que estava muito satisfeita com a rotina que mantinha. Só que convites destes não se recusam e, assim sendo, estou há um mês a experimentar esta novidade, em conjunto com a minha mãe.

Esta linha destina-se a cabelos muito danificados e submetidos a processos químicos. Tanto eu como a minha mãe (ela mais que eu), temos cabelos super ruins. Espessos, muito secos, rebeldes, sujeitos a colorações frequentes, muito calor e, no meu caso, um alisamento (melhor tomada de decisão de sempre!). Recebi três produtos para testar: o Bain Thérapiste, que é o “champô”; a Masque Thérapiste; o Sérum Thérapiste. Recebi, também, um montão de amostras de cada produto para distribuir.

O champô tem uma textura inovadora para o que estava habituada: assemelha-se mais a um condicionador consistente e quase não produz espuma (ainda menos que os champôs sem sulfatos habituais, sim!). Não deixa o cabelo ressequido. A máscara é super consistente e hidratante, mas não tanto como a que utilizava anteriormente. O sérum é eficaz, ajuda a texturizar o cabelo deixando-o solto mas domado, sem pesar, mas não considero que traga algo de novo. Toda a linha tem uma fragrância intensa e característica, que fica no cabelo por dias. Agrada-me ter o cabelo super bem cheiroso, mas não sei até que ponto a fragrância não poderá ser responsável por eventuais irritações do couro cabeludo.

Posso dizer que esperava mais desta linha. Não é má, de todo, mas face à rotina que já tinha adoptado antes de conhecer a Résistance Thérapiste, ficou abaixo das minhas expectativas. Sinto que, a nível de hidratação, não cumpre todas as necessidades do meu cabelo, e ainda menos as do cabelo da minha mãe. Sou eu que penteio o cabelo dela e bem noto a diferença! O cabelo não está tão maleável como antes, parece mais áspero. Das pessoas a quem distribuí as amostras, obtive dois tipos de opiniões (ah, é de salientar que os pacotinhos tinham tamanhos generosos e cada amostra deu para duas utilizações, no geral): as semelhantes à nossa cá de casa; as das amigas com cabelos mais “normais” mas ainda assim secos, que adoraram os produtos e que os apresentavam visivelmente mais brilhantes, macios e domados. 

Neste momento, só sobra o champô para contar a história. Este é um dos dramas de quem tem cabelos complicados e que as marcas ainda não entenderam: gastamos máscaras e produtos complementares à velocidade da luz. Adorava que pensassem nisto e concebessem embalagens maiores.

Resumindo e concluindo, é uma linha boa mas não creio que justifique o valor que lhe está associado. Ainda assim, caso estejam interessadas em experimentar (recomendo o champô, o champô!), podem encontrar tudo em salões de cabeleireiro. Em breve, sim, contem com um post com a rotina que deixa o meu cabelo super feliz!

Medalha de Bronze nº6 – Piz Buin

medalhapizbuin

A primeira Medalha de Bronze deste ano não vai só para um produto, ou só para uma linha. A Piz Buin é um dos nomes mais fortes da protecção solar. Há alguns anos que não utilizava produtos da marca. Haja bom senso: se tenho produtos que experimento e dos quais gosto, para quê comprar mais? Quis o destino que, este ano, recebesse alguns desta marca para experimentar e a qualidade não decepciona.

Já levo uns poucos dias de sol em cima e não me arrisco a sair à rua desprotegida. Sou alérgica ao sol, recordam-se? Nunca na vida apanhei um escaldão. Bronzeio com muita facilidade. Desculpas para não usar protector solar? Nunca! Um dos maiores problemas e que desmotiva muita gente quando é hora de ir para a praia ou para a piscina é a textura dos protectores solares. São terríveis, pegajosos, são um sarilho de aplicar e espalhar e ficamos com as mãos numa bodega. Nos últimos anos, têm surgido várias fórmulas em spray, mas poucas são as que resistem aos banhos sem que o produto se dissipe todo.

Os solares em spray da Piz Buin juntam tudo o que há de bom e conveniente no mundo da protecção solar nas suas embalagens: produtos eficazes, de cheiro agradável, fáceis de aplicar, sem serem pegajosos e que duram. O Instant Glow ainda tem o bónus de deixar partículas brilhantes, muito discretas, na nossa pele. Sim, que também têm aparecido alguns protectores solares deste género mas há quem considere que tem muitos brilhantes, com partículas de grandes dimensões.

Este ano, o Verão está a ser muito generoso e esta rubrica promete. O meu Tan & Protect já vai a menos de metade. Não creio que nem ele nem o Instant Glow sobrevivam a Julho. Entre favoritos e novidades, estejam atentas porque muito teremos para conversar sobre protecção solar!

Quais são os protectores solares que têm a uso de momento?

Kit de Maquilhagem para Iniciantes

Mulheres no WC do Alfred Eisenstaedt Stork Club (1944)
Mulheres no WC do Alfred Eisenstaedt Stork Club (1944)

Fui desafiada pelo Clube de Bloggers Artistry a partilhar convosco as minhas ideias sobre a constituição de um kit de maquilhagem para quem é nov@ nestas andanças e não sabe muito sobre o assunto. Parece mentira, mas nunca me pronunciei sobre este assunto aqui no blog!

Não é propositado, mas acabo sempre por falar de milhentos produtos e nomes estranhos, e esqueço-me que há muito boa gente que não percebe patavina do que digo e que gostava de ler uns posts sobre as bases e os básicos. Prometo que vou tentar resolver essa falha!

Para começar, e aproveitando a deixa do clube, vamos começar pelo que considero essencial para quem está a começar a aventurar-se no mundo da maquilhagem. Não se esqueçam que a prática leva à perfeição, e que quando não vos agradar o resultado das vossas experiências… É só limpar com desmaquilhante!

Para começar, é muito importante ter uma boa “tela” para trabalharmos. Não adianta de nada aplicar sombras e batons bonitos se a nossa pele parece um pequeno desastre. As coberturas e formatos dependem do gosto de cada pessoa, mas a utilização de base ou hidratante com cor é de extrema importância, na minha opinião. Há delas nos mais variados formatos, uma das minhas preferidas é mesmo da Artistry, em pó, e já falei dela aqui.

IMG_2947

Aconselho também a utilização de um , caso necessitem, e de um corrector. Há quem não utilize base e corrija apenas as imperfeições com um corrector.

O blush é essencial, já que nos ajuda a ter um ar mais saudável (não se esqueçam que ficámos com a pele super uniforme quando utilizámos base!). Sugiro tons de rosa ou pêssego, naturais, que lembrem a cor que surge quando coramos naturalmente.

Sou suspeita, mas aposto que é consensual que um eyeliner preto é dos artigos que não pode faltar nunca. Hoje em dia, já há alguns em lápis com texturas muito boas e que podem ser utilizados sem grande dificuldade.

A máscara (rímel!) é do mais básico dentro do mais básico: abre o olhar instantaneamente! Eu não vivo sem ela. Há delas de todas as espécies, eu considero que uma boa máscara preta, de volume, serve para tudo.

Ultimamente, tem-se dado muita importância às sobrancelhas e creio que é unânime que, no mínimo, um gel transparente deve ser utilizado.

Por fim, cores. Sei que pode ser muito tentador adquirir sombras e batons de todas as cores e mais algumas, mas será que vão sentir-se à vontade para as utilizar inicialmente? Sugiro uma paletazinha de sombras de cores neutras. No que toca aos batons, um de cor neutra, próxima da tonalidade dos vossos lábios (ou gloss, se preferirem), e um tom mais garrido como vermelho ou rosa choque. Experimentem nas lojas, peçam amostras se for possível. Não descartem uma “cor” à partida porque não vos ficou bem, porque existem imensos subtons e acabamentos, e algum poderá ser o vosso batom de sonho!

Sugiro que, por agora, não se preocupem muito com os pincéis. Desde que tenham um redondo, grande e fofo que vos ajude com o pó e com o blush, para já, chega perfeitamente. Se quiserem bisbilhotar qualquer coisa sobre o assunto, podem fazê-lo aqui.

Espero que este post tenha sido útil. Atenção, que estas são as minhas sugestões para quem não pesca mesmo nada do assunto, em meia dúzia de linhas. Se tiverem alguma dúvida, estou ao vosso dispor para ajudar!

Limpar Sandálias Birkenstock

birkenstock1

Aposto que quase todas as pessoas que me estão a ler têm ou tiveram pelo menos um par de sandálias Birkenstock ou semelhantes. Podem não ser o calçado mais bonito do mundo, mas há modelitos que não são nada feios e devem ser das sandálias mais confortáveis à face da terra.

O problema é que, com o passar do tempo, as solas interiores começam a ficar imundas. Ninguém merece andar com marcas de pegadas sujas nos sapatos, nem cheirete a chulé! Contudo, nunca se sabe muito bem como limpar o interior destas sandálias. Vai-se sempre a medo. Falo por mim, ia remediando com um pano húmido, mas à terceira temporada de Verão que as minhas fofinhas cumprem, começava a ser insuportável carregar tanta imundície. Mas, se o calçado está bom, temos sempre dó de lhe conceder a reforma. Verdade?

Depois de ler umas poucas coisas, decidi pôr mãos à obra e dar um banho a sério às minhas sandálias de estimação. Utilizei um daqueles detergentes em pó tipo oxi action (consta que o bicarbonato de sódio também tem efeito, mas não o utilizei), uma escova de dentes velha e água. É muito simples. Tomem nota: numa tacinha, juntem um pouco de água ao detergente, e mexam. Apenas o suficiente para fazer uma “papa”! Molhem as solas interiores das vossas sandálias e espalhem a mistura, esfreguem bem com a escova de dentes. Enxagúem. Apliquem novamente a mistura e deixem repousar durante algum tempo. Enxagúem novamente, e deixem secar. Et voilá! Não há milagres, não temos Birks novinhas, mas com certeza ficam muito mais limpas. Pelo menos, não ficam todas peganhecs nem feias.

Quem é amiga, quem é? Têm mais dicas para a troca?

Hidratar no duche? #3

Parece que a febre dos hidratantes/condicionadores de banho já passou, mas nem por isso dei como terminada a minha busca pelo produto perfeito. Porque se é para ser preguiçosa, que seja com eficácia! Assim sendo, tenho para partilhar convosco testemunhos de dois produtos da linha Nativa Spa que tenho utilizado nos últimos tempos e que chegaram ao fim. Em simultâneo. Sim, imaginem o que é hidratar o corpo às prestações para deixar os frascos vazios, vazios. E é com muita pena que este fenómeno acontece, porque já se sabe como são os cheirinhos d’O Boticário e é sempre motivo de tristeza quando chegam ao fim. Nem tudo é mau, e é assim que se abre espaço para abrir e usar novos produtos (a sério, oiçam o conselho que vos dou: não se metam a abrir novos produtos à maluca sob pena de criarem pequenos caos no quarto de banho!). Avante com o que importa:

hidratanteameixa

  • O Hidratante de Banho Exótico de Ameixa é aquele aroma lindo de viver que toda a gente quer para si. Posso assegurar-vos que até em terras estrangeiras a ameixa arrebata corações, está mais do que comprovado. Posto isto, adorava que este tivesse sido o hidratante de duche perfeito, mas não é. É bom, sim senhores, mas não é tudo na vida! O produto em si é muito prático, num frasco com doseador. Efectivamente, deixa a pele algo hidratada, mas para mim não é suficiente. Não é o tal. Talvez quem tenha a pele normal se dê na perfeição com ele, ou então que seja utilizado antes de um hidratante comum, mas se for assim, qual é o sentido? A minha pele seca pede mais.

caldahidratante

  • Um bocadinho diferente do que é habitual neste domínio, há a Calda Hidratante Exótica de Castanha de Kukui & Tâmaras. Diferente, porque não tem o aspecto nem a consistência de um hidratante, mas também não é um óleo. É uma espécie de gel que se utiliza da mesma forma que qualquer outro hidratante de banho. Só pelo nome, parece a coisa mais apelativa do mundo, e é. O cheiro é docinho qb, e é uma delícia de se utilizar no fim do duche. Aqui, sim, encontrei o que pretendo num hidratante de banho! É muito eficaz e prático. Só é pena que não existam mais fragrâncias disponíveis, mas acho que vivo bem só com a existência desta.

Tenho mais para dizer sobre produtos desta família, mas fica para outros posts, que a história já vai longa e era mesmo destes dois meninos que vos queria falar. Já conheciam algum deles? Que “cromos” têm para a troca nesta questão dos hidratantes de banho?

Biquinis à Discrição

biquinisaliexpress

Ontem fiz a minha primeira compra no Aliexpress. A culpa foi da Thaisa, que partilhou as suas compras fantásticas de biquinis a preços surreais. Perguntei-vos na página do Facebook se tinham feedback do site, já que era a minha estreia, e resolvi encomendar umas poucas peças (as das fotos) para ver como corre a experiência. Pelos vistos, o Aliexpress é uma plataforma tipo Ebay. O tempo de espera deverá ser semelhante, os artigos também, mas os preços são mais baixos e não dá para fazer pagamentos via Paypal. Sugere-se a utilização de cartões de crédito. Aconselho a que utilizem o MB Net, que sempre é mais seguro!

O processo de escolha foi algo complicado. Há tantas coisas giras e tão baratas que, quando dei por mim, tinha dezenas de peças no carrinho! Procurei biquinis com portes grátis (free shipping) e ordenei os preços de forma ascendente. Escolhi um tamanho acima do que visto habitualmente, just in case. No final, foi só decidir o que realmente queria e gastei 19€ e picos. Agora, é rezar para que chegue tudo em tempo útil e em boas condições. De contrário, não faz mal: posso abrir disputa no site e reaver o meu dinheiro.

Como várias de vós pediram, deixo-vos os links dos artigos que comprei abaixo (mas não me responsabilizo caso a experiência não corra bem, hã?):

Top das conchas | Tanga florida | Biquini azul escuro florido | Biquini florido branco e vermelho | Biquini do top branco

Assim que os artigos forem chegando, vou partilhando tudo convosco! Espero ter esclarecido as vossas dúvidas e caso surja mais alguma, já sabem que é só entrar em contacto. Caso façam achados destes, de biquinis, roupas e acessórios bonitinhos, por favor, partilhem!

Ó Santo Antoninho,

A ver se é desta que nos entendemos. Tenho cá para mim que estas choraminguices dos últimos dias são por minha causa, não é? Ficas triste cada vez que pensas nesta criaturinha miserável que só faz asneiras e pões-te a chorar, qual São Pedro disfarçado. Pois já te vou dizendo: a culpa é toda tua. Preparas uns arranjinhos mal feitos, e depois é isto!

Eu bem que te acendo velinhas (a ti e a eles!), eu bem que sou uma menina bonita, educada, bem aparentada, desenrascada, agradável e tu só me trazes mafarricos. É assim a nossa vida?  Vê lá bem se fazes melhor o teu trabalhinho, que já caio mais aos 30 que aos 20 e não me está a apetecer ficar para tia. Ouviste?

Olha que eu vou à tua festa mais logo, sou muito tua amiga e mereço mais que isto. Sim? Estamos entendidos?

Argent Makeup para as Newbies

Já foi há algum tempo que chegou o pincel nº 202 da Argent Makeup, e eu ainda não vos tinha falado dele. Como a marca já tem uns aninhos e, entretanto, muitas pessoas novas chegaram aqui ao burgo, melhor do que falar só do pincel, achei que poderia ser interessante dar um lamiré a todos os modelos que já existem e falar um bocadinho sobre a marca com a quem a sonhou e concretizou, a Tânia do La Femme d’Argent. Já sabem que tenho muito jeito para os vídeos (não, não, não!), mas melhor do que escrever é falar e, por isso, resolvemos gravar o vídeo acima.

202girly

Caso queiram dar uma espreitadela no que já foi dito por mim sobre a marca, podem sempre fazê-lo clicando aqui. Com tudo o que já foi dito, não é necessário alongar-me muito mais, já que poderão ver a apresentação do pincel mais recente e até já falo da minha experiência. A questão do tamanho, que é uma espécie de “intermédio” do que é habitual encontrar num pencil brush, para mim é fulcral!

Como complemento, deixo-vos um outro vídeo que gravámos quase em simultâneo para o canal da Tânia, com as nossas respostas à tag Espelho Meu, que anda a circular por muitos blogs e canais.